O Brasil tá mudando

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Aracaju será contemplada com uma emenda parlamentar individual no valor de R$ 1 milhão para investimentos em infraestrutura. A informação foi confirmada ontem pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), após reunião realizada em seu gabinete com o deputado fe
Aracaju será contemplada com uma emenda parlamentar individual no valor de R$ 1 milhão para investimentos em infraestrutura. A informação foi confirmada ontem pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), após reunião realizada em seu gabinete com o deputado fe

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/12/2018 às 05:55:00

 

Antigamente se dizia, e era verdade, que 
no Brasil só era preso negro, pobre e 
ladrão de galinha.  Realmente não se via na prisão o "ladrão de colarinho branco", que era uma referência a autoridades, políticos e empresários que se locupletavam do poder público e não respondiam nem a processos. 
Hoje pode-se dizer que essa realidade, esse mito acabou. Estamos vendo na prisão ex-presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, deputados estaduais, prefeitos, vereadores e grandes empresários acusados de improbidades administrativas, lavagem de dinheiro, compra de voto e corrupção mesmo.
Estamos vendo ainda vários políticos terem mandato cassado e serem afastados dos cargos por infringirem a lei. Em Sergipe essa realidade não é diferente.
Hoje já são seis prefeitos afastados.  Já foram condenados a cassação do mandato e afastados do cargo Gerana Costa (PTdoB-Riachão do Dantas),  Alan Andrelino (Areia Branca) e Júnio Dantas (PRB-Poço Redondo), que conseguiu reassumir o mandato.
Na semana passada o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve a cassação do mandato do prefeito Dr. Luizinho e do seu vice, por abuso de poder econômico e compra de voto nas eleições de 2016. 
Com relação à polêmica questão dos matadouros mais dois prefeitos estão afastados do cargo: Valmir de Francisquinho (PR-Itabaiana) e Valmir Monteiro (PSC-Lagarto), O Valmir de Itabaiana chegou a ficar 15 dias preso pela acusação de desvio de recursos pagos pelo abate de reses no matadouro do município.
Ainda permanece preso desde o período eleitoral o ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (PTC), quando estava em campanha para deputado federal. Ele é acusado de corrupção eleitoral, desvio de verbas públicas e autorização de despesas não previstas em lei quando prefeito. 
Dois deputados estaduais estão com mandato cassados, inelegíveis por oito anos e condenados à prisão, mas como recorreram a Brasília continuam no exercício do mandato e não disputaram a reeleição. Augusto Bezerra (PHS) e Paulinho da Varzinhas (PTdoB) foram condenados no escândalo das verbas de subvenção da Assembleia Legislativa.
Agora é o deputado federal eleito por Sergipe, o Valdevan 90 (PSC), que foi preso na sexta-feira passada pela Polícia Federal, durante a Operação Extraneus, acusado de utilizar-se de "laranjas" para diversas doações em favor de sua campanha, cuja origem dos valores é desconhecida para o custeio de suas despesas. 
A expectativa é que mais prefeitos cujo município administra matadouros sejam afastados dos cargos e até presos. E que mais na frente alguns candidatos eleitos possam até ter o mandato cassado por compra de voto...
Trocando em miúdos o Brasil está mudando e muitos continuam achando que são mais espertos e não vão ser pegos com a boca na botija...

Antigamente se dizia, e era verdade, que  no Brasil só era preso negro, pobre e  ladrão de galinha.  Realmente não se via na prisão o "ladrão de colarinho branco", que era uma referência a autoridades, políticos e empresários que se locupletavam do poder público e não respondiam nem a processos. 
Hoje pode-se dizer que essa realidade, esse mito acabou. Estamos vendo na prisão ex-presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, deputados estaduais, prefeitos, vereadores e grandes empresários acusados de improbidades administrativas, lavagem de dinheiro, compra de voto e corrupção mesmo.
Estamos vendo ainda vários políticos terem mandato cassado e serem afastados dos cargos por infringirem a lei. Em Sergipe essa realidade não é diferente.
Hoje já são seis prefeitos afastados.  Já foram condenados a cassação do mandato e afastados do cargo Gerana Costa (PTdoB-Riachão do Dantas),  Alan Andrelino (Areia Branca) e Júnio Dantas (PRB-Poço Redondo), que conseguiu reassumir o mandato.
Na semana passada o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve a cassação do mandato do prefeito Dr. Luizinho e do seu vice, por abuso de poder econômico e compra de voto nas eleições de 2016. 
Com relação à polêmica questão dos matadouros mais dois prefeitos estão afastados do cargo: Valmir de Francisquinho (PR-Itabaiana) e Valmir Monteiro (PSC-Lagarto), O Valmir de Itabaiana chegou a ficar 15 dias preso pela acusação de desvio de recursos pagos pelo abate de reses no matadouro do município.
Ainda permanece preso desde o período eleitoral o ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita (PTC), quando estava em campanha para deputado federal. Ele é acusado de corrupção eleitoral, desvio de verbas públicas e autorização de despesas não previstas em lei quando prefeito. 
Dois deputados estaduais estão com mandato cassados, inelegíveis por oito anos e condenados à prisão, mas como recorreram a Brasília continuam no exercício do mandato e não disputaram a reeleição. Augusto Bezerra (PHS) e Paulinho da Varzinhas (PTdoB) foram condenados no escândalo das verbas de subvenção da Assembleia Legislativa.
Agora é o deputado federal eleito por Sergipe, o Valdevan 90 (PSC), que foi preso na sexta-feira passada pela Polícia Federal, durante a Operação Extraneus, acusado de utilizar-se de "laranjas" para diversas doações em favor de sua campanha, cuja origem dos valores é desconhecida para o custeio de suas despesas. 
A expectativa é que mais prefeitos cujo município administra matadouros sejam afastados dos cargos e até presos. E que mais na frente alguns candidatos eleitos possam até ter o mandato cassado por compra de voto...
Trocando em miúdos o Brasil está mudando e muitos continuam achando que são mais espertos e não vão ser pegos com a boca na botija...

Na mesa

Nas rodas políticas a discussão é se o deputado federal eleito por Sergipe, Valdevan 90 (PSC), que encontra-se preso desde a sexta-feira passada no cadeião de Estância, conseguirá ser diplomado no próximo dia 17 de dezembro junto com os demais eleitos em outubro. O primeiro suplente da sua coligação, cujo candidato a governador foi Eduardo Amorim (PSDB), é o deputado federal Jony Marcos (PRB).

Expectativa

Em uma eventual cassação do seu mandato e a decisão da justiça venha a ser pela anulação dos seus votos, o primeiro suplente da coligação de Belivaldo Chagas (PSD), o vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, pode ficar com a vaga. Márcio teve mais de 49 mil votos para deputado federal.

Habeas corpus

Na manhã de ontem a defesa de Valdevan 90  entrou com pedido de habeas corpus junto ao Tribunal Regional Eleitoral. O relator é o desembargador Diógenes Barreto.

Coletiva 1

Nesta terça-feira a procuradora regional eleitoral Eunice Dantas concederá nova entrevista coletiva à imprensa sobre o resultado de investigações decorrentes das Eleições Gerais de 2018. Será às 8h, na sede do Ministério Público Federal.

Coletiva 2

A expectativa é que Eunice anuncie nomes de alguns candidatos eleitos em outubro que o MPF pedirá a cassação do diploma. Na primeira entrevista após as eleições, em 27 de novembro, a procuradora anunciou que o MPF tinha pedido a cassação do governador reeleito Belivaldo Chagas (PSD) e do deputado estadual eleito Talysson de Valmir (PR), por suspeita de práticas irregulares durante o período de campanha. 

Os primeiros da lista

No caso de Belivaldo Chagas a procuradora alegou que as investigações mostraram abuso de poder político, econômico e de autoridade, a exemplo de ter autorizado mais de 50 ordens de serviço em vários municípios sergipanos antes do início dessas obras. Com relação à Talysson, filho do prefeito afastado Valmir de Francisquinho, ela acusa de que toda sua candidatura tenha sido "alavancada pelo seu pai",  tendo beneficiamento de ações institucionais da Prefeitura de Itabaiana.

Mais um aumento1

Depois de terem aprovado um reajuste de mais de 16% nos salários dos desembargadores, juízes, promotores e procuradores, o pleno do Tribunal de Justiça de Sergipe aprovou ontem, durante sessão extraordinária, um reajuste de 3,56% no vencimento básico dos servidores, o equivalente a reposição salarial deste ano. A proposta será encaminhada à Assembleia Legislativa para análise e votação. Já o reajuste dos auxílios alimentação e saúde será discutido em janeiro do próximo ano. 

Mais um aumento 2

Os deputados já aprovaram na semana passada o reajuste de mais de 16% do Poder Judiciário, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e Defensoria Pública. E não deve ter problema para aprovar os 3,56% para os servidores. Enquanto isso, a grande massa do funcionalismo público do Estado permanece com seus salários congelados há mais de 5 anos.

Vários projetos 1

Esta semana será de muito trabalho na Assembleia com a discussão e votação nas comissões e em plenário dos vários projetos do Poder Executivo e Judiciário, que estão chegando na Casa. É que os deputados devem entrar em recesso parlamentar de final de ano a partir dessa sexta-feira, 14.

Vários projetos 2

Entre os projetos que estão na Casa o da reforma administrativa do estado, que propõe a redução de 19 para 14 secretarias, a diminuição de 900 cargos comissionados e a criação do SergipeMóvel, que vai reduzir o número de carros locados com a implantação desse sistema tipo Uber. 

Comprometendo o recesso 1

O deputado Georgeo Passos (REDE) usou ontem a tribuna para destacar o grande volume de projetos de lei do Poder Executivo que foram distribuídos com os colegas parlamentares na última sexta-feira. Acredita que por conta disso, a conclusão do período legislativo marcado para esta semana, deverá ser adiada.

Comprometendo o recesso 2

"Foram muitas matérias que chegaram de última hora e possivelmente não iremos concluir o período legislativo nesta semana. Eu parei as atividades de visitas aos municípios no último final de semana para estudar os temas propostos. Uns projetos são bons para o povo sergipano e daremos o voto favorável, mas outros precisam ser mais discutidos com os colegas, a exemplo dos voltados para os servidores do Poder Judiciário, do Ministério Público e Tribunal de Contas", ressalta.

Pedra no sapato 1

Ontem, na tribuna da Assembleia Legislativa, a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB), irmã da prefeita interina de Itabaiana, Carminha Mendonça (PSC), denunciou ameaças de morte contra membros da sua família. Revelou que chegou a seu conhecimento que  um pistoleiro contratado para matar uma pessoa da família Teles estava hospedado em um condomínio de luxo na sua cidade.

Pedra no sapato 2

A parlamentar afirmou ainda que já foi feito um boletim de ocorrência na Coordenadoria da Polícia Civil do Interior com relação às ameaças de morte e que, portanto, o fato já é do conhecimento do secretário de Segurança Pública, João Eloy.

Pedra no sapato 3

Em razão do BO, o prefeito afastado de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR), saiu com nota dizendo: "Se não bastasse, agora me chega a triste notícia de que o irmão da prefeita em exercício teria buscado proteção policial, alegando se sentir ameaçado por mim e pelos meus amigos. Quem me conhece sabe que sempre fui e sou uma pessoa da paz, do diálogo, e apesar do momento político pelo qual passa a nossa Itabaiana, comprovo com minhas atitudes apenas tristeza e indignação, mas sempre com a esperança buscada em Deus, através do conforto que só as orações podem nos oferecer nesse momento". Ainda em nota, o prefeito afastado diz que "essa atitude visa atingir de forma negativa a minha imagem e a dos que me acompanham".

Veja essa ...

Ontem mais um político é preso no país. Desta vez o detido é o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves (PDT), que foi preso em operação nesta segunda-feira realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público. Ele é acusado de corrupção e organização criminosa. Além do prefeito, são alvos da ação o ex-secretário municipal de Obras Domício Mascarenhas de Andrade e três empresários do ramo de transporte público rodoviário. De acordo com o Ministério Público Estadual (MP-RJ), as empresas de ônibus pagavam propina aos agentes públicos da cidade e no período de 2014 a 2018 foram desviado s aproximadamente R$ 10,9 milhões dos cofres públicos para pagamentos ilegais.

Curtas

No último sábado o deputado federal André Moura (PSC/SE) recebeu o título de cidadão carirense ao lado da secretária de Assistência Social do município, Simone Peixoto. A honraria foi uma proposta do vereador Demar das Cutias devido ao trabalho do parlamentar ao município, com a destinação de R$ 12 milhões.

Pelas declarações de delegados da Polícia Federal, feitas ontem à imprensa, está complicada a situação do deputado federal eleito Valdevan 90 e dos "laranjas" utilizados na campanha eleitoral como doadores.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema) atua para evitar a poluição sonora nas festas de fim de ano. Assim, as confraternizações em comemoração ao Natal ou Réveillon devem ser realizadas respeitando as normas exigidas. 

Residências e condomínios precisam da chamada autorização ambiental para realizar festas. Em caso de descumprimento das regras, equipamentos sonoros poderão ser confiscados pelo Pelotão Ambiental.