Valadares lamenta retirada de recursos importantes do Orçamento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/05/2018 às 06:17:00

 

Durante a Sessão do Congresso, nesta terça-feira (15), o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) ocupou a tribuna para protestar contra a aprovação do PLN 4/2018, pelo Congresso Nacional, no dia 25 de abril, com o cancelamento de R$ 3 bilhões dos recursos do Orçamento, que haviam sido aprovados.
Para o senador, o Governo retirou recursos de obras estruturantes e importantes no País, Estados e Municípios para direcionar ações para outros setores do interesse do presidente Temer e seus aliados com olho nas eleições. "Recursos foram desviados por exemplo do canal de Xingó, inviabilizando o seu início, e da saúde para a cultura (R$ 25 milhões) para a realização de festas de cunho eleitoreiro neste período de São João, e publicidade do governo", exemplificou.
Valadares protestou que contra Sergipe, o governo cancelou quase R$ 80 milhões dos R$ 100 milhões, que tinham sido destinados ao Ministério da Integração para levar adiante uma obra como o Canal de Xingó. "Essa obra poderia mudar a realidade de milhares de nordestinos. E a retirada desses recursos é uma traição ao povo do Nordeste", declarou.
O senador ressaltou que é uma irresponsabilidade do Governo anular o trabalho da Comissão de Orçamento e redistribuir esses recursos ao seu critério em busca de apoio para reforçar sua base política.
"O governo confirma com a sua ação nefasta que o nosso Orçamento não passa de uma peça de ficção, que pode ser alterado a qualquer instante para atender a projetos eleitoreiros do governo federal, o qual deseja, com as alterações constantes do Orçamentos sustentar e eleger com recursos do contribuinte os seus candidatos em todos os Estados do Brasil, especialmente no Nordeste do Brasil", afirmou.

Durante a Sessão do Congresso, nesta terça-feira (15), o senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) ocupou a tribuna para protestar contra a aprovação do PLN 4/2018, pelo Congresso Nacional, no dia 25 de abril, com o cancelamento de R$ 3 bilhões dos recursos do Orçamento, que haviam sido aprovados.
Para o senador, o Governo retirou recursos de obras estruturantes e importantes no País, Estados e Municípios para direcionar ações para outros setores do interesse do presidente Temer e seus aliados com olho nas eleições. "Recursos foram desviados por exemplo do canal de Xingó, inviabilizando o seu início, e da saúde para a cultura (R$ 25 milhões) para a realização de festas de cunho eleitoreiro neste período de São João, e publicidade do governo", exemplificou.
Valadares protestou que contra Sergipe, o governo cancelou quase R$ 80 milhões dos R$ 100 milhões, que tinham sido destinados ao Ministério da Integração para levar adiante uma obra como o Canal de Xingó. "Essa obra poderia mudar a realidade de milhares de nordestinos. E a retirada desses recursos é uma traição ao povo do Nordeste", declarou.
O senador ressaltou que é uma irresponsabilidade do Governo anular o trabalho da Comissão de Orçamento e redistribuir esses recursos ao seu critério em busca de apoio para reforçar sua base política.
"O governo confirma com a sua ação nefasta que o nosso Orçamento não passa de uma peça de ficção, que pode ser alterado a qualquer instante para atender a projetos eleitoreiros do governo federal, o qual deseja, com as alterações constantes do Orçamentos sustentar e eleger com recursos do contribuinte os seus candidatos em todos os Estados do Brasil, especialmente no Nordeste do Brasil", afirmou.