O São João e a política

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/06/2017 às 00:09:00

Os festejos juninos em Sergipe sempre serviram para mostrar o agrupamento político que vai está do mesmo lado nas próximas eleições. É comum os políticos aliados percorrerem juntos os arraiás espalhados pelos quatro cantos do estado.

O governador Jackson Barreto (PMDB), durante o São João, esteve em Aracaju no Arraiá do Povo, no Centro de Criatividade e no Gonzagão,  sempre acompanhado do vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB), que deve ser seu candidato ao governo em 2018. Estava também com JB o presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (PMDB), e alguns secretários. JB também foi a Itaporanga com aliados

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB), que também tem seu nome cogitado para disputar o governo em 2018, visitou alguns municípios na companhia do deputado federal Valadares Filho (PSB) e do deputado estadual Luciano Pimentel (PSB). Entre eles: Gracho Cardoso, Lagarto, Itaporanga d´Ajuda e Siriri.

O senador Eduardo Amorim (PSDB), que está entre um dos que pode ser candidato ao governo no ano que vem, circulou menos nesses festejos juninos. Esteve na abertura do São João de Itaporanga D´Ajuda, mas sem grandes lideranças política o acompanhando. Lá se encontrou com Valadares e André, mas só tem foto dele com o colega senador. Eduardo também esteve em Siriri.

Que soube mesmo fazer a festa nesse São João foi o deputado federal André Moura (PSC). O parlamentar, que é líder do governo no Congresso Nacional e tem seu nome cogitado para disputar o governo, também pela oposição, fez até caravana para percorrer municípios do interior.

Entre os municípios que visitou, começando pelo São João Antecipado de Pirambú, estavam: Areia Branca, Pacatuba, Estância, Cedro de São João, Aquidabã, Boquim, Itaporanga D´Ajuda e Aracaju.

Nos arraiás de bairro da capital sergipana, André estava acompanhado dos vereadores Vinícius Porto (DEM), Palhaço Soneca (PPS), Seu Marcos (PHS) e Zezinho do Bugio (PTB).  Estavam ainda com ele o prefeito Cristiano Beltrão (PSC-Ilha das Flores), o ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB), o ex-vereador Vovô Monteiro e o presidente estadual do PTB, Rodrigo Valadares.

Integraram a “Caravana de André” em um ônibus até  Itaporanga D´Ajuda os vereadores da capital Tiaguinho Batalha (PMB), Fábio Meireles (PPS) e Palhaço Soneca (PPS), a prefeita Lara Moura (PSC-Japaratuba), o deputado estadual Venâncio Fonseca (PP), entre outras lideranças. Lá se juntaram a caravana os prefeitos Everton Lima (PSDB-São Miguel do Aleixo) e Negão (PSC-Carira). 

O que também chamou a atenção foi que André Moura não circulou o estado ao lado do senador Eduardo Amorim. Em um passado não tão distante os dois estavam sempre juntos, nos quatro cantos do estado.

Trocando em miúdos, nesse São João ficou claro que o candidato a governador da base governista deve ser mesmo Belivaldo Chagas, que tem circulado sempre ao lado de Jackson Barreto, e que os três nomes da oposição para o governo estão caminhando separadamente com André Moura sendo o que mais está sobressaindo e agregando mais lideranças políticas.

................................................................................................................. 

 

Recado 1

O PRB nacional e estadual já definiu que o ex-deputado federal Heleno Silva será candidato ao Senado em 2018. Segundo Heleno, também é uma decisão pessoal sua de que disputará uma das duas vagas de senador no ano que vem e que vai buscar esse espaço. 

 

Recado 2

O pastor Heleno, que é da base aliada do governo Jackson Barreto, ressalta a força que o PRB tem no estado e que, portanto, é justo o partido ser contemplado com uma das vagas majoritárias. “Já fui secretário de estado, deputado estadual e federal, prefeito de Canindé de São Francisco e hoje o partido tem prefeitos, vereadores, deputados eleitos. É justa a nossa participação na disputa”, avalia.

 

Recado 3

O aviso do PRB sobre uma vaga na chapa majoritária em 2018 foi dado um ano e três meses antes das eleições. E, pelo visto, se o partido não tiver seu pleito aceito no atual grupo vai buscar espaço onde for ofertado. A legenda que está na chapa majoritária.

 

Reforma trabalhista 1

Nessa quarta-feira, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado votará o relatório do projeto de reforma trabalhista. Como membro titular da CCJ, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB), reafirma que votará contra a reforma se for mantido o texto original pretendido pelo governo, por haver total alteração na Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.

 

Reforma trabalhista 2

“A mudança proposta pelo governo foi muito pequena em relação ao texto que saiu da Câmara dos Deputados. O relator empreendeu mudanças substanciais e muito graves ao ponto que mais de 100 dispositivos da CLT serem alterados. Isto é praticamente uma nova CLT que está sendo instituída com esta mudança do Governo”, afirma o senador, enfatizando que já apresentou 12 emendas que visam corrigir distorções na proposta da Câmara dos Deputados.

 

Reforma trabalhista 3

 “Se aprovadas as 12 emendas, já é um caminho. Mas o objetivo do governo é aproveitar os votos da maioria para não aprovar nenhuma emenda. A ordem do governo é de que do jeito que o projeto saiu da Câmara dos Deputados também saia do Senado para a sanção presidencial”, criticou Valadares.

 

Rompimento com Temer 1

Ontem, no programa de Gilmar Carvalho, o senador Valadares disse que no último dia 25 de junho fez um comunicado oficial ao presidente Michel Temer reafirmando rompimento e consequente afastamento da base do Governo Federal no Congresso Nacional. “Sou um homem transparente e muito decidido. Não deixo que os outros decidam em meu lugar. Eu não sou um oportunista. Eu fui ao governo de boa fé e não achava que essas reformas seriam apresentadas, até por ser um governo de transição”, revelou o parlamentar.

 

Rompimento com Temer 2

Valadares esclareceu que ao decidir participar da base aliada ao governo Temer, jamais foi condicionado a votar pela aprovação das reformas Trabalhista e Previdenciária no Congresso Nacional. “Um governo que tinha pouco tempo, esperava apenas que ele tocasse o governo, iniciasse a reforma política, fizesse a retomada da economia e a reativação dos postos de emprego”, argumentou.

 

Rompimento com Temer 3

O senador disse ainda que no dia 30 de abril, após aprovação da Reforma Trabalhista na Câmara dos Deputados, emitiu comunicado ao ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) colocando todos os cargos à disposição do presidente da República. E manifestando discordância com os métodos “truculentos” adotados pelo governo, ao exonerar indicações de deputados federais que votaram contrário ao projeto, como forma de ameaçar antecipadamente os senadores. Entre os cargos indicados por Valadares está o de Kênia Marcelinho, como presidente da Codevasf Nacional.

 

Substituto de André Sotero

A secretária municipal interina da Saúde, Waneska Barboza, deve permanecer no comando da pasta se assim desejar.  Segundo uma fonte, o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) espera que Waneska fique como titular da saúde, mas ela ainda está relutante por ter filhos pequenos.

 

Na Câmara de Rosário

Os vereadores de Rosário do Catete encerram as atividades do semestre aprovando Projetos de Leis (PLs) que visam trazer melhorais para a população do município. Os PLs favoreceram Programas Sociais como Boa Mesa, Programa de Auxílio a Pessoas com Deficiência ou Doença Incapacitante (Proadin), Programa de Inclusão Social (PIS), entre outros que atendem as famílias carentes da comunidade.

 

Reforma política

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, recebe hoje, às 10h, presidentes de partidos políticos que têm representação no Congresso Nacional. A pauta da reunião será “reforma política e eleitoral”.  O encontro será no salão nobre, no subsolo do edifício-sede do Tribunal.

 

Dívida previdenciária 1

A comissão mista que analisa a medida provisória que prevê o parcelamento da dívida previdenciária de estados e municípios (MP 778/17) realiza audiência pública nesta quarta-feira (28). A MP autoriza o parcelamento em 200 meses das dívidas junto à Receita Federal e à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) vencidas até 30 de abril deste ano. A adesão dos entes federados deverá ser feita até 31 de julho. A aceitação do parcelamento suspenderá a cobrança de débitos de parcelamentos anteriores.

 

Veja essa...

Pesquisa realizada pelo Datafolha divulgada ontem mostra o fascista, homofóbico e racista deputado federal Jair Bolsanaro (PSC-RJ) em segundo lugar para presidente da República em 2018, com 16% das intenções de votos. O resultado também revela um crescimento das intenções de voto em Bolsonaro, que saiu de 8% em dezembro, para 14% em abril, e, agora, 16% em junho. O ex-presidente Lula (PT) está em primeiro, com 29% a 30% das intenções de votos e Marina Silva (Rede), com 15%.

 

CURTAS

 

Na manhã de hoje o prefeito Edvaldo Nogueira apresenta o edital da licitação definitiva da limpeza pública de Aracaju. O anúncio ocorrerá às 8h, no auditório do Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos.

 

Nessa quinta-feira, Dia de São Pedro, é ponto facultativo para os servidores públicos do estado e do município de Aracaju, mediante decretos assinados pelo governador Jackson Barreto e o prefeito Edvaldo Nogueira.

 

Iniciou ontem o prazo de convocação da 3º etapa do Rezoneamento dos eleitores inscritos da extinta 36º Zona Eleitoral, que serão redistribuídos entre a 1ª e a 2ª Zonas.

 

A terceira etapa, que vai de 26 de junho a 07 de julho, engloba os eleitores que votam nos colégios Master, Jardins, Coese, Do Salvador e Jardim Escola Babylândia anexo 1. O atendimento é realizado no Fórum Des. Aloísio de Abreu Lima, localizado à Rua Itabaiana, das 7 às 13 horas.