Homem é preso após matar a esposa perto das filhas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/05/2018 às 05:51:00

 

Um crime de feminicí
dio - quando uma 
mulher é assassinada por motivação machista - chocou a população na manhã deste domingo em Aracaju. Gilvânia da Cruz Santos, 45 anos, foi morta com cinco tiros dentro de sua residência, no conjunto Jardim Esperança, no bairro Inácio Barbosa, zona sul da capital. Segundo a Polícia Militar, o crime foi cometido pelo próprio esposo, o ex-presidiárioGilvan Ferreira de Andrade, 47, que está preso em flagrante e confessou tudo, alegando uma suposta traição da vítima. 
Segundo as primeiras informações, Gilvânia estava passeando na quadra, como costumava fazer, e foi vista sendo abordada com violência pelo acusado, que a levou para dentro da casa e atirou contra as costas dela. O corpo da vítima foi achado no quintal pelos vizinhos, que foram atraídos à casa pelos tiros disparados e pelos gritos de desespero das filhas adolescentes. Equipes do 1º Batalhão (1º BPM) foram acionadas e informadas por testemunhas de que Gilvan estava tentando fugir do local em um carro, rapidamente localizado. 
Após confessar o crime, o esposo admitiu que repassou a arma do crime, um revólver calibre 38, para um parente. A arma, junto com munições deflagradas, foi localizada por um subtenente da reserva da Polícia Militar, que reside nas imediações do local e foi chamado pela vizinhança, momentos após o crime.O caso foi registrado na Delegacia Plantonista Sul, no Augusto Franco, onde Gilvan ficou detido e foi autuado por feminicídio. Ontem, em audiência de custódia, o autor confesso teve a prisão preventiva decretada pela juíza plantonista Eliane Cardoso Costa Magalhães. 
A polícia apurou que o ex-detento já possui outras passagens pela polícia e já cumpriu pena por outro homicídio. Familiares da vítima disseram que Gilvan também era usuário de drogas e estava em crise no relacionamento com Gilvânia, chegando a ameaçar matar toda a família, caso acontecesse a separação.
Outra vítima - Uma mulher que não teve o nome divulgado foi gravemente ferida a facadas na tarde deste domingo, em um condomínio na avenida Euclides Figueiredo, do bairro Lamarão, em Aracaju. O principal suspeito pela tentativa de homicídio e violência doméstica é o companheiro da vítima, que foi preso em flagrante, com sintomas de embriaguez.
Segundo o boletim de ocorrência, a agressão aconteceu no final da tarde, quando a polícia foi acionada para atender a ocorrência.  No local do crime, os policiais se depararam com o suspeito ainda no condomínio e a mulher debilitada e ensanguentada com perfurações nas costas e pernas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e direcionou a vítima para o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE).Após o atendimento médico, a mulher prestou boletim de ocorrência. O caso foi encaminhado para Delegacia Plantonista Norte.

Um crime de feminicí dio - quando uma  mulher é assassinada por motivação machista - chocou a população na manhã deste domingo em Aracaju. Gilvânia da Cruz Santos, 45 anos, foi morta com cinco tiros dentro de sua residência, no conjunto Jardim Esperança, no bairro Inácio Barbosa, zona sul da capital. Segundo a Polícia Militar, o crime foi cometido pelo próprio esposo, o ex-presidiárioGilvan Ferreira de Andrade, 47, que está preso em flagrante e confessou tudo, alegando uma suposta traição da vítima. 
Segundo as primeiras informações, Gilvânia estava passeando na quadra, como costumava fazer, e foi vista sendo abordada com violência pelo acusado, que a levou para dentro da casa e atirou contra as costas dela. O corpo da vítima foi achado no quintal pelos vizinhos, que foram atraídos à casa pelos tiros disparados e pelos gritos de desespero das filhas adolescentes. Equipes do 1º Batalhão (1º BPM) foram acionadas e informadas por testemunhas de que Gilvan estava tentando fugir do local em um carro, rapidamente localizado. 
Após confessar o crime, o esposo admitiu que repassou a arma do crime, um revólver calibre 38, para um parente. A arma, junto com munições deflagradas, foi localizada por um subtenente da reserva da Polícia Militar, que reside nas imediações do local e foi chamado pela vizinhança, momentos após o crime.O caso foi registrado na Delegacia Plantonista Sul, no Augusto Franco, onde Gilvan ficou detido e foi autuado por feminicídio. Ontem, em audiência de custódia, o autor confesso teve a prisão preventiva decretada pela juíza plantonista Eliane Cardoso Costa Magalhães. 
A polícia apurou que o ex-detento já possui outras passagens pela polícia e já cumpriu pena por outro homicídio. Familiares da vítima disseram que Gilvan também era usuário de drogas e estava em crise no relacionamento com Gilvânia, chegando a ameaçar matar toda a família, caso acontecesse a separação.
Outra vítima - Uma mulher que não teve o nome divulgado foi gravemente ferida a facadas na tarde deste domingo, em um condomínio na avenida Euclides Figueiredo, do bairro Lamarão, em Aracaju. O principal suspeito pela tentativa de homicídio e violência doméstica é o companheiro da vítima, que foi preso em flagrante, com sintomas de embriaguez.
Segundo o boletim de ocorrência, a agressão aconteceu no final da tarde, quando a polícia foi acionada para atender a ocorrência.  No local do crime, os policiais se depararam com o suspeito ainda no condomínio e a mulher debilitada e ensanguentada com perfurações nas costas e pernas. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e direcionou a vítima para o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE).Após o atendimento médico, a mulher prestou boletim de ocorrência. O caso foi encaminhado para Delegacia Plantonista Norte.