Contagem regressiva

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 03/11/2017 às 08:04:00

Novembro já chegou e com ele a proximidade do final de 2017, quando começarão as discussões e definições sobre as eleições 2018. No final de dezembro, o governador Jackson Barreto (PMDB) se comprometeu com os aliados a decidir se será ou não candidato ao Senado.

Em janeiro de 2018, o vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB), que é pré-candidato ao governo, deixa a Casa Civil, cargo que acumula com o de vice-governador, para ter mais tempo para trabalhar o seu nome. Quer ir ao interior conversar com as lideranças políticas e a população em busca de apoio.

Belivaldo já é o nome de consenso entre os partidos da base governista, mas vai ter que fortalecer o seu nome e se tornar competitivo para ser cabeça de chapa. A disputa entre os governistas continua sendo a segunda vaga para o Senado, quando pleiteiam os ex-deputados federais Heleno Silva (PRB) e Rogério Carvalho (PT).

Caso Jackson decida permanecer no governo, o que é pouco provável, não deverá haver problema na formação da chapa. Heleno e Rogério vão poder registrar suas candidaturas para o Senado, com o PSD do deputado federal Fábio Mitidieri indicando o candidato a vice-governador: o seu pai, o deputado estadual Luiz Mitidieri.

Até março a oposição espera definir um nome para disputar o governo. Os cogitados são os dos senadores Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim, e o do líder do governo no Congresso, deputado federal André Moura (PSDB).

Segundo uma liderança da oposição, vinculada ao deputado, o nome deve ficar entre Eduardo e o próprio André. Garante que os dois e as demais lideranças políticas do agrupamento não vão aceitar o nome de Valadares como candidato a governador, por entenderem que ele, em um eventual governo, só vai priorizar a “panelinha” do PSB.

“Se Valadares quiser ser candidato ao governo, que seja com o apoio do seu agrupamento político e não do agrupamento de André e Eduardo”, assegurou, enfatizando que os dois parlamentares  nunca vão estar em lados opostos.

Da oposição, quem não disputar o governo deve concorrer ao Senado. Não se fala em outro nome na chapa majoritária da oposição se não nos de Valadares, Eduardo e André, que insiste em dizer que trabalha pela sua reeleição de deputado federal, mas que tudo pode acontecer.

Agora é aguardar primeiramente a posição do governador sobre 2018. Ele é quem vai mover a primeira pedra do jogo de xadrez da sucessão estadual...

...............................................................................................................



Ainda o Finisa 1

O deputado federal Fábio Reis (PMDB) disse ontem que não acredita na possibilidade de uma intervenção da oposição para que o Governo de Sergipe não consiga o financiamento junto a Caixa Econômica Federal (CEF), referente ao Finisa, na ordem de até R$ 560 milhões para recuperação das rodovias estaduais. Fez essa declaração após especulação na imprensa de que o presidente Michel Temer não permitiria que a CEF liberasse o recurso, mesmo mediante autorização da Assembleia Legislativa e o Estado de Sergipe ter poder de endividamento.


Ainda o Finisa 2

Como o nome do líder do governo no Congresso, deputado federal André Moura (PSC), foi especulado como quem estaria trabalhando para impedir a liberação dos recursos, Fábio Reis (PMDB) afirmou que não acredita nessa possibilidade. “Não acredito que André fará qualquer tipo de ingerência”, disse.


Ainda o Finisa 3

Avisa o peemedebista: “Mesmo que algo ocorra nesse sentido, levarei pessoalmente o governador Jackson Barreto até o presidente Michel Temer. Serei o avalista político desse empréstimo e vou assegurar ao presidente todas as garantias para que não haja nenhum obstáculo à liberação dos recursos”.


Ainda o Finisa 4

“Espero que não seja preciso ir até o presidente Temer. Já conversei com o líder do partido na Câmara, deputado Baleia Rossi, com o ministro-chefe da Secretaria de Governo Antônio Imbassahy e com o presidente da Caixa Gilberto Occhi, que negaram qualquer tipo de intervenção”, relatou o deputado peemedebista, enfatizando que também não acredita na hipótese de uma intervenção política, pelo fato da CEF tratar desse tipo de negócio de forma técnica.


Alfinetando o governador

Do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) após declaração do secretário Benedito Figueiredo (Governo) de que deveria trocar o twitter por palavras cruzadas: “Preocupado com minhas tuitadas, de uma ou duas vezes por semana, apontando falhas de seu governo, JB escala até secretários pra me desqualificar. JB quer que eu pare de postar no meu twitter porque toda vez que eu faço isso lhe incomoda. No twitter não se admite censura palaciana”.


Defesa da unidade 1

O ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB) defende a unidade da oposição. Revela que tem cobrado dos senadores Eduardo Amorim (PSC) e Antônio Carlos Valadares (PSB) e do deputado federal André Moura (PSC) que conversem, que busquem um entendimento.


Defesa da unidade 2

“Não sinto que a oposição esteja rachada, mas é preciso mais unidade. “Não vai ser fácil para a oposição ganhar as eleições. A oposição tem de estar unida”, reafirma o ex-deputado.


Expectativa

Machado, que é de Itabaiana, espera que mesmo com o rompimento político do prefeito Valmir Monteiro (PR) e dos Teles de Mendonça, ele venha a ser o candidato a deputado federal dessas lideranças. Lembra que quando deputado federal levou projetos e recursos para o município.


PPS 1

O pré-candidato ao Senado pelo PPS, ex-deputado federal João Fontes, está trabalhando para novas filiações ao partido no estado. Acha que em 2018 a legenda vai surpreender com a candidatura dele e do ex-deputado federal Mendonça Prado para o governo.


PPS 2

“Vai ter muita gente nova para o PPS, para esse projeto. Vão ter fatos novos. Vou fazer calo de sangue em muita gente, vou dá muito trabalho”, afirmou JF, já destacando o encontro do PPS no próximo dia 17 de novembro, na Assembleia Legislativa, com a presença de lideranças nacionais, como o presidente Roberto Freire, deputado federal por São Paulo.


PPS 3

De acordo com JF, ele estará se filiando ao PPS no dia 17, deixando, assim, o PSB. Revela que o PPS está com uma “bandeira” boa no país, defendendo propostas a favor do povo brasileiro. 


Embate político 1

Continua o embate político entre o deputado Georgeo Passos (PTC) e o secretário Almeida Lima (Saúde) desde que o parlamentar entrou na Justiça com mandados de segurança contra o gestor por não atender a ofícios encaminhados pedindo informações sobre a Fundação Hospitalar de Saúde. Almeida afirmou que não recebeu os ofícios encaminhados por Georgeo e que o deputado não fez nenhum questionamento durante sua última reunião na Alese, em audiência pública na Comissão de Saúde da Casa.


Embate político 2

Georgeo apresentou ontem, na tribuna da Alese, cópia dos ofícios e um vídeo com ele fazendo questionamentos ao secretário na audiência pública na Alese e afirmou: “Almeida não se contentou com o mandado de segurança impetrado e tentou desqualificar o que fizemos. Não entendemos o porquê dessa atitude, mas nos cabe comprovar que falamos a verdade. Que o secretário agora baixe a bola, atue com honestidade e respeite esse Parlamento. Respeite a legislação, inclusive a Lei da Transparência”, cobrou.


Em Lagarto 1

O agropecuarista Jordan Alves Barreto acusa a advogada Alessandra Prata Martins, OAB nº 2306, de ter falsificado assinatura da sua mãe e dois tios para receber, indevidamente, R$ 200 mil de um empresário de Lagarto como antecipação da venda de uma casa de herança pertencente a sua família no município, no valor de R$ 1 milhão. Segundo ele, a advogada foi contratada pela sua família para fazer o arrolamento de compra e venda do imóvel e acabou cometendo o delito de falsificação de assinatura e apropriação indébita do dinheiro.


Em Lagarto 2

Revela Jordan que a advogada abandonou o caso e disse não ter mais o dinheiro, deixando sua mãe, que tem problema de depressão, muito abalada com o ocorrido. Enfatiza que vai a polícia prestar um BO e entrar com representação na OAB/SE contra Alessandra.  A advogada não foi localizada pela coluna.


Eletrobras

Em discurso ontem no plenário do Senado, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) alertou para os riscos de uma possível privatização da Eletrobras. “Se de fato ocorrer, as populações mais pobres, especialmente do Norte e do Nordeste, serão as mais prejudicadas. Haverá um impacto nas tarifas e o fim de programas sociais”, avalia.


Veja essa...

Do deputado Georgeo Passos, líder da oposição na Assembleia Legislativa, sobre o secretário Almeida Lima: “Almeida Lima deve ter superpoderes nesse Governo. Se acha mais inteligente do que todos no Estado. Mas a Lei e a Justiça precisam ser respeitadas. O mandado [de segurança] está tramitando e desejamos que as informações sobre a Fundação Hospitalar de Saúde sejam finalmente encaminhadas para o nosso gabinete”.


CURTAS


No início da tarde de ontem, o senador Eduardo Amorim (PSDB) esteve na Universidade Federal de Sergipe (UFS) para levar uma boa notícia ao reitor Angelo Antoniolli e aos alunos do Campus do Sertão.


Disse Eduardo que, com a intervenção, a Embrapa Nacional autorizou a doação da Unidade de Campo Experimental para a construção do Campus do Sertão, na divisa entre os municípios de Nossa Senhora da Glória e Feira Nova.


O ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB) continua se movimentando para retornar a Câmara dos Deputados. Vem participando de vários eventos políticos ao lado de Eduardo Amorim e André Moura, e concedendo entrevistas a imprensa.


Na próxima semana a Assembleia Legislativa vai realizar dois eventos voltados para a corporação do Exército Brasileiro em Sergipe. Na segunda-feira ocorrerá sessão especial em comemoração ao Dia do Oficial da Reserva (R/2), e na terça-feira o  coronel Marcus Augusto da Silva Neto receberá o título de Cidadão Sergipano. O deputado  Georgeo Passos (PTC-SE) é o autor das indicações