Carnaval sem corda

Geral


  • Para quem quis ver

Ricardo Telles, à frente da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), afirmou para o pessoal do Samba de Arnesto que o Carnaval não está entre as manifestações culturais próprias do povo sergipano. Torto, o argumento serviu de pretexto para impedir o cortejo do bloquinho puxado pela banda. Nada como um dia depois do outro. Domingo passado, mesmo impedido de desfilar pelas ruas do bairro Atalaia, o bloco 'Vem ni mim, Arnesto' atraiu uma verdadeira multidão, provando para qualquer um que o povo sergipano gosta sim de brincar sem corda, sem abadá e sem vergonha. É capaz até de rasgar a fantasia sem nenhuma cerimônia, para quem quiser ver.


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS