PSC ganha musculatura para 2018

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado federal Laércio Oliveira assinou, na noite desta quarta-feira, a ficha de filiação do Partido Progressista (PP) em solenidade que contou com a presença do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, os ministros da Saúde Gilberto Occhi, da
O deputado federal Laércio Oliveira assinou, na noite desta quarta-feira, a ficha de filiação do Partido Progressista (PP) em solenidade que contou com a presença do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia, os ministros da Saúde Gilberto Occhi, da

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/04/2018 às 02:53:00

 

Na tarde de ontem o PSC reuniu lide-
ranças políticas e a militância para fili-
ações ao partido faltando três dias para o fechamento da janela partidária. Surpreendeu com a filiação de quatro deputados estaduais: Gilmar Carvalho, Capitão Samuel, Paulinho da Varzinhas e Dr. Vanderbal.
Com a filiação desses quatro parlamentares, o PSC, liderado no estado pelo deputado federal André Moura, passa a ter cinco deputados estaduais, se tornando a maior bancada na Assembleia Legislativa.
Nas eleições de 2014, o PSC elegeu dois deputados estaduais: Antônio dos Santos e Valmir Monteiro. Com a vitória de Valmir em 2016 para prefeito de Lagarto, o partido ficou apenas com um representante na Assembleia.
Agora, em ano de nova eleição, o PSC passa a ter cinco deputados estaduais e um deputado federal. Ultrapassou o partido do governador Jackson Barreto (MDB), que tem um deputado federal e quatro deputados estaduais - Luciano Bispo, Garibaldi Mendonça, Goretti Reis e Zezinho Guimarães -, com ameaça de perder alguns até sábado, por quererem assegurar o comprometimento de um chapão nas eleições.
O PSC filiou também dois prefeitos do PSB: o de Arauá, Ranulfo, e o de Malhador, Elaine de Dedé. Em 2014, o partido elegeu 11 prefeitos (Areia Branca, Carira, Gararau, Ilha das Flores, Japaratuba, Lagarto, Malhada dos Bois, Pacatuba, Poço Verde, Santana do São Francisco e Simão Dias. Agora terá 13 prefeitos.
Além dos quatro deputados estaduais e dos dois prefeitos, o PSC filiou ontem Pedrinho Barreto, Adriano Taxista, Ibraim Monteiro, Valdevan 90 e Vladimir Dantas Souza, de Frei Paulo.
Com essas filiações e uma AEASE completamente lotada de lideranças políticas, André Moura mostra grande liderança e força política.  Demonstra que está preparando um exército para enfrentar as eleições deste ano, quando deve concorrer a um mandato majoritário: senador ou governador.
O clima no ato de filiação, que contou com a presença do presidente nacional do PSC, pastor Everaldo, e do senador Eduardo Amorim (PSDB), era de otimismo e confiança na vitória do agrupamento político PSC/PSDB nas eleições deste ano pelo desgaste político do governador Jackson Barreto (MDB) motivado pela crise econômica que assola o país e a facilidade com que André Moura, como líder do governo no Congresso, vem conseguindo liberar recursos do governo federal para prefeituras da capital e interior.
No PSC a expectativa é que novas filiações ocorram no partido até esse sábado, quando fecha a janela partidária.

Na tarde de ontem o PSC reuniu lide- ranças políticas e a militância para fili- ações ao partido faltando três dias para o fechamento da janela partidária. Surpreendeu com a filiação de quatro deputados estaduais: Gilmar Carvalho, Capitão Samuel, Paulinho da Varzinhas e Dr. Vanderbal.
Com a filiação desses quatro parlamentares, o PSC, liderado no estado pelo deputado federal André Moura, passa a ter cinco deputados estaduais, se tornando a maior bancada na Assembleia Legislativa.
Nas eleições de 2014, o PSC elegeu dois deputados estaduais: Antônio dos Santos e Valmir Monteiro. Com a vitória de Valmir em 2016 para prefeito de Lagarto, o partido ficou apenas com um representante na Assembleia.
Agora, em ano de nova eleição, o PSC passa a ter cinco deputados estaduais e um deputado federal. Ultrapassou o partido do governador Jackson Barreto (MDB), que tem um deputado federal e quatro deputados estaduais - Luciano Bispo, Garibaldi Mendonça, Goretti Reis e Zezinho Guimarães -, com ameaça de perder alguns até sábado, por quererem assegurar o comprometimento de um chapão nas eleições.
O PSC filiou também dois prefeitos do PSB: o de Arauá, Ranulfo, e o de Malhador, Elaine de Dedé. Em 2014, o partido elegeu 11 prefeitos (Areia Branca, Carira, Gararau, Ilha das Flores, Japaratuba, Lagarto, Malhada dos Bois, Pacatuba, Poço Verde, Santana do São Francisco e Simão Dias. Agora terá 13 prefeitos.
Além dos quatro deputados estaduais e dos dois prefeitos, o PSC filiou ontem Pedrinho Barreto, Adriano Taxista, Ibraim Monteiro, Valdevan 90 e Vladimir Dantas Souza, de Frei Paulo.
Com essas filiações e uma AEASE completamente lotada de lideranças políticas, André Moura mostra grande liderança e força política.  Demonstra que está preparando um exército para enfrentar as eleições deste ano, quando deve concorrer a um mandato majoritário: senador ou governador.
O clima no ato de filiação, que contou com a presença do presidente nacional do PSC, pastor Everaldo, e do senador Eduardo Amorim (PSDB), era de otimismo e confiança na vitória do agrupamento político PSC/PSDB nas eleições deste ano pelo desgaste político do governador Jackson Barreto (MDB) motivado pela crise econômica que assola o país e a facilidade com que André Moura, como líder do governo no Congresso, vem conseguindo liberar recursos do governo federal para prefeituras da capital e interior.
No PSC a expectativa é que novas filiações ocorram no partido até esse sábado, quando fecha a janela partidária.

 

Fortalecimento do PSC 1

Para o presidente estadual do PSC, André Moura, com as filiações o partido sai muito fortalecido nesse processo de filiação partidária, com os novos filiados indo para a disputa de deputado estadual e deputado federal. "É a certeza que estamos no caminho certo. Fizemos um trabalho durante todo esse período e já temos hoje o maior número de prefeitos com as filiações", avalia.

 

Fortalecimento do PSC 2

"A partir de agora encerramos uma etapa, que é a das filiações até sexta-feira. Não significa dizer que as filiações do PSC parem por aqui. Esperamos filiar mais até sexta, esperamos boas novas. Ai vamos começar a segunda etapa, que é o fortalecimento do nosso arco d alianças", disse André à coluna.

 

Chapa majoritária

"Com o início dessa nova etapa vamos conversar com outros partidos, com outras agremiações para fortalecer esse arco de alianças", afirmou André, enfatizando que até o final deste mês deve ser anunciada a formação da chapa majoritária do seu agrupamento.

 

Desfazendo boatos

Ontem, durante discurso no ato de filiação do PSC, o senador Eduardo Amorim (PSDB) destacou a boa convivência com André Moura. "Não há concorrência. Nunca serei candidato onde André necessitar. André busca o Senado, se tiver uma vaga é de André", afirmou, enfatizando que sempre estará ao lado do deputado.

 

Criticando adversários

Ainda em seu discurso, Eduardo alfinetou indiretamente o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) que na campanha eleitoral de 2016 não poupou críticas pesadas a André Moura. Foi quando disse que diante de tanto sofrimento em Sergipe, muitos gestores estão batendo na porta de André para que abra as portas dos ministérios para liberação de recursos, "até aqueles que tanto esculhambaram e esquartejaram".

 

Em cima do muro 1

Presente ao ato de filiação do PSC, o prefeito padre Inaldo (PCdoB) disse que foi ao evento atendendo a um convite de André Moura, mas ainda não tomou uma posição política sobre as eleições deste ano. "Tenho até agosto para definir", afirmou à coluna, destacando que ainda não construiu um diálogo com André.

 

Em cima do muro 2

Segundo Padre Inaldo, André tem se colocado à disposição para ajudar Socorro. "Entendo que tenho que ajudar a quem ajudar Nossa Senhora do Socorro. A população está cobrando isso", afirmou o prefeito, reafirmando que ainda não fechou candidato majoritário nem proporcional.

 

Cauteloso

A coluna recebeu a informação de que o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) também foi convidado por André Moura para ato de filiação do PSC, mas preferiu não comparecer para não gerar nenhuma especulação uma vez que segue como aliado do governador Jackson Barreto (MDB).

 

Prefeitos presentes

Mais de 20 prefeitos compareceram a filiação do PSC. Entre eles os de Carira (Negão-PSC), Itabaiana (Valmir de Francisquinho-PR), Poço Verde (Iggor Oliveira-PSC), São Francisco (Altair-PSB), Japaratuba (Lara Moura-PSC), Tomar do Gerú (Pedrinho Balbino-SD), Divina Pastora (Dr. Silvio-SD), Rosário do Catete (Vino Barreto-DEM), Simão Dias (Marival Santana-PSC), General Maynard (Valmir-PSD), Lagarto (Valmir Monteiro-PSC), Canindé do São Francisco (Ednaldo da Farmácia), Ilha das Flores (Cristiano Beltrão-PSC), Poço Redondo (Jr Chagas-PRB), Laranjeiras (Paulo Hagenbeck-DEM), Estância (Gilson Andrade-PTC) e Nossa Senhora do Socorro (Padre Inaldo-PCdoB). Ainda presentes os novos filiados Ranufo (Arauá) e Elayne de Dedé (Malhador).  

 

Laércio comanda o PP 1

O deputado federal Laércio Oliveira (SD) conseguiu o comando do PP em Sergipe e já se filiou a legenda. Segundo uma fonte, o governador Jackson Barreto (MDB) esteve por trás da sua filiação ao PP, após o deputado federal Fábio Reis - que estava com um pé no partido - se manter no MDB e a legenda ficar sob o comando indireto do deputado federal André Moura em Sergipe.

 

Laércio comanda o PP 2

Ainda de acordo com a fonte, todo o entendimento teria sido feito com o presidente nacional do PP, Ciro Nogueira.  O PP queria um deputado federal, que não tem em Sergipe desde a aposentadoria política de Celonâncio Fonseca há vários anos. André Moura teria prometido filiar na legenda um nome competitivo para a Câmara dos Deputados, o que não ocorreu até ontem.

 

Fim de um ciclo 1

Em Sergipe, o PP era comandado pelo deputado estadual Venâncio Fonseca há mais de 20 anos. O parlamentar foi pego de surpresa ontem com a notícia de que o partido ficará com Laércio Oliveira, que ligou à tarde querendo marcar uma conversa com ele. Até porque havia uma expectativa do ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB) se filiar ao PP.

 

Fim de um ciclo 2

Segundo Venâncio, agora ele vai conversar com Laércio e avaliar a situação. "Até sexta-feira decido", afirmou à coluna, se referindo a decisão se permanecerá na legenda ou se fará sua filiação em uma outra. Venâncio marcou presença ontem no ato de filiação do PSC.

 

Mudança de ar

Nessa terça-feira, a coluna fez um diagnóstico sobre o difícil final de governo que Jackson Barreto estava enfrentando, em função de problemas políticos e econômicos do Estado. Ontem a crise econômica começou a clarear: o ministro Dias Tofoli, do STF, concedeu liminar suspendendo o bloqueio da conta única do Estado, imposto pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Também ontem, a AGU deu parecer favorável e o presidente Temer autoriza a assinatura do empréstimo do Finisa, para a recuperação de estradas. Agora só falta o conselho da Caixa se reunir e autorizar o financiamento de R$ 560 milhões e, consequentemente, ser agendada a data da assinatura do contrato por Belivaldo Chagas, que assume o governo no próximo sábado.

 

Desbloqueio

O bloqueio da conta do Estado ocorreu na última quinta-feira, enquanto o governo negociava com o Tesouro Nacional uma dívida de R$ 80 milhões. A decisão da STN foi unilateral. A Procuradoria Geral do Estado recorreu e ontem o ministro Dias Tofoli concedeu a liminar suspendendo o bloqueio, como já havia ocorrido em relação a outros Estados. Com a decisão, o governo poderá retornar a sua programação de pagamentos conforme o fluxo financeiro da conta única estadual, assim como tomará a iniciativa de buscar discutir os questionamentos sobre o tema junto à Secretaria do Tesouro Nacional e ao Banco do Brasil.

 

Adiado

O julgamento pela Corte Estadual do STJ da conselheira do TCE Angélica Guimarães, que estava agendado para ontem à tarde foi adiado, mais uma vez. O ministro Raul Araújo, que havia pedido vistas em dezembro do ano passado, não chegou nem a proferir o seu voto. Angélica é acusada pelo Ministério Público Federal (MPF) por peculato, falsidade ideológica e crimes contra a fé pública, dentro do processo que apura a participação dela no 'Escândalo das Subvenções', descoberto em dezembro de 2014, quando era presidente da Assembleia Legislativa. Os ministros Benedito Gonçalves e João Otávio de Noronha já votaram pela condenação da conselheira.

 

Veja essa ...

O debate acirrado ontem entre o senador Valadares (PSB) e o deputado federal André Moura (PSC), no programa de Gilmar Carvalho, sepultou de vez qualquer possibilidade de entendimento político nas eleições 2018. E, para completar, André cooptou dois prefeitos do PSB para o PSC: o de Arauá e Malhador, deixando o partido de Valadares com apenas sete prefeitos. 

 

Curtas

Depois da cerimônia de posse na Assembleia Legislativa e cumprimentos na Praça Fausto Cardoso, após revista a tropa, no próximo sábado, o ainda vice-governador Belivaldo Chagas - só é considerado governador após a cerimônia de posse - deverá ter um compromisso familiar: almoço com a família em Simão Dias.

 

A carta-renúncia do governador Jackson Barreto já está pronta, mas só será assinada na sexta-feira, última dia de prazo para a desincompatibilização de executivos que vão disputar cargos eletivos nestas eleições. O próprio JB deverá fazer a entrega ao presidente da Assembleia, deputado Luciano Bispo. Jackson é pré-candidato ao Senado.

 

Durante solenidade de inauguração do viaduto Etelvino Barreto ontem à tarde, o governador recebeu a notícia de que, finalmente, sairia o financiamento do Finisa, que vem trabalhando há seis meses. Agradeceu ao secretário Rosman Pereira (Planejamento) pela luta em Brasília para liberação, ao lado do deputado federal Fábio Reis e do ex-deputado federal Sérgio Reis.  

 

Do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) sobre o processo eleitoral: "Estamos assistindo, de camarote, a briga feia da oposição, o clima azedo. Vamos trabalhar. O momento agora, com a proximidade do fechamento da janela partidária, é de afastamento e filiação".