Afetado pelas Fake News

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado estadual reeleito Dr. Vanderbal (PSC) reuniu anteontem à noite lideranças de bairros da capital e grande Aracaju, em apoio à candidatura de Belivaldo Chagas neste segundo turno. A reunião ocorreu no bairro Siqueira Campos, com a presença de mai
O deputado estadual reeleito Dr. Vanderbal (PSC) reuniu anteontem à noite lideranças de bairros da capital e grande Aracaju, em apoio à candidatura de Belivaldo Chagas neste segundo turno. A reunião ocorreu no bairro Siqueira Campos, com a presença de mai

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/10/2018 às 06:03:00

 

Estamos a dois dias das eleições do segundo turno e não ocorreu nada que possa mudar o quadro eleitoral em Sergipe. A tendência é que o governador Belivaldo Chagas (PSD) seja reeleito no próximo domingo sem nenhum susto.
O seu adversário Valadares Filho (PSB) passou esses quase 20 dias de campanha fazendo de tudo para tentar tirar os cerca de 200 mil votos de frente que Belivaldo colocou sobre ele no primeiro turno.
O seu marketing, que foi mudado, abusou das fake news no segundo turno para tentar virar o jogo. Por conta disso, apenas nesse segundo turno, o candidato Valadares Filho foi punido 18 vezes pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela prática de condutas vedadas pela legislação eleitoral.
As decisões do TRE foram por pagamento de multa, concessão de direito de resposta ao candidato Belivaldo Chagas e suspensão da veiculação de diversos vídeos de propaganda eleitoral em que apresentou notícias falsas para caluniar e difamar a imagem do candidato que disputa a reeleição.
Ainda anteontem a Justiça Eleitoral acatou mais uma representação feita pela coligação de Belivaldo e determinou ao candidato Valadares Filho a perda do direito de veicular propaganda eleitoral na televisão, fixando multa no valor de R$ 200 mil para cada inserção, propaganda em rede ou veiculação nas redes sociais, feita pela coligação do PSB, que descumpriu tal decisão.
A decisão do TRE, assinada pela juíza Brígida Declerc Fink, levou em conta a insistência do candidato Valadares Filho de divulgar vídeos de propaganda eleitoral já proibidos pela Justiça Eleitoral, classificados como fake news, e assim determinou, também, a concessão de direito de resposta a Belivaldo.
Em sua decisão, a juíza eleitoral determinou ainda a Valadares Filho e à sua coligação, "em virtude da reiteração das condutas ilícitas", a perda do direito à veiculação de propaganda no horário eleitoral gratuito nesta sexta-feira, último dia para ir ao ar programas dessa natureza.
Decidiu, também, que sejam imediatamente oficiadas às TV Sergipe e TV Atalaia, para que diligenciem no sentido de que não sejam veiculadas propagandas com o teor questionado na presente decisão, sob pena de pagamento de multa no valor de R$ 10.000,00 para cada veiculação, além de determinar que se notifiquem as empresas responsáveis pelas redes sociais Facebook e Instagram, para promoverem a imediata remoção do conteúdo impugnado.
Ontem, o pleno do TRE, ao julgar representação apresentada pela coligação de Belivaldo concedeu direito de resposta para o candidato, pelo tempo de 2 minutos, bem como a perda do direito à veiculação de todas as inserções que iriam ao ar hoje. A decisão foi unânime.
Com isso, Valadares Filho acabou sendo prejudicado como consequência da arma usada para prejudicar seu oponente...
Quanto ao resultado das eleições no domingo somente um grande acidente de percurso para evitar a vitória de Belivaldo... 

Estamos a dois dias das eleições do segundo turno e não ocorreu nada que possa mudar o quadro eleitoral em Sergipe. A tendência é que o governador Belivaldo Chagas (PSD) seja reeleito no próximo domingo sem nenhum susto.O seu adversário Valadares Filho (PSB) passou esses quase 20 dias de campanha fazendo de tudo para tentar tirar os cerca de 200 mil votos de frente que Belivaldo colocou sobre ele no primeiro turno.O seu marketing, que foi mudado, abusou das fake news no segundo turno para tentar virar o jogo. Por conta disso, apenas nesse segundo turno, o candidato Valadares Filho foi punido 18 vezes pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela prática de condutas vedadas pela legislação eleitoral.As decisões do TRE foram por pagamento de multa, concessão de direito de resposta ao candidato Belivaldo Chagas e suspensão da veiculação de diversos vídeos de propaganda eleitoral em que apresentou notícias falsas para caluniar e difamar a imagem do candidato que disputa a reeleição.Ainda anteontem a Justiça Eleitoral acatou mais uma representação feita pela coligação de Belivaldo e determinou ao candidato Valadares Filho a perda do direito de veicular propaganda eleitoral na televisão, fixando multa no valor de R$ 200 mil para cada inserção, propaganda em rede ou veiculação nas redes sociais, feita pela coligação do PSB, que descumpriu tal decisão.A decisão do TRE, assinada pela juíza Brígida Declerc Fink, levou em conta a insistência do candidato Valadares Filho de divulgar vídeos de propaganda eleitoral já proibidos pela Justiça Eleitoral, classificados como fake news, e assim determinou, também, a concessão de direito de resposta a Belivaldo.Em sua decisão, a juíza eleitoral determinou ainda a Valadares Filho e à sua coligação, "em virtude da reiteração das condutas ilícitas", a perda do direito à veiculação de propaganda no horário eleitoral gratuito nesta sexta-feira, último dia para ir ao ar programas dessa natureza.Decidiu, também, que sejam imediatamente oficiadas às TV Sergipe e TV Atalaia, para que diligenciem no sentido de que não sejam veiculadas propagandas com o teor questionado na presente decisão, sob pena de pagamento de multa no valor de R$ 10.000,00 para cada veiculação, além de determinar que se notifiquem as empresas responsáveis pelas redes sociais Facebook e Instagram, para promoverem a imediata remoção do conteúdo impugnado.Ontem, o pleno do TRE, ao julgar representação apresentada pela coligação de Belivaldo concedeu direito de resposta para o candidato, pelo tempo de 2 minutos, bem como a perda do direito à veiculação de todas as inserções que iriam ao ar hoje. A decisão foi unânime.Com isso, Valadares Filho acabou sendo prejudicado como consequência da arma usada para prejudicar seu oponente...Quanto ao resultado das eleições no domingo somente um grande acidente de percurso para evitar a vitória de Belivaldo... 

 Entendimento 1

Para o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), desembargador Ricardo Múcio, descumprir decisões judiciais vai contra o Estado Democrático de Direito. Avalia que durante o processo eleitoral os candidatos devem dar o exemplo.

Entendimento 2

Afirmou o presidente do TRE: "Acompanho integralmente o posicionamento da relatora [Brígida Declerc Fink], visto que os candidatos não podem fazer das ofensas o seu mote de campanha, pois assim fazendo deixam de utilizar o tempo que a legislação lhes oferece para apresentar propostas, subutilizando um espaço midiático que é tão caro para a Fazenda Pública (custeado pela população)".

Justificativa 1

Ontem, no início da noite, a assessoria de Valadares Filho encaminhou nota à imprensa prestando esclarecimentos sobre a decisão judicial de perder o direito de exibição do último programa eleitoral. Diz a nota que  no momento em que saiu a decisão do TRE determinando suspensão da propaganda eleitoral o plano de mídia já tinha sido enviado para a televisão, inviabilizando a suspensão/alteração.

Justificativa 2

Destaca ainda: "O medo da mudança faz Belivaldo Chagas agir de má fé entrando na justiça para ludibriar o TRE, acusando a coligação de Valadares Filho de desobediência; durante o segundo turno da campanha Belivaldo teve um número maior de comerciais retirados do ar por divulgar mentiras sobre Valadares Filho".

Justificativa 3

Finaliza a nota: "Diferente de Belivaldo, as informações apresentadas no programa de Valadares Filho mostraram a verdade aos sergipanos e foram baseadas em dados oficiais dos Tribunais de Contas, Portal de Transparência, CGU e demais órgãos; todas as decisões da justiça foram respeitadas pela coligação de Valadares Filho; a assessoria jurídica já entrou com recurso no TRE para solicitar o direito de exibição do último programa".

Debate na TV 1

Os candidatos a governador Belivaldo Chagas (PSD) e Valadares Filho (PSB) tiveram ontem o último embate destas eleições. Foi durante debate na TV Sergipe, iniciado depois da novela Segundo Sol, da Rede Globo, com duração de 1h10min.  Não deve influenciar no resultado das urnas.

Debate na TV 2

Cada candidato tinha direito a levar para o debate cinco pessoas. Acompanharam Belivaldo, o marqueteiro Carlos Cauê; o advogado Paulo Ernani; o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB); o secretário de Comunicação, Sales Neto; e a filha Priscila Felizola.

Debate na TV 3

Não faltaram claques dos dois candidatos, que passaram a tarde se preparando para o debate, para recepcioná-los na porta da emissora de televisão.

Em Lagarto

Os aliados, o prefeito Valmir Monteiro (PSC) e o deputado federal eleito Gustinho Ribeiro (SD), estão em lados opostos nesse segundo turno. Valmir está apoiando Belivaldo Chagas, junto com seus vereadores, e Gustinho, está apoiando Valadares Filho com seu pessoal, e, inclusive, usando adesivo 40 nos carros.  

Ponto de vista 1

Do ex-prefeito de Lagarto e ex-deputado federal Jerônimo Reis (MDB) sobre a posição do senador eleito Delegado Alessandro Vieira (Rede) ter declarado apoio a Valadares Filho no segundo turno das eleições: "Acho que o Alessandro não analisou bem os votos que teve em Sergipe. Ele foi votado por todas as forças no estado. Não teve um grupo votando com ele. Eu, no lugar dele, teria pensado duas vezes. Ao não ficar neutro, contrariou a maioria que votou nele".

Ponto de vista 2

Disse ainda Jerônimo: "Pelo que estou ouvindo, o povo, contrariado, se arrependeu de ter votado no delegado por ter tomado partido, quando foi rejeitado ainda no período das convenções por Valadares com relação a vaga de senador na chapa. Para ele seria melhor ficar neutro".   

Boas vindas

Depois do Cabo Didi (Rede), que assumirá a Câmara Municipal de Aracaju em 2019, no mandato da vereadora Kitty Lima (Rede), eleita deputada estadual, ontem foi a vez do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) se reunir com o suplente de vereador José Valter (PSD), que assumirá na vaga de Iran Barbosa (PT), eleito deputado estadual. Edvaldo parabenizou Zé Valter, que se colocou à disposição para "ajudar, cooperar e dar o melhor em prol da cidade". Ele obteve 2.041 votos. 

Fake News pelo WhatsApp

A ex-presidente da Costa Rica e chefe de missão da OEA (Organização dos Estados Americanos), Laura Chinchilla, que está no Brasil observando as eleições, disse ontem que o uso do WhatsApp para disseminação de notícias falsas é um "fenômeno sem precedentes" que tem preocupado a missão da OEA.  

Urnas eletrônicas 1

Mediante os vários questionamentos sobre as urnas eletrônicas, o TSE divulgou que 35 países já utilizam o sistema para captação e apuração de votos, de acordo com o Instituto Internacional para a Democracia e a Assistência Eleitoral (IDEA Internacional). Informa que a lista inclui nações de sólida tradição democrática, como Suíça, Canadá, Austrália e Estados Unidos, país que adota sistemas eletrônicos em alguns estados. Na América Latina, México e Peru também fazem uso do sistema. Na Ásia, além de Japão e Coréia do Sul, há o exemplo da Índia. Maior democracia do mundo em número de eleitores (mais de 800 milhões), o país utiliza urnas eletrônicas semelhantes à b ra sileira, mas adaptadas à realidade eleitoral local.

Urnas eletrônicas 2

Revela o TSE que o Brasil é um dos poucos países que conseguiram expandir a votação eletrônica à quase totalidade dos eleitores. Explica que implantado em 1996, o sistema tornou-se referência internacional, atraindo o interesse de diversas nações que buscam fortalecer a cooperação com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para conhecer e utilizar a experiência brasileira. Nessa área, já ocorreram empréstimos de urnas desenvolvidas pelo TSE para vários países, entre eles, República Dominicana, Costa Rica, Equador, Argentina, Guiné-Bissau, Haiti e México. O Paraguai também empregou as urnas eletrônicas brasileiras em suas eleições de 2001, 2003, 2004 e 2006.

Veja essa ...

Do senador eleito e presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, ontem, durante entrevista na Tobias Barreto FM sobre mais uma perola dita pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL): "Vocês viram o novo termo usado pelo Bolsonaro: o coitadismo de nordestinos, negros e gays significa autopiedade. Como ele pode falar isso se um trabalhador tem um salário de R$ 954 e sustenta uma família?".

Curtas

Valadares Filho votará no domingo no Colégio CCPA, em Aracaju, em horário ainda não definido. No primeiro turno ele votou às 9h30, acompanhado de aliados e da vice Silvia Fones (PDT), que vota no Colégio Master.

Belivaldo Chagas vota nesse domingo, às 9h30, na Escola Municipal Carvalho Neto, em Simão Dias. Estará acompanhado da família e lideranças políticas da região.

Candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Belivaldo, Eliane Aquino (PT) vota em Aracaju, no Colégio Patrocínio de São José. Deve ir ao local de votação por volta das 10h, acompanhada por militantes e lideranças políticas.

 O último ato de campanha de Belivaldo Chagas será uma grande carreata nesse sábado, saindo às 15h da Colina do Santo Antônio e encerrando na Praia de Atalaia.

Até ontem à tarde a coordenação da campanha de Valadares Filho ainda não tinha definido o último ato de campanha do candidato.