Exemplo de civilidade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 23/06/2017 às 00:03:00

O governador Jackson Barreto (PMDB) é adversário político do prefeito Valmir de Francisquinho (PSC-Itabaiana) e do ex-deputado federal José Carlos Machado (PSDB). Mas a relação política entre eles é de civilidade, republicana.

Ontem mesmo - antes de ir a Campo do Brito para dá prosseguimento às ações de combate aos efeitos da seca e de fomento à agricultura familiar com a assinatura de adesão ao Fundo Garantia Safra, entrega de títulos de regularização fundiária, distribuição de sementes e entrega de moto do Programa de Desenvolvimento dos Territórios Rurais - o governador foi a Itabaiana para conceder entrevista a FM Itabaiana, de propriedade de Machado. Foi recepcionado pelo prefeito Valmir e o próprio Machado, oportunidade em que conversaram de forma descontraída.

Durante a entrevista, JB relatou que são mais de R$ 200 milhões investidos em Itabaiana com obras de esgotamento sanitário, abastecimento de água, o novo Ceasa, a Rota do Agreste. “Com o programa Águas de Sergipe, estão sendo investidos mais de R$ 67 milhões em obras de esgotamento e drenagem. Com isso, o município terá cobertura de quase 100% em saneamento básico”, frisou.

Prosseguiu: “Itabaiana é uma cidade de empreendedores, por isso estamos construindo o novo Ceasa. Uma obra do Proinveste de mais de R$ 28 milhões. Estamos construindo também o segundo maior Ginásio de Esportes do estado”.

O governador informou que a Agrese vai publicar o edital para a manifestação das empresas que tem interesse na concessão da duplicação da BR 235.  “Diante de tantos investimentos em Itabaiana, a duplicação da 235 será de grande importância para o município”.

Jb aproveitou a oportunidade para explicar que o projeto de adequação do Proinveste, que foi enviado para Assembleia Legislativa, não vai alterar a sua estrutura. “Não vamos cancelar obras”, afirmou, destacando obras do Proinveste que já foram feitas como: implantação de rodovia em Propriá, contorno rodoviário de Itabaianinha, rodovia de Pirambu, contorno do aeroporto de Aracaju, a pavimentação asfáltica em Socorro e o mercado de Lagarto.

Destacou ainda a entrega da UTI para o Hospital de Itabaiana, com um  investimento de quase R$ 7 milhões, e o Ipesaúde revitalizado, com melhores condições para os servidores do Estado.

Já para concluir a entrevista, o governador agradeceu publicamente ao presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB), pela ajuda na Casa. Assim como a presença do prefeito Valmir na entrevista e o reconhecimento que fez com relação a ajuda do governo na Festa do Caminhoneiro, e José Carlos Machado, que o convidou para a entrevista.

“Vamos continuar ajudando, sempre que possível, no desenvolvimento de Itabaiana. Não podemos fazer política na base do ódio. Todo mundo trabalha, todo mundo se ajuda e quem ganha é o povo!”, finalizou JB.

.............................................................................................................

 

Homem de fé

Do governador Jackson Barreto (PMDB) sobre a crise econômica e atraso no salário dos servidores: “Governar o Estado em um momento de crise é difícil, não tem nada que humilhe mais um governante do que atrasar o pagamento de salário. Eu só não tenho tido mais dificuldades porque sou um homem de muita fé e não sonho sozinho. A situação que estamos vivendo não é algo exclusivo de Sergipe. O Brasil está vivendo uma situação de muitas dificuldades, mas com muito trabalho vamos vencendo a crise em Sergipe!”.

 

Sobre o PODEMOS 1

O secretário Zezinho Sobral (Inclusão Social), pré-candidato a deputado estadual pelo PMDB, disse ontem à coluna não acreditar que o governador Jackson Barreto (PMDB) deixe o partido com seu agrupamento político peemedebista para o PODEMOS como noticiou a Veja.com. “Seria uma coisa mirabolante todo mundo sair de um partido para outro. O PMDB é histórico, é forte, um partido grande no país e o maior de Sergipe com um deputado federal, quatro deputados estaduais, vários prefeitos, vice-prefeitos e vereadores, além do governo do Estado. A vida inteira Jackson se dedicou a legenda”, avalia.

 

Sobre o PODEMOS 2

Segundo Zezinho, o que ocorreu foi que recentemente a presidente nacional do PODEMOS, deputada federal Renata Abreu (SP), esteve em Aracaju  convidando lideranças políticas a se filiar, visando o fortalecimento da legenda no estado. “A deputada, durante café da manhã com o governador, o convidou a se filiar. O convite também foi feito a mim e ao prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB)”, disse Zezinho.   

 

Sobre o PODEMOS 3

Como a coluna já divulgou recentemente, com exclusividade, Zezinho deve se filiar ao PODEMOS e comandar o partido no Estado. Disse que vem conversando com a executiva nacional sobre sua filiação, que deseja participar da sua fundação e não iria para um partido fisiologista. Tem o aval de JB.

 

Sobre o PODEMOS 4

“Estou interessado no PODEMOS por ser um partido que se reinventa com uma filosofia diferente, que não é de esquerda nem de direita, que quer discutir a nova política para o Brasil. A sua proposta é muito atual, que é a de fazer projetos de lei que saia do eleitorado e de não pensar a política do dia a dia, mas na satisfação dos anseios da sociedade”, disse Zezinho, enfatizando que o PODEMOS é o primeiro partido a se reciclar para enfrentar essa nova realidade política com ética.  

 

Caça as bruxas 1

A mídia nacional divulgou ontem que o Palácio do Planalto tem feito levantamento sobre os cargos dos senadores Eduardo Amorim (PSDB-SE) e Otto Alencar (PSD-BA), que votaram contra o relatório da reforma trabalhista na última terça-feira, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. E de Sérgio Petecão (PSD-AC), que faltou à sessão.

 

Caça as bruxas 2

O senador Hélio José (PMDB-DF) foi o primeiro dos três senadores que votou contra a reforma da previdência a sofrer retaliações do Planalto. Já na quarta-feira foram exonerados de cargos no governo federal seus afilhados políticos: Vicente Ferreria, da diretoria de Planejamento e Avaliação da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste, e Francisco Nilo Gonçalves Júnior, da Superintendência da Secretaria de Patrimônio da União. Ontem foi a vez de Aline Peixoto Rezende, ser exonerada da Superintendência do Ibama do Distrito Federal.

 

Lei do retorno

Com o título acima a coluna Painel, da Folha de S.Paulo, publicou ontem a seguinte nota: “A demissão de dois apadrinhados do senador Hélio José foi apenas o primeiro tiro de advertência lançado pelo governo para a sua base, após derrota da reforma trabalhista em comissão do Senado. Nesta quarta (21), o Planalto começou a mapear outros cargos ocupados por indicados do peemedebista e também pelo PSDB e PSD, num aviso de que os votos contrários ás novas regras dados por Eduardo Amorim (PSC-SE) e Otto Alencar (PSD-BA) também serão retaliados”.

 

Despreocupado 1

Eduardo Amorim, que indicou o ex-prefeito César Mandarino (PSC-Itaporanga) para a superintendência da Codevasf em Sergipe, disse ontem que não estava preocupado com cargos.  “Minha indicação para a Codevasf foi completamente técnica. Meu voto nunca será mercadoria. Não troco meu voto por cargos. Votei com a minha consciência e minha coerência. Coerente porque ele já tinha sido comunicado antes e consciente porque sou a favor do trabalhador”.

 

Despreocupado 2

Segundo Amorim, ele almoçou com o presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, e com o relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES). “Foi muito produtivo. Conversamos e houve entendimento. Disse ao relator os pontos que não concordava com o projeto e ao presidente do PSDB que o partido precisa ser a favor do que é bom no País. O PSDB respeitou meu voto. Não me retirou da Comissão e respeitou a minha decisão. Isso se chama respeito e lealdade”.

 

Ponto de vista 1

Ressalta o senador que na política não se deve ter medo de retaliação. “O povo nos deu a confiança de lutar por ele. Só ficou surpreso com meu voto quem não me conhece. Quem me conhece e acompanha, sabia do meu posicionamento. O principal ponto que não concordo é o momento. Não é momento de reforma trabalhista. Precisamos de reforma tributária. Não era hora de tirar direitos dos trabalhadores, já desempregados”.

 

Ponto de vista 2

De Eduardo Amorim sobre a possibilidade de um desentendimento político entre ele e o deputado federal André Moura (PSC), que é líder do governo na Câmara, e que pode respingar em André o seu voto, pela relação política e pessoal entre eles, publicada ontem pela coluna: “O respeito e a consideração ao meu partido e ao líder do governo no Congresso Nacional nunca faltaram. André, até mesmo por saber do meu posicionamento, não me procurou no dia da votação. O Governo também já sabia como seria meu voto. No dia seguinte, conversei com André e nossa relação política continua a mesma".

 

Pesquisa para o Planalto 1

Pesquisa do Instituto Paraná para o Diário do Poder, realizada entre 14 e 18 de junho, mostra que no caso de vacância no Palácio do Planalto, o ministro aposentado do STF, Carlos Ayres de Britto, aparece com 3,5% da preferência dos brasileiros para suceder o presidente Michel Temer, através de eleição indireta. Lidera a preferência a presidente do Supremo, Carmem Lúcia, com 22,2%.

 

Pesquisa para o Planalto 2

Foram citados ainda pelo povo brasileiro para substituir Temer: o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso (19,3%), o senador tucano Tasso Jereissati (5,5%), o ministro Henrique Meirelles (5,1%), o ex-ministro Nelson Jobim (3,7%) e Gilmar Mendes (2,8%). O nome de Gilmar Mendes para o Planalto deve ser uma piada de muito mau gosto.  

 

Veja essa...

Do secretário Zezinho Sobral ainda sobre as especulações de que o governador Jackson Barreto e correligionários do PMDB iriam todos se filiar ao PODEMOS: “Alguém exagerou no quentão. Vamos ser comedidos”.

 

CURTAS

 

Nesta sexta-feira, o jurista Luiz Flávio Gomes será o palestrante no Fórum "Por um Brasil ético: o dinheiro público é da sua conta", promovido pelo Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE). Ele falará sobre "Lava Jato: corrupção, ética, liderança e cidadania", a partir das 9h, no auditório do TCE.

 

Encerra hoje o prazo de convocação da 2ª etapa do Rezoneamento dos eleitores da extinta 36ª Zona Eleitoral. Devem comparecer ao Fórum Des. Aloísio de Abreu Lima, os votantes no Colégio Dinâmico, no Pronatec,  na Faculdade Estácio (Fase) e na  Escola Governador João Alves Filho.

 

Durante programa do PSB ontem no rádio e na TV, o partido liderado no estado pelo senador Antônio Carlos Valadares, defendeu a renuncia do presidente Michel Temer. Disse que o partido tem lado e está na linha de frente por uma virada para um país melhor.

 

Sem o Forró-Caju 2017, o Arraiá do Povo, na Orla da Atalaia, deve ficar pequeno para o grande público que deve comparecer a festa que começou ontem, tendo como maior atração Falamansa.