Bombeiros sergipanos voltam a Brumadinho nesta segunda

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/04/2019 às 21:04:00

 

As equipes do Serviço de Busca e Salvamento com Cães (Sbresc) do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) retornam nesta segunda-feira a Brumadinho (MG), para continuar auxiliando nas buscas e resgates dos desaparecidos na tragédia da mineradora Vale. Os bombeiros sergipanos e seus cães farejadores já tinham atuado na localidade devastada pelo rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, entre os dias 7 e 22 de fevereiro. Desta vez, eles atuarão até o dia 17 de maio.
De acordo com o comandante da equipe, o capitão Alysson Carvalho, o Sbresc já sabia da possibilidade de retorno. "Há 15 dias, já tínhamos essa confirmação do nosso comandante-geral, coronel Mateus. Da forma mais correta possível, a informação foi mantida em sigilo para que a gente pudesse trabalhar toda a logística novamente para o retorno. Retornaremos a Sergipe no dia 17 de maio, como manda o planejamento inicial, mas como todo planejamento é flexível, vai depender da própria situação. Se o comandante-geral de Minas Gerais entender que nosso apoio deve se prolongar e conversar com o nosso comandante, a missão pode ser estendida", diz.
Dados da Defesa Civil de Minas Gerais divulgados no último dia 7 de abril, mostram que o número de mortos identificados na tragédia subiu para 224, que 69 pessoas permanecem desaparecidas e 395 foram resgatados vivos. A barragem rompeu-se no dia 25 de janeiro e os rejeitos atingiram a área administrativa da mineradora e a comunidade que morava nas proximidades.

As equipes do Serviço de Busca e Salvamento com Cães (Sbresc) do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) retornam nesta segunda-feira a Brumadinho (MG), para continuar auxiliando nas buscas e resgates dos desaparecidos na tragédia da mineradora Vale. Os bombeiros sergipanos e seus cães farejadores já tinham atuado na localidade devastada pelo rompimento da Barragem do Córrego do Feijão, entre os dias 7 e 22 de fevereiro. Desta vez, eles atuarão até o dia 17 de maio.
De acordo com o comandante da equipe, o capitão Alysson Carvalho, o Sbresc já sabia da possibilidade de retorno. "Há 15 dias, já tínhamos essa confirmação do nosso comandante-geral, coronel Mateus. Da forma mais correta possível, a informação foi mantida em sigilo para que a gente pudesse trabalhar toda a logística novamente para o retorno. Retornaremos a Sergipe no dia 17 de maio, como manda o planejamento inicial, mas como todo planejamento é flexível, vai depender da própria situação. Se o comandante-geral de Minas Gerais entender que nosso apoio deve se prolongar e conversar com o nosso comandante, a missão pode ser estendida", diz.
Dados da Defesa Civil de Minas Gerais divulgados no último dia 7 de abril, mostram que o número de mortos identificados na tragédia subiu para 224, que 69 pessoas permanecem desaparecidas e 395 foram resgatados vivos. A barragem rompeu-se no dia 25 de janeiro e os rejeitos atingiram a área administrativa da mineradora e a comunidade que morava nas proximidades.