Maioria será reeleita

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O candidato a senador Jackson Barreto comemora o apoio que recebeu de 18 vereadores de Nossa Senhora do Socorro. \"Obrigado, companheiros, pela confiança e reconhecimento\", chegou a declarar.
O candidato a senador Jackson Barreto comemora o apoio que recebeu de 18 vereadores de Nossa Senhora do Socorro. \"Obrigado, companheiros, pela confiança e reconhecimento\", chegou a declarar.

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/08/2018 às 08:01:00

 

Estudo do Departamento Intersindical de 
Assessoria Parlamentar (Diap) mostra que 
79% dos 513 deputados federais tentarão a reeleição em outubro. Projeção da entidade aponta que 75% deles devem se reeleger. O levantamento foi feito com base no registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
De acordo com o Diap, o número de candidatos à reeleição (407) na Câmara ficou um pouco abaixo da média dos últimos sete pleitos (408), porém maior que na eleição de 2014, quando 387 tentaram renovar seus mandatos.
Dos 106 que não vão se recandidatar para a Câmara, 31 não vão concorrer a nenhum cargo neste pleito e 75 disputam outros cargos. Destes, 40 concorrem ao Senado; 11 são candidatos a vice-governador; nove disputam o governo do estado; sete tentam vaga de deputado estadual; seis são suplentes de candidatos ao Senado; e dois são candidatos à Presidência da República.
Na avaliação do analista político Neuriberg Dias, um dos autores do levantamento, a expectativa e o sentimento da população por renovação na Casa serão "frustrados" neste pleito.
Segundo Neuriberg Dias, o alto índice dos que vão tentar novo mandato com a continuidade dos grupos políticos (bancada rural, empresarial, evangélica, da bala e de parentes) que já estão no poder traz o risco de que a próxima composição da Câmara seja mais conservadora que a atual. "O perfil do Congresso Nacional será mantido. Esses grupos detêm muitos seguidores e pode ter até retrocesso", disse o analista político.
Além de emendas parlamentares, os que estão se recandidatando têm outras vantagens em relação a um novo candidato: nome e número conhecidos, bases eleitorais consolidadas, cabos eleitorais fiéis, acesso mais fácil aos veículos de comunicação, estrutura de campanha, com gabinete e pessoal à disposição, em Brasília e no estado. 
O levantamento também indica que as mudanças na legislação que reduziram o tempo de campanha de 90 para 45 dias e do período eleitoral gratuito de 45 para 35 dias são outros dos motivos para a baixa renovação da Câmara.
"As mudanças na legislação eleitoral com a criação do fundo eleitoral e a janela partidária (período no qual foi permitida a troca de partido sem perda de mandato) permitiram aos deputados e senadores negociarem melhores condições na disputa da reeleição, como prioridade no horário eleitoral e na destinação dos recursos do fundo eleitoral", avalia o Diap.
Em Sergipe, seis dos oito deputados federais disputam a reeleição: Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD), Adelson Barreto (PR), Jony Marcos (PP), Laércio Oliveira (PP) e João Daniel (PT). Não disputam a reeleição André Moura (PSC), por ser candidato ao Senado, e Valadares Filho (PSB), por concorrer ao governo.
É certo que os deputados de Sergipe que vão para a reeleição têm chances reais de serem reeleitos, como aponta pesquisa do Diap que mostra os motivos porque 75% vão se reeleger.  Todos têm densidade eleitoral e são conhecidos do eleitorado.
Com isso, sobrarão apenas duas a três vagas para os novos candidatos a deputado federal por Sergipe. Entre os nomes competitivos para as vagas estão Márcio Macedo (PT), Sukita (PTC), Fábio Henrique (PDT), Bosco Costa (Avante), Elber Batalha (PSB), Antônio dos Santos (PSC), Gustinho Ribeiro (SD) e Alexandre Figueiredo (MDB).
Agora é aguardar a abertura das urnas...

Estudo do Departamento Intersindical de  Assessoria Parlamentar (Diap) mostra que  79% dos 513 deputados federais tentarão a reeleição em outubro. Projeção da entidade aponta que 75% deles devem se reeleger. O levantamento foi feito com base no registro das candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
De acordo com o Diap, o número de candidatos à reeleição (407) na Câmara ficou um pouco abaixo da média dos últimos sete pleitos (408), porém maior que na eleição de 2014, quando 387 tentaram renovar seus mandatos.
Dos 106 que não vão se recandidatar para a Câmara, 31 não vão concorrer a nenhum cargo neste pleito e 75 disputam outros cargos. Destes, 40 concorrem ao Senado; 11 são candidatos a vice-governador; nove disputam o governo do estado; sete tentam vaga de deputado estadual; seis são suplentes de candidatos ao Senado; e dois são candidatos à Presidência da República.
Na avaliação do analista político Neuriberg Dias, um dos autores do levantamento, a expectativa e o sentimento da população por renovação na Casa serão "frustrados" neste pleito.
Segundo Neuriberg Dias, o alto índice dos que vão tentar novo mandato com a continuidade dos grupos políticos (bancada rural, empresarial, evangélica, da bala e de parentes) que já estão no poder traz o risco de que a próxima composição da Câmara seja mais conservadora que a atual. "O perfil do Congresso Nacional será mantido. Esses grupos detêm muitos seguidores e pode ter até retrocesso", disse o analista político.
Além de emendas parlamentares, os que estão se recandidatando têm outras vantagens em relação a um novo candidato: nome e número conhecidos, bases eleitorais consolidadas, cabos eleitorais fiéis, acesso mais fácil aos veículos de comunicação, estrutura de campanha, com gabinete e pessoal à disposição, em Brasília e no estado. 
O levantamento também indica que as mudanças na legislação que reduziram o tempo de campanha de 90 para 45 dias e do período eleitoral gratuito de 45 para 35 dias são outros dos motivos para a baixa renovação da Câmara.
"As mudanças na legislação eleitoral com a criação do fundo eleitoral e a janela partidária (período no qual foi permitida a troca de partido sem perda de mandato) permitiram aos deputados e senadores negociarem melhores condições na disputa da reeleição, como prioridade no horário eleitoral e na destinação dos recursos do fundo eleitoral", avalia o Diap.
Em Sergipe, seis dos oito deputados federais disputam a reeleição: Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD), Adelson Barreto (PR), Jony Marcos (PP), Laércio Oliveira (PP) e João Daniel (PT). Não disputam a reeleição André Moura (PSC), por ser candidato ao Senado, e Valadares Filho (PSB), por concorrer ao governo.
É certo que os deputados de Sergipe que vão para a reeleição têm chances reais de serem reeleitos, como aponta pesquisa do Diap que mostra os motivos porque 75% vão se reeleger.  Todos têm densidade eleitoral e são conhecidos do eleitorado.
Com isso, sobrarão apenas duas a três vagas para os novos candidatos a deputado federal por Sergipe. Entre os nomes competitivos para as vagas estão Márcio Macedo (PT), Sukita (PTC), Fábio Henrique (PDT), Bosco Costa (Avante), Elber Batalha (PSB), Antônio dos Santos (PSC), Gustinho Ribeiro (SD) e Alexandre Figueiredo (MDB).
Agora é aguardar a abertura das urnas...

Largada 1

Hoje a política sergipana estará movimentada com a presença do primeiro candidato a vice-presidente da República, que pode ser o candidato ao Planalto no caso da justiça impedir a candidatura de Lula, Fernando Haddad (PT).  Tem também a inauguração do comitê eleitoral da coligação Pra Sergipe Avançar, de Belivaldo Chagas.

Largada 2

Com a presença de Haddad, haverá o lançamento em Sergipe da campanha Lula presidente e Belivaldo governador. Os dois e os candidatos da coligação participarão na tarde de hoje de uma grande caminhada com saída às 16h da Praça dos Mercados até a Praça Fausto Cardoso.  Logo após, a militância e candidatos vão inaugurar o comitê de campanha da coligação, na Barão de Maruim.  

Compromissos de Haddad

Haddad, que é ex-prefeito de São Paulo, chegará em Sergipe às 8h de hoje, quando será recebido por lideranças do PT e militância. Do aeroporto, seguirá até o Palácio de Despachos para um encontro com o governador Belivaldo Chagas. De lá, irá para sede do PT, onde concederá entrevista coletiva à imprensa e participará do lançamento do livro 'Caravana Lula'.  

Na frente

Lula e Haddad lideram todas as pesquisas de intenções de voto já publicadas até o momento. Na mais recente delas, divulgada na segunda-feira (20) pela CNI/MDA, Lula não apenas está isolado à frente dos demais candidatos à presidência, com 37,3%, como registrou uma alta de cinco pontos percentuais no comparativo com a pesquisa divulgada em maio pelo mesmo instituto.

Entendimento político 1

Um aliado de Belivaldo Chagas informou ontem à coluna que no agrupamento político não se tem mais dúvida que o governador estará no segundo turno das eleições com Valadares Filho (PSB).

Entendimento político 2

Admite que o entendimento inicial era que Belivaldo estaria no segundo turno com Eduardo Amorim (PSDB), por ter  o candidato da oposição um grande grupo político, o que Valadares Filho não dispõe. "Só que Eduardo tem grupo, mas o grupo não está com ele", avalia o aliado.

Mudando de lado

Revela que alguns prefeitos do agrupamento de Eduardo e André Moura (PSC), inclusive um do PSC, estão procurando Belivaldo para declarar apoio e informar que vereadores aliados já estão apoiando sua candidatura. "Eduardo Amorim não vai para lugar nenhum e não queremos votar em Valadares Filho. Queremos votar com você", chegou a dizer um prefeito a Belivaldo, segundo declarou à coluna um aliado.

Desabafo

De Valadares Filho, que segundo Ibope, lidera pesquisa para governador: "Desde o início tenho feito uma campanha ao lado do povo de Sergipe. Os adversários tentaram a todo custo nos esvaziar, falando sempre que não tínhamos grupos políticos. Só esqueceram que o povo é quem decide a eleição. E eu cheguei aqui porque tenho o povo ao meu lado". Ressalta ainda: "Nós vamos consertar o estado de Sergipe com muita determinação e foco. Nossa prioridade será cuidar de nossa gente".

 Campanha

Ontem, em Siriri, Eduardo Amorim recebeu apoio de lideranças e  vereadores do município: Jamisson Boía, Almir da Cerâmica, Flávia da Vila Nova, Diórgenes Barbosa, Edézio, Jackson e Charlinton; o candidato ao senado Federal, Heleno Silva (PRB). "Fiquei feliz com cada palavra de apoio que recebi dos vereadores e lideranças de Siriri ao nosso projeto. Com coragem para mudar, vamos transformar nosso Estado e colocá-lo no caminho certo", afirmou Eduardo, que estava acompanhado do candidato a senador Heleno Silva (PRB) e do candidato a deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC).

Fechando o cerco

Nesta quarta-feira o Ministério Público Federal, a Polícia Federal e a Receita Federal em Sergipe assinam portaria criando um grupo de trabalho para combater os crimes de lavagem de dinheiro, contra a ordem tributária, contra a administração pública e outras práticas correlatas conhecidas como crimes do colarinho branco.  Integrarão o Grupo de Coordenação Interinstitucional (GCI) três procuradores da República, três delegados da Polícia Federal e três auditores da Receita Federal. A sociedade deve aplaudir essa iniciativa.

Deferido

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe já deferiu registros de candidatura de 70 dos quase 500 candidatos nas eleições deste ano no Estado.  Todos candidatos do PSOL, Rede e Novo, que foram os primeiros partidos a apresentar ata com pedido de registro de candidatura.

Registro 1

Dos 35 partidos registrados no país, 22 já receberam os recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC). São eles: DEM, AVANTE, PRB, PROS, PSC, PT, PTC, MDB, PATRI, PHS, PMN, PODE, PPS, PR, PRP, PRTB, PSD, PSDB, PSL, PSOL, PV e SD.

Registro 2

Outras 12 legendas estão aptas a receber os valores nos próximos dias. São elas: PSTU, PDT, PMB, PP, PTB, REDE, PCB, PCdoB, DC, PCO, PPL e PSB. Até o momento, apenas o partido NOVO não indicou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) os critérios de distribuição do fundo, para que possa receber a cota a que tem direito. Caso não o faça, o Tribunal deverá devolver os valores ao Tesouro Nacional até o final deste ano.

Curtas

O candidato a governador Mendonça Prado (DEM) visita hoje, às 15h, o Bairro Castelo Branco.

Jackson Barreto e Belivaldo Chagas lançaram ontem um site com informações sobre trajetória, agenda de campanha, projetos, notícias e fotos. O endereço eletrônico belivaldo.com.br e jacksonsenador.com.br

Belivaldo tomou café da manhã ontem com o ex-prefeito Zé Franco (PSDB), o deputado federal Laércio Oliveira (PP) e pastores da Assembleia de Deus Ministério de Madureira, presidente Pr. Cleverson Guimarães e Pr. ZW, que é ex-vereador de Nossa Senhora do Socorro.

O XXXV Seminário Estadual do Fórum Associativo de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Estado de Sergipe (FACTUS) acontece nessa quinta e sexta-feira no Centro de Convenções do Hotel Sesc, em Aracaju, Durante os dois dias, participantes irão discutir o tema: Proteger a Infância é Garantir o Futuro - 28 Anos do ECA.

De acordo com a secretária executiva do FACTUS, Adriana Moraes, o evento contará com palestras da ex-ministra dos Direitos Humanos e desembargadora do Estado da Bahia, Luislinda Volois; da escritora ativista Anna Luiza Calixto; do procurador do Ministério Público do Paraná, José Murillo Digiacomo;  do procurador do Ministério Público do Trabalho de Sergipe, Ricardo José Mercês Carneiro; da procuradora Maduca Lopes, além do palestrante Yuri Gonzales, presidente do Instituto de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.