Oposição deve antecipar nome

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 01/12/2017 às 06:28:00

Existe um consenso na oposição liderada pelos senadores Eduardo Amorim (PSDB) e Antônio Carlos Valadares (PSB), e o deputado federal André Moura (PSC), de que até março deve ser definido o nome do pré-candidato a governador do agrupamento. Como é do conhecimento de todos, os três são sempre citados como pretensos candidatos a cabeça de chapa.

Eduardo Amorim intensificou as suas viagens ao interior do Estado, em visita a lideranças políticas e participação em eventos nos municípios. André Moura, como líder do governo no Congresso, vem trabalhando na liberação de recursos para o Governo do Estado e Prefeituras Municipais visando colher dividendos políticos. Já Valadares fez a opção de dar constantes twittadas contra o governo Jackson Barreto visando o seu desgaste político.

Hoje André dá demonstrações de que realmente deve disputar a reeleição em 2018, que vai aguardar o momento certo para concorrer ao governo. Valadares tirou recentemente licença para tratamento de saúde por 121 dias, dando um recuo da política e das twittadas.

Só Eduardo Amorim continua focado em disputar o governo e permanece trabalhando nessa direção. Tudo caminha para que ele seja o candidato do seu agrupamento político, que é o mesmo de André. E que, se Valadares desejar mesmo ser candidato a governador terá que ser com outros aliados.

Mesmo o cenário político sendo esse na oposição, já há uma percepção desse bloco de que a definição do candidato majoritário deve ser antecipada o mais rápido possível. Que não deve ficar para depois do carnaval.

O que está levando o grupo a pensar nisso foi a decisão da base aliada do governador Jackson Barreto (PMDB) em lançar o nome do vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) como o pré-candidato ao governo, desde o último dia 7 de outubro, durante reunião na casa do deputado estadual Luiz Mitidieri (PSD).

Os líderes da oposição não querem perder terreno, já que o agrupamento governista já colocou o bloco na rua em favor da pré-candidatura de Belivaldo com as reuniões dos partidos com as lideranças políticas, visando oficializar BC como o candidato majoritário do agrupamento.

É muito provável que até o final de dezembro a oposição liderada por Eduardo, André e Valadares defina quem será o candidato. E tudo caminha para o nome ser o do senador Eduardo Amorim, que gostaria muito de ter como vice o deputado federal Valadares Filho (PSB), que não deve arriscar em 2018 sendo candidato a vice quanto praticamente tem uma reeleição garantida. 

................................................................................................................

Cachimbo da paz 1

Depois de um desentendimento político no sábado passado, em Pedrinhas, por conta da vaga para o Senado na chapa encabeçada pelo pré-candidato Belivaldo Chagas (PSB), o presidente do PT, Rogério Carvalho, e o presidente do PRB, Jony Marcos, fumaram o cachimbo da paz. Foi ontem, em Aracaju, durante almoço com as presenças dos prefeitos Dr. Thiago (PMDB-Nossa Senhora das Dores) e Adinaldo (PMDB-Adinaldo).

 

Cachimbo da paz 2

Foi Jony Marcos quem ligou para Rogério Carvalho convidando para um almoço tão logo chegou de Brasília. Fez isso mediante conversa com o pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (PMDB), que demonstrou preocupação com o desentendimento entre ele e Rogério provocado pelo fato do dirigente petista ter dito que os candidatos ao Senado na chapa governista já estavam fechados, que era ele e o governador Jackson Barreto, e que o PRB, que apresenta o nome de Heleno Silva para o Senado, fosse para a oposição.

 

Cachimbo da paz 2

Segundo Jony, ele ligou para Rogério ao lado do prefeito de Nossa Senhora de Lourdes, que é aliado do petista, em consideração a Belivaldo.  Revela que se entenderam após lamentar o fato de Rogério querer mandar o PRB para a oposição e ele pedir desculpar.    

 

Cachimbo da paz

Após o entendimento, Rogério Carvalho tirou fotos e postou nas redes sociais. Chegou a dizer: “Não conseguirão plantar a discórdia em nosso bloco”.

 

Reunião do PRB

Às 10h de hoje, a Executiva Estadual do PRB se reúne na sede do partido para discutir filiações e o rumo do partido nas eleições 2018, não deixando de entrar na pauta as declarações do presidente do PT, Rogério Carvalho, sobre o PRB. Segundo Jony Marcos, o partido deve filiar bons nomes de Sergipe para concorrer a mandato de deputado estadual, e, inclusive, um deputado. 

 

Novas conversas

O presidente estadual do PDT, ex-prefeito Fábio Henrique, janta hoje com o presidente estadual do PT, ex-deputado federal Rogério Carvalho. Vão tratar das eleições 2018, onde Fábio vai disputar mandato de deputado federal e Rogério pleiteia ser candidato ao Senado na chapa governista.

 

Otimista

Fábio está confiante que será resolvido o impasse sobre o Senado entre o PT e PRB. “O governador, com sua habilidade política, vai conseguir contemplar todo mundo. Tem espaço para todo mundo, inclusive para Rogério e Heleno [Silva]. Se não tiver trabalho não é política”, afirmou, enfatizando que acredita no consenso da base aliada em nome de Belivaldo Chagas.

 

PDT com Belivaldo

Revelou ainda o presidente do PDT que pode ocorrer no dia 12 de dezembro a reunião do partido com suas lideranças para referendar o nome de Belivaldo Chagas como o candidato do agrupamento político ao governo. Enfatizou que ainda falta definir um local para o encontro.

 

CPI da Saúde 1

O vereador Isac Silveira (PCdoB) protocolou ontem, na Câmara Municipal de Aracaju, o pedido de instalação da CPI da Saúde visando investigar os conflitos existentes entre a prefeitura e os hospitais filantrópicos da capital na questão dos repasses dos recursos. O pedido de CPI tem a assinatura de 12 vereadores. O vereador Evando Franca tinha assinado, mas depois retirou sua assinatura.

 

CPI da Saúde

Segundo Isac, que é do mesmo partido do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB), ele decidiu pedir a CPI da Saúde por entender que a Câmara Municipal precisa se envolver nesse impasse entre os hospitais e a Prefeitura de Aracaju, que vem provocando o sofrimento da população com mais de 300 pessoas na fila precisando fazer cirurgias. Ressalta que quer chegar a um denominador comum para melhorar o atendimento ao povo da capital.

 

Voto contra Angélica

Uma liderança política disse ontem que se surpreendeu com o voto do ministro da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, a favor da condenação da conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Angélica Guimarães, durante julgamento na quarta-feira passada do processo movido pelo Ministério Público Federal (MPF) no caso das subvenções da Assembleia Legislativa em que é acusada de crimes de peculato, falsidade ideológica e contra a fé pública quando presidente da Casa. É que Otaviano tem ligações no Estado.

 

Tentando se salvar

Segundo uma fonte, tem uma liderança política forte em Brasília atuando para “salvar” Angélica de uma condenação no STJ, que resultará na perda do seu cargo vitalício como conselheira do Tribunal de Contas. No julgamento da quarta-feira, no pleno, quando perdia por 2x0, o ministro Raul Araújo pediu vistas do processo.

 

Voto do relator

O relator do processo Benedito Gonçalves votou pela aceitação, na integra, das denúncias contra Angélica Guimarães e outros dois réus no processo: Ana Kelly de Jesus, do Centro Social de Assistência Serrada, em Itabaiana, e Dorgival de Jesus Barreto, da Associação dos Moradores Carentes de Moita Bonita, feitas pelo MPF. Eles foram arrolados como réus na ação penal porque não conseguiram comprovar a real aplicação do dinheiro em obras sociais ou atividades destinadas por Angélica.

 

Reforma da Previdência 1

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (PMDB-RJ), reconheceu ontem que faltam muitos votos para aprovar a reforma da Previdência (PEC 287/16) e que não há data para pautar a matéria em Plenário. “Estou realista, trabalho 24 horas por dia nesse tema. Falta muito voto, já que fazemos uma projeção do que está vindo dos líderes”, disse.

 

Reforma da Previdência 2

Em entrevista ontem após evento em São Paulo, Maia afirmou que, além do desgaste enfrentado pelos parlamentares após a rejeição das duas denúncias contra o presidente Michel Temer, muitos deputados, apesar de reconhecer a importância da proposta, não confirmam o apoio ao texto. O governo precisa de 308 votos na Câmara par aprovar a reforma e não tem mais de 250 votos.

 

Veja essa...

Um aliado do governo Jackson Barreto deve mesmo ir para a oposição, levando o partido com ele, mediante a promessa de uma grande liderança da oposição de que resolveria as suas pendências jurídicas que o tornou inelegível para 2018. Em troca do favor, esse aliado de JB disputaria o mandato que almeja pela oposição. Ele só está esperando “o tempo certo” para mudar de lado.

 

 

CURTAS

 

 

O diretor executivo do Banco Mundial para o Brasil, o economista sergipano Otaviano Canuto, proferirá palestra hoje em Aracaju sobre “O impacto da corrupção na economia brasileira”. Será às 11h, no auditório do Tribunal de Contas do Estado, durante realização do Fórum “Por um Brasil ético: o dinheiro público é da sua conta”, promovido pelo TCE/SE desde junho.

 

 

A  convite do líder André Moura, o presidente da Codevasf, Avelino Neiva, estará hoje m Sergipe assinando ordens de serviços de R$ 40 milhões para reabilitação dos projetos de irrigação do Baixo São Francisco. Serão beneficiados para cerca de 1500 produtores.

 

Em pronunciamento ontem na Câmara, o vereador Anderson de Tuca (PRTB) questionou a demora do Poder Executivo ao enviar o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) para a análise e discussão técnica na Casa. O parlamentar enfatizou a importância do projeto para o crescimento ordenado da capital.

 

O jornalista Teotônio Neto será o diretor de Comunicação do Tribunal de Contas do Estado na gestão do conselheiro Uices Andrade, que começa em janeiro de 2018 em substituição a Clóvis Barbosa.

 

 

 

 

 

Foto legenda

 

O encontro dos presidentes do PT e PRB, Rogério Carvalho e Jony Marcos respectivamente, que ontem se entenderam politicamente durante almoço em um restaurante de Aracaju. Quando Jony se queixou das declarações do petista de que o PRB tinha de ir para a oposição, Rogério riu e levou na brincadeira.