Cantora e namorado morrem em um acidente no centro de Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Foi preciso a ação dos bombeiros para retirar os feridos do carro. Foto: Blog Espaço Militar
Foi preciso a ação dos bombeiros para retirar os feridos do carro. Foto: Blog Espaço Militar

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/06/2017 às 00:41:00

Gabriel Damásio

 

Duas pessoas morreram e três pessoas ficaram feridas em um acidente ocorrido às 13h20 de ontem, na esquina das ruas Maruim e Arauá, no centro de Aracaju. Elas estavam em um Fiat Palio de cor prata e placas de Maceió (AL), que foi atingido por um ônibus da Viação Progresso que fazia a linha 031 (Eduardo Gomes/Desembargador Maynard). Entre as vítimas, estão a cantora paraibana Eliza Clívia Angelino, 37 anos, ex-vocalista da banda Cavaleiros do Forró, e o baterista Sérgio Ramos da Silva, o ‘Munição’, 40, que era noivo dela. O casal estava no banco de trás do carro e morreu no local, antes da chegada do socorro médico.

Os outros três ocupantes do veículo são integrantes da banda de Eliza, foram socorridos por equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levados em seguida ao Hospital de Urência de Sergipe (Huse). Duas ambulâncias foram enviadas à esquina do acidente, além de uma ambulância e uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros. O resgate das vítimas durou cerca de uma hora e o trânsito na região precisou ser interditado.

Segundo o boletim médico, o caso mais grave dos três feridos é o de Cleberton José dos Santos, 35, que dirigia o carro e foi retirado das ferragens com a ajuda dos bombeiros. Ele estava desorientado e tinha um grande sangramento no ouvido, supostamente causado por uma forte pancada na cabeça. O paciente foi internado na Ala Vermelha, entubado e submetido a vários exames de tomografia. Já o sanfoneiroPaulo Teixeira de Carvalho, 38, e o empresário João Paulo Tavares da Silva, 32, que estavam fora do carro e queixavam-se de dores pelo corpo, foram examinados e medicados na Ala Verde do Huse. Paulo sofreu uma fratura na costela.

Testemunhas do acidente relataram que o carro dirigido por Cleberton seguia pela rua Maruim, estava em alta velocidade e teria invadido a via preferencial. A câmera de segurança de uma loja da região registrou o momento em que o ônibus avança pela Rua Arauá, em direção à Avenida Barão de Maruim, tenta frear e acerta o Palio em cheio. Com a força do impacto, o veículo girou na pista, subiu na calçada e bateu no muro de um condomínio. Um táxi-lotação do conjunto vinha atrás do ônibus e teve que desviar para não bater.

A Polícia Militar esteve no local, isolou a área dos veículos e fez um teste de bafômetro no motorista do veículo, que nada constatou. Há a suspeita de que Sérgio e Eliza não usavam os cintos de segurança, mesmo sentados no banco traseiro. De acordo com a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), a Rua Maruim é sinalizada com lombadas e placas de parada, mas os moradores e comerciantes afirmam que os acidentes acontecem com frequência em seus cruzamentos, principalmente com as ruas Arauá, Itabaiana e Pacatuba. O caso deve ser registrado na Delegacia Especial de Delitos de Trânsito (DEDT).

Eliza Clívia era uma das atrações principais da festa Arraial Vip, marcada para a noite de ontem no bar Armazém Avenida, no Grageru (zona sul), e que foi cancelada logo após a confirmação de sua morte. A cantora e seus parceiros de banda circulavam pela cidade para divulgar o show em emissoras de rádio e televisão. Antes de sofrerem o acidente, eles tinham terminado uma entrevista na AperipêTV, no Getúlio Vargas (zona oeste), e eram aguardados na TV Atalaia, no Santo Antônio (zona norte).

A paraibana tinha 20 anos de carreira como cantora e se projetou como vocalista da Cavaleiros do Forró, uma das principais bandas de forró eletrônico do Nordeste, começava uma carreira solo. Após passar pela banda Forró Cavalo de Aço, formado por ex-integrantes da Cavaleiros, começou neste ano uma carreira solo e já tinha várias apresentações marcadas pelo Nordeste. Com os dois grupos, deixou um total de 12 CDs e 12 DVDs, sendo alguns gravados em Aracaju, e se apresentou em grandes eventos juninos, como o Pré-Caju, o Forró Caju e a Vila do Forró (atual Arraiá do Povo).

Os corpos de Eliza Clívia e Sérgio Ramos foram recolhidos ao Instituto Médico-Legal (IML) e enviadosna madrugada de hoje para a Paraíba. O sepultamento da cantora deve acontecer neste domingo em sua cidade natal, Livramento, onde a prefeitura local decretou luto oficial de três dias. Já o enterro de Sérgio acontecerá na capital João Pessoa.