Fim do prazo de registro de candidaturas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Durante as visitas pelo interior, os candidatos majoritários da coligação de Belivaldo Chagas estão fazendo gestos com as mãos como comprometimento em melhorar a vida do povo sergipano.
Durante as visitas pelo interior, os candidatos majoritários da coligação de Belivaldo Chagas estão fazendo gestos com as mãos como comprometimento em melhorar a vida do povo sergipano.

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/08/2018 às 07:34:00

Termina nessa quarta-feira o prazo 

para partidos e coligações apresen
tarem o pedido de registro das candidaturas nas eleições de outubro. No dia seguinte, quinta-feira, começa o período da campanha eleitoral nas ruas, conforme definição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Com isso, a partir de amanhã será permitido aos candidatos a governador, senador, deputado federal e deputado estadual realizar comícios, fazer carreata, distribuir material gráfico e fazer propaganda na internet (desde que não paga).
Com o início da campanha, a mais curta de todas as eleições já realizadas no país, já poderemos ver nas ruas a partir dessa quarta-feira um clima de eleição. Os candidatos já vão poder divulgar seus números, distribuir material gráfico, mostrar suas caras, falar de suas propostas e se tornar mais conhecido do eleitor.
Já pode haver panfletagens e utilização de bandeiras nos semáforos, com as presenças ou não dos candidatos, que são métodos que dão um clima de campanha eleitoral.
Uma das novidades desta campanha é que o sistema de carro de som só poderá ser utilizado com a presença do candidato dentro do veículo. Em razão disso, pode ser pouco utilizado esse tipo de campanha que só deve ser feita durante as carreatas.
Nas eleições passadas quem se utilizou bem desse serviço de carro de som foi Mendonça Prado (DEM), quando era candidato a deputado federal. Ficou na cabeça do eleitorado que "Mendonça Prado era 2510", uma vez que diariamente carros de som rodavam os quatro cantos da capital e interior com esse bordão.
Ainda pelo calendário eleitoral, o dia 2 de outubro é a data final para exibição de propaganda eleitoral paga. Dia 4 de outubro é o último dia para realização de debates ou comícios. O dia 6 de outubro é a data final para distribuição de material gráfico de campanha e realização de caminhada, carreata, passeata ou uso carro de som para o primeiro turno.
Já o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão começa no dia 31 de agosto e termina no dia 4 de outubro. Em caso de segundo turno, a propaganda eleitoral gratuita ocorre de 12 a 26 de outubro.
Será realmente o programa eleitoral gratuito do rádio e TV que fará a diferença dos candidatos...

Termina nessa quarta-feira o prazo  para partidos e coligações apresen tarem o pedido de registro das candidaturas nas eleições de outubro. No dia seguinte, quinta-feira, começa o período da campanha eleitoral nas ruas, conforme definição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Com isso, a partir de amanhã será permitido aos candidatos a governador, senador, deputado federal e deputado estadual realizar comícios, fazer carreata, distribuir material gráfico e fazer propaganda na internet (desde que não paga).
Com o início da campanha, a mais curta de todas as eleições já realizadas no país, já poderemos ver nas ruas a partir dessa quarta-feira um clima de eleição. Os candidatos já vão poder divulgar seus números, distribuir material gráfico, mostrar suas caras, falar de suas propostas e se tornar mais conhecido do eleitor.
Já pode haver panfletagens e utilização de bandeiras nos semáforos, com as presenças ou não dos candidatos, que são métodos que dão um clima de campanha eleitoral.
Uma das novidades desta campanha é que o sistema de carro de som só poderá ser utilizado com a presença do candidato dentro do veículo. Em razão disso, pode ser pouco utilizado esse tipo de campanha que só deve ser feita durante as carreatas.
Nas eleições passadas quem se utilizou bem desse serviço de carro de som foi Mendonça Prado (DEM), quando era candidato a deputado federal. Ficou na cabeça do eleitorado que "Mendonça Prado era 2510", uma vez que diariamente carros de som rodavam os quatro cantos da capital e interior com esse bordão.
Ainda pelo calendário eleitoral, o dia 2 de outubro é a data final para exibição de propaganda eleitoral paga. Dia 4 de outubro é o último dia para realização de debates ou comícios. O dia 6 de outubro é a data final para distribuição de material gráfico de campanha e realização de caminhada, carreata, passeata ou uso carro de som para o primeiro turno.
Já o horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão começa no dia 31 de agosto e termina no dia 4 de outubro. Em caso de segundo turno, a propaganda eleitoral gratuita ocorre de 12 a 26 de outubro.
Será realmente o programa eleitoral gratuito do rádio e TV que fará a diferença dos candidatos...

Grande ato

O PT vai registrar amanhã em Brasília a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde 7 de abril em Curitiba, mediante condenação na operação Lava Jato. A candidatura de Lula vai gerar questionamentos na Justiça, porque, além de estar detido, o ex-presidente se encaixa na lei da Ficha Limpa e a legislação considera inelegível quem for condenado por órgão colegiado.

Espera do julgamento

Advogados do PT já preveem que o TSE pode julgar se a candidatura de Lula é legal ou não antes mesmo do início do horário eleitoral no rádio e na TV. O vice na chapa de Lula, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), se tornará o candidato do partido caso o ex-presidente seja barrado pela Justiça. A vice, sendo Lula ou Haddad o candidato a presidente, será a deputada estadual pelo Rio Grande do Sul, Manuela d´Ávila (PCdoB).

Sergipanos no ato 1

O candidato ao Senado Jackson Barreto (MDB) estará amanhã em Brasília participando do ato em apoio à candidatura de Lula, que tem expectativa de atrair 40 mil pessoas. Ao lado do governador Belivaldo Chagas (PSD) e de Eliane Aquino (PT), JB firma sua posição dissidente dentro do MDB de Temer, mantendo-se coerente à sua trajetória política.

Sergipanos no ato 2

JB posicionou-se contra o impeachment da presidenta Dilma e, desde então, tem sofrido pressões do partido do atual presidente, a exemplo da dificuldade na liberação de recursos para Sergipe quando estava à frente do governo do Estado.

Movimentos sociais

Segundo o vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal, Marcio Macedo, a inscrição da candidatura de Lula será feita em marcha junto com movimentos sociais, lideranças políticas e o povo. "Será um registro popular e democrático. Lula está em uma prisão política, injusta e ilegal e os brasileiros já entenderam isso. Lula é vítima de uma grande perseguição política, feita pela turma do golpe aliada a grande mídia e a setores da justiça, que tem demonstrado ser seletiva e partidária", declara.

Perseguição 

Márcio reafirma que não há uma prova material contra Lula. "A grande mídia persegue o presidente, mas, mesmo assim, Lula, segundo as pesquisas, lidera as intenções de voto e se as eleições fossem hoje ele ganharia no primeiro turno", afirma, enfatizando que os brasileiros estão percebendo a injustiça que as elites e a grande mídia vem fazendo com ele por medo de que dispute as eleições.

Ponto de vista

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) era a favor que o seu partido mantivesse a candidatura de Manuela d´Ávila a presidente da República, por achar importante para o país e para o partido. "Com ela, o partido mostraria suas ideias e se renovaria com uma candidata jovem e com muita capacidade. Mas para não termos uma fragmentação maior da esquerda, acho justo que o PCdoB tenha se aliado ao PT e que Manuela seja a candidata à vice-presidência. Fui contrário, mas não deixarei de apoiá-la. Estarei ao lado de Manu e do meu partido mostrando nossas ideias", garante.

Plano de governo

Do governador e candidato a reeleição Belivaldo Chagas (PSD) alfinetando os adversários: "Tem plano de governo para inglês ver e para sergipano ver. O meu é viável, pensa na modernização da máquina pública para poder investir mais e melhor na população".

Com André

Vídeo nas redes sociais mostra o vereador Cabo Amintas (PTB) declarando apoio ao candidato a senador André Moura (PSC), quando afirma "Meu futuro senador, a gente sabe do compromisso que você terá com a segurança pública". No vídeo André rebate : "Juntar André e Amintas para, juntos, trabalhar pela segurança pública de Sergipe". Nada demais se o vereador não fosse do partido que está coligado com o candidato a governador Valadares Filho (PSB).

Crítica ao STF 1

Durante sessão de ontem da Assembleia Legislativa o deputado estadual Georgeo Passos (Rede) repudiou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de ter aprovado, na semana passada, reajuste do salário dos seus ministros em 16,38%.  "Esse aumento vai na contramão do momento de crise financeira em que vive o País. Para os grandes, tudo. Para a grande massa dos trabalhadores, nada", criticou o deputado.

Crítica ao STF 2 

Declarou ainda Georgeo: "O Poder Judiciário parece ter perdido o tom neste momento de dificuldade financeira. Lógico que todo servidor tem o direito, mas essa classe já é bastante beneficiada com altos salários e auxílios como o de moradia. Sabemos que o judiciário tem a sua autonomia, mas tem que entender que neste momento é importante cortar gastos. Fica aqui o nosso repúdio e o nosso pesar desta decisão do Supremo. Afinal de conta, eles já são o teto do funcionalismo público".

Plantão do TRE 1

O horário de funcionamento da Secretaria do TRE será ampliado para atender ao aumento substancial das demandas em virtude da proximidade do pleito. Entre os dias 15 de agosto a 19 de dezembro de 2018, o tribunal funcionará das 7h às 19h, de forma ininterrupta.

Plantão do TRE 2

Dentro do mesmo período, aos sábados, domingos e feriados, as unidades da sede deste Regional permanecerão em regime de plantão: o horário de funcionamento será das 13h às 19h.

Militares nas eleições 1

Quase que dobrou o número de militares que disputarão um cargo ao Poder Executivo nas eleições de outubro em relação às eleições 2014. Levantamento do jornal Estado de S. Paulo mostra que pelo menos 25 candidatos originários das Forças Armadas, Polícia Militar e Corpo de Bombeiro vão disputar à presidente, vice-presidente, governador ou vice-governador. Em 2014, esse número foi de 13 militares e em 2010, 7, o que representa um aumento de 92% e 257%, respectivamente.

Militares nas eleições 2

Somente para o Palácio do Planalto, três militares participam da corrida em duas chapas: Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (PRTB), candidatos à presidência e vice, e Cabo Daciolo (Patriota), ex-bombeiro que almeja a presidência da República. Para a Câmara dos Deputados são mais de 100 militares que estão na disputa.

Militares nas eleições 3

Analistas políticos avaliam que a participação de militares na política aumentou por causa do desgaste e insatisfação do público com políticos tradicionais e com o agravamento do quadro de segurança pública.

Veja essa ...

Do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) que continua alfinetando seus desafetos político pelas redes sociais: "Edvaldo Nogueira, servindo de porta voz de André Moura, carimba mentira do líder de Temer ao afirmar que dificulto liberação de verbas para Aracaju. Quando o comuna diaraque se presta a espalhar uma mentira do outro deixa o rastro de um acordão por debaixo dos panos".

Cuetas

Da candidata a vice-governadora Eliane Aquino (PT) sobre os casos em que membros do PT Sergipe estão apoiando candidatos fora da coligação encabeçada por Belivaldo Chagas: "Acredito que o diretório estadual do partido precisa intervir. Somos um partido democrático, mas precisamos seguir as deliberações da maioria dos delegados". 

Belivaldo Chagas, Eliane Aquino, Jackson Barreto e Rogério Carvalho circularam bem pelo interior no final de semana por Nossa Senhora da Glória, Itabaiana, Pacatuba, Japoatã, Propriá e Japaratuba. Ontem, Belivaldo e JB foram a Estância.

Eduardo Amorim e Heleno Silva foram a Boquim no final de semana. Eduardo esteve sozinho em Itabaiana e foi com André Moura para um evento no loteamento Pau Ferro, Zona Norte de Aracaju.

Heleno Silva, que é candidato ao Senado junto com Andé Moura, continua alfinetando o governo Temer. Ontem postou vídeo dizendo que não admite que se tire do pobre para sustentar privilégios.

Declarou: "O presidente Temer e sua turma agora anunciarm um recadastramento do BPC, mas o objetivo principal é retirar esse benefício de milhares que dependem dele. Por isso que Sergipe precisa da nossa voz no Senado para denunciar essas outras atrocidades. O governo da tesoura nunca contará com o nosso apoio".