Sobe para 10 o número de vítimas do temporal no Rio

Geral


  • Todas as vezes que ocorrem chuvas fortes no Rio ocorre uma tragédia

 

Douglas Corrêa 
Agência Brasil  
Com a morte de um 
homem, com idade 
entre 30 e 35 anos, no Jardim Maravilha, em Guaratiba, na zona oeste do Rio, sobe para 10 o número de mortos em consequência do temporal que atinge o Rio há mais de 24 horas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo da vítima foi encontrado perto de uma ponte na Avenida Barão de Cocais esquina de São José dos Campos.
Segundo a corporação, o homem morreu afogado. O bairro de Guaratiba foi muito atingido pelo temporal e continua praticamente ilhado. O município permanece em estágio de crise desde às 20h55 de anteontem (8).
Atendimento - O Corpo de Bombeiros trabalha com embarcações para retirar as pessoas de dentro das casas. A corporação reforça que está mobilizado no atendimento à população. Os militares estão empenhados em diversas ocorrências, como quedas de árvores e salvamentos provocados por inundações, desabamentos e deslizamentos. O trabalho continuará até o estágio de normalidade. A Secretaria de Defesa Civil está em alerta e segue monitoramento as condições meteorológicas e apoiando as ações municipais.
Os bombeiros registraram mais de 2 mil ocorrências nas últimas 24 horas em todo o Estado, quando a média diária é de 1,2 mil chamados.
Light - A concessionária de energia Light informou que cerca de 15 mil clientes estão sem energia devido à tempestade ocorrida ontem. Às 23hs de anteontem (8), a Light registrava 80 mil clientes interrompidos.
Do total de clientes interrompidos no momento, a Light informa que cerca de 7 mil clientes estão concentrados na Estrada dos Bandeirantes e na Taquara, em Jacarepaguá, na zona oeste, devido à queda de árvore sobre a rede de alta tensão, e na Estrada do Itanhangá, devido a um deslizamento de terra.
Os bairros da Barra da Tijuca e Jacarepaguá são os mais impactados no momento e, por conta de queda de galhos e árvores sobre a rede, há problemas de acesso das equipes e maior tempo para restabelecimento da energia.
Tempo - O Sistema Alerta Rio informa que na noite de ontem a chuva começaria a perder intensidade gradualmente passando de moderada a fraca. Já hoje (10), a previsão é de chuva fraca a moderada a qualquer momento do dia, devido à entrada de umidade do oceano.
A tendência é que na quinta-feira (11) não haja ocorrência de chuva no Rio.

Com a morte de um  homem, com idade  entre 30 e 35 anos, no Jardim Maravilha, em Guaratiba, na zona oeste do Rio, sobe para 10 o número de mortos em consequência do temporal que atinge o Rio há mais de 24 horas. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo da vítima foi encontrado perto de uma ponte na Avenida Barão de Cocais esquina de São José dos Campos.
Segundo a corporação, o homem morreu afogado. O bairro de Guaratiba foi muito atingido pelo temporal e continua praticamente ilhado. O município permanece em estágio de crise desde às 20h55 de anteontem (8).

Atendimento - O Corpo de Bombeiros trabalha com embarcações para retirar as pessoas de dentro das casas. A corporação reforça que está mobilizado no atendimento à população. Os militares estão empenhados em diversas ocorrências, como quedas de árvores e salvamentos provocados por inundações, desabamentos e deslizamentos. O trabalho continuará até o estágio de normalidade. A Secretaria de Defesa Civil está em alerta e segue monitoramento as condições meteorológicas e apoiando as ações municipais.
Os bombeiros registraram mais de 2 mil ocorrências nas últimas 24 horas em todo o Estado, quando a média diária é de 1,2 mil chamados.

Light -
A concessionária de energia Light informou que cerca de 15 mil clientes estão sem energia devido à tempestade ocorrida ontem. Às 23hs de anteontem (8), a Light registrava 80 mil clientes interrompidos.
Do total de clientes interrompidos no momento, a Light informa que cerca de 7 mil clientes estão concentrados na Estrada dos Bandeirantes e na Taquara, em Jacarepaguá, na zona oeste, devido à queda de árvore sobre a rede de alta tensão, e na Estrada do Itanhangá, devido a um deslizamento de terra.
Os bairros da Barra da Tijuca e Jacarepaguá são os mais impactados no momento e, por conta de queda de galhos e árvores sobre a rede, há problemas de acesso das equipes e maior tempo para restabelecimento da energia.

Tempo - O Sistema Alerta Rio informa que na noite de ontem a chuva começaria a perder intensidade gradualmente passando de moderada a fraca. Já hoje (10), a previsão é de chuva fraca a moderada a qualquer momento do dia, devido à entrada de umidade do oceano.
A tendência é que na quinta-feira (11) não haja ocorrência de chuva no Rio.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS