Pesquisa mostra crescimento acentuado de Belivaldo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
As famílias assentadas de Sergipe estão injetando cerca de R$ 15 milhões na economia do estado através dos recursos liberados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Os benefícios, oriundos do Crédito de Instalação nas modalidade
As famílias assentadas de Sergipe estão injetando cerca de R$ 15 milhões na economia do estado através dos recursos liberados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Os benefícios, oriundos do Crédito de Instalação nas modalidade

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 21/09/2018 às 07:19:00

 

A TV Sergipe divulgou ontem par
te da segunda pesquisa realiza
da pelo Ibope sobre a disputa ao governo do Estado. A emissora guardou boa parte dos números, como índices na pesquisa espontânea e a rejeição dos candidatos a governador, além dos números para o Senado para serem divulgados em seus telejornais desta sexta-feira.
O governador Belivaldo Chagas, que disputa a reeleição pelo PSD, foi quem mais cresceu entre a pesquisa divulgada em agosto e a de ontem - 8%, enquanto Valadares Filho (PSB) está em queda e Eduardo Amorim (PSDB) estagnou. Os números na pesquisa estimulada (quando são apresentados os nomes dos candidatos) são os seguintes:
Valadares Filho (PSB): 21%; Belivaldo Chagas (PSD): 20%; Eduardo Amorim (PSDB): 17%; Dr. Emerson (Rede): 3%; Mendonça Prado (DEM): 2%; João Tarantella (PSL): 2%; Márcio Souza (PSOL): 1%; Milton Andrade (PMN): 1%; Gilvani Santos (PSTU): 1%; Branco/nulo: 23%; Não sabe: 9%.
Levando em consideração a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, os três principais candidatos poderiam estar no limite do empate técnico.
No levantamento anterior, feito de 14 a 16 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Valadares Filho (PSB): 23%; Eduardo Amorim (PSDB): 17%; Belivaldo Chagas (PSD): 12 %; Dr. Emerson (Rede): 5%; Mendonça Prado (DEM): 3%;João Tarantella (PSL): 1%; Márcio Souza (PSOL): 1%; Milton Andrade (PMN): 1%; Gilvani Santos (PSTU): 0%; Branco/nulo: 28% e Não sabe: 9%.
Nesta terça-feira (18), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou o pedido do Partido Social Liberal (PSL) para substituir o candidato ao governo de Sergipe, João Tarantella e o vice dele Hélio Nunes. Os nomes dos substitutos já foram registrados pelo partido, mas aguardam a aprovação do TRE.
Sobre a pesquisa: Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos.; Quem foi ouvido: 812 eleitores. Quando a pesquisa foi feita: Entre 17 e 19 de setembro. Registro no TRE: SE-09362/2018. Registro no TSE: BR?05157/2018. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.
Nas duas outras pesquisas divulgadas esta semana - Dataplan e Dataform - Belivaldo Chagas também apresenta um grande crescimento.

A TV Sergipe divulgou ontem par te da segunda pesquisa realiza da pelo Ibope sobre a disputa ao governo do Estado. A emissora guardou boa parte dos números, como índices na pesquisa espontânea e a rejeição dos candidatos a governador, além dos números para o Senado para serem divulgados em seus telejornais desta sexta-feira.
O governador Belivaldo Chagas, que disputa a reeleição pelo PSD, foi quem mais cresceu entre a pesquisa divulgada em agosto e a de ontem - 8%, enquanto Valadares Filho (PSB) está em queda e Eduardo Amorim (PSDB) estagnou. Os números na pesquisa estimulada (quando são apresentados os nomes dos candidatos) são os seguintes:
Valadares Filho (PSB): 21%; Belivaldo Chagas (PSD): 20%; Eduardo Amorim (PSDB): 17%; Dr. Emerson (Rede): 3%; Mendonça Prado (DEM): 2%; João Tarantella (PSL): 2%; Márcio Souza (PSOL): 1%; Milton Andrade (PMN): 1%; Gilvani Santos (PSTU): 1%; Branco/nulo: 23%; Não sabe: 9%.
Levando em consideração a margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, os três principais candidatos poderiam estar no limite do empate técnico.
No levantamento anterior, feito de 14 a 16 de agosto, os percentuais de intenção de votos eram os seguintes: Valadares Filho (PSB): 23%; Eduardo Amorim (PSDB): 17%; Belivaldo Chagas (PSD): 12 %; Dr. Emerson (Rede): 5%; Mendonça Prado (DEM): 3%;João Tarantella (PSL): 1%; Márcio Souza (PSOL): 1%; Milton Andrade (PMN): 1%; Gilvani Santos (PSTU): 0%; Branco/nulo: 28% e Não sabe: 9%.
Nesta terça-feira (18), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julgou o pedido do Partido Social Liberal (PSL) para substituir o candidato ao governo de Sergipe, João Tarantella e o vice dele Hélio Nunes. Os nomes dos substitutos já foram registrados pelo partido, mas aguardam a aprovação do TRE.
Sobre a pesquisa: Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos.; Quem foi ouvido: 812 eleitores. Quando a pesquisa foi feita: Entre 17 e 19 de setembro. Registro no TRE: SE-09362/2018. Registro no TSE: BR?05157/2018. O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro. 0% significa que o candidato não atingiu 1%. Traço significa que o candidato não foi citado por nenhum entrevistado.
Nas duas outras pesquisas divulgadas esta semana - Dataplan e Dataform - Belivaldo Chagas também apresenta um grande crescimento.

Sem fundo partidário

Dos 17 deputados estaduais que disputam a reeleição os quatro do PSC (Capitão Samuel, Gilmar Carvalho, Venâncio Fonseca e Dr. Vanderbal); os dois da Rede (Georgeo Passos e Moritos Matos) e o único do PSB (Luciano Pimentel) são os que não receberam recursos do fundo partidário para a campanha eleitoral mesmo já estando a 16 dias das eleições.

Maior fundo partidário

Os que mais foram contemplados com recursos do fundo partidário foram os deputados do PR (Adelson Barreto Filho - R$ 500 mil); do MDB (Luciano Bispo - R$ 342.194,98, Garibalde Mendonça - R$ 254.550,00 e Zezinho Guimarães - R$ 241.500,00); e do PSDB (Maria Mendonça - R$ 251.810,00).

Menos fundo partidário

Também foram contemplados com recursos do fundo partidário, mais em menor valor, os deputados estaduais do PRB (Jairo de Glória - R$ 175.000,00); do PSD (Jeferson Andrade - R$ 207.057,13, Goretti Reis - R$ 150.000,00 e Robson Viana (R$ 104.920,37); e do PT Francisco Gualberto, que recebeu apenas R$ 43.857,15.

Os privilegiados

Dos candidatos que estão tentando uma vaga na Assembleia Legislativa os que foram bem contemplados com recursos do fundo partidário foram Maisa Mitidieri (PSD) - R$ 1.000.000,00; Talysson de Valmir (PR) - R$ 510.500,00;  Ana Alves (DEM) - R$ 240.375,00; Adriana Leite (PRB) - R$ 216.108,00;  Adailton Martins (PSD) - R$ 173.307,15; e Zezinho Sobral (Podemos) - R$ 157.789,50.

Doação do PT

O PT destinou R$ 32 mil do fundo de campanha para os candidatos a deputado estadual Iran Barbosa, que declarou ao TRE ter arrecadado de recursos R$ 47.630,00, incluindo doação pessoal; e a Esmeraldo Leal, que  declarou ter recebido um total de doação de R$ 46.077,14.

Candidatos doadores

Sem recursos do fundo partidário e de doadores, vários candidatos a deputado estadual estão fazendo doações à sua própria campanha. A ex-prefeita Gracinha (Itaporanga d´Ajuda) fez a doação de R$ 10.000,00 dos R$ 16.690,00 arrecadados; Ibrain Monteiro (PSC), filho do prefeito Valmir Monteiro (PSC-Lagarto), doou R$ 11.600,00 dos R$ 20.600,00 arrecadados; o ex-vereador Daniel Fortes (PPS) fez a doação de R$ 43.800,00 dos R$ 56.000,00 arrecadados; e Iran Barbosa (PT) fez a doação de R$ 10.000,00 dos R$ 47.630,00 arrecadados.

Deputados doadores

Os deputados estaduais que vão para a reeleição e fizeram doação de recursos à própria campanha foram: Venâncio Fonseca (PSC), que fez o repasse de R$ 50.000,00, totalizando R$ 150.000,00 arrecadados; Dr. Vanderbal (PSC), que repassou R$ 25.000,00, somando R$ 30.000,00 arrecadados; Moritos Matos (Rede), que repassou para ele mesmo R$ 20.000,00, totalizando R$ 23.485,00 declarados ao TRE.

Arrecadação dos vereadores

Os quatro vereadores que tentam uma cadeira na Assembleia Legislativa nas eleições deste ano conseguiram arrecadar para a campanha os seguintes valores: Professor Bittencourt (PCdoB) - R$ 55.457,15, sendo R$ 30 mil do fundo partidário; Cabo Amintas (PTB) - R$ 50.000,00 do fundo partidário; Iran Barbosa (PT) - R$ 47.630,00, sendo R$ 32.000,00 do fundo partidário; e Kitty Lima (Rede) - R$ 28.034,76, sendo R$ 545,00 do fundo partidário.

Curiosidade

Candidatos a deputados estaduais competitivos que não conseguiram arrecadar muitos recursos financeiros: Diná Almeida (Podemos), esposa do prefeito Diógenes Almeida (MDB-Tobias Barreto); Breno Silveira (PCdoB), genro de Almeida Lima, que declarou ao TRE ter recebido apenas R$ 25.757,15, sendo R$ 16.000,00 do fundo partidário; Ibrain Monteiro (PSC), filho do prefeito Valmir Monteiro, que declarou ter arrecadado R$ 20.600,00; e a ex-prefeita Gracinha (Podemos), que recebeu apenas R$ 16.690,00. 

Simão Dias

A coluna recebeu informações de que em Simão Dias, terra natal dos candidatos a governador Belivaldo Chagas e Valadares Filho, Belivaldo está disparado na frente conforme pesquisa de intenções de votos para consumo interno. O detalhe é que o prefeito Marival Santana (PSC) é aliado do candidato Eduardo Amorim.

Veja essa ...

Do site do deputado estadual Gilmar Carvalho, que é do PSC e não recebeu até o momento nenhum recurso oficial do fundo partidário: "É TRAIÇÃO o que o PSC vem fazendo com seus próprios candidatos a deputado estadual. Estamos na reta final. Para começo de conversa, o tal Fundo de Campanha nunca devia existir, mas já que foi criado pelos mangangões de Brasília, com o reconhecimento da Justiça, que seja dividido de acordo com o peso de cada partido".

...e essa...

Prosseguiu o site: "Nas eleições deste ano em Sergipe, o PSC trai seus próprios candidatos a deputado estadual, impondo a todos eles a participação em um jogo completamente desigual dos sem-tostão contra os cheios de milhões. O PRB destinou a seu candidato a deputado estadual R$ 300 mil. O PR, R$ 500 mil a cada um. E por aí vai. No PSC, não há um tostão furado para nenhum candidato a deputado estadual. Os candidatos dos demais partidos da coligação não têm culpa, apenas gozam do benefício de terem optado por legendas corretas com seus filiados. Isso, na reta final da campanha...".

Curtas

Belivaldo Chagas tem na agenda desta sexta-feira despachos administrativos pela manhã; final da tarde carreata no agreste sergipano, começando em São Domingos, passando por Macambira, Campo do Brito, Itabaiana, Moita Bonita e Ribeirópolis; e à noite comício em Ribeirópolis.

Consta na agenda de hoje de Eduardo Amorim, às 7h30, gravação de Programa Eleitoral de Rádio; às 9h, reunião com lideranças; às 14h, caminhada no  Paraíso do Sul - Santa Maria. À noite, terá reunião com lideranças em Lagarto. 

Na agenda de Mendonça Prado desta sexta entrevistas pela manhã a emissoras de rádio; à tarde mini carreata pelas ruas comerciais do bairro Siqueira Campos e do centro de Aracaju; e à noite mini carreata pelas ruas do Bairro Industrial, Matinha, Loteamento Santa Tereza, Manoel Preto e adjacências.