Procuram se fortalecer

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 21/03/2017 às 00:05:00

Rita Oliveira - rittaoliveira@jornaldodiase.com.br - rittaoliveira@uol.com.br


Na base aliada do governador Jackson Barreto (PMDB) os partidos PRB, PSD, PT e SD têm interesse em compor a chapa majoritária governista em 2018, indicando uma das duas vagas para o Senado.

O ex-prefeito Heleno Silva é o nome do PRB, o deputado federal Fábio Mitidieri é a indicação do PSD, o ex-deputado federal Rogério Carvalho deve ser o nome do PT e o deputado federal Laércio Oliveira, o mais novo aliado, é o nome do SD para uma das duas vagas de senador.

Sabe-se que o vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) é hoje o nome de JB para disputar a sua sucessão, só sobrando três vagas na majoritária: uma de vice e duas para o Senado. Para o Senado pode ser só uma se o governador decidir disputar mandato de senador.

Diante desse cenário político, que só começará a ser discutido no segundo semestre deste ano pelo governador, é que os líderes do PSD, PRB e PT - que são do mesmo agrupamento político de JB desde 2002 – se reuniram no final de semana durante almoço. Discutiram a unidade desses partidos em 2018.

O entendimento das lideranças desses três partidos é compor a chapa majoritária apoiada por Jackson Barreto, com Heleno Silva sendo candidato a vice de Belivaldo e Rogério Carvalho e Fábio Mitidieri concorrendo as duas vagas para o Senado. O PRB reivindica hoje uma vaga na chapa de senador para Heleno, já que o deputado federal Jony Marcos é candidato à reeleição. Mas aceitará a indicação do vice.

O problema dessa composição é que o mais novo aliado de JB, o deputado federal Laércio Oliveira também tem interesse em disputar um mandato de senador. O que não é bem visto pelas lideranças aliadas do governador de muitos carnavais. Jony Marcos e Heleno Silva, inclusive, já externaram isso publicamente.

A estratégia do PRB, PSD e PT em se unir só fortalece esses três partidos, mas será uma dor de cabeça para o governador que, com certeza, não vai querer perder nenhum aliado em 2018. JB sabe da importância em manter os velhos e novos aliados no pleito do ano que vem, para que tenha mais chance de ganhar da oposição.

Agora é aguardar o desenrolar dos acontecimentos...

....................................................................

Unindo força

Do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) sobre a reunião do final de semana com as lideranças do PRB e PT: “Porque os velhos amigos valem ouro! PSD, PT e PRB estão juntos desde os tempos do eterno governador Marcelo Déda. Que venham novos desafios!”.

 

Presente em tudo

O vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) participou de todos os atos políticos, administrativos e religiosos desse final de semana prolongado ao lado do governador Jackson Barreto (PMDB). Belivaldo esteve nas comemorações dos 162 anos de Aracaju; nas inaugurações na capital; assim como em Pinhão, na missa e procissão em homenagem ao padroeiro do município, São José. Alguém tem dúvida que ele é o candidato de JB em 2018?

 

Sucessão estadual

Em todas as entrevistas que concede à imprensa, o senador Eduardo Amorim (PSDB) deixa claro a sua intenção de disputar o governo do estado em 2018. Fala que colocou seu nome à disposição da oposição, diz que está preparado, tem estudado e teve o privilégio de ter se formado em Medicina e Direito.

 

Na mídia nacional

Estadão e Folha de S. Paulo especularam no final de semana que o líder do governo no Congresso Nacional, deputado federal André Moura (PSC), pode se filiar ao PMDB e concorrer ao Senado federal em 2018. O PMDB em Sergipe é liderado pelo governador Jackson Barreto.

 

Ponto de vista

Do senador Eduardo Amorim sobre as especulações em torno da possibilidade de André Moura se filiar ao PMDB e se tornar aliado de Jackson: “André Moura e JB: seria como óleo e água, se junta, mas não se mistura. Seria esquecer o que o governador já mal adjetivou André”.

 

Em Sergipe

O deputado federal Fábio Reis (PMDB) e o ex-deputado federal Sérgio Reis (PMDB) estarão na comitiva do ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social e Agrário), que chega hoje cedo a Sergipe para, juntamente com o governador Jackson Barreto, fazer o lançamento oficial do Programa Criança Feliz. Na ocasião, será realizada entrega de equipamentos e veículos para fortalecimento da agricultura familiar e será anunciado o repasse da primeira parcela do convênio de estruturação do Sistema Nacional de Segurança Alimentar.

 

Visita

Na manhã de ontem o secretário-chefe da Controladoria-Geral do Município, Alexandre Figueiredo, visitou o presidente da Deso, Carlos Melo. No encontro, Alexandre tratou do abastecimento de água nos povoados Tabuleirinho, Cacimba Nova e Recanto, todos em Poço Verde. É Alexandre se movimentando rumo à Câmara dos Deputados.

 

Velho Chico 1

O secretário nacional de Finanças do PT e ex-deputado federal Márcio Macêdo integrou a comitiva que levou os ex-presidentes Lula e Dilma para a inauguração popular da transposição do rio São Francisco do setor leste, em Monteiro (PB), no último domingo. O presidente Temer tinha inaugurado no último dia 10 de março.

 

Velho Chico 2

Pelas redes sociais, Márcio divulgou os principais momentos do evento, que reuniu milhares de pessoas. "A festa em Monteiro é uma demonstração do amor do povo ao presidente Lula. Foi um dia histórico para os brasileiros e, em especial, para os nordestinos. Além do sertão virar mar, um mar vermelho de gente aplaude Lula e diz muito obrigado por ter ajudado o sertanejo”, afirmou o petista.

 

Velho Chico 3

A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado deve votar na reunião de amanhã, a partir das 8h30, requerimento para realização de uma audiência pública com o objetivo de avaliar o andamento das obras sociais derivadas da transposição das águas do rio São Francisco.

 

Velho Chico 4

O requerimento é da senadora Fátima Bezerra (PT-RN), presidente da comissão. Ela alega que a transposição tem demandado a remoção de comunidades inteiras e que cabe, portanto, ao poder público, diante do quadro, a adoção de uma série de medidas no sentido de preservar os direitos dos afetados.

 

Prazo eleitoral

O eleitor que não votou e não justificou a ausência nas três últimas eleições ou não pagou as multas correspondentes deve se dirigir ao cartório eleitoral, até 2 de maio deste ano, para regularizar a sua situação. Se após essa data esses eleitores não estiverem regulares com a Justiça Eleitoral, correm o risco de ter o título cancelado. A legislação considera cada turno de votação um pleito em separado para efeito de cancelamento de título. O cancelamento automático do título de eleitor ocorrerá de 17 a 19 de maio de 2017.

 

Veja essa...

Do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) ainda sobre a reunião do governador Jackson Barreto e sua bancada federal com o líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC), para tratar do Canal de Xingó, com a ausência dele, do senador Eduardo Amorim e do deputado federal Valadares Filho (PSB), que foi criticada por setores da imprensa: “Boa parte da mídia enaltece e vai até ao orgasmo com essas atitudes e cocós maquiavélicas de JB”.

 

CURTAS

 

Depois do escândalo sobre a operação “Carne Fraca,” realizada pela Polícia Federal, o vereador Juvêncio Oliveira (DEM) fez uma indicação na Câmara Municipal de Aracaju sugerindo novas ações de fiscalização nos frigoríficos da capital por parte da Vigilância Sanitária Municipal.

 

Do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) alfinetando o seu antecessor João Alves Filho (DEM) ao falar da premiação dos vencedores da 34ª Corrida Cidade de Aracaju: “Infelizmente, ano passado, o pagamento da premiação não foi feito aos atletas. Esse ano não tem calote. Segunda-feira [ontem] o dinheiro tá na conta!”.

 

Na tarde de hoje a deputada estadual Silvia Fontes (PDT) tem audiência com o prefeito Padre Inaldo (PCdoB-Socorro), que é seu opositor político. Será às 15h, no gabinete do prefeito.

 

O presidente estadual do PDT, ex-prefeito Fábio Henrique, participou no sábado, em Brasília, da convenção nacional do seu partido, onde foi lançado o nome do ex-ministro Ciro Gomes para presidente da República em 2018.

 

Fábio comemorou muito o fato do PDT ter fechado questão contra as reformas da Previdência e Trabalhista, propostas pelo presidente Michel Temer.