Prefeitura entra na Justiça contra Deso por abrir buraco em avenida recém-recapeada

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
ALVO DA CONFUSÃO É AVENIDA NA ARUANA, ZONA DE EXPANSÃO
ALVO DA CONFUSÃO É AVENIDA NA ARUANA, ZONA DE EXPANSÃO

A obra alvo de ação judicial da prefeitura contra a Deso
A obra alvo de ação judicial da prefeitura contra a Deso

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 20/03/2019 às 09:28:00

 

A Prefeitura de Aracaju, 
através da Empresa 
Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), entrará com nova ação judicial contra a Companhia de Saneamento de Sergipe, a Deso. A informação foi divulgada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, na manhã desta terça-feira. Durante solenidade na sede da administração municipal, ele apresentou imagens de uma rua no loteamento Aruana com parte do seu pavimento destruído pela Deso. A intervenção da companhia acontece logo após a gestão municipal concluir as obras de infraestrutura de 23 ruas da Aruana, cuja inauguração ocorreu na noite de ontem. Visivelmente incomodado com a situação, Edvaldo disse que não aceitará que a Deso repita este tipo de atitude, uma vez que prejudica o trabalho da Prefeitura.
"Estou muito triste, com muita raiva, pois é inadmissível que a Deso destrua uma obra que iremos inaugurar hoje. Como é que vou entregar uma obra tão importante, como é a infraestrutura da Aruana, já com rua remendada pela Deso? Por que não fizeram antes? Esta obra ficou parada nos quatro anos da gestão passada. A nossa gestão retoma a obra, conclui a infraestrutura de todo o loteamento e a Deso resolve abrir um buraco. Não está certo, não tenho estômago para isso. Já orientei a Emurb a processar, mais uma vez, a Deso. E se a companhia continuar fazendo isso, eu não renovarei a concessão da Deso em Aracaju. Vou brigar com a Deso. Como prefeito de Aracaju, não aceito isso", afirmou o gestor municipal.
Edvaldo lembrou que já discutiu, no ano passado, com a gestão estadual propondo um diálogo entre a Emurb e Deso no sentido de estabelecer um planejamento de obras, mas não surtiu efeito. "A Deso tem revelado um desrespeito muito grande com a nossa cidade. Em avenidas que acabo de recapear, a Deso aparece em seguida e faz um buraco. A empresa não consegue ter planejamento e termina prejudicando a população. Se continuar desrespeitando nossa cidade, vamos ter que rever a concessão de água de Aracaju para a Deso", reiterou.
Desde que assumiu a Prefeitura de Aracaju em janeiro de 2017, Edvaldo reclamou, em várias ocasiões, da falta de planejamento e cuidado da Deso com o pavimento da cidade. Em janeiro do ano passado, assim que a Emurb concluiu o recapeamento da avenida Antonio Fagundes de Santana, a Deso abriu uma cratera na via. Naquela ocasião, a empresa municipal notificou a companhia. Menos de dez dias depois, a Deso cometeu o mesmo erro, ao abrir um buraco na avenida Júlio César Leite, logo após o recapeamento da área. Em junho do mesmo ano, a companhia voltou a abrir um buraco numa via recém-recapeada, desta  vez na rua Walfredo Carlos Amaral. Na ocasião, a Emurb acionou judicialmente a Deso.

A Prefeitura de Aracaju,  através da Empresa  Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), entrará com nova ação judicial contra a Companhia de Saneamento de Sergipe, a Deso. A informação foi divulgada pelo prefeito Edvaldo Nogueira, na manhã desta terça-feira. Durante solenidade na sede da administração municipal, ele apresentou imagens de uma rua no loteamento Aruana com parte do seu pavimento destruído pela Deso. A intervenção da companhia acontece logo após a gestão municipal concluir as obras de infraestrutura de 23 ruas da Aruana, cuja inauguração ocorreu na noite de ontem. Visivelmente incomodado com a situação, Edvaldo disse que não aceitará que a Deso repita este tipo de atitude, uma vez que prejudica o trabalho da Prefeitura.
"Estou muito triste, com muita raiva, pois é inadmissível que a Deso destrua uma obra que iremos inaugurar hoje. Como é que vou entregar uma obra tão importante, como é a infraestrutura da Aruana, já com rua remendada pela Deso? Por que não fizeram antes? Esta obra ficou parada nos quatro anos da gestão passada. A nossa gestão retoma a obra, conclui a infraestrutura de todo o loteamento e a Deso resolve abrir um buraco. Não está certo, não tenho estômago para isso. Já orientei a Emurb a processar, mais uma vez, a Deso. E se a companhia continuar fazendo isso, eu não renovarei a concessão da Deso em Aracaju. Vou brigar com a Deso. Como prefeito de Aracaju, não aceito isso", afirmou o gestor municipal.
Edvaldo lembrou que já discutiu, no ano passado, com a gestão estadual propondo um diálogo entre a Emurb e Deso no sentido de estabelecer um planejamento de obras, mas não surtiu efeito. "A Deso tem revelado um desrespeito muito grande com a nossa cidade. Em avenidas que acabo de recapear, a Deso aparece em seguida e faz um buraco. A empresa não consegue ter planejamento e termina prejudicando a população. Se continuar desrespeitando nossa cidade, vamos ter que rever a concessão de água de Aracaju para a Deso", reiterou.
Desde que assumiu a Prefeitura de Aracaju em janeiro de 2017, Edvaldo reclamou, em várias ocasiões, da falta de planejamento e cuidado da Deso com o pavimento da cidade. Em janeiro do ano passado, assim que a Emurb concluiu o recapeamento da avenida Antonio Fagundes de Santana, a Deso abriu uma cratera na via. Naquela ocasião, a empresa municipal notificou a companhia. Menos de dez dias depois, a Deso cometeu o mesmo erro, ao abrir um buraco na avenida Júlio César Leite, logo após o recapeamento da área. Em junho do mesmo ano, a companhia voltou a abrir um buraco numa via recém-recapeada, desta  vez na rua Walfredo Carlos Amaral. Na ocasião, a Emurb acionou judicialmente a Deso.