Professores de Sergipe recebem capacitação da ONG Educando

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/04/2019 às 08:40:00

 

Sergipe recebe, nesta semana, entre terça (23) e sexta-feira (26), uma nova etapa de formação do STEM Brasil, programa de capacitação de professores da ONG norte-americana Educando. O trabalho vai envolver 207 docentes de 46 escolas do ensino médio da rede pública estadual. O foco do treinamento, que abrange um total de 25 cidades, é impactar 8.477 alunos nas áreas de ciências da natureza (física, química e biologia) e matemática.
A ação, que visa o aprimoramento de aulas práticas e é realizada em parceria com empresas privadas e o governo local, recebe professores dos municípios de Aracaju, Boquim, Canindé de São Francisco, Capela, Cedro de São João, Divina Pastora, Estância, Gararu, Indiaroba, Itabí, Itaporanga D' Ajuda, Lagarto, Maruim, Monte Alegre, Neópolis, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora do Socorro, Pacatuba, Propriá, Rosário do Catete, Santa Rosa de Lima, São Miguel do Aleixo, São Cristóvão, Simão Dias e Siriri.
"O Estado de Sergipe é um exemplo para o Brasil na superação das dificuldades ao assumir um compromisso muito forte com a melhoria da qualidade da educação. O STEM Brasil, presente nas Escolas Integrais, compartilha desse compromisso e tem levado aos professores de ciências naturais e matemática uma formação adequada às necessidades científicas, tecnológicas e pedagógicas deles. Os indicadores mostram que os professores da rede pública de Sergipe já estão oferecendo aos alunos aulas mais interessantes, atividades práticas relacionadas ao mundo real e sonhos de carreiras profissionais gratificantes e bem remuneradas", afirma Marcos Paim, diretor do STEM Brasil.
O STEM Brasil começou em Pernambuco, em 2009, e já treinou 6.225 professores em 724 escolas de 17 estados brasileiros, alcançando um impacto positivo em mais de meio milhão de alunos (575 mil). O sucesso levou o programa a ser adaptado para o currículo mexicano, e o STEM México foi implantado no país no final do mês passado. Segundo levantamento da consultoria internacional ManpowerGroup, engenheiros e profissionais de TI são cargos onde há grande carência de mão de obra em ambos os países.

Sergipe recebe, nesta semana, entre terça (23) e sexta-feira (26), uma nova etapa de formação do STEM Brasil, programa de capacitação de professores da ONG norte-americana Educando. O trabalho vai envolver 207 docentes de 46 escolas do ensino médio da rede pública estadual. O foco do treinamento, que abrange um total de 25 cidades, é impactar 8.477 alunos nas áreas de ciências da natureza (física, química e biologia) e matemática.
A ação, que visa o aprimoramento de aulas práticas e é realizada em parceria com empresas privadas e o governo local, recebe professores dos municípios de Aracaju, Boquim, Canindé de São Francisco, Capela, Cedro de São João, Divina Pastora, Estância, Gararu, Indiaroba, Itabí, Itaporanga D' Ajuda, Lagarto, Maruim, Monte Alegre, Neópolis, Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora do Socorro, Pacatuba, Propriá, Rosário do Catete, Santa Rosa de Lima, São Miguel do Aleixo, São Cristóvão, Simão Dias e Siriri.
"O Estado de Sergipe é um exemplo para o Brasil na superação das dificuldades ao assumir um compromisso muito forte com a melhoria da qualidade da educação. O STEM Brasil, presente nas Escolas Integrais, compartilha desse compromisso e tem levado aos professores de ciências naturais e matemática uma formação adequada às necessidades científicas, tecnológicas e pedagógicas deles. Os indicadores mostram que os professores da rede pública de Sergipe já estão oferecendo aos alunos aulas mais interessantes, atividades práticas relacionadas ao mundo real e sonhos de carreiras profissionais gratificantes e bem remuneradas", afirma Marcos Paim, diretor do STEM Brasil.
O STEM Brasil começou em Pernambuco, em 2009, e já treinou 6.225 professores em 724 escolas de 17 estados brasileiros, alcançando um impacto positivo em mais de meio milhão de alunos (575 mil). O sucesso levou o programa a ser adaptado para o currículo mexicano, e o STEM México foi implantado no país no final do mês passado. Segundo levantamento da consultoria internacional ManpowerGroup, engenheiros e profissionais de TI são cargos onde há grande carência de mão de obra em ambos os países.