Dor de cabeça pela frente

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado federal Fábio Reis (MDB) voltou a se manifestar ontem após nota do PDT. \"Para quem achava que era apenas a minha opinião, o resultado tá aí. Quando se tomam decisões sem ouvir as bases, acabamos cometendo equívocos. Política é a arte do di
O deputado federal Fábio Reis (MDB) voltou a se manifestar ontem após nota do PDT. \"Para quem achava que era apenas a minha opinião, o resultado tá aí. Quando se tomam decisões sem ouvir as bases, acabamos cometendo equívocos. Política é a arte do di

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/05/2018 às 05:35:00

 

Na primeira reunião do governador Beli-
valdo Chagas (PSD) com os líderes dos 
partidos da base aliada, realizada anteontem à noite na sede da produtora WG, na Coroa do Meio, foi "consensuado" o nome da vice-prefeita Eliane Aquino (PT) para ser a pré-candidata a vice-governadora de Belivaldo.
O seu nome como vice foi sugerido pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e acatado pelos líderes partidários. Eliane como vice de Belivaldo já tinha a simpatia do ex-governador Jackson Barreto (MDB) e a vontade política do próprio governador.
Belivaldo, recentemente, chegou a declarar publicamente que gostaria de ter Eliane como vice e externar para ela essa sua vontade durante o Forrozão da FM Sergipe, realizado no mercado central, quando os dois estavam juntos e o povo manifestava a vontade de que fossem cabeça de chapa.
Ele até chegou a declarar que não via problema do PT indicar o nome de Rogério Carvalho para uma vaga de senador, junto com Jackson, e de Eliane ser a sua vice.  
O que pareceu consensuado na reunião o nome de Eliane e Rogério na chapa majoritária começa a ser desfeito. Ontem à tarde o PDT, após reunião interna, saiu com nota manifestando insatisfação com dois nomes do PT na chapa majoritária governista.
Em nota, o PDT, presidido no estado pelo ex-prefeito Fábio Henrique, disse que a legenda vai pleitear uma vaga na chapa majoritária. "Como partido integrante do bloco do governo, desde 2006, o PDT entende que cada partido deve ocupar uma vaga na chapa majoritária. Vale ressaltar que o atual governador migrou do MDB para o PSD, exatamente para que todos os partidos fossem contemplados com uma vaga na chapa majoritária".
Finaliza a nota: "Entendemos que a decisão tomada na reunião de ontem foi precipitada e sem a discussão devida. Como partido aliado, aguardamos ter o nosso pleito acolhido".
O PDT não é o primeiro a protestar publicamente com a indicação de dois nomes do PT na chapa majoritária, mesmo o nome de Eliane Aquino sendo uma vontade pessoal do governador e de alguns aliados do governo. O deputado federal Fábio Reis (MDB) já se posicionou contrário.
Chegou a postar nas redes sociais, na semana passada, após Belivaldo externar não ver problema em ter dois nomes do PT na chapa: "Se Eliane deve ser a nossa vice, por que PRB não pode indicar a outra vaga do Senado???? Acertamos bem em dar a vice a Eliane, erramos em dar a vaga de Senado ao PT. Essa equação dará muita dor de cabeça mais adiante".
Declarou ainda Fábio: "Eu e meu grupo temos compromisso em votar em Jackson Barreto para o Senado. Em relação à outra vaga, vejo com bons olhos a possibilidade de votar em outro senador ou em outra coligação".
O deputado do MDB cantou a pedra antes quando afirmou: "essa equação dará muita dor de cabeça mais adiante"....

Na primeira reunião do governador Beli- valdo Chagas (PSD) com os líderes dos  partidos da base aliada, realizada anteontem à noite na sede da produtora WG, na Coroa do Meio, foi "consensuado" o nome da vice-prefeita Eliane Aquino (PT) para ser a pré-candidata a vice-governadora de Belivaldo.
O seu nome como vice foi sugerido pelo prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e acatado pelos líderes partidários. Eliane como vice de Belivaldo já tinha a simpatia do ex-governador Jackson Barreto (MDB) e a vontade política do próprio governador.
Belivaldo, recentemente, chegou a declarar publicamente que gostaria de ter Eliane como vice e externar para ela essa sua vontade durante o Forrozão da FM Sergipe, realizado no mercado central, quando os dois estavam juntos e o povo manifestava a vontade de que fossem cabeça de chapa.
Ele até chegou a declarar que não via problema do PT indicar o nome de Rogério Carvalho para uma vaga de senador, junto com Jackson, e de Eliane ser a sua vice.  
O que pareceu consensuado na reunião o nome de Eliane e Rogério na chapa majoritária começa a ser desfeito. Ontem à tarde o PDT, após reunião interna, saiu com nota manifestando insatisfação com dois nomes do PT na chapa majoritária governista.
Em nota, o PDT, presidido no estado pelo ex-prefeito Fábio Henrique, disse que a legenda vai pleitear uma vaga na chapa majoritária. "Como partido integrante do bloco do governo, desde 2006, o PDT entende que cada partido deve ocupar uma vaga na chapa majoritária. Vale ressaltar que o atual governador migrou do MDB para o PSD, exatamente para que todos os partidos fossem contemplados com uma vaga na chapa majoritária".
Finaliza a nota: "Entendemos que a decisão tomada na reunião de ontem foi precipitada e sem a discussão devida. Como partido aliado, aguardamos ter o nosso pleito acolhido".
O PDT não é o primeiro a protestar publicamente com a indicação de dois nomes do PT na chapa majoritária, mesmo o nome de Eliane Aquino sendo uma vontade pessoal do governador e de alguns aliados do governo. O deputado federal Fábio Reis (MDB) já se posicionou contrário.
Chegou a postar nas redes sociais, na semana passada, após Belivaldo externar não ver problema em ter dois nomes do PT na chapa: "Se Eliane deve ser a nossa vice, por que PRB não pode indicar a outra vaga do Senado???? Acertamos bem em dar a vice a Eliane, erramos em dar a vaga de Senado ao PT. Essa equação dará muita dor de cabeça mais adiante".
Declarou ainda Fábio: "Eu e meu grupo temos compromisso em votar em Jackson Barreto para o Senado. Em relação à outra vaga, vejo com bons olhos a possibilidade de votar em outro senador ou em outra coligação".
O deputado do MDB cantou a pedra antes quando afirmou: "essa equação dará muita dor de cabeça mais adiante"....

 

Partiu de Edvaldo

Quando o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) colocou na reunião do governador Belivaldo Chagas (PSD) com os líderes dos partidos políticos da base aliada o nome de Eliane Aquino (PT) como vice de BC, apenas o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) fez uma ponderação. Ele chegou a sugerir o nome do ex-prefeito Fábio Henrique (PDT) como vice, o que foi descartado pelo próprio pedetista que reafirmou a sua pretensão de disputar mandato de deputado federal.

 

O dia seguinte

Fábio Henrique não se posicionou contrário, na reunião, aos dois nomes do PT na chapa majoritária, mas reuniu o partido ontem para avaliar o entendimento do seu agrupamento aos nomes de Rogério Carvalho para o Senado, por indicação do PT, e de Elaine Aquino como vice, por vontade de Belivaldo e da maioria dos aliados.  Contrários aos dois petistas na majoritária, o PDT resolveu pleitear uma vaga.  

 

Novo empecilho

Na reunião do governador com os aliados, foi avaliado que a saída do PRB do governo era "página virada" e que isso acabou resolvendo um conflito interno no agrupamento, onde três partidos pleiteavam as duas vagas para o Senado. A ida do PRB do agrupamento para a oposição possibilitou a definição dos nomes de Jackson Barreto e Rogério Carvalho para as duas vagas, uma vez que o PRB queria uma vaga de senador para o presidente de honra do partido, o ex-deputado federal Heleno Silva. Só que agora o PDT começou a criar caso.

 

Análises e decisões

Ainda na reunião governista, foi criado um Conselho Político com as presenças dos presidentes dos partidos aliados e suas lideranças. Também foi avaliado de forma positiva os primeiros quase 40 dias de gestão de Belivaldo Chagas pelas posições políticas e administrativas, colocado a necessidade de que o governador vá mais para as ruas e que a partir de agora todos tinham que "arregaçar as mangas" e "cair em campo" para a vitória do projeto político do agrupamento.       

 

Posição de Eliane 1

Em conversa ontem com a coluna, a viúva de Marcelo Déda agradeceu aos companheiros pela lembrança do seu nome e reconhecimento à sua pessoa. E ao ser questionada se aceitaria ser vice de Belivaldo respondeu: "não digo que sim nem que não".

 

Posição de Eliane 2

Segundo Eliane, é preciso "muita conversa" para que venha a ser companheira de chapa de Belivaldo. "Não é só assim, além de ser vice-governadora tem todo um projeto que precisa ser discutido. Vamos conversar. Até hoje nunca tive uma conversa formal sobre ser vice. Todas as conversas com Belivaldo foram amistosas", afirma.

 

Posição de Eliane 3

De acordo com ela, a sua decisão de votar em Belivaldo para governador já foi tomada lá atrás, mas sobre a questão de ser vice é preciso conversar muito. "Quero saber qual o projeto para o Estado, qual a proposta além de arrumar a casa. O ideal era conversar antes comigo. É a minha vida. É preciso calma. Não é uma brincadeira com a minha vida, com o meu estado", frisou, enfatizando que vai aguardar a conversa com Belivaldo e com o partido, e depois será só "acertar os ponteiros".

 

Mais uma exoneração do PRB

Belivaldo Chagas exonerou ontem o diretor-presidente do Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS), Léo Araújo, que é irmão do presidente do PRB, deputado federal Jony Marcos. Léo só foi exonerado agora porque encontrava-se viajando quando o governador exonerou na semana passada Heleno Silva do escritório de representação de Sergipe em Brasília, a sua filha Raio de Luz de um cargo comissionado na Inclusão Social e o presidente da Adema, Chico Dantas. As exonerações foram em decorrência da saída do PRB do governo para a oposição.

 

Saindo com dignidade 1

Assume o lugar de Léo Araújo no ITPS o diretor administrativo e financeiro do instituto, Renato Lino de Souza Filho. Diferente de Almeida Lima, o irmão de Jony deixou o comando do instituto agradecendo aos colaboradores pelo empenho e pela dedicação ao longo da sua gestão e dizendo que era "muito grato" pelo tempo que passou na instituição e por tudo que aprendeu.

 

Saindo com dignidade 2

 "Sigo meu caminho feliz por ter deixado em caixa os recursos necessários à obra do Serviço do Atendimento ao Cliente (SAC) e à construção do Parque de Serviços Metrológicos, e por ter entregue as instalações de um novo laboratório no ITPS, contribuindo assim para a inovação dessa casa.  Agradeço ao governador Jackson Barreto por ter me confiado a gestão dessa pasta e espero ter honrado o cargo que ocupei", declarou Léo Araújo.

 

Na CPI da Saúde 1

Almeida, que deixou o governo criticando pesado o governador Belivaldo, ainda não teve acatado ofício pedindo seu comparecimento à Câmara Municipal de Aracaju para provar que não humilhou a paciente oncológica como teria denunciado no plenário da Casa a vereadora Emília Correia. Mas irá à Câmara prestar depoimento na CPI da Saúde.

 

Na CPI da Saúde 2

É que durante reunião ordinária da CPI da Saúde, que investiga os contratos entre os hospitais filantrópicos e a prefeitura, foi aprovado o requerimento de autoria do vereador Jason Neto (PDT) convocando o ex-secretário da Saúde para depoimento na comissão. Segundo Jason, o objetivo é tratar sobre a situação do hospital de Cirurgia, uma vez que quando secretário da Saúde ele tentou estabelecer uma solução para os inúmeros problemas do Cirurgia propondo a transferência do contrato da Prefeitura para o Estado, mas nada melhorou.

 

Amorim X BNB

Está na pauta de hoje do pleno do Tribunal de Justiça processo movido pelo Banco do Nordeste do Brasil (BNB) contra as empresas da família de Edvan Amorim (Agro Industrial e Comércio, Cerâmica Buriti, Fazenda Sisan, Fazendas Reunidas do Nordeste e Sisan Agropecuária e Terraplanagem), por conta de decisão que perdoou quase toda a dívida do grupo com o banco. Chegou a entrar na pauta do pleno no dia 10 de maio de 2017, mas o processo que estava sob vistas do desembargador Diógenes Barreto voltou para o gabinete do relator, desembargador Cezário Siqueira Neto, atual presidente do TJSE.

 

Agravo

Em junho de 2015, o Banco do Nordeste, através dos advogados Plínio Rebouças de Moura e Camila Almeida Lima, impetrou agravo de instrumento junto ao Tribunal de Justiça, pedindo a urgente suspensão do acordo de recuperação judicial homologado pelo Juízo da 1ª Vara Cível de Itabaiana, favorecendo as empresas de Edvan Amorim. Esse acordo de recuperação judicial havia sido feito à revelia do credor, no caso, o Banco do Nordeste.

 

Competência

O banco questionava a competência do Juízo de Itabaiana para decidir a questão, frisando que o crédito alcançou a cifra de R$ 110.154.557,00, e enumera as razões: os principais estabelecimentos das empresas situam-se no Distrito de Matias Cardoso, comarca de Manga (MG); as operações de crédito foram celebradas perante a agência Janaúba (MG); os créditos foram aplicados (inversões) nos empreendimentos localizados em Matias Cardoso, comarca de Manga; o cumprimento das obrigações deveria ser realizado perante a agência Janaúba; as principais garantias das cédulas são os imóveis localizados no distrito de Matias Cardoso, na circunscrição da agência Janaúba.

 

Competência

Em síntese, segundo a ação, as empresas da família Amorim, que deviam mais de R$ 110 milhões ao BNB, poderiam ter sido premiadas naquele acordo judicial feito em Itabaiana, sem a anuência do credor, com um desconto de R$ 93,5 milhões da dívida e um prazo de 30 anos para pagar os R$ 16,5 milhões restantes. O atual desembargador Alberto Romeu foi o juiz que homologou o acordo favorecendo os Amorim, quando atuava na 1ª Vara Cível de Itabaiana.

 

Veja essa ...

Aliados do governador Belivaldo Chagas comemoraram ontem o fato dele ter entregue 114 toneladas de sementes de milho no Alto Sertão sergipano embaixo de chuva. "Parece que até os santos do ciclo junino estão com o galeguinho", disse uma liderança local em Nossa Senhora da Glória.

 

Curtas

Ontem, durante a Sessão do Congresso, o senador Valadares (PSB) ocupou a tribuna para protestar contra a aprovação do PLN 4/2018, pelo Congresso Nacional, cancelando R$ 3 bilhões dos recursos do Orçamento que haviam sido aprovados.

 

Para o senador, o Governo retirou recursos de obras importantes no País  para direcionar ações para outros setores do interesse do presidente Temer e seus aliados com olho nas eleições. "Em Sergipe o governo cancelou quase R$ 80 milhões dos R$ 100 milhões que tinham sido destinados para levar adiante uma obra como o Canal de Xingó, que poderia mudar a realidade de milhares de nordestinos".

 

O vereador Bittencourt (PCdoB) defendeu ontem o Projeto de Lei Complementar 02/2018 do Poder Executivo que dispõe sobre a Gestão Democrática na Rede Pública Municipal de Ensino de Aracaju. O projeto foi aprovado em primeira votação.

 

Na concepção de Bittencourt, o retorno da Gestão Democrática representa um grande salto na qualidade do sistema de ensino, sendo fundamental na reconstrução do processo educacional da capital.