Falta de água suspende micareta em Tobias Barreto

Cidades

 

Gabriel Damásio
A crise hídrica causada 
pela estiagem e pelo 
baixo nível da Barragem do Jabiberi vem causando transtornos e sofrimento à população de Tobias Barreto (Centro-Sul). A cidade entrará nos próximos dias em um regime especial de distribuição de água com carros-pipa, capitaneado pela Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe). Ontem, a seca provocou mais um desdobramento: o cancelamento da edição deste ano do Carnatobias, um carnaval fora-de-época que acontece tradicionalmente ao final de janeiro. A decisão será tomada pela Prefeitura de Tobias Barreto, atendendo a uma recomendação do Ministério Público Estadual. 
O promotor da Comarca local, Paulo José Francisco Alves, entregou um ofício na tarde de ontem com o pedido formal para suspender a festa. Em entrevista à rádio CBN, ele justificou que não há quaisquer condições para atender às cerca de 15 mil pessoas que vêm de fora de Tobias para acompanhar a micareta, já que, conforme os técnicos da Deso, o nível de água disponível para atender aos mais de 60 mil habitantes da cidade já é escasso e insuficiente. Ele disse também que os recursos públicos que poderiam ser empregados na organização da festa deverão ser priorizados para soluções que minimizem os problemas causados ou agravados pela estiagem no município.
Ainda de acordo com o promotor, o prefeito Diógenes Almeida se comprometeu a acatar a recomendação e suspender o Carnatobias deste ano, com a possibilidade de que ele seja marcado para outra data, após a resolução total da crise hídrica. 
Ontem, a Deso começou a fazer uma operação de distribuição de água com carros-pipa em Tobias Barreto, em conjunto com a Polícia Militar e a Prefeitura. A região será dividida em 19 distritos e cada um deles terá uma caixa d'água com capacidade para 10 mil litros, sendo abastecidas diariamente com 15 caminhões-pipa para fornecimento de água. A água dos carros pipa será fornecida a partir da rede de Itapicuru e de poços artesianos perfurados em um povoado. A distribuição dos carros-pipa acontece em conjunto com outras ações, a exemplo das obras da Adutora de Itapicuru, que devem ser concluídas ainda neste mês. A previsão é de que a nova adutora entre em operação fornecendo 100 metros cúbicos de água por hora, equivalente a um terço da capacidade de abastecimento da adutora do Jabiberi. 

Gabriel Damásio

A crise hídrica causada  pela estiagem e pelo  baixo nível da Barragem do Jabiberi vem causando transtornos e sofrimento à população de Tobias Barreto (Centro-Sul). A cidade entrará nos próximos dias em um regime especial de distribuição de água com carros-pipa, capitaneado pela Deso (Companhia de Saneamento de Sergipe). Ontem, a seca provocou mais um desdobramento: o cancelamento da edição deste ano do Carnatobias, um carnaval fora-de-época que acontece tradicionalmente ao final de janeiro. A decisão será tomada pela Prefeitura de Tobias Barreto, atendendo a uma recomendação do Ministério Público Estadual. 
O promotor da Comarca local, Paulo José Francisco Alves, entregou um ofício na tarde de ontem com o pedido formal para suspender a festa. Em entrevista à rádio CBN, ele justificou que não há quaisquer condições para atender às cerca de 15 mil pessoas que vêm de fora de Tobias para acompanhar a micareta, já que, conforme os técnicos da Deso, o nível de água disponível para atender aos mais de 60 mil habitantes da cidade já é escasso e insuficiente. Ele disse também que os recursos públicos que poderiam ser empregados na organização da festa deverão ser priorizados para soluções que minimizem os problemas causados ou agravados pela estiagem no município.
Ainda de acordo com o promotor, o prefeito Diógenes Almeida se comprometeu a acatar a recomendação e suspender o Carnatobias deste ano, com a possibilidade de que ele seja marcado para outra data, após a resolução total da crise hídrica. 
Ontem, a Deso começou a fazer uma operação de distribuição de água com carros-pipa em Tobias Barreto, em conjunto com a Polícia Militar e a Prefeitura. A região será dividida em 19 distritos e cada um deles terá uma caixa d'água com capacidade para 10 mil litros, sendo abastecidas diariamente com 15 caminhões-pipa para fornecimento de água. A água dos carros pipa será fornecida a partir da rede de Itapicuru e de poços artesianos perfurados em um povoado. A distribuição dos carros-pipa acontece em conjunto com outras ações, a exemplo das obras da Adutora de Itapicuru, que devem ser concluídas ainda neste mês. A previsão é de que a nova adutora entre em operação fornecendo 100 metros cúbicos de água por hora, equivalente a um terço da capacidade de abastecimento da adutora do Jabiberi. 

 


COMPARTILHAR NAS REDES SOCIAIS