Rumo do MDB será traçado pelo diálogo

Rita Oliveira


  • O estreante deputado estadual Zezinho Sobral (PODE) fez ontem, em versos, seu primeiro discurso na tribuna da Assembleia Legislativa. Já falando como líder do governo na Casa, convidou os colegas parlamentares a pensar juntos pelo bem do Estado. \"É h

 

A convenção estadual do MDB 
para renovação do Diretório 
deve ocorrer no mês de abril deste ano. Em Sergipe o partido é presidido pelo ex-prefeito e ex-secretário João Augusto Gama, que já declarou não ter interesse em continuar comandando a legenda em Sergipe.
Uma ala do MDB defende a renovação no partido, com emedebistas jovens comandando para dar uma oxigenada na legenda. Sugere o nome do deputado federal Fábio Reis, que está no seu terceiro mandato e foi eleito coordenador da bancada federal de Sergipe. Já a ala mais antiga demonstra o interesse que o ex-governador Jackson Barreto assuma o comando. 
Mesmo com Jackson Barreto sendo incentivado pelos "dinossauros" do MDB ou a velha guarda do partido, a exemplo de Benedito Figueiredo e Gama, familiares e amigos de JB o tem incentivado ao contrário. Quer que ele concilie com Fábio Reis a presidência estadual, 
O entendimento é que existe a necessidade de oxigenar o partido no Estado, o que ocorreria com Fábio no comando do MDB, que abriria espaços para as novas lideranças, como os empresários Marcos Franco e Antônio Carlos Franco; o ex-prefeito de Laranjeiras, Juca de Bala; o ex-vice-prefeito de Estância, Filadelfo Alexandre; e o secretário da Transparência, Alexandre Figueiredo, entre outros. 
Quem conhece a relação entre Fábio Reis e o MDB sabe que o parlamentar sempre se sacrificou pelo partido e hoje é seu fiel escudeiro, chegando agora o momento certo para que possa comandar esse processo de renovação, trazendo novos nomes e formando futuras lideranças. 
Além disso, em nível nacional, há uma clara indisposição da Executiva Nacional em relação a Jackson Barreto, que sempre radicalizou na sua relação política com Michel Temer. Por pouco, o MDB de Sergipe não sofreu uma intervenção, que foi impedida por uma articulação decisiva do deputado Fábio Reis junto à bancada na Câmara. 
Os amigos mais próximos já declaram ao ex-governador que ele não precisa ser presidente de partido para ter prestígio e manter seu nome na história política de Sergipe. Aliás, sua história fala por si só. Vereador, prefeito de Aracaju, deputado federal, vice-governador e governador do Estado. São anos de serviços prestados aos sergipanos que não se apagam pelo apego a um cargo que hoje é estratégico para a sobrevivência da sigla em Sergipe. 
Ainda há tempo suficiente para se chegar a um consenso. Jackson e Fábio mantém o diálogo e permanecem afinados. Terão a sabedoria e a paciência suficientes para encontrar uma saída que una a experiência dos mais antigos, com a juventude e a vontade dos mais novos. Tudo pelo bem do MDB e dos seus filiados.
Trocando em miúdos, apesar desse impasse, quem aposta numa dissidência ou racha interno para decidir o futuro do MDB em Sergipe pode ter uma desagradável surpresa...

A convenção estadual do MDB  para renovação do Diretório  deve ocorrer no mês de abril deste ano. Em Sergipe o partido é presidido pelo ex-prefeito e ex-secretário João Augusto Gama, que já declarou não ter interesse em continuar comandando a legenda em Sergipe.
Uma ala do MDB defende a renovação no partido, com emedebistas jovens comandando para dar uma oxigenada na legenda. Sugere o nome do deputado federal Fábio Reis, que está no seu terceiro mandato e foi eleito coordenador da bancada federal de Sergipe. Já a ala mais antiga demonstra o interesse que o ex-governador Jackson Barreto assuma o comando. 
Mesmo com Jackson Barreto sendo incentivado pelos "dinossauros" do MDB ou a velha guarda do partido, a exemplo de Benedito Figueiredo e Gama, familiares e amigos de JB o tem incentivado ao contrário. Quer que ele concilie com Fábio Reis a presidência estadual, 
O entendimento é que existe a necessidade de oxigenar o partido no Estado, o que ocorreria com Fábio no comando do MDB, que abriria espaços para as novas lideranças, como os empresários Marcos Franco e Antônio Carlos Franco; o ex-prefeito de Laranjeiras, Juca de Bala; o ex-vice-prefeito de Estância, Filadelfo Alexandre; e o secretário da Transparência, Alexandre Figueiredo, entre outros. 
Quem conhece a relação entre Fábio Reis e o MDB sabe que o parlamentar sempre se sacrificou pelo partido e hoje é seu fiel escudeiro, chegando agora o momento certo para que possa comandar esse processo de renovação, trazendo novos nomes e formando futuras lideranças. 
Além disso, em nível nacional, há uma clara indisposição da Executiva Nacional em relação a Jackson Barreto, que sempre radicalizou na sua relação política com Michel Temer. Por pouco, o MDB de Sergipe não sofreu uma intervenção, que foi impedida por uma articulação decisiva do deputado Fábio Reis junto à bancada na Câmara. 
Os amigos mais próximos já declaram ao ex-governador que ele não precisa ser presidente de partido para ter prestígio e manter seu nome na história política de Sergipe. Aliás, sua história fala por si só. Vereador, prefeito de Aracaju, deputado federal, vice-governador e governador do Estado. São anos de serviços prestados aos sergipanos que não se apagam pelo apego a um cargo que hoje é estratégico para a sobrevivência da sigla em Sergipe. 
Ainda há tempo suficiente para se chegar a um consenso. Jackson e Fábio mantém o diálogo e permanecem afinados. Terão a sabedoria e a paciência suficientes para encontrar uma saída que una a experiência dos mais antigos, com a juventude e a vontade dos mais novos. Tudo pelo bem do MDB e dos seus filiados.
Trocando em miúdos, apesar desse impasse, quem aposta numa dissidência ou racha interno para decidir o futuro do MDB em Sergipe pode ter uma desagradável surpresa...

Reunião de governadores 1

O governador Belivaldo Chagas (PSD) viajou ontem a Brasília para  participar de reunião dos governadores, que ocorre hoje e amanhã. Na pauta, discussão da reforma da previdência, securitização das dívidas, liberação de recursos do Programa de Recuperação Fiscal (Refis) para os estados, reformas administrativas e tributárias, entre outros pontos.

Reunião de governadores 2

Essa será a terceira reunião dos governadores em Brasília e há uma expectativa de conversa com o ministro da Economia, Paulo Guedes, na quarta-feira. Amanhã é o dia marcado pelo governo para a entrega do texto da proposta da reforma da Previdência ao Congresso Nacional. Os governadores devem sinalizar como encaminharão as questões às suas bancadas no Legislativo.

Nova alfinetada 1

O ex-candidato a governador, ex-deputado federal Valadares Filho (PSB), voltou a criticar no twitter seu ex-adversário na campanha eleitoral Belivaldo Chagas. "O cinismo de Belivaldo em conclamar a sociedade para ajudá-lo a tirar Sergipe da crise é lamentável. Afinal, ele passou a campanha inteira falando que isso já estava sendo feito, que chegou pra resolver. Ele e JB são os responsáveis pelo maior caos financeiro da nossa história...", postou.

Nova alfinetada 2

Prosseguiu Valadares Filho: "A sociedade é quem conclama por salários em dias, tratamento digno contra o câncer, geração de emprego, escolas abertas e educando seus filhos, uma segurança que devolva a paz aos sergipanos... Na verdade, a falta de visão do governador em uma gestão moderna, suas limitações como um administrador inovador e criativo, junto à sua arrogância, demonstram que o cargo de governador é muito grande para o tamanho político que ele sempre teve".

Na defesa

Também pelo twitter o deputado federal reeleito Fábio Mitidieri (PSD) saiu em defesa do aliado. "O governador Belivaldo Chagas tem aberto a sociedade a realidade financeira do Estado. Para aqueles que o criticam por ser verdadeiro, eu digo que prefiro uma verdade amarga do que uma mentira doce. A solução está na união de todos. Conte comigo, Galeguinho!".

CPI Lava Toga 1

O senador Alessandro Vieira (PPS-SE), autor do pedido de criação de uma CPI para investigar procedimentos dos tribunais superiores do país, está disposto a reapresentar novamente um novo pedido de CPI com no mínimo 27 assinaturas necessárias para instalação da comissão caso o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), não acate recurso pedindo o desarquivamento.  O arquivamento ocorreu após a retirada da assinatura dos senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Kátia Abreu (PDT-TO). 

CPI Lava Toga 2

Segundo Alessandro, ele já tem a reposição das duas assinaturas que faltam para reapresentar o pedido de CPI e se houver necessidade de fazer uma nova coleta de assinaturas já está bem delineada a estratégia e a velocidade para fazer isso. Não quer revelar os nomes dos novos parlamentares que apoiam a CPI por estratégia para não começar as pressões. "Estrategicamente seria muito ruim. Já começa a pressão novamente", explica.

CPI Lava Toga 3

Ontem, na Xodó FM, Alessandro Vieira declarou que a senadora Kátia Abreu admitiu que recebeu telefonema do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, pedindo para que retirasse sua assinatura do pedido de instalação da comissão. E que 10 minutos depois que a CPI tinha sido protocolada no Senado chegou um emissário do Judiciário no seu gabinete pedindo os nomes dos 27 senadores que assinaram o documento.

A novela matadouros 1

Hoje tem audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir a questão dos matadouros que foram fechados em vários municípios, a exemplo de Itabaiana, Lagarto, Estância e Itaporanga D´Ajuda. A audiência, uma iniciativa do deputado estadual Georgeo Passos, ocorrerá às 9h30, no plenário da Casa. 

A novela matadouros 2

Georgeo espera que a realização da audiência seja o primeiro passo rumo a um entendimento. "É extremamente importante que a Assembleia Legislativa possa contribuir com essa questão que está afetando muitas famílias. São pessoas que querem apenas o direito de poder continuar com seu trabalho. Esperamos que todos os interessados possam comparecer para tratar sobre este tema", afirmou o parlamentar.

Ônibus à disposição

A vereadora Chica do Fato (Estância), que é fateira, disponibilizará hoje um ônibus para que as pessoas interessadas do seu município possam participar da audiência na Alese. Ele sairá às 7 horas da sua residência localizada na Rua Floriano Peixoto, 302.

Veja essa ...

Antes de ser demitido ontem à tarde do governo, o ministro da Secretaria-geral da Presidência, Gustavo Bebianno, afirmou a aliados estar arrependido por ter coordenado a campanha do presidente Jair Bolsonaro no ano passado. "Preciso pedir desculpas ao Brasil por ter viabilizado a candidatura de Bolsonaro. Nunca imaginei que ele seria um presidente tão fraco", teria dito o ministro.

...e essa...

Bebianno, pivô de uma crise política deflagrada no governo após reportagens do jornal "Folha de S.Paulo" revelar a existência de candidaturas laranjas de mulheres nas eleições do ano passado, quando presidiu interinamente o PSL, encaminhou para a  imprensa áudio da conversa que teve com Bolsonaro e que o filho Carlos Bolsonaro negou dizendo ser "mentira absoluta". Foi a gota d´água para sua demissão.

Curtas

O presidente Jair Bolsonaro destacou ontem, no Twitter, que espera a captação de R$ 3,5 bilhões na privatização de 12 aeroportos do país, cujos leilões espera concluir até o próximo mês. O de Aracaju está entre os que será privatizado no dia 15 de março.

Além do Aeroporto de Aracaju serão privatizados até março: os de Recife (PE); Maceió (AL); Juazeiro do Norte (CE); João Pessoa e Campina Grande (PB); Vitória (ES); Macaé (RJ); Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, todos em Mato Grosso.

No sábado o deputado federal Fábio Reis, ao lado da prefeita Ana Rosa, entregou dois ônibus escolares e um micro-ônibus para servir ao povo de Pinhão. Os veículos foram adquiridos com recursos provenientes da sua atuação parlamentar.

Já o município de Feira Nova recebeu de emendas e recursos federais viabilizados por André Moura, no período de seu mandato parlamentar, ônibus escolar, ambulância, van para assistência social e maquinários agrícolas.  André também visitou algumas obras que estão sendo realizadas no município com recursos de emendas.

Vários deputados estaduais usaram ontem a tribuna para agradecer os votos que receberam dos eleitores em outubro passado, possibilitando um mandato. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS