Poço Redondo: casal morre em suposto crime passional

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O crime passional é investigado pela polícia. Foto: Reproduções
O crime passional é investigado pela polícia. Foto: Reproduções

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/09/2017 às 07:24:00

Gabriel Damásio

 

Um jovem casal de namorados foi encontrado morto ao início da manhã de ontem em uma chácara no povoado Alto do João Paulo, em Poço Redondo (Alto Sertão). Os corpos de Arina dos Santos, 18 anos, e de Pedro Gonçalves Lima Júnior, 19, estavam no quarto principal da casa-grande e tinham marcas de tiros na cabeça. Segundo o delegado local Antônio Francisco, os primeiros levantamentos da polícia apontaram que Pedro estava armado com um revólver e teria executado a namorada antes de cometer suicídio. O crime teria ocorrido de madrugada, por volta das 3h quando os vizinhos relataram ter ouvido o som de dois disparos.

Francisco confirmou que os corpos foram encontrados pelo irmão do rapaz, por volta das 7h, e que o casal passou o domingo na chácara. Segundo o delegado, Arina estava dormindo em sua cama quando foi atingida pelo tiro e morreu na hora. O namorado, por sua vez, postou-se ao lado dela e atirou contra a própria cabeça. “Não foram encontrados outros sinais de violência, mas indícios de que o casal chegou a ter relações mais íntimas antes de acontecer o crime”, afirmou ele. A Polícia Militar, por sua vez, apurou que os dois chegaram a brigar e discutir na casa dela, horas antes da tragédia na chácara. 

O delegado disse também que instaurou um inquérito para apurar o episódio e que os familiares dos jovens ainda serão ouvidos formalmente nesta semana, após o sepultamento dos corpos, mas uma hipótese para o motivo da tragédia começou a ser investigada: a do término do namoro. “Pode ter sido a negativa da vítima [Arina] em continuar com o relacionamento. Ela não queria mais ficar com Pedro e ele estava inconformado com a situação. É algo que ainda precisamos confirmar através das investigações”, suspeita Francisco.

O revólver encontrado junto aos corpos foi recolhido pela polícia e sua procedência ainda é desconhecida. A chácara, pertencente à família de Pedro, foi periciada pelo Instituto de Criminalística e pelo Instituto Médico-Legal (IML), que recolheu os cadáveres para sua sede, em Aracaju. Os enterros estão marcados para acontecer hoje à tarde, em Poço Redondo. A tragédia chocou a cidade e gerou várias manifestações de amigos do casal, os quais lamentaram as mortes em páginas nas redes sociais.