Lobby a favor de Valmor

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A prefeita de São Francisco, Altair Santos Nascimento, e o vice, Manoel Messias Nascimento, tiveram os seus mandatos cassados pelo juiz Geilton Costa Cardoso, da 19ª Zona Eleitoral. São acusados de crime eleitoral na eleição de 2016, por compra de votos.
A prefeita de São Francisco, Altair Santos Nascimento, e o vice, Manoel Messias Nascimento, tiveram os seus mandatos cassados pelo juiz Geilton Costa Cardoso, da 19ª Zona Eleitoral. São acusados de crime eleitoral na eleição de 2016, por compra de votos.

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/01/2019 às 07:03:00

 

Desde quando o governador Belivaldo 
Chagas (PSD) encaminhou para a As
sembleia Legislativa, no final de 2018, o projeto de lei propondo a redução de 19 para 14 secretarias, com a fusão de algumas, inclusive a da Secretaria de Infraestrutura com Meio Ambiente, que começou a se especular que o secretário Valmor Barbosa não ficaria no comando da nova pasta: Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS). 
A coluna especulou isso algumas vezes e chegou a informar nesta semana que o nome do novo secretário da SEDURBS poderia ser Ubirajara Barreto Santos, que é o diretor de Obras da Emurb e sobrinho do ex-governador Jackson Barreto. A pasta estaria na cota do MDB.  
A possibilidade de Valmor Barbosa deixar o comando da nova secretaria já provocou reações, por ser considerado um gestor competente e que responde pelas obras de infraestrutura do estado desde o governo Marcelo Déda. O primeiro a sair publicamente em sua defesa foi o deputado estadual reeleito Gilmar Carvalho (PSC).
Já ontem a Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (ASEOPP) ofereceu um almoço ao governador Belivaldo Chagas a titulo de confraternização e de discutir metas para 2019. Foi no Quality Hotel.
Só que durante o almoço alguns associados da ASEOPP pediram ao governador pela continuidade da equipe técnica no governo. Indiretamente reivindicaram a permanência de Valmor no comando da SEDURBS, de Antônio Vasconcelos no DER e Caetano Quaranta na Cehop. Disseram que o que impulsiona o estado são as obras.
Os três auxiliares do governo, inclusive, estavam presentes no almoço da ASEOPP e estão trabalhando em parceria há muitos anos. 
A exemplo de Valmor, especula-se a saída de Vasconcelos do DER, cujo nome do novo diretor presidente ficaria a cargo do deputado federal reeleito Fábio Mitidieri, que acabou não emplacando o novo titular da Secretaria de Inclusão Social, que ficou com a vice-governadora Eliane Aquino (PT).  
Trocando em miúdos está forte o lobby para a permanência de Valmor na SEDURBS, junto com Vsconcelos no DER e Caetano na Cehop... 
Agora é aguardar a posição do governador Belivaldo, que ao ter anunciado ontem o nome do engenheiro agrônomo André Luiz Bomfim Ferreira como novo secretário da Agricultura, só falta bater o martelo com os nomes dos titulares das Secretarias de Turismo (SETUR); Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDETEC) e da própria SEDURBS.  
      
A expectativa é que até a próxima semana Belivaldo já tenha definido todo o primeiro escalão do governo para que em fevereiro inicie as mudanças que julgar necessárias no segundo escalão.       

Desde quando o governador Belivaldo  Chagas (PSD) encaminhou para a As sembleia Legislativa, no final de 2018, o projeto de lei propondo a redução de 19 para 14 secretarias, com a fusão de algumas, inclusive a da Secretaria de Infraestrutura com Meio Ambiente, que começou a se especular que o secretário Valmor Barbosa não ficaria no comando da nova pasta: Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS). 
A coluna especulou isso algumas vezes e chegou a informar nesta semana que o nome do novo secretário da SEDURBS poderia ser Ubirajara Barreto Santos, que é o diretor de Obras da Emurb e sobrinho do ex-governador Jackson Barreto. A pasta estaria na cota do MDB.  
A possibilidade de Valmor Barbosa deixar o comando da nova secretaria já provocou reações, por ser considerado um gestor competente e que responde pelas obras de infraestrutura do estado desde o governo Marcelo Déda. O primeiro a sair publicamente em sua defesa foi o deputado estadual reeleito Gilmar Carvalho (PSC).
Já ontem a Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (ASEOPP) ofereceu um almoço ao governador Belivaldo Chagas a titulo de confraternização e de discutir metas para 2019. Foi no Quality Hotel.
Só que durante o almoço alguns associados da ASEOPP pediram ao governador pela continuidade da equipe técnica no governo. Indiretamente reivindicaram a permanência de Valmor no comando da SEDURBS, de Antônio Vasconcelos no DER e Caetano Quaranta na Cehop. Disseram que o que impulsiona o estado são as obras.
Os três auxiliares do governo, inclusive, estavam presentes no almoço da ASEOPP e estão trabalhando em parceria há muitos anos. 
A exemplo de Valmor, especula-se a saída de Vasconcelos do DER, cujo nome do novo diretor presidente ficaria a cargo do deputado federal reeleito Fábio Mitidieri, que acabou não emplacando o novo titular da Secretaria de Inclusão Social, que ficou com a vice-governadora Eliane Aquino (PT).  
Trocando em miúdos está forte o lobby para a permanência de Valmor na SEDURBS, junto com Vsconcelos no DER e Caetano na Cehop... 
Agora é aguardar a posição do governador Belivaldo, que ao ter anunciado ontem o nome do engenheiro agrônomo André Luiz Bomfim Ferreira como novo secretário da Agricultura, só falta bater o martelo com os nomes dos titulares das Secretarias de Turismo (SETUR); Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SEDETEC) e da própria SEDURBS.        A expectativa é que até a próxima semana Belivaldo já tenha definido todo o primeiro escalão do governo para que em fevereiro inicie as mudanças que julgar necessárias no segundo escalão.   

A lá Déda

Como já vem fazendo, o governador Belivaldo Chagas (PSD) anunciou ontem à tarde, pelo twitter, a nomeação do engenheiro Agrônomo André Ferreira para a Secretaria da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, em substituição a Roseli Nunes. Postou: "Nomeei o novo secretário de Estado da Agricultura. André Luiz Bomfim Ferreira é engenheiro agrônomo e funcionário de carreira do Incra. Seja bem vindo à nossa equipe. Vamos trabalhar!".

Cota do PT

O nome de André foi praticamente definido durante reunião do governador com o deputado federal João Daniel (PT), realizada na última quarta-feira, no Palácio de Despachos. Com a sua nomeação para a Agricultura o PT da corrente política de João Daniel permanece com a pasta.

Primeiro nome

A coluna tem informações que inicialmente o nome que estava sendo discutido para o da Secretaria de Agricultura era o do diretor-presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza. Mas que ele teria alegado razões pessoais para não comandar a pasta.

No escritório em Brasília 1

O diretor de Administração do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o sergipano Dernival Santos Neto, está sendo cotado para assumir o comando do escritório de representação do governo de Sergipe em Brasília. A indicação seria do próprio governador Belivaldo Chagas e do Secretário Geral de Governo, José Carlos Felizola.

No escritório em Brasília 2

Dernival, que é filho do ex-deputado federal Acival Gomes, foi diretor de Industrialização da Codise no governo Jackson Barreto e acompanhou José Carlos Felizola na ida para a Cohidro.

No escritório em Brasília 3

O governador deseja no escritório de representação uma pessoa que resida em Brasília e tenha bom trânsito nos ministérios.  Por sugestão do secretário da Fazenda,  Ademário Alves, tentou levar uma pessoa de Nossa Senhora da Glória, de prenome Rangel, que é servidor do Ministério da Economia no DF, mas não conseguiu.

Oposição

Do ex-governador Jackson Barreto (MDB) sobre o esfacelamento da oposição em Sergipe: "A eleição de Belivaldo [Chagas] criou um novo momento na política, uma nova fase porque a eleição foi tão avassaladora que destroçou qualquer oposição organizada. Vai ter sempre o favor e contra na sociedade. Que continue assim para que Belivaldo possa continuar governando da forma como está, sem oposição organizada".

Que Deus ajude

De JB à coluna sobre o governo Belivaldo: "Só quero que Deus lhe ajude e lhe dê saúde para governar o estado nesse momento que o país vive e que será ainda pior com Bolsonaro na presidência. Belivaldo terá que fazer das tripas coração para governar e ainda buscar parceria com o governo federal. E quando penso na folha de pagamento dos servidores...". 

Calamidade financeira

Durante almoço promovido ontem pela Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privadas (ASEOPP) Belivaldo Chagas  falou da difícil situação financeira do Estado e admitiu a possibilidade de decretar estado de calamidade financeira. O governador tem dito que o governo já inicia com um déficit de R$ 500 milhões em suas contas. 

Projeto só para 2022

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) nega pretensões de disputar eleições em 2020 como foi colocado em setores da imprensa, mas garante que vai participar ativamente do processo ajudando os aliados. "Quero trabalhar muito pra fazer um grande mandato e poder pensar em disputar eleições apenas em 2022", garante. Mitidieri já declarou que apoiará a reeleição de Edvaldo Nogueira.

Sem prazo

Sobre prazo dado de 48 horas pela presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, para que o Ministério Público Eleitoral (MPE) e a coligação do candidato a governador Eduardo Amorim fossem ouvidos sobre a diplomação do presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (MDB), para se pronunciar nos autos, a coluna tem informações de que a Procuradoria Eleitoral não estaria obrigada a responder nesse período.  Em tese, pela lei e pelo regimento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os prazos estão suspensos pelo recesso do judiciário.

 Defesa do prefeito 1

Do vereador Professor Bittencourt (PCdoB) sobre as críticas do vereador Elber Batalha (PSB) sobre a gestão do prefeito Edvaldo Nogueira: "O papel da oposição não está sendo o de fiscalizar com embasamentos técnicos mas, sim, o de fazer a crítica pela crítica.  É preciso descer do palanque do partidarismo e reconhecer como Aracaju vem avançando nesses dois anos".

Defesa do prefeito 2

Prossegue o vereador: "A cidade veio de uma gestão fracassada. É natural que critiquem, faz parte da democracia. Mas o desejo pelo fracasso e a torcida para que aconteça sempre o pior têm sido a uma obsessão de alguns nomes da oposição. Se depender deles, Aracaju viveria um caos em benefício dos seus discursos meramente eleitoreiros. A administração de Edvaldo caminha muito bem". 

Itabaiana

A prefeita interina de Itabaiana, Carminha Mendonça (PSC), conseguiu essa semana o apoio do vereador Virtuoso. Quando assumiu o comando da administração municipal em 20 de novembro passado, mediante decisão judicial para o afastamento do prefeito Valmir de Francisquinho (PR), que se encontrava preso por conta da questão do matadouro municipal, Carminha tinha o apoio de dois vereadores: João Cândido Sobrinho e Zé Roberto Imperador. Agora são três.

Estância

O prefeito de Estância, Gilson Andrade (ex-PTC), disse ontem em entrevista ao radialista Rômulo Daltro, da Transamérica FM de Boquim, que foi convidado por vários partidos para se filiar e que não vai decidir agora. Citou as seguintes legendas: PV, PP, PDT, PSDB, PSC, PR e o PSD do governador Belivaldo Chagas.   

Veja essa..

Do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ex-juíz entre 1994 e 2006, em entrevista ontem à TV 247 sobre o constrangimento do ministro da Justiça, Sérgio Mouro, relacionado aos esquemas escusos do governo Bolsonaro e em especial o escândalo de Fabrício Queiroz, apontado como caixa do 1º filho Flávio Bolsonaro, que pediu paralisação das investigações: "Eu tenho impressão que, nessa madrugada, Moro ficou olhando para o teto pensando em como voltar para Curitiba. Ele construiu uma imagem de combatente e inflexível no combate à corrupção", ironizou.

Curtas

O advogado Samuel Oliveira Alves é o novo corregedor-geral da Advocacia Geral do Estado.

O ex-superintendente Executivo da Secretaria de Educação, Everton Siqueira, assumiu ontem a diretoria de tecnologia da Emgetis, como a coluna noticiou com exclusividade.  Assumiu no lugar de Francisco Carlos Varella.

Já José Ricardo de Santana assumiu a Superintendência Executiva da Educação no lugar de Everton.

Do ex-presidente da OAB, Henri Clay, sobre a nomeação para o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) do deputado federal Valdir Calatto (MDB-SC), que é autor de projeto de lei que libera caça de animais silvestres no país, inclusive em área de conservação ambiental: "A raposa no galinheiro. Isso é devastador!".