Denarc apreende cocaína misturada a substâncias no Jabotiana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
As drogas foram apreendidas num apartamento da Jabotiana
As drogas foram apreendidas num apartamento da Jabotiana

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/04/2019 às 23:27:00

 

Policiais do Departa
mento de Narcóticos 
(Denarc) apreenderam cinco quilos de cocaína e um de crack, após a apuração de uma denúncia anônima. A droga estava em um apartamento de um condomínio de classe média no bairro Jabotiana (zona sul). O morador do apartamento, Ricardo Luiz da Silva, o 'Henrique Galeguinho', 33 anos, foi apontado como responsável pela droga e preso em flagrante. 
De acordo com o delegado Osvaldo Rezende Neto, do Denarc, a droga foi indicada a partir de uma denúncia anônima repassada pelo Disque-Denúncia (181) e confirmada pelos investigadores, que localizaram o apartamento e apreenderam a droga, que estava em cinco tabletes. No mesmo apartamento, os agentes apreenderam substâncias que, segundo a polícia, eram usadas para manipular a cocaína e criar mais volume e consistência para a droga, duplicando a quantidade e mantendo o princípio ativo. 
No apartamento foram encontradas uma garrafa de éter, 30 ampolas de adrenalina e cinco quilos de uma substância em pó branca que era misturada à cocaína, mas ainda não foi identificada pelos peritos do Instituto de Análises e Pesquisas Forenses (IAPF). Os agentes apreenderam ainda uma balança digital e mais de R$ 7 mil em dinheiro, supostamente oriundo da venda de drogas. Todo o material foi recolhido e levado ao Denarc.
'Henrique Galeguinho', ao ser preso, estava com sua esposa, que foi ouvida e liberada em seguida, mas é suspoeita de envolvimento com o esquema de venda de drogas tocado pelo marido e terá estas relações investigadas. A suspeita já foi presa em flagrante no ano de 2017, após ser flagrada com cerca de 15 quilos de maconha e cocaína, no Bairro Olaria (zona oeste).Osvaldo garantiu que as investigações buscarão saber se há o envolvimento de outros traficantes com o acusado. 
Ricardo foi apresentado ontem em uma audiência de custódia no Fórum Gumercindo Bessa e teve a prisão preventiva decretada pelo juiz plantonista Holmes Anderson Junior. Em sua decisão, o magistrado afirma que o crime atribuído ao preso "é grave e equiparado a hediondo", e que "a quantidade de drogas apreendida é considerável, revelando-se patente a periculosidade do agente, tendo em vista o número de destinatários que poderiam ser por ele alcançados com a mercancia de tais substâncias". Holmes destacou ainda que 'Galeguinho' já foi condenado a cinco anos e sete meses de prisão em outro processo pelo mesmo crime de tráfico de drogas. 

Policiais do Departa mento de Narcóticos  (Denarc) apreenderam cinco quilos de cocaína e um de crack, após a apuração de uma denúncia anônima. A droga estava em um apartamento de um condomínio de classe média no bairro Jabotiana (zona sul). O morador do apartamento, Ricardo Luiz da Silva, o 'Henrique Galeguinho', 33 anos, foi apontado como responsável pela droga e preso em flagrante. 
De acordo com o delegado Osvaldo Rezende Neto, do Denarc, a droga foi indicada a partir de uma denúncia anônima repassada pelo Disque-Denúncia (181) e confirmada pelos investigadores, que localizaram o apartamento e apreenderam a droga, que estava em cinco tabletes. No mesmo apartamento, os agentes apreenderam substâncias que, segundo a polícia, eram usadas para manipular a cocaína e criar mais volume e consistência para a droga, duplicando a quantidade e mantendo o princípio ativo. 
No apartamento foram encontradas uma garrafa de éter, 30 ampolas de adrenalina e cinco quilos de uma substância em pó branca que era misturada à cocaína, mas ainda não foi identificada pelos peritos do Instituto de Análises e Pesquisas Forenses (IAPF). Os agentes apreenderam ainda uma balança digital e mais de R$ 7 mil em dinheiro, supostamente oriundo da venda de drogas. Todo o material foi recolhido e levado ao Denarc.
'Henrique Galeguinho', ao ser preso, estava com sua esposa, que foi ouvida e liberada em seguida, mas é suspoeita de envolvimento com o esquema de venda de drogas tocado pelo marido e terá estas relações investigadas. A suspeita já foi presa em flagrante no ano de 2017, após ser flagrada com cerca de 15 quilos de maconha e cocaína, no Bairro Olaria (zona oeste).Osvaldo garantiu que as investigações buscarão saber se há o envolvimento de outros traficantes com o acusado. 
Ricardo foi apresentado ontem em uma audiência de custódia no Fórum Gumercindo Bessa e teve a prisão preventiva decretada pelo juiz plantonista Holmes Anderson Junior. Em sua decisão, o magistrado afirma que o crime atribuído ao preso "é grave e equiparado a hediondo", e que "a quantidade de drogas apreendida é considerável, revelando-se patente a periculosidade do agente, tendo em vista o número de destinatários que poderiam ser por ele alcançados com a mercancia de tais substâncias". Holmes destacou ainda que 'Galeguinho' já foi condenado a cinco anos e sete meses de prisão em outro processo pelo mesmo crime de tráfico de drogas.