Eleições das surpresas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Mesmo ficando em quarto lugar para o Senado com 204.677 votos, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) disse ontem à coluna que não tinha nenhum sentimento de tristeza. \"O povo é soberano. Só estaria triste se visse Valadares voltar para o Senado e And
Mesmo ficando em quarto lugar para o Senado com 204.677 votos, o ex-governador Jackson Barreto (MDB) disse ontem à coluna que não tinha nenhum sentimento de tristeza. \"O povo é soberano. Só estaria triste se visse Valadares voltar para o Senado e And

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 09/10/2018 às 07:02:00

 

O resultado das eleições em Sergipe foi 
surpreendente em todas as esferas. Pri
meiramente porque as últimas pesquisas de intenções de voto davam o candidato a governador Valadares Filho (PSB) liderando para o governo com Belivaldo Chagas (PSD) empatado tecnicamente, mais um pouco atrás.
Abertas as urnas, Belivaldo chegou bem na frente com quase o dobro dos votos de Valadares Filho ao conquistar 403.252 votos (40,84%) contra 212.169 votos (21,49%) de VF. BC, inclusive, ganhou do candidato do PSB em Aracaju, que disputou duas vezes a Prefeitura de Aracaju, e na sua terra natal Simão Dias.  No município, terra dos dois candidatos, o governador ganhou com mais de 5 mil votos ao ter conquistado nas urnas 12.499 votos (57,11%) enquanto Valadares Filho obteve 6.993 (31,955%)
Já o candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB), que as últimas pesquisas mostravam que estava em um terceiro lugar bem distante, ficou atrás de Valadares Filho com menos de 10 mil votos ao conquistar 202.349 votos válidos (20,50%).
Outra grande surpresa das eleições foi a disputa para o Senado. As pesquisas sempre deram Antônio Carlos Valadares (PSB) liderando, com folga, o primeiro lugar para o Senado. Elas mostravam sempre na disputa pela segunda vaga de senador um empate técnico entre André Moura (PSC), Jackson Barreto (MDB), Heleno Silva (PRB) e Rogério Carvalho (PT).
Somente na véspera das eleições apenas um instituto de pesquisa mostrou o delegado Alessandro Vieira (REDE) em primeiro lugar, com Valadares empatado tecnicamente em segundo lugar e André Moura logo atrás em uma terceira colocação. Nessa mesma pesquisa o instituto mostrou Rogério Carvalho na sexta posição.
Computados os votos para o Senado constatou-se a vitória de Alessandro Vieira com mais votos que Belivaldo Chagas - 474.449 votos (25,95%) -  e de Rogério Carvalho - 300.247 votos (16,42%). Os dois derrotaram com uma diferença significativa André Moura, que obteve 251.213 votos (13,74%); Jackson Barreto (MDB), que conquistou 204.677 votos (11,20%); e o próprio Valadares, que amargou um quinto lugar com apenas 175.155 votos (9,58%).
Para a Câmara dos Deputados a surpresa foi Adelson Barreto (PR) ter perdido a reeleição junto com o filho/sobrinho, o deputado estadual Adelson Barreto Filho (PR), o Tijói. Adelson pai, que em 2014 foi o mais votado com 131.236 votos, nessas eleições obteve apenas 23.369 (2,34%) e o Tijói somente 3.606 votos (0,33%).
Para a Assembleia Legislativa a grande surpresa foi a vereadora Kitty Lima (REDE) ter sido eleita com 18.008 votos (1,66%), tendo mais votos que os deputados estaduais reeleitos Luciano Pimentel (PSB), que obteve 16.907 votos (1,56%), e Capitão Samuel (PSC), que conseguiu 15.770 votos (1,45%).   
Com relação às eleições para governador e senador em Sergipe, o resultado das urnas desmoralizaram por completo os institutos de pesquisa, inclusive, o Ibope, que só faz errar no Estado.

O resultado das eleições em Sergipe foi  surpreendente em todas as esferas. Pri meiramente porque as últimas pesquisas de intenções de voto davam o candidato a governador Valadares Filho (PSB) liderando para o governo com Belivaldo Chagas (PSD) empatado tecnicamente, mais um pouco atrás.
Abertas as urnas, Belivaldo chegou bem na frente com quase o dobro dos votos de Valadares Filho ao conquistar 403.252 votos (40,84%) contra 212.169 votos (21,49%) de VF. BC, inclusive, ganhou do candidato do PSB em Aracaju, que disputou duas vezes a Prefeitura de Aracaju, e na sua terra natal Simão Dias.  No município, terra dos dois candidatos, o governador ganhou com mais de 5 mil votos ao ter conquistado nas urnas 12.499 votos (57,11%) enquanto Valadares Filho obteve 6.993 (31,955%)
Já o candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB), que as últimas pesquisas mostravam que estava em um terceiro lugar bem distante, ficou atrás de Valadares Filho com menos de 10 mil votos ao conquistar 202.349 votos válidos (20,50%).
Outra grande surpresa das eleições foi a disputa para o Senado. As pesquisas sempre deram Antônio Carlos Valadares (PSB) liderando, com folga, o primeiro lugar para o Senado. Elas mostravam sempre na disputa pela segunda vaga de senador um empate técnico entre André Moura (PSC), Jackson Barreto (MDB), Heleno Silva (PRB) e Rogério Carvalho (PT).
Somente na véspera das eleições apenas um instituto de pesquisa mostrou o delegado Alessandro Vieira (REDE) em primeiro lugar, com Valadares empatado tecnicamente em segundo lugar e André Moura logo atrás em uma terceira colocação. Nessa mesma pesquisa o instituto mostrou Rogério Carvalho na sexta posição.
Computados os votos para o Senado constatou-se a vitória de Alessandro Vieira com mais votos que Belivaldo Chagas - 474.449 votos (25,95%) -  e de Rogério Carvalho - 300.247 votos (16,42%). Os dois derrotaram com uma diferença significativa André Moura, que obteve 251.213 votos (13,74%); Jackson Barreto (MDB), que conquistou 204.677 votos (11,20%); e o próprio Valadares, que amargou um quinto lugar com apenas 175.155 votos (9,58%).
Para a Câmara dos Deputados a surpresa foi Adelson Barreto (PR) ter perdido a reeleição junto com o filho/sobrinho, o deputado estadual Adelson Barreto Filho (PR), o Tijói. Adelson pai, que em 2014 foi o mais votado com 131.236 votos, nessas eleições obteve apenas 23.369 (2,34%) e o Tijói somente 3.606 votos (0,33%).
Para a Assembleia Legislativa a grande surpresa foi a vereadora Kitty Lima (REDE) ter sido eleita com 18.008 votos (1,66%), tendo mais votos que os deputados estaduais reeleitos Luciano Pimentel (PSB), que obteve 16.907 votos (1,56%), e Capitão Samuel (PSC), que conseguiu 15.770 votos (1,45%).   
Com relação às eleições para governador e senador em Sergipe, o resultado das urnas desmoralizaram por completo os institutos de pesquisa, inclusive, o Ibope, que só faz errar no Estado.

Belivaldo

A coligação de Belivaldo Chagas (PSB) elegeu a maior bancada na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados. Foram eleitos quatro dos oito deputados federais: Fábio Mitidieri (PSD), Fábio Reis (MDB), Laércio Oliveira (PP) e João Daniel (PT); e nove dos 24 deputados estaduais: Maísa Mitidieri (PSD), Jeferson Andrade (PSD), Luciano Bispo (MDB), Zezinho Guimarães (MDB), Iran Barbosa (PT), Francisco Gualberto (PT), Garibalde Mendonça (MDB), Goretti Reis (MDB) e Adailton Martins (PSD). Também fez um senador: Rogério Carvalho (PT).

Valadares Filho

A coligação de Valadares Filho (PSB) elegeu apenas um deputado federal, que é o ex-prefeito Fábio Henrique (PDT), e apenas um deputado estadual, que é Luciano Pimentel (PSB), reeleito para o cargo.

Eduardo

Mesmo ficando em terceiro lugar, a coligação de Eduardo Amorim (PSDB) elegeu sete deputados estaduais e três deputados federais. Foram eleitos para a Câmara: Gustinho Ribeiro (SD), Bosco Costa (PR) e Valdevan Noventa (PSC); e para a Assembleia: Talysson de Valmir (PR), Gilmar Carvalho (PSC), Ibrain Monteiro (PSC), Dr, Vanderbal (PSC), Janier Mota (PR), Maria Mendonça (PSDB) e Capitão Samuel (PSC).

Rede

O partido conseguiu eleger dois deputados estaduais e um senador. Foram eleitos para a Assembleia: Georgeo Passos e Kitty Lima, e para o Senado o delegado Alessandro Vieira.

Podemos/Patriota/Avante/PMN

A coligação proporcional elegeu dois deputados estaduais: Zezinho Sobral (Podemos), ex-secretário da Saúde, e Diná Almeida (Podemos), esposa do prefeito Diógenes Almeida (MDB/Tobias Barreto).

PTB/PRP

A coligação proporcional elegeu um deputado estadual: Rodrigo Valadares (PTB), filho do ex-deputado federal Pedrinho Valadares, morte em acidente de avião. Rodrigo levou a Assembleia por apenas dois votos de diferença para o folclórico vereador de Itabaiana, Vardo da Lotérica (PTB). Rodrigo obteve 15.221 (1,40%) e Vardo conquistou 15.219 (1,40%).

PPS/PTC/Solidariedade

A coligação proporcional conseguiu eleger dois deputados estaduais: Dilson de Agripino (PPS), ex-prefeito de Tobias Barreto, e Dr. Samuel Carvalho (PPS), ex-candidato a prefeito de Nossa Senhora do Socorro.

Reeleitos para Alese

Dos 17 deputados estaduais que disputaram a reeleição 12 foram reeleitos: Jeferson Andrade (PSD), Gilmar Carvalho (PSC), Luciano Bispo (MDB), Zezinho Guimarães (MDB), Dr. Vanderbal (PSC), Francisco Gualberto (PT), Georgeo Passos (Rede), Garibalde Mendonça (MDB), Goretti Reis (PSD), Maria Mendonça (PSDB), Luciano Pimentel (PSB) e Capitão Samuel (PSC).

Não voltam

Os cinco que não conseguiram a reeleição: Robson Viana (PSD), Jairo de Glória (PRB), Venâncio Fonseca (PSC), Moritos Matos (Rede) e Adelson Barreto Filho (PR).

Renovação na Alese 1

Com a reeleição de 12 deputados estaduais a renovação na Assembleia Legislativa será de 50%. Vão estrear no parlamento: Talysson (PR), filho do prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho (PR); Maísa Mitidieri (PSD), irmã do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD); Ibrain Monteiro (PSC), filho do prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC); Zezinho Sobral (Podemos), ex-secretário da Saúde; Janier Mota (PR), vice-prefeita de Itabaianinha; Adailton Martins (PSD), irmão do prefeito da Barra dos Coqueiros, Airton Martins (MDB); Diná Almeida (Podemos), esposa do prefeito de Tobias Barreto, Diógenes Almeida (MDB); o ex-prefeito Dilson de Agripino (PPS); Rodrigo Valadares (PTB), filho de Pedrinho Valadares; e Dr. Samuel Carvalho (PSC), ex-candidato a prefeito de Socorro.

Renovação na Alese 2

Também vão estrear na Assembleia os vereadores de Aracaju Iran Barbosa (PT) e Kitty Lima (Rede).

Renovação na Câmara 1

Na Câmara dos Deputados a renovação também será de 50%. Foram reeleitos os deputados Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD), Laércio Oliveira (PP) e João Daniel (PT). Não foram reeleitos Adelson Barreto (PR) e Jony Marcos (PRB).

Renovação na Câmara 2

Vão entrar no lugar de Adelson na Câmara, de Jony Marcos, André Moura (concorreu ao Senado) e Valadares Filho (concorre ao governo): o deputado estadual Gustinho Ribeiro (Solidariedade), o ex-deputado federal Bosco Costa (PR), o motorista de ônibus Valdevan Noventa (PSC) e o ex-prefeito Fábio Henrique (PDT).    

Atuação dos vereadores

Dos seis vereadores de Aracaju que concorreram a deputado federal ou deputado estadual nas eleições de domingo só dois foram vitoriosos: Iran Barbosa (PT) e Kitty Lima (Rede). Perderam a disputa para a Assembleia: Dr. Manuel Marcos (PSDB), Cabo Amintas (PTB) e Professor Bittencourt (PCdoB). Não foi eleito para a Câmara, Emília Correa (Patriota).    

Prejudicado 1

O genro de Almeida Lima, Breno Silveira (PCdoB), não conseguiu se eleger deputado estadual. Obteve 19.875 votos, mais que os eleitos Maria Mendonça (19.102), Dilson de Agripino (18.038), Kitty Lima (18.008), Luciano Pimentel (16.907), Capitão Samuel (15.770), Rodrigo Valadares (15.221) e Dr. Samuel Carvalho (14.216).

Prejudicado 2

Os candidatos a deputado federal Márcio Macedo (PT) e Emília Correa (Patriota) tiveram mais votos que os eleitos Bosco Costa (47.788), Valdevan Noventa (45.472) e Fábio Henrique (35.226). Márcio obteve 49.055 votos e Emília 52.921 votos. Os dois, como Breno Silveira, foram prejudicados pelas regras da política eleitoral.

Ibope 1

Nestas eleições o Ibope, mais uma vez, errou feio em Sergipe. No sábado, véspera das eleições, divulgou pesquisa dando empate técnico nos votos válidos entre Valadares Filho (34%) e Belivaldo Chagas (33%), com Eduardo Amorim lá atrás com 20%. Aberta as urnas, Belivaldo chegou em 1º lugar com 40,84% dos votos válidos, Valadares Filho em segundo com 21,49% e Eduardo colado com 20,50%.   

Ibope 2

O instituto também errou feio em Minas Gerais, quando deu Dilma Rousseff (PT) como senadora eleita e mais votada no estado, quando a petista perdeu ficando em quarto lugar. Assim como no Rio de Janeiro, quando na véspera das eleições o Ibope divulgou pesquisa com Eduardo Paes (DEM) e o ex-jogador Romário (Podemos) no segundo turno, e aberta às urnas Romário estava em 4º lugar. Passaram para o 2º turno Wilson Witzel (PSC), que estava em 4º lugar e chegou em 1º lugar com 3.154.771 (41,28%), e o Paes, que era o 1º nas pesquisas e caiu para o 2º lugar ao conquistar 1.494.831 votos (19,56%).

2º turno 1

No 2º turno das eleições a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão para os dois candidatos a presidente da República e os dois candidatos a governador de 14 estados do país começa no próximo dia 12 de outubro e vai até o dia 26. Cada candidato a presidente e governador terá 5 minutos de tempo cada um. A eleição ocorrerá no dia 28 deste mês.

2º turno 2

Desde ontem às 17h os candidatos que seguem na disputa neste 2º turno já podem fazer carreata e distribuição de material de propaganda. A propaganda eleitoral com alto-falantes ou amplificadores de som poderá ser feita das 8h às 22h. Já a promoção de comício ou utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre às 8h e 0h.

Veja essa ...

O PRB, que foi considerado como traidor do governo Belivaldo/Jackson por ter passado para a oposição nos últimos dias de desincompatibilização de cargos, não elegeu Heleno Silva senador, não reelegeu Jony Marcos deputados federal e nem reelegeu Jairo de Glória deputado estadual. O candidato a vice-governador Ivan Leite, também perdeu a eleição com a não ida de Eduardo Amorim para o 2º turno, e a mulher de Ivan, Adriana Leite, também PRB, não conseguiu ser eleita deputada estadual. Dos tido como "traíra" o único que conseguiu se salvar foi Fábio Henrique (PDT), que foi eleito deputado federal na última vaga, com a sobra de votos, obtendo apenas 35.226 votos.   

Curtas

As maiores bancadas na Assembleia Legislativa a partir de 2019 serão PSD (4), PSC (4) e MDB (3). Elegeram um ou dois deputados: PR (2), Rede (2), PT (2), Podemos (2), PPS (2), PSB (1), PTB (1) e PSDB (1).  

Na próxima legislatura a bancada feminina na Assembleia será maior, com seis mulheres: Maísa Mitidieri (PSD), Janier Mota (PR), Goretti Reis (PSD), Diná Almeida (Podemos), Maria Mendonça (PSDB) e Kitty Lima (Rede). Nesta legislatura são apenas quatro deputadas.

A Câmara dos Deputados continuará na próxima legislatura sendo formada pelo Clube do Bolinha: permanecerá com oito deputados federais.

Para a Câmara, nenhum partido elegeu mais de um deputado federal. Fez um federal: PT, PSD, MDB, PP, Solidariedade, PR, PSC e PDT.

A filha do ex-governador João Alves e da senadora Maria do Carmo, ambos do DEM, Ana Alves (DEM), obteve apenas 3.505 votos (0,32%) para a Assembleia Legislativa.