Travesti é encontrada morta dentro de casa em Socorro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Anderson era travesti e usava o nome social de \'Millany Spencer\'
Anderson era travesti e usava o nome social de \'Millany Spencer\'

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/04/2018 às 23:16:00

 

A polícia investiga o 
assassinato de An-
derson Nepomuceno Santos Figueirôa, 23 anos, cujo corpo foi encontrado às 11h deste domingo. O crime aconteceu na casa onde a vítima morava, no Conjunto Marcos Freire II, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). Anderson era travesti e usava o nome social de 'Millany Spencer'. Foi a própria mãe da vítima quem descobriu o corpo no chão do quarto, com sinais de espancamento, principalmente na cabeça. A principal suspeita da polícia é de que o crime pode ter sido motivado por homofobia, mas familiares desconfiam de um homem com quem Millany tinha um relacionamento. 
A mãe da vítima, Ivanilde de Jesus Santos, relatou à polícia que viu a filha pela última vez na noite de sexta feira e ouviu ela pedindo orações e reclamando de dores de cabeça, febre e muitas dores no corpo. Ivanilde disse ainda que chegou a pedir que Millany buscasse ajuda médica, mas não entende por que ela não atendeu ao conselho. Na noite seguinte, uma vizinha relatou ter visto quatro ou cinco pessoas descerem de um carro que parou na porta da casa da travesti. O grupo teria entrado à procura da vítima e praticado o espancamento. No entanto, o crime foi descoberto depois que a mãe foi avisada. 
Ainda segundo a família, Millany morava sozinha, mas namorava há cerca de seis meses com um rapaz que já agrediu a vítima há algum tempo, e cujo relacionamento era conturbado.O corpo de Millany foi recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML) e levado para a casa da família, em Boquim (Centro-Sul), onde o enterro aconteceu ao final da manhã no cemitério municipal. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 
Outra vítima - O mototaxistaJosé Tones Gomes de Matos, 42, foi assassinado por volta das 7h de ontem, em frente à empresa onde trabalhava, no bairro Lamarão (zona norte). A Polícia Militar apurou que o crime foi cometido por dois homens em uma moto, que se aproximaram da vítima e dispararam pelo menos três tiros. Tones morreu no local e os criminosos fugiram. Uma equipe do Samu chegou a ser chamada para prestar socorro, mas constatou a morte do mototaxista. A polícia acredita que o crime foi uma execução e ainda investiga outros detalhes sobre o crime.

A polícia investiga o  assassinato de An- derson Nepomuceno Santos Figueirôa, 23 anos, cujo corpo foi encontrado às 11h deste domingo. O crime aconteceu na casa onde a vítima morava, no Conjunto Marcos Freire II, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). Anderson era travesti e usava o nome social de 'Millany Spencer'. Foi a própria mãe da vítima quem descobriu o corpo no chão do quarto, com sinais de espancamento, principalmente na cabeça. A principal suspeita da polícia é de que o crime pode ter sido motivado por homofobia, mas familiares desconfiam de um homem com quem Millany tinha um relacionamento. 
A mãe da vítima, Ivanilde de Jesus Santos, relatou à polícia que viu a filha pela última vez na noite de sexta feira e ouviu ela pedindo orações e reclamando de dores de cabeça, febre e muitas dores no corpo. Ivanilde disse ainda que chegou a pedir que Millany buscasse ajuda médica, mas não entende por que ela não atendeu ao conselho. Na noite seguinte, uma vizinha relatou ter visto quatro ou cinco pessoas descerem de um carro que parou na porta da casa da travesti. O grupo teria entrado à procura da vítima e praticado o espancamento. No entanto, o crime foi descoberto depois que a mãe foi avisada. 
Ainda segundo a família, Millany morava sozinha, mas namorava há cerca de seis meses com um rapaz que já agrediu a vítima há algum tempo, e cujo relacionamento era conturbado.O corpo de Millany foi recolhido pelo Instituto Médico-Legal (IML) e levado para a casa da família, em Boquim (Centro-Sul), onde o enterro aconteceu ao final da manhã no cemitério municipal. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 
Outra vítima - O mototaxistaJosé Tones Gomes de Matos, 42, foi assassinado por volta das 7h de ontem, em frente à empresa onde trabalhava, no bairro Lamarão (zona norte). A Polícia Militar apurou que o crime foi cometido por dois homens em uma moto, que se aproximaram da vítima e dispararam pelo menos três tiros. Tones morreu no local e os criminosos fugiram. Uma equipe do Samu chegou a ser chamada para prestar socorro, mas constatou a morte do mototaxista. A polícia acredita que o crime foi uma execução e ainda investiga outros detalhes sobre o crime.