O estilo Belivaldo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Durante conversa com o presidente Michel Temer, após solenidade de posse do novo presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia, Ricardo Alban, na noite da última sexta-feira, em Salvador, o ex-governador Albano Franco (PSDB) tocou no assunto d
Durante conversa com o presidente Michel Temer, após solenidade de posse do novo presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia, Ricardo Alban, na noite da última sexta-feira, em Salvador, o ex-governador Albano Franco (PSDB) tocou no assunto d

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/04/2018 às 05:56:00

 

O governador Belivaldo Chagas 
(PSD) surpreendeu quando foi 
ontem cedo visitar, sem avisar, o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE) para conversar com pacientes e funcionários visando saber a real situação do maior hospital de Sergipe.
Primeiro, chegou às 8h e não encontrou por lá o superintendente do Huse, Luiz Eduardo Prado. Depois se deparou com pessoas em macas há vários dias e pacientes há quase três meses aguardando por um procedimento cirúrgico. Em seguida, confirmou, in loco, que não está funcionando o Centro de Nefrologia, inaugurado na quinta-feira passada.
Depois da visita, o governador disse que não ficou "satisfeito" com o que encontrou e que retornará ao Huse ainda esta semana para ver se a situação continua a mesma.
Decidiu marcar, para ontem mesmo, às 17h, uma reunião com o secretário da Saúde, Almeida Lima, para cobrar um diagnóstico completo das alas de atendimento de urgência e demais unidades do Huse. E, também, definição de data para funcionamento do Centro de Nefrologia.
Disse que queria conhecer o relatório de Almeida, quais são as obras que estão em andamento e quais são os custos, pois a sua prioridade não é obras, mas o atendimento às pessoas que necessitam fazer exames e procedimentos cirúrgicos para que não morram antes que isso ocorra.
Ressaltou Belivaldo que o seu objetivo é acabar em um menor espaço de tempo possível com o que viu no Huse: pessoas em macas, esperando nos corredores, reclamando da demora para fazer sua cirurgia.
A visita surpresa do governador ao Huse e o que viu deve ser a gota d´água para não manter Almeida Lima no comando da Saúde em Sergipe. BC já deu indícios disso quando foi ontem ao Huse sem convidar Almeida para acompanhá-lo - convidou apenas os secretários Conceição Vieira (interina Casa Civil) e Sales Neto (Comunicação Social).
Depois quando fez critica indireta a Almeida, que investiu muito em reformas, a exemplo da reforma do novo prédio da Secretaria da Saúde. Disse que na sua gestão o dinheiro da saúde será para investimento no atendimento a população e não para obras; que o Huse não deve funcionar como setor hoteleiro, com pacientes ficando dias e meses aguardando procedimento cirúrgico; e que não aceitará inaugurações simbólicas, como a do Centro de Nefrologia do Huse.
Como a coluna já vinha noticiando, Belivaldo vai focar o seu governo de nove meses na saúde e na segurança pública. Começou pela saúde, quando deve haver, inclusive, mudança no comando da pasta.
Esse estilo de Belivaldo de governar, deixando, inclusive, o gabinete para ver "in loco" a realidade do Huse, agrada a população. Principalmente, por "chamar o feito a ordem".

O governador Belivaldo Chagas  (PSD) surpreendeu quando foi  ontem cedo visitar, sem avisar, o Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE) para conversar com pacientes e funcionários visando saber a real situação do maior hospital de Sergipe.
Primeiro, chegou às 8h e não encontrou por lá o superintendente do Huse, Luiz Eduardo Prado. Depois se deparou com pessoas em macas há vários dias e pacientes há quase três meses aguardando por um procedimento cirúrgico. Em seguida, confirmou, in loco, que não está funcionando o Centro de Nefrologia, inaugurado na quinta-feira passada.
Depois da visita, o governador disse que não ficou "satisfeito" com o que encontrou e que retornará ao Huse ainda esta semana para ver se a situação continua a mesma.
Decidiu marcar, para ontem mesmo, às 17h, uma reunião com o secretário da Saúde, Almeida Lima, para cobrar um diagnóstico completo das alas de atendimento de urgência e demais unidades do Huse. E, também, definição de data para funcionamento do Centro de Nefrologia.
Disse que queria conhecer o relatório de Almeida, quais são as obras que estão em andamento e quais são os custos, pois a sua prioridade não é obras, mas o atendimento às pessoas que necessitam fazer exames e procedimentos cirúrgicos para que não morram antes que isso ocorra.
Ressaltou Belivaldo que o seu objetivo é acabar em um menor espaço de tempo possível com o que viu no Huse: pessoas em macas, esperando nos corredores, reclamando da demora para fazer sua cirurgia.
A visita surpresa do governador ao Huse e o que viu deve ser a gota d´água para não manter Almeida Lima no comando da Saúde em Sergipe. BC já deu indícios disso quando foi ontem ao Huse sem convidar Almeida para acompanhá-lo - convidou apenas os secretários Conceição Vieira (interina Casa Civil) e Sales Neto (Comunicação Social).
Depois quando fez critica indireta a Almeida, que investiu muito em reformas, a exemplo da reforma do novo prédio da Secretaria da Saúde. Disse que na sua gestão o dinheiro da saúde será para investimento no atendimento a população e não para obras; que o Huse não deve funcionar como setor hoteleiro, com pacientes ficando dias e meses aguardando procedimento cirúrgico; e que não aceitará inaugurações simbólicas, como a do Centro de Nefrologia do Huse.
Como a coluna já vinha noticiando, Belivaldo vai focar o seu governo de nove meses na saúde e na segurança pública. Começou pela saúde, quando deve haver, inclusive, mudança no comando da pasta.
Esse estilo de Belivaldo de governar, deixando, inclusive, o gabinete para ver "in loco" a realidade do Huse, agrada a população. Principalmente, por "chamar o feito a ordem".

 

Sem surpresas

O governador Belivaldo Chagas (PSD) já vai empossar hoje os novos secretários da Fazenda e da Educação. Na Fazenda será empossado o bancário Adelmário Gomes e na Educação o ex-secretário da Fazenda, Josué Passos Subrinho.

 

Mudanças no governo 1

Ainda esta semana, provavelmente na quinta-feira, o governador poderá anunciar os novos secretários do Governo, Turismo e Casa Civil. E quem sabe os da Saúde e Cultura. Belivaldo também fará mudanças no segundo escalão do governo. Entre os órgãos que deve mudar de comando o DER, que é presidido por Antônio Vasconcelos.   

 

Mudanças no governo 2

É muito provável que Conceição Vieira fique como titular da Casa Civil, em substituição ao próprio Belivaldo e que Cicinato Jr continue na Secretaria de Turismo, com a saída de Fábio Henrique do comando da pasta para disputar mandato de deputado federal.

 

Disputa pela Saúde

A coluna tem informações que o presidente estadual do PT, ex-deputado federal e ex-secretário da Saúde, Rogério Carvalho, tenta emplacar o presidente do Ipes, Cristian Oliveira, como secretário da Saúde; e que o ex-secretário da Saúde e Inclusão Social, Zezinho Ssobral, presidente do Podemos, tenta recolocar na pasta a ex-secretária Conceição Mendonça.

 

Expectativa grande

Segundo um aliado, a intenção de Belivaldo é nomear para a Secretaria da Saúde um nome novo e que não passou pelo governo.

 

Querem a cabeça

Além do próprio descontentamento explicito de BC com o secretário Almeida Lima, os deputados estaduais da base aliada não querem a permanência do gestor na pasta.  Isso em razão da pré-candidatura do seu genro Breno Silveira (PCdoB) a uma cadeira na Assembleia Legislativa.

 

Ampliando espaço

O PDT de Fábio Henrique, além de manter a Secretaria de Turismo pode ter espaço ampliado no governo de Belivaldo. O partido pode conseguir a indicação da presidência da Deso ou do Ipes.

 

Coletiva

Na próxima quinta-feira Belivaldo concederá a primeira coletiva à imprensa como governador, às 8h, em local a ser definido. Para fazer um diagnóstico do governo e dizer o que vai fazer daqui para à frente. É provável que anuncie alguns novos auxiliares.

 

Disputa pela suplência

O histórico do MDB, o ex-secretário Benedito Figueiredo (Governo), quer ser suplente de senador de Jackson Barreto. Também reivindica a vaga o ex-deputado federal Sérgio Reis (Podemos).  

 

No ninho tucano

O PSDB do senador Eduardo Amorim, que pode ser o candidato a governador do seu agrupamento político, filiou apenas a deputada estadual Maria Mendonça, ex-PP, e o ex-prefeito de Poço Verde, Everaldo Oliveira.

 

Já na oposição

Com a saída do ex-prefeito Dilson de Agripino (Tobias Barreto) do PT para o PPS no último final de semana, a sua rádio comunitária no município já fez ontem duras críticas ao governo de Jackson Barreto. Um aliado de JB disse à coluna que Dilson "tem histórico de traidor: traiu Diógenes Almeida, o PT e agora Jackson Barreto e Belivaldo Chagas quando se filiou ao PPS para apoiar André Moura e Eduardo Amorim". 

 

Heleno  

A coluna foi informada que o chefe do escritório de representação de Sergipe em Brasília, ex-deputado federal Heleno Silva, tirou férias ontem de 30 dias. O seu partido, o PRB, ficou de entregar os cargos do governo após a saída de JB e só retornar se fechar entendimento sobre a pré-candidatura de Heleno para o Senado na chapa com Belivaldo.  

 

Caça-fantasma

 Em depoimento no Ministério Público Estadual sobre a Operação Caça Fantasma, que investiga servidores fantasmas na gestão do ex-prefeito João Alves Filho (DEM), o ex-secretário de Articulação Política, Roberto Góes, admitiu que quando assumiu a pasta no lugar do vereador Juvêncio Oliveira encontrou 89 cargos comissionados e apenas uns 10 trabalhando. Ressaltou que comunicou o fato a então secretária Marlene Calumby (Governo), que teria dito que estava ali como interino e deixasse para o próximo secretário resolver.

 

Desabafo

Do ex-deputado estadual Jorge Araújo (PSD): "No último sábado, quando da realização do jogo Itabaiana x Sergipe, no estádio Etelvino Mendonça, mais uma vez emissoras de TV colocaram em risco as vidas de seus profissionais, que ficaram postados em cima da "marquise" daquele estádio. Além da marquise não ser local apropriado, colocam em risco também os torcedores que frequentam as cadeiras do estádio e que estão embaixo da citada marquise. Estão esperando um acidente para adotar providências!!!".

 

Mais um

A exemplo de outros partidos o PPS também vai mudar de nome. Nesta terça-feira a executiva nacional vai se reunir e buscar um nome para rebatizar a legenda, indo na moda de desprezar a palavra "partido" já adotada por outras siglas partidárias, como PMDB, que voltou a ser MDB; PTN, que virou Podemos: PEN, que virou Patriota; e  PHS, que virou Solidariedade, entre outros.

 

Veja essa ...

Chegou à coluna a informação de que na audiência que o deputado estadual Gustinho Ribeiro terá hoje com o governador Belivaldo Chagas vai tentar manter os seus aliados no governo sob a promessa de que mais adiante irá dizer que votará em Belivaldo para governador, mesmo estando coligado na oposição.  Gustinho, que passou muitos anos na base governista, deixou o PRP e se filiou ao SD com o compromisso do partido se coligar com o PSC e PSDB nas eleições deste ano.

 

... e essa...

A coluna tem informações que o deputado federal André Moura (PSC) teria se comprometido com Gustinho Ribeiro, em troca da sua ida para a oposição, conseguir o apoio à sua pré-candidatura para deputado federal com os prefeitos Gilson Andrade (Estância), Paulo Hangebeck (Laranjeiras), Lara Moura (Japaratuba) e Otávio Sobral (Itaporanga D´Ajuda).

 

Curtas

Em seu discurso de posse no sábado, na Assembleia Legislativa, e nas entrevistas que vem concedendo a imprensa Belivaldo Chagas vem sempre dizendo que tem o seu "estilo" e "maneira de ser".

 

Após a solenidade de posse de Belivaldo no governo, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) acompanhou o ex-governador Jackson Barreto (MDB) na sua residência.

 

Edvaldo Nogueira não deixa mais dúvidas que apoiará Belivaldo e Jackson nas eleições deste ano. Declarou isso publicamente no ato de filiação de BC ao PSD, na Assembleia, na sexta-feira passada.

 

Na história do Brasil, Lula é o quinto presidente a ser preso. Os outros quatro foram: JK, Washington Luiz, Hermes da Fonseca e Arthur Bernardes. Lula é o único que foi preso por um crime comum.

 

Durou mais de 3h a reunião de Belivaldo ontem com o secretário Almeida Lima. Ficou acertado que no próximo dia 20 será inaugurado, para valer, o Centro de Nefrologia, já para começar a prestar o devido atendimento.

 

Almeida chegou com muita humildade para a reunião com o governador, até o chamando de "vossa excelência".