Trabalhando até o fim

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O prefeito Edvaldo Nogueira reuniu todos os secretários, nesta quinta-feira, 20, e sexta-feira, 21, para fazer um balanço dos últimos seis meses da gestão municipal. Nos dois encontros, foi feita uma análise do andamento dos 49 projetos e 240 metas que co
O prefeito Edvaldo Nogueira reuniu todos os secretários, nesta quinta-feira, 20, e sexta-feira, 21, para fazer um balanço dos últimos seis meses da gestão municipal. Nos dois encontros, foi feita uma análise do andamento dos 49 projetos e 240 metas que co

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/12/2018 às 05:58:00

 

O deputado federal André Moura 
(PSC) perdeu a eleição para o Se
nado este ano e, consequentemente, ficará sem mandato a partir de 1º de fevereiro de 2019.
A derrota nas urnas, quando todos davam como certa que uma das duas vagas do Senado seria dele pela liderança que se tornou no Estado e os recursos que conseguiu trazer para Sergipe como líder do governo Temer no Congresso Nacional, não desmotivou André a continuar ajudando os prefeitos.
O deputado permanece atuante na liberação de recursos para o Estado como se estivesse em início de mandato e não em final de mandato. Recentemente o parlamentar trouxe a Sergipe dois ministros para inaugurações: Valter Casimiro Silveira (Transportes) e Gilberto Occhi (Saúde).
Ontem, faltando 10 dias para o final do ano, André conseguiu mais um feito. Junto com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), entregou no Povoado São Vicente, em Propriá,  maquinário agrícola e veículos para atuação em ações de apoio ao desenvolvimento dos municípios de Sergipe e agricultores de todas as regiôes do estado. 
Foram beneficiados mais de 60 municípios com investimento de mais de R$ 55 milhões  oriundo de emendas da bancada federal de Sergipe, que conseguiu liberar já no final do governo Michel Temer. Entre as máquinas e equipamentos recebidos tratores, retroescavadeiras, motoniveladoras, roçadeiras hidráulicas, pás carregadeiras, caminhões-pipa e compactadores de lixo.
Vários prefeitos marcaram presença no ato que vai beneficiar agricultores de várias regiões do estado. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, adversário histórico de André, foi um dos que marcou presença. Ele foi muito beneficiado por André nesses dois anos de mandato. Admitiu que muitos deputados e senadores colaboram com sua gestão , mas nunca tinha visto um com tanto prestígio quando André junto aos ministros e dirigentes de órgãos públicos.
Esse gesto de André Moura em continuar ajudando aos municípios mostra o quanto ele é republicano ao não guardar mágoa por ter trabalhado tanto por Sergipe e não ter tido o reconhecimento do povo sergipano ao não ter sido eleito senador. Foi o ônus por ter sido líder de um governo tão desgastado e rejeitado pelo povo brasileiro.
Esse afastamento deverá ser momentâneo. André Moura tem cacife para continuar na vida pública. E ao contrário de colegas que não conseguiram a reeleição está cumprindo o que prometeu: trabalhar intensamente a favor dos sergipanos até o último dia de seu mandato - 31 de janeiro de 2019.

O deputado federal André Moura  (PSC) perdeu a eleição para o Se nado este ano e, consequentemente, ficará sem mandato a partir de 1º de fevereiro de 2019.
A derrota nas urnas, quando todos davam como certa que uma das duas vagas do Senado seria dele pela liderança que se tornou no Estado e os recursos que conseguiu trazer para Sergipe como líder do governo Temer no Congresso Nacional, não desmotivou André a continuar ajudando os prefeitos.
O deputado permanece atuante na liberação de recursos para o Estado como se estivesse em início de mandato e não em final de mandato. Recentemente o parlamentar trouxe a Sergipe dois ministros para inaugurações: Valter Casimiro Silveira (Transportes) e Gilberto Occhi (Saúde).
Ontem, faltando 10 dias para o final do ano, André conseguiu mais um feito. Junto com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), entregou no Povoado São Vicente, em Propriá,  maquinário agrícola e veículos para atuação em ações de apoio ao desenvolvimento dos municípios de Sergipe e agricultores de todas as regiôes do estado. 
Foram beneficiados mais de 60 municípios com investimento de mais de R$ 55 milhões  oriundo de emendas da bancada federal de Sergipe, que conseguiu liberar já no final do governo Michel Temer. Entre as máquinas e equipamentos recebidos tratores, retroescavadeiras, motoniveladoras, roçadeiras hidráulicas, pás carregadeiras, caminhões-pipa e compactadores de lixo.
Vários prefeitos marcaram presença no ato que vai beneficiar agricultores de várias regiões do estado. O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, adversário histórico de André, foi um dos que marcou presença. Ele foi muito beneficiado por André nesses dois anos de mandato. Admitiu que muitos deputados e senadores colaboram com sua gestão , mas nunca tinha visto um com tanto prestígio quando André junto aos ministros e dirigentes de órgãos públicos.
Esse gesto de André Moura em continuar ajudando aos municípios mostra o quanto ele é republicano ao não guardar mágoa por ter trabalhado tanto por Sergipe e não ter tido o reconhecimento do povo sergipano ao não ter sido eleito senador. Foi o ônus por ter sido líder de um governo tão desgastado e rejeitado pelo povo brasileiro.
Esse afastamento deverá ser momentâneo. André Moura tem cacife para continuar na vida pública. E ao contrário de colegas que não conseguiram a reeleição está cumprindo o que prometeu: trabalhar intensamente a favor dos sergipanos até o último dia de seu mandato - 31 de janeiro de 2019.

Satisfação

De André Moura (PSC) após entrega de maquinário e equipamentos agrícolas ontem em povoado de Propriá, com recursos de emenda parlamentar que viabilizou a liberação ainda este ano: "Já podemos ver o brilho no olhar das pessoas que terão mais qualidade na moradia, na locomoção e nos seus cultivos. Dezembro não acabou, e continuarei trabalhando para fazer o máximo antes do recesso de final de ano".

Reconhecimento público 1

Do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) sobre o evento: "Fiz questão de vir a Propriá acompanhar a entrega de mais de R$ 55 milhões em máquinas e veículos agrícolas da Codevasf para os municípios sergipanos. Um momento muito importante para o nosso Estado e um grande presente de Natal para os agricultores de todas as regiões de Sergipe".

Reconhecimento público 2

Ressaltou ainda Edvaldo: "É muito gratificante ver a felicidade estampada no rosto dos 64 prefeitos dos municípios sergipanos em receber esses equipamentos. Sou prefeito e sei como é receber recursos para melhorar a vida das pessoas! Outro motivo que me trouxe aqui foi para agradecer publicamente tudo o que o deputado federal André Moura fez por Aracaju e por Sergipe com a liberação de recursos importantes. Valeu, André! Toda minha gratidão".

Insatisfação 1

O deputado federal reeleito Fábio Mitidieri (PSD) não gostou do fato de somente André Moura ter aparecido na entrega de equipamentos a prefeitos pela Codevasf. Disse: "A Codevasf  faz entrega de material para 60 municípios com recursos de bancada, mas só quem é convidado é o líder. Se depender de emendas minhas, não mando mais um centavo para a Codevasf enquanto esse povo estiver no comando".

Insatisfação 2

Ressalta Fábio que os equipamentos foram adquiridos através de uma emenda coletiva de bancada, com a participação de todos os deputados federais e senadores. "No entanto, para surpresa destes mesmos parlamentares, todo o evento foi coordenado pelo líder do governo Temer, deputado André Moura, que controla todos os recursos federais vindos para Sergipe desde que assumiu a liderança", disse, lamentando que nenhum parlamentar que assinou a liberação dos  R$ 55 milhões foi convidado pela Codevasf para o evento.

Nova disputa 1

O presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (MDB), não conseguindo reverter à cassação do seu novo mandato por improbidade administrativa quando prefeito de Itabaiana até 30 de janeiro de 2019, estará na disputa pela presidência da Alese no biênio 2019/2020 os deputados estaduais reeleitos Garibalde Mendonça (MDB) e Jeferson Andrade (PSD). O nome sairá de um novo entendimento com o governador reeleito Belivaldo Chagas.

Nova disputa 2

Vale lembrar que tinham a pretensão de disputar a presidência da Alese Garibalde, Luciano e Jeferson. E que após uma conversa dos três com com Belivaldo ficou consensuado o nome de Bispo, que perderá o mandato para o suplente, o deputado não reeleito Robson Viana (PSD). 

Adema 1

A direção da Administração Estadual do Meio Ambiente (ADEMA) comemorou ontem 40 anos de fundação do órgão, que é tão importante para a preservação do meio ambiente por gerenciar as licenças ambientais no Estado. A lamentar a não homenagem a ex-presidentes da Adema que tanto contribuíram para a causa ambiental, a exemplo do professor e biólogo Genival Nunes, que presidiu o órgão por oito anos no governo Marcelo Déda, tendo acumulado quatro anos como secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Adema 2 

O presidente da Adema, o advogado Gilvan Dias dos Santos, não deve permanecer na presidência do órgão no novo governo de Belivaldo Chagas. Gilvan, que assumiu o comando da Adema em junho deste ano, está fazendo de tudo para se manter no cargo, segundo uma fonte palaciana.

Explicando o inexplicável 1 

Do deputado estadual reeleito Capitão Samuel (PSC) sobre a repercussão negativa por ter apresentado projeto propondo a indicação do título de cidadão sergipano ao presidente eleito Jair Bolsonaro: "A indicação do nome se dá pelos trabalhos realizados por Jair Bolsonaro. Muitos julgaram afirmando que a minha iniciativa seria uma forma de bajular o presidente eleito Bolsonaro, só que poucos sabem que a minha indicação foi feita antes mesmo da campanha eleitoral iniciar".

Explicando o inexplicável 2

Enfatiza o deputado: "Eu sempre acompanhei a grande representatividade que Jair Bolsonaro tinha no estado de Sergipe, onde lotava o aeroporto durante as suas visitas. Por isso achei uma indicação justa e merecida. Indiquei o título de cidadão sergipano de Bolsonaro desde fevereiro e só agora conseguimos aprovar". A emenda saiu pior que o soneto, pelo absurdo de conceder homenagem de cidadão sergipano a uma pessoa só porque lotou aeroporto na vinda a Sergipe. 

Nordeste excluído

O presidente eleito Jair Bolsonaro obteve 13 milhões de votos no Norte e Nordeste, mas, pela primeira vez na história da República, um presidente tomará posse sem nenhum representante dessas regiões no primeiro escalão. Dos 22 ministros anunciados, oito são do Sul, além do vice, Hamilton Mourão. Outros 11 nasceram no Sudeste, dois no Centro-Oeste e um é colombiano naturalizado brasileiro.

Veja essa ...

Do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante ato do Partido Socialista Unido de Venezuela (PSUV), ao advertir seus adversários dizendo que não permitirá uma mudança da esquerda para a direita, como ocorreu no Brasil com a eleição de Jair Bolsonaro, e desafiar o futuro vice-presidente brasileiro, general Hamilton Mourão, que chamou de "louco": "A Venezuela não é o Brasil. Aqui não vai ter um Bolsonaro. Aqui será o povo e o chavismo por muito tempo (...). Bolsonaro aqui não teremos nunca, porque nós construímos a força popular".

Curtas

A Prefeitura Municipal de Cumbe já pagou o salário de dezembro dos servidores públicos e o 13º salário. O prefeito Marcelo Moraes é um dos poucos a fazer esse feito neste período de vacas magras. 

Algumas empresas que prestam serviços ao Estado começaram a demitir todos os funcionários por não receberem pagamento há cinco meses.

Juntando com todos os comissionados que serão exonerados no dia 31 de dezembro, o clima não é dos melhores nos órgãos do Estado neste final de ano.  

Como a coluna divulgou há mais de 20 dias, com exclusividade, o procurador Vinícius Oliveira está confirmado para assumir a procuradoria-geral do estado em substituição a atual procuradora-geral, Aparecida Gama.