Eliza Clívia: parceiros feridos em acidente permanecem internados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os três sobreviventes continuam internados no Huse. Foto: Divulgação
Os três sobreviventes continuam internados no Huse. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 18/06/2017 às 00:05:00

Os três integrantes da equipe da cantora Eliza Clívia Angelino Maranhão, que morreu nesta sexta-feira em um acidente de trânsito ocorrido no centro de Aracaju, permanecem internados sem previsão de alta em duas alas do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), no Capucho (zona oeste). Eles estavam no Fiat Palio que foi atingido por um ônibus na esquina das ruas Maruim e Arauá. Eliza, que tinha 37 anos e foi vocalista da banda Cavaleiros do Forró, morreu junto com seu noivo, o baterista Sérgio Ramos da Silva, 37.

Segundo o boletim médico divulgado neste sábado, o motoristaCleberton José dos Santos, 35 anos, continua em estado mais grave e passou por pelo menos dois exames detalhados de tomografia. Como os dois equipamentos disponíveis no Huse estão em manutenção, o paciente foi transferido para o Hospital de Cirurgia, fez os exames e voltou para o Huse. Cleberton, que sofreu sangramento no ouvido e politraumatismo, continua na Ala Vermelha e está entubado, mas estabilizado. Os outros feridos estão em observação na Ala Verde Trauma. O sanfoneiro Paulo Teixeira de Carvalho, 38, foi diagnosticado com uma fratura na costela e é acompanhado por uma equipe de cirurgia torácica. Já o empresário João Paulo Tavares da Silva, 32, sofreu escoriações e dores no corpo.

O corpo de Eliza Clívia foi liberado por volta das 3h30 de sábado pelo Instituto Médico-Legal (IML) e encaminhado a uma funerária no bairro Getúlio Vargas, onde passou por um processo de embalsamamento. Já o cadáver de Sérgio só foi liberado no começo da tarde, depois que a irmã dele chegou a Aracaju para liberar o corpo. Durante a madrugada, fãs de Eliza e outros integrantes de sua equipe, entre músicos, técnicos e produtores, permaneciam em vigília na porta do IML, tristes e ainda incrédulos com a tragédia.

Até o fechamento desta edição, a previsão é de que os corpos fossem enviados à Paraíba no final da tarde, com velórios e sepultamentos marcados para este domingo. Os funerais do baterista acontecerão em João Pessoa, enquanto o corpo de Eliza será levado para a cidade de Livramento, onde nasceu e deu início à sua carreira de cantora.

Eliza Clívia, que lançou recentemente sua carreira solo, estava na capital sergipana para fazer um show no bar Armazém Avenida, no Grageru (zona sul), mas sofreu o acidente quando estava a caminho da TV Atalaia, onde daria uma entrevista. A polícia acredita que ele o choque aconteceu porque o motorista do Palio teria invadido a preferencial da Rua Arauá. O caso deve ser registrado na Delegacia Especial de Delitos de Trânsito (DEDT).(Gabriel Damásio)