Venda de pescados na área externa do mercado facilita compras da Semana Santa

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Venda de pescados na área externa do mercado central facilita compras durante a Semana Santa
Venda de pescados na área externa do mercado central facilita compras durante a Semana Santa

Os consumidores têm diversas opções no mercado central
Os consumidores têm diversas opções no mercado central

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/04/2019 às 11:53:00

 

A procura por peixes 
e frutos do mar cres-
ce no período da Semana Santa, onde muitos cristãos seguem a tradição e abdicam da carne vermelha. Por isso, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), oferece comodidade para a população nos espaços que comercializam os produtos utilizados nas receitas desta época.
Nesta quarta-feira (17), a Feira do Peixe, que acontece até a próxima sexta-feira (19), movimentou a área externa do Mercado Maria Virgínia Franco. No local, estão sendo comercializados, exclusivamente, peixes e mariscos. "Nosso objetivo é facilitar o acesso aos produtos, além de possibilitar aos clientes mais opção na hora de realizarem suas compras, uma vez que o fluxo de pessoas, no setor de pescados no Maria Vírgínia aumenta nessa época do ano", informou o diretor de Espaços Públicos e Abastecimento, Bira Rabelo. 
Acostumada a ter clientes de última hora, a comerciante Pricila Rodrigues investiu em um bom estoque de pescados e está confiante de que voltará pra casa sem mercadorias, após os três dias de vendas na Feira do Peixe. "Essa feirinha vai garantir um dinheiro extra este mês. A procura pelo pescado esse ano está boa, por isso, estou animada e diversifiquei meu estoque. Aqui, o freguês pode encontrar robalo, tilápia, pescada amarela, cação, entre outros. Tudo fresquinho para o almoço da Semana Santa", afirmou ela. 
Além do peixe, dona Bernadete Almeida não abre mão de consumir frutos do mar, como o camarão e ostra, no almoço da Sexta-feira Santa. A aposentada, que garantiu, logo nas primeiras horas da feira, os ingredientes para fazer uma boa moqueca, elogiou o espaço. "Sempre venho aqui porque evito as filas na hora da compra. Já comprei a corvina e o atum, agora, vou levar outras coisas. Como boa católica, vejo nesta época a oportunidade de estar com a família", comentou.
"Acho ótima essa feirinha porque encontro tudo o que preciso no mesmo lugar. Facilita bastante a nossa vida, principalmente nesta época do ano, quando os mercados estão lotados", disse a dona de casa Ivonilde dos Santos.
Mais adiante, no Mercado Central Maria Virgínia Franco, que concentra a maior parte de comerciantes do setor de pescados e hortifruti da cidade, a banca da vendedora de camarão, Ana Maria Santos, estava sendo bem procurada. "Estou com boas expectativas de vendas, principalmente entre quinta e sexta-feira".
O Mercado Vereador Milton Santos também é mais uma opção para aqueles que preferem fazer suas compras com tranquilidade. Localizado no conjunto Augusto Franco, no bairro Farolândia, zona Sul da cidade, o mercado passou a funcionar todas às quartas-feiras em horário estendido, até às 22h. A dona de casa, Leila Gomes, que nunca deixa as compras para a última hora, contou que costuma ir com frequência ao local. "Gosto daqui por ser próximo à minha casa e também por ser bem ventilado, tranquilo e com bom espaço para estacionamento", afirmou enquanto comprava verduras e demais mantimentos.
Horários - Durante os dias da Semana Santa, os mercados centrais e setoriais abrirão seguindo seus horários normais de funcionamento. Já as feiras livres sofrem uma pequena alteração sendo antecipadas para quinta-feira as feiras livres de Sexta-feira da Paixão. São elas: Suíssa, Aruana, São José, conjunto Médici, conjunto Jessé Pinto Freire, conjunto Sol Nascente, Lamarão, Castelo Branco e Agamenon Magalhães. As demais serão realizadas nos mesmos dias e horários. 

A procura por peixes  e frutos do mar cres- ce no período da Semana Santa, onde muitos cristãos seguem a tradição e abdicam da carne vermelha. Por isso, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), oferece comodidade para a população nos espaços que comercializam os produtos utilizados nas receitas desta época.
Nesta quarta-feira (17), a Feira do Peixe, que acontece até a próxima sexta-feira (19), movimentou a área externa do Mercado Maria Virgínia Franco. No local, estão sendo comercializados, exclusivamente, peixes e mariscos. "Nosso objetivo é facilitar o acesso aos produtos, além de possibilitar aos clientes mais opção na hora de realizarem suas compras, uma vez que o fluxo de pessoas, no setor de pescados no Maria Vírgínia aumenta nessa época do ano", informou o diretor de Espaços Públicos e Abastecimento, Bira Rabelo. 
Acostumada a ter clientes de última hora, a comerciante Pricila Rodrigues investiu em um bom estoque de pescados e está confiante de que voltará pra casa sem mercadorias, após os três dias de vendas na Feira do Peixe. "Essa feirinha vai garantir um dinheiro extra este mês. A procura pelo pescado esse ano está boa, por isso, estou animada e diversifiquei meu estoque. Aqui, o freguês pode encontrar robalo, tilápia, pescada amarela, cação, entre outros. Tudo fresquinho para o almoço da Semana Santa", afirmou ela. 
Além do peixe, dona Bernadete Almeida não abre mão de consumir frutos do mar, como o camarão e ostra, no almoço da Sexta-feira Santa. A aposentada, que garantiu, logo nas primeiras horas da feira, os ingredientes para fazer uma boa moqueca, elogiou o espaço. "Sempre venho aqui porque evito as filas na hora da compra. Já comprei a corvina e o atum, agora, vou levar outras coisas. Como boa católica, vejo nesta época a oportunidade de estar com a família", comentou.
"Acho ótima essa feirinha porque encontro tudo o que preciso no mesmo lugar. Facilita bastante a nossa vida, principalmente nesta época do ano, quando os mercados estão lotados", disse a dona de casa Ivonilde dos Santos.
Mais adiante, no Mercado Central Maria Virgínia Franco, que concentra a maior parte de comerciantes do setor de pescados e hortifruti da cidade, a banca da vendedora de camarão, Ana Maria Santos, estava sendo bem procurada. "Estou com boas expectativas de vendas, principalmente entre quinta e sexta-feira".
O Mercado Vereador Milton Santos também é mais uma opção para aqueles que preferem fazer suas compras com tranquilidade. Localizado no conjunto Augusto Franco, no bairro Farolândia, zona Sul da cidade, o mercado passou a funcionar todas às quartas-feiras em horário estendido, até às 22h. A dona de casa, Leila Gomes, que nunca deixa as compras para a última hora, contou que costuma ir com frequência ao local. "Gosto daqui por ser próximo à minha casa e também por ser bem ventilado, tranquilo e com bom espaço para estacionamento", afirmou enquanto comprava verduras e demais mantimentos.

Horários - Durante os dias da Semana Santa, os mercados centrais e setoriais abrirão seguindo seus horários normais de funcionamento. Já as feiras livres sofrem uma pequena alteração sendo antecipadas para quinta-feira as feiras livres de Sexta-feira da Paixão. São elas: Suíssa, Aruana, São José, conjunto Médici, conjunto Jessé Pinto Freire, conjunto Sol Nascente, Lamarão, Castelo Branco e Agamenon Magalhães. As demais serão realizadas nos mesmos dias e horários.