Insulina Detemir continua em falta no Case

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A falta de medicamentos lota ainda mais o Case
A falta de medicamentos lota ainda mais o Case

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/03/2019 às 06:30:00

 

Milton Alves Júnior
Usuários do Sistema 
Único de Saúde que 
dependem do fornecimento de insulina Detemir por meio da Secretaria de Estado da Saúde, através do Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case), deve permanecer até amanhã sem dispor do medicamento. Destinado à pacientes diabéticos, na semana passada a SES havia garantido que as doses estariam disponíveis até a manhã de ontem. O problema é que, diante da garantia, dezenas de usuários do sistema se deslocaram até o centro de distribuição quando foram informados, mais uma vez, que o prazo havia sido desrespeitado. Pacientes alegam que a falta do medicamento no Case é constante.
Para Maria de Fátima Santos, a peregrinação em busca das doses tem sido diárias e diz não possuir mais confiança nas promessas apresentadas pelos funcionários do centro. "Essa não é a primeira vez e infelizmente talvez não seja a última. Desde o início desse mês tenho buscado o Case para receber as dosagens de insulina, mas a resposta sempre é a mesma: 'a Secretaria de Saúde ainda não fez a entrega do material'. Realmente é uma luta para quem sofre dessa doença. Esse tipo de atraso nas entregas apenas contribuem para que a gente esteja cada vez mais perto do pior", lamentou. As declarações de Fátima são compartilhadas pela aposentada Maria Santos.
Apresentando uma esperança elevada, a crítica garante que permanecerá buscando o posto de entrega e denunciando sempre que as insulinas permanecerem indisponíveis. "Venho praticamente todos os dias. Vim segunda, terça, nessa quarta e sexta estarei aqui novamente. Primeiro porque acho que temos mesmo que pressionar o Estado e fazer com que esse problema da não entrega de material seja resolvida, e, segundo, não menos importante, claro, preciso lutar por minha vida. Se eu relaxar a doença domina e eu vou embora", declarou a aposentada que concluiu dizendo: "não consigo entender como uma administração consegue deixar faltar esses medicamentos".
Contraponto - Por meio de nota a Secretaria de Estado da Saúde informou que: "tem o controle do número de usuários que recebem medicamentos no Centro de Atenção à saúde de Sergipe (Case), por isso faz um planejamento, inclusive com margem de 30%, para que não falte no estoque. Ocorre que muitas empresas têm atrasado a entrega desses medicamentos, como aconteceu com a insulina Detemir. O prazo de entrega dado pela empresa é até a próxima sexta-feira, dia 15. A SES está rigorisamente em dia com os fornecedores. O que existe é uma dificuldade de algumas empresas junto à indústria farmacêutica, o que acaba atrasando o fornecimento", disse.
A nota esclarece ainda que: "Nos últimos meses a SES também se deparou com outro problema: nove licitações deram fracassadas, ou seja, desertas. A Secretaria já está providenciando novos processos licitatórios de compra e também aquisições por pregão emergencial. Acreditamos que até o final de março a situação esteja praticamente normalizada".

Milton Alves Júnior

Usuários do Sistema  Único de Saúde que  dependem do fornecimento de insulina Detemir por meio da Secretaria de Estado da Saúde, através do Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case), deve permanecer até amanhã sem dispor do medicamento. Destinado à pacientes diabéticos, na semana passada a SES havia garantido que as doses estariam disponíveis até a manhã de ontem. O problema é que, diante da garantia, dezenas de usuários do sistema se deslocaram até o centro de distribuição quando foram informados, mais uma vez, que o prazo havia sido desrespeitado. Pacientes alegam que a falta do medicamento no Case é constante.
Para Maria de Fátima Santos, a peregrinação em busca das doses tem sido diárias e diz não possuir mais confiança nas promessas apresentadas pelos funcionários do centro. "Essa não é a primeira vez e infelizmente talvez não seja a última. Desde o início desse mês tenho buscado o Case para receber as dosagens de insulina, mas a resposta sempre é a mesma: 'a Secretaria de Saúde ainda não fez a entrega do material'. Realmente é uma luta para quem sofre dessa doença. Esse tipo de atraso nas entregas apenas contribuem para que a gente esteja cada vez mais perto do pior", lamentou. As declarações de Fátima são compartilhadas pela aposentada Maria Santos.
Apresentando uma esperança elevada, a crítica garante que permanecerá buscando o posto de entrega e denunciando sempre que as insulinas permanecerem indisponíveis. "Venho praticamente todos os dias. Vim segunda, terça, nessa quarta e sexta estarei aqui novamente. Primeiro porque acho que temos mesmo que pressionar o Estado e fazer com que esse problema da não entrega de material seja resolvida, e, segundo, não menos importante, claro, preciso lutar por minha vida. Se eu relaxar a doença domina e eu vou embora", declarou a aposentada que concluiu dizendo: "não consigo entender como uma administração consegue deixar faltar esses medicamentos".

Contraponto - Por meio de nota a Secretaria de Estado da Saúde informou que: "tem o controle do número de usuários que recebem medicamentos no Centro de Atenção à saúde de Sergipe (Case), por isso faz um planejamento, inclusive com margem de 30%, para que não falte no estoque. Ocorre que muitas empresas têm atrasado a entrega desses medicamentos, como aconteceu com a insulina Detemir. O prazo de entrega dado pela empresa é até a próxima sexta-feira, dia 15. A SES está rigorisamente em dia com os fornecedores. O que existe é uma dificuldade de algumas empresas junto à indústria farmacêutica, o que acaba atrasando o fornecimento", disse.
A nota esclarece ainda que: "Nos últimos meses a SES também se deparou com outro problema: nove licitações deram fracassadas, ou seja, desertas. A Secretaria já está providenciando novos processos licitatórios de compra e também aquisições por pregão emergencial. Acreditamos que até o final de março a situação esteja praticamente normalizada".