Agentes penitenciários protestam na porta do Palácio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Manifestação dos agentes na porta do Palácio de despachos
Manifestação dos agentes na porta do Palácio de despachos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/06/2018 às 07:44:00

 

Agentes penitenciários do Estado fizeram um protesto ontem de manhã, em frente ao Palácio de Despachos, sede do governo de Sergipe, no Distrito Industrial (zona sul). Cerca de 100 agentes prisionais participaram da mobilização, que foi convocada pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindpen) para pedir uma audiência com o governador Belivaldo Chagas (PSD). Entre as reivindicações estão: a desvinculação das promoções do agente penitenciário, agente auxiliar e guarda prisional da LRF; formação de uma comissão para negociação do subsídio; e retificação da portaria do reenquadramento.
De acordo com o Sindpen, o pedido de audiência foi aceito e uma reunião foi agendada para a próxima terça-feira, 19, às 16h. "Portanto, a nossa mobilização surtiu efeito. Gostaria de agradecer a todos que compareceram, como também aqueles aos quais não foi possível se fazerem presentes por estarem de plantão", declarou o presidente do Sindpen, Luciano Nery.
De acordo com a diretora financeira do Sindpen, Flaviany Procópio, o principal pleito no momento é o pagamento das promoções. "Nós tivemos mudança de classe, só que a lei condicionou o pagamento das promoções à saída das finanças do Estado do limite prudencial e até hoje nós ainda não recebemos. A promoção foi feita, só falta liberar o pagamento", informou.
Segundo ela, outras categorias receberam as promoções e os respectivos pagamentos, mas só os agentes prisionais que ainda não estão recebendo. "A gente quer conversar com o Governador para que ele libere o pagamento independente do limite prudencial. Vamos falar sobre isso na reunião", finalizou. (Gabriel Damásio)

Agentes penitenciários do Estado fizeram um protesto ontem de manhã, em frente ao Palácio de Despachos, sede do governo de Sergipe, no Distrito Industrial (zona sul). Cerca de 100 agentes prisionais participaram da mobilização, que foi convocada pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc (Sindpen) para pedir uma audiência com o governador Belivaldo Chagas (PSD). Entre as reivindicações estão: a desvinculação das promoções do agente penitenciário, agente auxiliar e guarda prisional da LRF; formação de uma comissão para negociação do subsídio; e retificação da portaria do reenquadramento.
De acordo com o Sindpen, o pedido de audiência foi aceito e uma reunião foi agendada para a próxima terça-feira, 19, às 16h. "Portanto, a nossa mobilização surtiu efeito. Gostaria de agradecer a todos que compareceram, como também aqueles aos quais não foi possível se fazerem presentes por estarem de plantão", declarou o presidente do Sindpen, Luciano Nery.
De acordo com a diretora financeira do Sindpen, Flaviany Procópio, o principal pleito no momento é o pagamento das promoções. "Nós tivemos mudança de classe, só que a lei condicionou o pagamento das promoções à saída das finanças do Estado do limite prudencial e até hoje nós ainda não recebemos. A promoção foi feita, só falta liberar o pagamento", informou.
Segundo ela, outras categorias receberam as promoções e os respectivos pagamentos, mas só os agentes prisionais que ainda não estão recebendo. "A gente quer conversar com o Governador para que ele libere o pagamento independente do limite prudencial. Vamos falar sobre isso na reunião", finalizou. (Gabriel Damásio)