É preciso união por Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/03/2017 às 00:48:00

Rita Oliveira  


Sergipe e Alagoas são os mais afetados com a transposição do Rio São Francisco pelo fato do Velho Chico desembocar nesses dois estados, fazendo com que a água chegue mais fraca. Como medida compensatória o governo federal estabeleceu a construção dos canais do Sertão e de Xingó.

Em Alagoas, que tinha até o início deste ano o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) como presidente do Senado e uma bancada federal unida, o Canal do Sertão já vai inaugurar a quinta etapa, com mais de 100 km.  A obra já está chegando ao município de Arapiraca.

 Em Sergipe, a obra do Canal de Xingó sequer foi iniciada. Em três anos, por falta de recursos, só foi feito o projeto básico na ordem de R$ 6,7 de responsabilidade da Codevasf. É preciso recursos para fazer o projeto executivo, que pode custar até R$ 4 milhões, para só então fazer a licitação.

Com o agravamento da seca e a proximidade do término das obras de transposição do Velho Chico, nos próximos anos todo o estado pode enfrentar uma crise hídrica sem precedente. O governador Jackson Barreto (PMDB) passou a priorizar essa questão após ler, durante o carnaval, o livro ‘Linha Mestra Xingó’, de autoria do engenheiro Renato Conde Garcia, da Deso, que mostra que se nada for feito o estado pode ter problemas graves com abastecimento de água em uma geração futura.

 Ontem, o governador reuniu a bancada e participou de uma audiência com o líder do governo Michel Temer no Congresso Nacional, André Moura (PSC). JB desarmou os espíritos, desceu do palanque e teve uma conversa cordial com André para que, com o cargo importante que está ocupando no governo Temer, possa conseguir a liberação de recursos para execução do projeto executivo do Canal Xingó.

 Dos oito deputados federais apenas o deputado federal Valadares Filho (PSB) não foi à audiência no gabinete da liderança do governo no Congresso Nacional. Assim como os senadores Antônio Carlos Valadares (PSB), Eduardo Amorim (PSDB) e Maria do Carmo (DEM).

 Lamentável que os senadores Amorim e Valadares só vivam criticando o governo e em um momento desses, quando é necessária a união de toda a bancada federal para trazer benefícios para o estado, não se fizeram presentes para unir forças por Sergipe.

 Eduardo Amorim e Valadares falam agora em colocar como emenda impositiva no orçamento da União de 2018 o Canal de Xingó, que é uma obra do governo federal. Só que os recursos destinados à obra somente serão liberados no final do próximo ano. Existe a necessidade hoje que os recursos sejam liberados com a maior brevidade possível para a elaboração do projeto executivo.

Na reunião de ontem, o governador e os deputados federais Fábio Reis (PMDB), Fábio Mitidieri (PSD), Jony Marcos (PRB), Laércio Oliveira (SD), Adelson Barreto (PR), João Daniel (PT) e o próprio André Moura mostraram discernimento político por uma causa nobre: o bem de Sergipe.

Não valeu muito os senadores Valadares e Eduardo Amorim, e o deputado Valadares Filho, que não foram a reunião no final da manhã na liderança do governo no Congresso Nacional, terem se reunido à tarde, isoladamente, com André Moura, para discutir investimentos para Sergipe.

 Só a união faz a força!

............................................................

 

Alfinetada?

 Do líder do governo no Congresso Nacional, André Moura (PSC), sobre  o encontro com os senadores Eduardo Amorim (PSDB) e Antônio Carlos Valadares (PSB),  o deputado federal Valadares Filho (PSB/SE) e o deputado estadual Capitão Samuel (PSL) ontem à tarde, para  discutir investimentos para Sergipe: “Este é o momento em que todos devem unir forças dentro de um projeto de pensar o estado que representam, independente da bandeira partidária”.

 

Satisfação de JB 1

O governador Jackson Barreto (PMDB) avaliou a reunião de ontem pela manhã com André Moura como “muito boa, educada e civilizada”. À coluna, JB disse que ficou satisfeito com a audiência, por ter sido bem recebido e por ter contado com a presença da bancada federal aliada.

 

Satisfação de JB 2

Segundo JB, que também tratou da conclusão da obra da BR 101 - que se arrasta há 20 anos - ele vai voltar para uma nova conversa com André. “Tudo que André conseguir para Sergipe vou dizer que ele trabalhou, que ele fez”, afirmou JB, enfatizando que está fazendo a sua parte e está satisfeito.

 

Sem cor partidária

Para Jackson, no momento que o presidente Michel Temer convidou André Moura para ser seu líder no Congresso é porque o apoia e confia nele. “Para nós, como governo, é importante que nossas ações tenham o seu apoio e respeito. No momento da eleição, cada um no seu palanque. O nosso partido é o estado de Sergipe”, afirmou.

 

Cada qual com seu cada qual

De Jackson Barreto ao ser questionado pela coluna se em um futuro próximo André Moura pode vir a ser um aliado do governo, a exemplo de Laércio Oliveira: “Em momento algum discutimos ordem política, uma aliança. Não se trata de disputa eleitoral, cada um vai continuar no seu palanque”.

 

Ajudando Sergipe

Do governador ao ser indagado se o deputado federal Adelson Barreto (PR) já está na bancada aliada: “Adelson foi à audiência levado pelo projeto da bancada e não como um parlamentar que aderiu ao governo. Ele se coloca à disposição do governador para ajudar Sergipe”.

 

Para onde vai

A coluna vem noticiando que o ex-superintendente da Petrobras em Sergipe, Eugênio Dezen, deve assumir a Codise, e que o ex-deputado federal Bosco Costa (Pros), anteriormente convidado para a Codise, pode ir para a Segrase ou Cohidro.  Sobre isso, JB disse que não tem nada definido e nesse final de semana prolongado vai conversar com Bosco.

 

Desabafo nas redes sociais

A deputada estadual Goretti Reis (PMDB) não saiu ontem muito satisfeita da reunião que teve com o secretário da Saúde, Almeida Lima. Depois do encontro postou em seu twitter: “Como deputada da base do governo, passei por uma situação constrangedora hoje [ontem] pela manhã na Secretaria de Estado da Saúde. Não irei me calar ou me render a nenhum abuso de autoridade”.

 

Foro privilegiado

 O senador Eduardo Amorim é favorável à PEC 10/2013, que extingue o foro privilegiado. “O foro privilegiado tem se revelado um verdadeiro privilégio para ministros e parlamentares federais, que só podem ser julgados pelo STF. O Brasil é a democracia que ostenta o maior número de autoridades com a prerrogativa: mais de 22 mil autoridades públicas no País. O foro privilegiado não se coaduna com o imperativo republicano de que todos sejam iguais perante a lei. Contudo, sou favorável à manutenção do foro de prerrogativa de função quanto aos crimes de responsabilidade”.

 

Indicações

O vereador Juvêncio Oliveira (DEM) apresentou esta semana uma série de indicações na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) com o objetivo de proporcionar melhorias na qualidade de vida da população aracajuana. As indicações estão voltadas para os moradores do Bairro Jabotiana, região que engloba os Conjuntos JK, Sol Nascente e Santa Lúcia.

 

 

Veja essa...

Do governador Jackson Barreto (PMDB) ao ser questionado pelos conflitos entre aliados com relação à Fundação Hospitalar de Saúde (FHS): “Calados ajudam mais ao estado e a saúde. Quem fala pelas coisas do estado é o governador”.

 

 

CURTAS

 

O deputado Jony Marcos, na reunião do governador e da bancada federal aliada com o líder do governo no Congresso Nacional, se referiu a Laércio Oliveira como coordenador da bancada e criticou os parlamentares de oposição por não se fazerem presentes para defender os interesses de Sergipe.

 

Na reunião, o deputado federal João Daniel demonstrou chateação com o protagonismo da discussão do sertão pelos deputados Jony Marcos e Jairo de Glória, que falavam sobre a redução do valor do milho subsidiado pelo governo, que foi assegurado pelo presidente Temer e até agora nada. A coluna foi informada que ele se levantou com cara de chateado e foi embora já no final da audiência.

 

Os deputados estaduais pastor Antônio dos Santos (PSC), Jairo de Glória (PRB) e capitão Samuel (PSL) e o representante do governo de Sergipe em Brasília, Heleno Silva (PRB), também participaram da reunião.

 

Na ocasião, o governador presenteou André Moura com o livro ‘Linha Mestra Xingó’, de autoria do engenheiro Renato Conde Garcia.

............................................................