Funcionário da Câmara morre enquanto trabalhava

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Paulo Roberto Santos Mota tinha 55 anos
Paulo Roberto Santos Mota tinha 55 anos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/03/2019 às 22:53:00

 

Paulo Roberto Santos Mota, de 55 anos, foi encontrado morto na manhã de ontem no banheiro da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), centro da capital sergipana. Funcionário da casa legislativa há 31 anos, o servidor diariamente era responsável por abrir e fechar o prédio público. Paulinho deixa a esposa Gilvanda Maria Santos, e duas filhas: Tairine Santos Mota Souza e Ana Paula Santos Mota. Peritos do Instituto Médico Legal foram acionados para investigar as causas da morte. Um laudo técnico deve ser apresentado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública em até dois dias úteis. Indícios levam a crer em infarto. A família não informou se ele apresentava problemas de saúde.
Por meio de nota o presidente da CMA, Josenito Vitale, em nome dos demais vereadores, e servidores da Casa Parlamentar informou que todos estão: "consternados com o falecimento do amigo Paulo Roberto Santos Mota, chefe da Divisão de Apoio do Parlamento. Servidor da CMA há quase 36 anos, Paulinho, como era chamado por todos, tinha 55 anos e foi encontrado sem vida num dos banheiros do prédio administrativo da Câmara, nas primeira horas na manhã desta sexta-feira, 1° de março. De imediato foi chamado o SAMU para atestar o óbito, e o Instituto Médico Legal (IML) para verificar a causa da morte e fazer a remoção do corpo. Toda a família da Câmara Municipal de Aracaju está consternada com o falecimento".
O documento oficial enaltecia ainda virtudes apresentadas pelo servidor ao longo das mais de três décadas de dedicação à Câmara Municipal de Aracaju. Segundo Nitinho o servidor apresentava uma postura respeitosa, democrática e: "sempre alegre e prestativo, Paulinho era bastante querido por todos". Por fim o parlamentar se mostrou solidário com a dor da perda familiar e garantiu que a casa legislativa vai conceder todo o apoio necessário aos familiares. Desde o início da tarde de ontem o corpo de Paulo Roberto Santos Mota foi velado no velatorio Osaf, situado na rua Itaporanga d'Ajuda, região central de Aracaju.

Paulo Roberto Santos Mota, de 55 anos, foi encontrado morto na manhã de ontem no banheiro da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), centro da capital sergipana. Funcionário da casa legislativa há 31 anos, o servidor diariamente era responsável por abrir e fechar o prédio público. Paulinho deixa a esposa Gilvanda Maria Santos, e duas filhas: Tairine Santos Mota Souza e Ana Paula Santos Mota. Peritos do Instituto Médico Legal foram acionados para investigar as causas da morte. Um laudo técnico deve ser apresentado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública em até dois dias úteis. Indícios levam a crer em infarto. A família não informou se ele apresentava problemas de saúde.
Por meio de nota o presidente da CMA, Josenito Vitale, em nome dos demais vereadores, e servidores da Casa Parlamentar informou que todos estão: "consternados com o falecimento do amigo Paulo Roberto Santos Mota, chefe da Divisão de Apoio do Parlamento. Servidor da CMA há quase 36 anos, Paulinho, como era chamado por todos, tinha 55 anos e foi encontrado sem vida num dos banheiros do prédio administrativo da Câmara, nas primeira horas na manhã desta sexta-feira, 1° de março. De imediato foi chamado o SAMU para atestar o óbito, e o Instituto Médico Legal (IML) para verificar a causa da morte e fazer a remoção do corpo. Toda a família da Câmara Municipal de Aracaju está consternada com o falecimento".
O documento oficial enaltecia ainda virtudes apresentadas pelo servidor ao longo das mais de três décadas de dedicação à Câmara Municipal de Aracaju. Segundo Nitinho o servidor apresentava uma postura respeitosa, democrática e: "sempre alegre e prestativo, Paulinho era bastante querido por todos". Por fim o parlamentar se mostrou solidário com a dor da perda familiar e garantiu que a casa legislativa vai conceder todo o apoio necessário aos familiares. Desde o início da tarde de ontem o corpo de Paulo Roberto Santos Mota foi velado no velatorio Osaf, situado na rua Itaporanga d'Ajuda, região central de Aracaju.