Não sabem o que falam

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 09/08/2017 às 00:09:00

Após as eleições de 2014, o Brasil já tinha dois pré-candidatos a presidente da República em 2018: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB). Mas algumas pedras surgiram no caminho político desses dois políticos, que podem não consolidar seus projetos eleitorais no ano que vem.

Em maio deste ano, Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, foi flagrado pedindo propina de R$ 2 milhões ao dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, com a justificativa de que o dinheiro era para pagar a sua defesa na Operação Lava Jato. O empresário gravou a conversa e entregou a gravação à Procuradoria-Geral da República (PGR).

Aécio chegou a indicar um primo para receber o dinheiro e a entrega foi filmada pela Polícia Federal. No dia seguinte à denúncia, 18 de maio, a irmã e assessora do senador tucano, Andrea Neves, foi presa por agentes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, assim como o primo de Aécio e de Andrea, Frederico Pacheco de Medeiros. Ela é considerada operadora do senador nas investigações da Lava Jato e o primo foi indicado para receber o dinheiro.

Por conta do conjunto de provas a PRG pediu a prisão preventiva do tucano, mas o relator da Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, entendeu que, por ser parlamentar, ele só poderia ser preso em flagrante. Diante disso, decidiu apenas afastá-lo do cargo.

Já em 12 de julho, o ex-presidente Lula foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação partiu do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, em Curitiba, que não decretou a prisão de Lula.

A denúncia do Ministério Público Federal sustentava que o ex-presidente havia recebido R$ 3,7 milhões em benefício próprio – de um valor de R$ 87 milhões de corrupção – da empreiteira OAS, entre 2006 e 2012. Moro considerou existirem provas para condenação do petista pelo recebimento de R$ 2,2 milhões de propinas.

As acusações contra Lula são relativas ao suposto recebimento de vantagens ilícitas da empreiteira OAS por meio do triplex no Guarujá, no Solaris, e ao armazenamento de bens do acervo presidencial, de 2011 a 2016.

Com esses dois nomes presidenciáveis desgastados politicamente sergipanos e brasileiros começam a enxergar no deputado federal Jair Bolsanaro (PSC-RJ) um nome para disputar o Planalto em 2018. Com certeza, isso é um grande motivo de preocupação.

Bolsanaro é recordista em representações no Conselho de Ética da Câmara. A lista de acusações contra ele também é extensa na Corregedoria da Câmara, outra instância que apura a conduta dos parlamentares.

O presidenciável, em ascensão nas pesquisas para o Planalto, já foi denunciado, entre outras coisas, por chamar Lula de “homossexual” e Dilma Rousseff de “especialista em assalto e furto”. Em 2000, chegou a dizer que o então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) deveria ter sido fuzilado durante a ditadura.

Algumas de suas frases polêmicas: “Fui ser deputado federal para não andar de ônibus, fusca, van, e morar bem”; “Seria incapaz de amar um filho homossexual. Prefiro que um filho meu morra num acidente do que apareça com um bigodudo por aí”; “O filho começa a ficar assim, meio gayzinho, leva um couro e muda o comportamento dele”; “Não vou combater nem discriminar, mas, se eu vir dois homens se beijando na rua, vou bater.”

Mais frases polêmicas: “Sou capitão do Exército, minha missão é matar”; “O erro da ditadura foi torturar e não matar”; “Pinochet devia ter matado mais gente”; “No período da ditadura, deviam ter fuzilado uns 30 mil corruptos, a começar pelo presidente Fernando Henrique”; “Desaparecidos do Araguaia? Quem procura osso é cachorro”; “Mulher deve ganhar salário menor porque engravida. Quando ela voltar [da licença-maternidade] vai ter mais um mês de férias, ou seja, trabalhou cinco meses em um ano”; “Fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Nem pra procriador ele serve mais.”

Na votação do impeachment de Dilma Rousseff, presa e torturada durante a ditadura militar, o deputado Bolsanaro homenageou o torturador da ditadura militar Carlos Alberto Brilhante Ustra, morto em 2015. Em discussão polêmica na Câmara, chegou a dizer a colega parlamentar que não merecia ser estuprada por ser muito feia. Responde a processo por incitação ao crime e injúria por essa declaração.

O país está mesmo carente de políticos éticos e que se preocupem com o bem estar do povo brasileiro. Por isso se assustou ontem quando ouviu, em uma roda política, sergipanos dizendo que votam em Bolsanaro para presidente. Não devem saber do seu perfil: um desequilibrado, fascista, ultraconservador, homofóbico, racista e que faz apologia ao crime.

Deus é mais!

......................................................................................................................................................

 

Prioridade do governo 1

O governador Jackson Barreto (PMDB) está muito preocupado com a crise econômica, o déficit da previdência social e o pagamento do salário dos servidores públicos do Estado, aposentados e pensionistas. Nos últimos dias tem se reunido com a equipe de governo visando uma saída para a solução desses problemas.

 

Prioridade do governo 2

Algumas medidas estão sendo estudadas e  serão transformadas em projetos de lei para serem encaminhados para análise e votação da Assembleia Legislativa. A expectativa é que até essa sexta-feira seja batido o martelo sobre as ações que devem ser implementadas e já na próxima segunda-feira sejam encaminhadas para a Alese, em forma de projeto de lei.

 

Prioridade do governo 3

O foco maior é resolver o déficit da previdência, que leva o Governo do Estado a desembolsar mensalmente R$ 100 milhões para cobrir o rombo e, consequentemente, atrasar salário dos servidores e parcelar vencimento dos aposentados e pensionistas. Ao final deste ano, o repasse do governo para os cofres da previdência será de R$ 1,2 bilhão.

 

Movimento grevista

Hoje mesmo os servidores públicos do estado paralisam suas atividades por 24 horas e iniciam ato público na porta da Assembleia Legislativa, a partir das 7h.  Na greve unificada, os servidores reivindicam a retomada da Campanha pela Reposição Salarial e o pagamento dentro do mês dos salários.

 

Parceria na saúde

Ontem, o governador Jackson Barreto, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e os secretários da Saúde Almeida Lima (Estado) e Waneska Barboza (Município) se reuniram no Palácio dos Despachos. Discutiram uma parceria entre Estado e Prefeitura de Aracaju para oferecer à população um serviço de saúde de mais qualidade e mais eficiente. Fizeram ainda uma avaliação das ações já realizadas.

 

Otimistas

Para JB, a reunião foi objetiva e eficaz por ter sido discutido o alinhamento das ações do Estado e da Prefeitura, visando responder com mais celeridade as necessidades do povo. Na concepção de Edvaldo, os desafios na saúde são muito grandes, mas o trabalho integrado com o Governo de Sergipe pode gerar ótimos resultados.

 

Caminhando pelo interior 1

O vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) continua se movimentando politicamente para viabilizar seu nome para a disputa do governo do estado em 2018. Ontem à tarde foi a São Domingos participar das festividades de São Domingos de Gusmão, padroeiro do município.

 

Caminhando pelo interior 2

Belivaldo participou da missa e das festividades religiosas ao lado dos prefeitos Pedrinho Silva (São Domingos) e Luciano de Vidal (Macambira), do ex-prefeito Luiz Fonseca (Boquim), do ex-vice-prefeito Clovis Trindade (Boquim) e do deputado estadual Venâncio Fonseca (PP). Além do presidente da Câmara dos Vereadores de São Domingos, Avanilsom, e dos vereadores Marquinhos, Acácio, Aduilson e Professor Roque.

 

Lei do retorno

Com o título acima, o Painel da Folha de São Paulo publicou ontem a seguinte nota: “O Planalto vai publicar nesta semana uma série de exonerações de servidores que foram indiciados por deputados que votaram a favor da denúncia de Michel Temer. Mais de 20 nomes estão sob análise. Via de regra, os líderes da base aliada indicarão os substitutos, mas em alguns Estados a infidelidade foi tão alta que as nomeações caberão aos poucos parlamentares que se mantiveram ao lado do presidente. É o caso de Sergipe, em que só dois dos oito deputados votaram com Temer”.

 

O rateio dos cargos

Trocando em miúdos, os cargos de órgãos do Governo Federal em Sergipe serão indicados apenas pelos deputados federais André Moura (PSC), líder do governo no Congresso Nacional, e Fábio Reis, vice-líder do PMDB na Câmara.

 

Em defesa da UFS 1

Os senadores Antônio Carlos Valadares (PSB) e Eduardo Amorim (PSC) participaram ontem de audiência com o ministro Mendonça Filho (Educação). Na companhia do reitor da UFS, Ângelo Antoniolli, eles reivindicaram que o ministro fortaleça a instituição em Aracaju, Lagarto, Simão Dias e Glória.

 

Em defesa da UFS 2

Segundo Valadares, o ministro informou que é provisório a questão do corte de 15% para o custeio e 40% para investimentos no ensino superior, determinado pela área econômica do governo federal.

 

Velho Chico

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado aprovou ontem a realização de audiências públicas para discutir a situação dos grandes rios brasileiros, em especial o Doce e o São Francisco. Em relação ao São Francisco, serão convidados representantes dos Ministérios da Integração Nacional, das Cidades e do Meio Ambiente, da Agência Nacional de Águas e da Codevasf, a companhia de desenvolvimento do Vale do São Francisco.

 

Veja essa...

Depois de aumentar a alíquota dos impostos sobre combustíveis, proporcionando um aumento de R$ 0,41 no litro da gasolina, o presidente Michel Temer admitiu ontem, durante entrevista em São Paulo, que existem estudos sobre o aumento da alíquota do Imposto de Renda. O desconto pode ser de 35%. Mais uma maldade de Temer com o trabalhador brasileiro, que é sempre obrigado a pagar conta das práticas de corrupção no país.

 

 

CURTAS

 

O governador Jackson Barreto viajou ontem a Brasília. À noite tinha agendado um encontro com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

 

O presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (PMDB), lamenta que o prefeito Valmir de Francisquinho (PSC-Itabaiana) esteja querendo desqualificar as pessoas, inclusive ele, pela interdição do matadouro municipal pela Adema. Para Luciano, o prefeito precisa explicar porque fez o matadouro sem as devidas licenças ambientais. 

 

O Governo do Estado paga hoje os salários dos servidores estaduais, quando recebem os celetistas das Fundações de Saúde e servidores do Samu. Já na sexta-feira, recebem os servidores estatutários da Saúde e Fundações, Emdagro, Cohidro, Emgetis, Emsetur, Codise, Cehop, Pronese, DER, Adema, Jucese, Detran, ITPS, Fundação Aperipê, Renascer, Fapitec e demais secretarias.

 

O calendário dos servidores estaduais, referente ao mês de julho, iniciou no dia 29, com o pagamento integral dos professores lotados em escolas e servidores do Sergipeprevidência, Ipesaúde, Segrase e aposentados do Funprev.

 

 

Vereadores da oposição denunciaram manobra da Mesa Diretora da Câmara Municipal para não instalar a CPI do Lixo. Isso porque havia quorum ontem para iniciar os trabalhos, o que não ocorreu com a suspensão da sessão.