Inteligência Artificial

Opinião

 

Desde 1º de janeiro deste ano (2019), a obra de Monteiro Lobato (1882-1948), considerado o pai da literatura infantil no Brasil, caiu em domínio público. Isso significa que direitos autorais sobre seus livros e artigos não são mais protegidos. Está dispensada a autorização para utilizá-los. A proteção aos direitos autorais perdura por 70 anos, desde o primeiro dia do ano seguinte ao da morte do autor. Na prática, qualquer editora poderá publicar as histórias de Lobato - tanto reedições quanto adaptações que remetem a ele e a seus personagens.
Vale registrar que no Brasil, têm ocorrido muitos problemas com a administração de direitos por conta de herdeiros. Um aspecto interessante é que como Lobato era uma figura muito rica e complexa, (a liberação) permite a divulgação de perfil mais amplo de sua obra, principalmente por meio da disponibilização de arquivos pessoais, como cartas.
Com a novidade, vários lançamentos estão previstos para este ano. A Globo Livros, que detinha desde 2007 os direitos exclusivos sobre a obra do criador de Pedrinho, Dona Benta e Tia Nastácia, deve colocar no mercado edições especiais de A chave do tamanho e O Picapau Amarelo.

Saumíneo Nascimento

Existe uma tecnologia revolucionária que está crescendo rapidamente e terá profundas repercussões em todas as áreas da vida, trata-se da Inteligência Artificial.

A Inteligência Artificial é uma nova fronteira digital que terá um profundo impacto no mundo. Terá enormes consequências tecnológicas, econômicas e sociais, e transformará a maneira como produzimos e distribuímos bens e serviços, bem como a maneira como trabalhamos e vivemos.

O uso generalizado de tecnologias relacionadas à inteligência artificial também transformará conceitos consolidados em questões de propriedade intelectual: patentes, projetos, obras literárias e artísticas e assim por diante. Isso é algo que já está acontecendo, mas é uma consequência da economia digital, não apenas da Inteligência Artificial. 

Exemplo, as ciências da vida geram uma enorme quantidade de dados que têm um valor considerável, mas não constituem uma invenção no sentido clássico. Portanto, temos que especificar os direitos e obrigações inerentes a eles. E os dados são a base da Inteligência Artificial.

Várias abordagens políticas para dados e inteligência artificial estão surgindo, como as relacionadas à segurança e integridade da informação, o impacto da informação e da inteligência artificial na concorrência no mercado, segurança nacional, trabalho e propriedade. Diante disso, será preciso formular linhas de análise, que tendem a refletir as abordagens anteriores da Inteligência Artificial. Não tenho dúvidas de que novas categorias também surgirão.

No futuro, os sistemas de inteligência artificial desempenharão um papel cada vez mais importante no gerenciamento de Propriedade Intelectual. Devido os custos envolvidos na coleta e filtragem de uma grande quantidade de dados para manter os sistemas de inteligência artificial, precisaremos incentivar a troca de recursos. A expectativa do Presidente da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (WIPO) é a de que ao implementar os sistemas de inteligência artificial do futuro, a comunidade internacional de propriedade intelectual trabalhe em conjunto para alcançar altos níveis de interoperabilidade de maneira econômica.

A revolução da Inteligência Artificial poderá acabar no futuro com a barreira de comunicação entre os diferentes idiomas, pois imagino a possibilidade de desenvolvimento de ferramentas avançadas capazes de possibilitar tradução neural automática baseada em inteligência artificial, beneficiando pessoas que só conseguem comunicação em um único idioma.

O futuro que se aproxima é o do uso cada vez mais intensivo da Inteligência Artificial, impactando diretamente na forma de se fazer negócios.

Os Satélites Científicos do Brasil

O Instituto NacionaI de Pesquisas Espaciais (INPE) instituiu um programa para a construção de satélites de pequeno porte, visando atender a comunidade científica nas áreas relacionadas às atividades do Instituto, além de testar novos equipamentos e tecnologias.

Atualmente existem dois projetos inseridos neste programa, ambos vinculados à área de Ciências Espaciais e Atmosféricas: 

EQUARS: Equatorial Atmosphere Research Satellite - Satélite para a Pesquisa da Atmosfera Equatorial. A missão do Equars é realizar o monitoramento global da região equatorial da atmosfera terrestre. Os dados obtidos deverão ser aplicados no estudo dos fenômenos que ocorrem em nossa atmosfera e da sua relação com o clima espacial e a meteorologia.

MIRAX: Monitor e Imageador de Raios X - O Mirax é um satélite para pesquisa em astronomia, destinado a monitorar e coletar imagens de uma região do céu muito rica em fontes emissoras de raios X. Com ele pretende-se estudar fenômenos que estão entre os mais energéticos do Universo.

Há ainda um projeto que está atualmente em fase de redefinição, o de um satélite monitor do clima espacial, também vinculado às Ciências Espaciais e Atmosféricas.

Obra de Monteiro Lobato cai em domínio

público, sem o pagamento de direitos autorais

Desde 1º de janeiro deste ano (2019), a obra de Monteiro Lobato (1882-1948), considerado o pai da literatura infantil no Brasil, caiu em domínio público. Isso significa que direitos autorais sobre seus livros e artigos não são mais protegidos. Está dispensada a autorização para utilizá-los. A proteção aos direitos autorais perdura por 70 anos, desde o primeiro dia do ano seguinte ao da morte do autor. Na prática, qualquer editora poderá publicar as histórias de Lobato - tanto reedições quanto adaptações que remetem a ele e a seus personagens.
Vale registrar que no Brasil, têm ocorrido muitos problemas com a administração de direitos por conta de herdeiros. Um aspecto interessante é que como Lobato era uma figura muito rica e complexa, (a liberação) permite a divulgação de perfil mais amplo de sua obra, principalmente por meio da disponibilização de arquivos pessoais, como cartas.
Com a novidade, vários lançamentos estão previstos para este ano. A Globo Livros, que detinha desde 2007 os direitos exclusivos sobre a obra do criador de Pedrinho, Dona Benta e Tia Nastácia, deve colocar no mercado edições especiais de A chave do tamanho e O Picapau Amarelo.

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS