Elias Borges tem dificuldades no Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O treinador Elias Borges tem muitas dificuldades para organizar o time do Sergipe para enfrentar o Frei Paulistano. Foto: Divulgação
O treinador Elias Borges tem muitas dificuldades para organizar o time do Sergipe para enfrentar o Frei Paulistano. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/01/2018 às 06:32:00

O time do Sergipe se prepara para estrear no Sergipão 2018, contra o Frei Paulistano. O time não está ainda definido. O clube conta com 19 atletas, 3 deles estão em DM. Faltam três dias para a estreia do Sergipe no estadual 2018. O técnico Elias Borges tem 19 jogadores à disposição, mas mesmo assim está com dor de cabeça para organizar o elenco, em especial para definir o time titular que vai atuar na primeira rodada do Campeonato Sergipano.

O Departamento Médico (DM) alvirrubro conta com três jogadores: o zagueiro Carlos Alexandre, o meia Carlinhos e o atacante Lucas Dantas. Quem está de saída do DM é o atacante Diego Ceará. Além disso, Rhuan está sendo improvisado na lateral direita e o lateral-esquerdo Diogo está jogando no meio-campo.

- É muito difícil, mas acredito que os atletas estão prontos para fazerem uma grande partida, uma grande estreia. Apesar disso, creio que o trabalho até o momento está tranquilo. Eu sei que vai ser uma estreia muito difícil lá, estamos nos preparando para encarar o adversário dentro dos domínios dele, mas vamos com intuito de ganhar, esse também é o nosso objetivo e os jogadores estão focados nisso, afirmou o treinador do Mais Querido.

Elias Borges destacou ainda que o Sergipe não está com elenco fechado para a nova temporada. Por exemplo, no momento o time só tem atacantes de lado, está à procura de centroavantes. O treinador rubro solicitou também à diretoria mais um goleiro e mais um meia-atacante.

- Estamos procurando mais um goleiro, até porque no momento temos dois. Precisamos também de um homem de meio-campo, de armação, ou seja, um meia-atacante e dois centroavantes. Essas seriam as posições mais carentes do clube hoje.