Votar em traíras?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O ex-governador Jackson Barreto e os ex-aliados do PRB Heleno Silva e Jony Marcos se encontraram ontem em solenidade na Assembleia Legislativa do título de cidadão sergipano ao bispo da Igreja Universal Luis Cláudio Gonçalves de Oliveira, de iniciativa do
O ex-governador Jackson Barreto e os ex-aliados do PRB Heleno Silva e Jony Marcos se encontraram ontem em solenidade na Assembleia Legislativa do título de cidadão sergipano ao bispo da Igreja Universal Luis Cláudio Gonçalves de Oliveira, de iniciativa do

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/05/2018 às 05:20:00

 

Em uma roda de amigos politizados no 
final de semana o assunto girou em re-
lação às eleições deste ano. Foi colocado que na escolha do candidato o eleitorado não deve só focar a questão do ficha limpa, mas, também, nos considerados "oportunistas".
Foram citados os nomes do presidente de honra do PRB, ex-deputado federal Heleno Silva, e do deputado estadual Gustinho Ribeiro (SD).  Foi destacado que os dois estão fazendo política apenas por "interesse próprio e não da população".
No entendimento da maioria, Heleno - que na última sexta-feira teve seu nome lançado como pré-candidato a senador na chapa encabeçada pelo pré-candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) - não agiu corretamente.
Foi enfatizado que há mais de uma década ele estava no agrupamento governista, com cargos no governo, tendo, inclusive, sido chefe do escritório de representação de Sergipe em Brasília, e, sem ouvir o partido, decidiu ir para a oposição faltando menos de cinco meses para as eleições. Colocaram que não tem justificativa a questão da vaga para o Senado, já que o PRB poderia indicar o pré-candidato a vice-governador.
No grupo foi ressaltado ainda o fato do PRB ter tido o comando de vários órgãos no governo, como Adema, ITPS, Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedetec), Secretaria da Agricultura. E ter tido um cargo de confiança do governo, ocupado pelo próprio Heleno, como o de representação do governo em Brasília, que sempre acompanhava o governador nos compromissos do Estado em Brasília.
Com relação a Gustinho Ribeiro foi lembrado que ele foi líder do governo na Assembleia Legislativa e, como líder e aliado, dispôs de vários cargos no governo. Como no Ipes, no Detran e na Fundação Estadual de Saúde de Sergipe (Funesa).
Gustinho seguiu o mesmo caminho de Heleno Silva e do deputado federal Jony Marcos. Deixou o governo faltando menos de cinco meses para as eleições e foi para o agrupamento político do deputado federal André Moura e do senador Eduardo Amorim.  
Ele é pré-candidato a deputado federal pelo SD, cujo comando do partido no estado foi viabilizado por André com a saída do presidente da legenda em Sergipe, deputado federal Laércio Oliveira, para o PP. 
Um outro que está sendo observado é o presidente estadual do PDT, ex-prefeito Fábio Henrique. Isso diante do partido agora está "criando caso" em querer uma vaga na chapa majoritária, quando tem o comando da Secretaria de Turismo e da Deso, e o próprio Fábio já declarou várias vezes que a legenda não brigaria por uma vaga na majoritária e que ele não seria candidato a vice-governador, mas a deputado federal.
Essa discussão de ficha suja e candidatos oportunistas realmente deve ser pautada pelo eleitor nas eleições de outubro.

Em uma roda de amigos politizados no  final de semana o assunto girou em re- lação às eleições deste ano. Foi colocado que na escolha do candidato o eleitorado não deve só focar a questão do ficha limpa, mas, também, nos considerados "oportunistas".
Foram citados os nomes do presidente de honra do PRB, ex-deputado federal Heleno Silva, e do deputado estadual Gustinho Ribeiro (SD).  Foi destacado que os dois estão fazendo política apenas por "interesse próprio e não da população".
No entendimento da maioria, Heleno - que na última sexta-feira teve seu nome lançado como pré-candidato a senador na chapa encabeçada pelo pré-candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) - não agiu corretamente.
Foi enfatizado que há mais de uma década ele estava no agrupamento governista, com cargos no governo, tendo, inclusive, sido chefe do escritório de representação de Sergipe em Brasília, e, sem ouvir o partido, decidiu ir para a oposição faltando menos de cinco meses para as eleições. Colocaram que não tem justificativa a questão da vaga para o Senado, já que o PRB poderia indicar o pré-candidato a vice-governador.
No grupo foi ressaltado ainda o fato do PRB ter tido o comando de vários órgãos no governo, como Adema, ITPS, Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedetec), Secretaria da Agricultura. E ter tido um cargo de confiança do governo, ocupado pelo próprio Heleno, como o de representação do governo em Brasília, que sempre acompanhava o governador nos compromissos do Estado em Brasília.
Com relação a Gustinho Ribeiro foi lembrado que ele foi líder do governo na Assembleia Legislativa e, como líder e aliado, dispôs de vários cargos no governo. Como no Ipes, no Detran e na Fundação Estadual de Saúde de Sergipe (Funesa).
Gustinho seguiu o mesmo caminho de Heleno Silva e do deputado federal Jony Marcos. Deixou o governo faltando menos de cinco meses para as eleições e foi para o agrupamento político do deputado federal André Moura e do senador Eduardo Amorim.  
Ele é pré-candidato a deputado federal pelo SD, cujo comando do partido no estado foi viabilizado por André com a saída do presidente da legenda em Sergipe, deputado federal Laércio Oliveira, para o PP. 
Um outro que está sendo observado é o presidente estadual do PDT, ex-prefeito Fábio Henrique. Isso diante do partido agora está "criando caso" em querer uma vaga na chapa majoritária, quando tem o comando da Secretaria de Turismo e da Deso, e o próprio Fábio já declarou várias vezes que a legenda não brigaria por uma vaga na majoritária e que ele não seria candidato a vice-governador, mas a deputado federal.
Essa discussão de ficha suja e candidatos oportunistas realmente deve ser pautada pelo eleitor nas eleições de outubro.

 

Publicação no DO

O Diário Oficial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou ontem o acórdão do recurso especial penal e processual por crime de peculato apresentado pela defesa do ex-deputado federal Heleno Silva (PRB), com a decisão monocrática do ministro relator Sebastião Reis Júnior em não conhecer seus embargos infringentes durante sessão do último dia 16 de maio. A defesa de Heleno, que é pré-candidato a senador, deve entrar com agravo regimental no próprio STJ para que o recurso especial possa ser analisado pelo plenário.   

 

A condenação

Como deputado federal Heleno foi condenado no Tribunal Regional da 5ª Região a três anos de reclusão por crime de peculato no escândalo das ambulâncias, desvendado na Operação Sanguessuga. Através de habeas corpus, a sua pena foi reduzida para dois anos.

 

O despacho 1

Em seu despacho, o relator disse que o recurso não merece conhecimento; que no tocante à alegada violação ao artigo 609 do CPP, o apelo especial encontra óbice na Súmula nº 83/STJ, uma vez que a decisão recorrida está de acordo com o entendimento pacificado nesta Corte Superior, em que incidente de uniformização de jurisprudência, no sentido de que não  são cabíveis embargos infringentes nas ações penais originárias de Tribunal de segundo grau.

 

O despacho 2

Prossegue: "De qualquer foram, na remota hipótese de serem superados os argumento supracitados, o recurso  especial não é  via recursal adequada para reexaminar aspectos fático-probatórios - como pretende fazer o recorrente ao sustentar a insuficiência de provas para a condenação -, pois essa competência é adstrita às  instâncias ordinárias (Súmula nº 07/STJ)".  O ministro relator finaliza dizendo: Assim, não conheço do presente recurso especial. Publiqu-se".

 

Com Belivaldo

A vice-prefeita de Estância, Adriana Leite, e o ex-prefeito Ivan Leite, ambos do PRB de Heleno Silva e Jony Marcos, caminharam ao lado do governador Belivaldo Chagas (PSD) e do ex-governador Jackson Barreto, na procissão do Divino, padroeiro de Indiaroba, no último domingo. Entre as lideranças que estavam no grupo o prefeito de Indiaroba, Adinaldo (MDB), o presidente da Assembleia Luciano Bispo (MDB) e o deputado federal Fábio Reis (MDB).

 

Sem o PRB

O pré-candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) também estava na procissão do Divino, em Indiaroba. Estava na companhia do prefeito de Estância, Gilson Andrade (PTC), e de vereadores.

 

Fake news 1

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) denunciou ontem uma "campanha revanchista que está baixando o nível da pré-campanha eleitoral".  Disse que o PSB ingressará esta semana com 17 ações contra pessoas já identificadas como responsáveis por espalhar fake news nas redes sociais contra ele e o deputado federal Valadares Filho, pré-candidato a governador.

 

Fake news 2

Declarou o senador: "Em virtude da posição firme e corajosa assumida pelo PSB, em formar um novo agrupamento político em Sergipe, apresentando uma nova alternativa para tirar o nosso povo do sufoco em que foi jogado pelas forças do atraso, no plano estadual e no plano federal, tanto eu como Valadares Filho temos sido vítimas de uma campanha de ataques covardes e injuriosos que são publicados nas redes diariamente, sob o patrocínio e a orientação de nossos adversários".

 

Fake news 3

Enfatizou ainda: "Sempre defendemos o direito à informação e à liberdade de informação, mas não vamos tolerar mentiras e notícias falsas que são propagadas através das fake news".

 

No MPE

Na manhã de ontem o ex-governador Jackson Barreto (MDB) prestou depoimento no Ministério Público do Estado (MPE) sobre o Centro de Nefrologia do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), inaugurado no dia 5 de abril, um dia antes de se desincompatibilizar do governo, mas que foi desmontado no dia seguinte para conclusão da obra, só ficando pronto para atendimento aos pacientes cerca de 10 dias após a inauguração, quando Almeida Lima ainda era o secretário da Saúde. O depoimento ocorreu às portas fechadas na sala da Promotoria da Saúde.

 

Boa fé

"Hoje pela manhã, fui ao Ministério Público esclarecer, mais uma vez, minha completa boa fé naquilo que seria a inauguração de uma unidade indispensável para o tratamento de pacientes renais. Infelizmente, mesmo tendo sido informado que o Centro de Nefrologia já se encontrava em condições de atender a população e, portanto, apto a ser inaugurado, isso não era a realidade da unidade, que ainda precisava de diversos ajustes. Sobretudo, na parte de equipamentos e na rede elétrica do local. Em funcionamento há cerca de 30 dias, e atendendo o dobro dos pacientes renais, o Centro de Nefrologia do Huse é, sim, uma unidade importante para os sergipanos que precisam desse tratamento. E me alegra ter trabalhado para a sua instalação, pois sei do enorme alcance social e humano que representa", disse Jackson através das redes sociais.

 

Começou cedo

A trairagem nas eleições deste ano já começou. Depois de ter se comprometido com o prefeito Padre Inaldo (PCdoB) de que apoiaria Belivaldo Chagas (PSD) para governador, na sexta-feira passada, após lançamento da pré-candidatura de Eduardo Amorim (PSDB) ao governo, a presidente da Câmara de Vereadores de Socorro, Maria da Taiçoca, anunciou durante almoço com lideranças locais que votaria em Eduardo Amorim para governador e em André Moura (PSC) e Rogério Carvalho (PT) para senador. Também declarou voto para Jeferson Andrade (PSD) para deputado estadual e Gustinho Ribeiro (SD) para deputado federal.

 

Reincidente

Maria da Taiçoca também anunciou a sua pretensão de disputar mandato de prefeito em 2020. A vereadora já havia dado um driblo no prefeito Inaldo quando antecipou a eleição da mesa diretora da Câmara sem comunicá-lo na condição de aliada. Em 2014, agiu da mesma forma com Jackson Barreto, quando reuniu em sua casa lideranças políticas para anunciar apoio a sua candidatura ao governo e na semana seguinte estava apoiando Eduardo Amorim.

 

Veja essa ...

Heleno Silva disse ontem que após sua decisão de ser pré-candidato a senador pela oposição vem sendo vítima de alguns ex-aliados com a divulgação de "meias-verdades" e de perda de espaço. Revelou que já perdeu programa na Rádio Luandê FM e que perderá na Xodó FM.

 

Curtas

A vice-prefeita Eliane Aquino (PT) compareceu ontem a solenidade de assinatura de ordem de serviço para retomada das obras de reforma do Centro de Convenções de Sergipe, pelo governador Belivaldo Chagas.

 

Em entrevista a imprensa, Belivaldo declarou que ainda não conversou com Eliane sobre a possibilidade dela ser sua vice, mas que é um nome  capaz de assumir qualquer espaço.  Reafirmou que confirmados apenas Jackson Barreto e Jackson Barreto para o Senado na sua chapa.   

 

A Rede lançou ontem à noite a pré-candidatura do delegado Alessandro Vieira ao Senado. Foi às 19h, no auditório da CDL.

 

Os preços do diesel e da gasolina voltam a subir nas refinarias a partir de hoje. Será o 11º aumento do ano.

 

Com a gasolina subindo 0,9% e o diesel 0,97%, o preço da gasolina, vendida nos postos de Aracaju a uma média de R$ 4,40, deverá se aproximar de R 4,50. Cadê os paneleiros?