Homem é preso por explorar sexualmente a esposa em Simão Dias

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 17/05/2018 às 05:59:00

 

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante nesta segunda-feira por agentes da Delegacia de Polícia de Simão Dias (Centro-Sul). Ele é acusado pelos crimes de cárcere privado, estupro e exploração sexual, praticados contra a própria esposa ao longo dos últimos dois anos. Segundo a polícia, o homem mantinha a companheira trancada em casa e a obrigava a filmar cenas eróticas e depois praticar sexo, com o objetivo de vender as imagens para sites pornográficos.O flagrante aconteceu depois que a vítima aproveitou uma saída de casa para escapar do cárcere após conseguir escapar do cárcere. 
"Ainda na segunda, a vítima nos procurou na Delegacia após sair de uma consulta médica. Ela veio acompanhada de uma irmã menor de idade que também afirmou ter sido aliciada pelo agressor", explicou o delegadoClever Farias, confirmando ainda que o acusado ameaçava matar a vítima e os familiares, caso fosse denunciado, e conseguiu manter o sigilo de sua atividade criminosa por todo esse tempo. 
Os policiais foram até à casa da vítima e prenderam o marido dela em flagrante. Ele confessou todos os crimes. Na casa, a equipe apreendeu um computador, uma filmadora, roupas e materiais eróticos. "Ficamos surpreso com o estado de abalo emocional da vítima e a frieza do agressor, que afirmava que tudo era consentido", salientou o delegado. A polícia apurou ainda que o acusado não trabalhava e vivia apenas dos vídeos e fotos que vendia para os sites pornográficos, chegando a faturar até R$ 8 mil. 
Ainda segundo o delegado, o agressor também será indiciado pelo crime de aborto. "Tivemos a informação de que a jovem teria efetuado o aborto a mando do companheiro, em 14 de julho de 2015. Diante disso, requisitamos a segunda via ao laboratório responsável, fato confirmado na manhã desta quarta. Agora também indiciaremos o agressor pelo crime de aborto", explica.Ainda de acordo com Clever, o preso tem um atestado comprovando que ele é portador de uma doença com sintomas semelhantes à esquizofrenia. A depender de alguma decisão da Justiça, ele pode ser encaminhado ao Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Aracaju. 

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante nesta segunda-feira por agentes da Delegacia de Polícia de Simão Dias (Centro-Sul). Ele é acusado pelos crimes de cárcere privado, estupro e exploração sexual, praticados contra a própria esposa ao longo dos últimos dois anos. Segundo a polícia, o homem mantinha a companheira trancada em casa e a obrigava a filmar cenas eróticas e depois praticar sexo, com o objetivo de vender as imagens para sites pornográficos.O flagrante aconteceu depois que a vítima aproveitou uma saída de casa para escapar do cárcere após conseguir escapar do cárcere. 
"Ainda na segunda, a vítima nos procurou na Delegacia após sair de uma consulta médica. Ela veio acompanhada de uma irmã menor de idade que também afirmou ter sido aliciada pelo agressor", explicou o delegadoClever Farias, confirmando ainda que o acusado ameaçava matar a vítima e os familiares, caso fosse denunciado, e conseguiu manter o sigilo de sua atividade criminosa por todo esse tempo. 
Os policiais foram até à casa da vítima e prenderam o marido dela em flagrante. Ele confessou todos os crimes. Na casa, a equipe apreendeu um computador, uma filmadora, roupas e materiais eróticos. "Ficamos surpreso com o estado de abalo emocional da vítima e a frieza do agressor, que afirmava que tudo era consentido", salientou o delegado. A polícia apurou ainda que o acusado não trabalhava e vivia apenas dos vídeos e fotos que vendia para os sites pornográficos, chegando a faturar até R$ 8 mil. 
Ainda segundo o delegado, o agressor também será indiciado pelo crime de aborto. "Tivemos a informação de que a jovem teria efetuado o aborto a mando do companheiro, em 14 de julho de 2015. Diante disso, requisitamos a segunda via ao laboratório responsável, fato confirmado na manhã desta quarta. Agora também indiciaremos o agressor pelo crime de aborto", explica.Ainda de acordo com Clever, o preso tem um atestado comprovando que ele é portador de uma doença com sintomas semelhantes à esquizofrenia. A depender de alguma decisão da Justiça, ele pode ser encaminhado ao Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), em Aracaju.