Os privilegiados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/03/2017 às 00:18:00

Rita Oliveira 

 

Os privilegiados

 

O país vive hoje uma crise sem precedente por conta da crise econômica que assola o país, com recessão e alto índice de desemprego. A classe média está perdendo poder de compra e o pobre está ficando mais pobre, deixando até de ter comida na mesa.

Por conta dessa crise, trabalhadores estão perdendo emprego e servidores públicos estão recebendo seus salários com atraso e sem reajuste salarial há alguns anos. Muitos gestores mal estão conseguindo pagar a folha de pessoal e deixando de pagar fornecedores.

Mas um grupo privilegiado de prefeitos de Sergipe parece indiferente a essa dura realidade. Levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) mostra que em 17 municípios com menos de 20 habitantes os prefeitos recebem R$ 30 mil ou mais de vencimento, ferindo o princípio da razoabilidade pelo pagamento de salários desproporcionais à realidade local, quanto ao seu tamanho e à sua condição financeira.

Segundo o TCE, estão na lista dos que recebem supersalários, ou seja, de R$ 30 mil para cima, os prefeitos Airton Martins (PMDB-Barra dos Coqueiros), Du de Juca (PDT- Cristinápolis),  Magno (PTN-Japoatã), Jeferson Santana (PMDB-Maruim), Nena de Luciano (PRB-Monte Alegre), Dr. Luizinho (PR-Neópolis), Alexandre Martins (PSC-Pacatuba), Dadau (PSB-Santo Amaro das Brotas) e Pedrinho (PT-São Domingos).

Todos esses são pequenos municípios, com um IDH baixo e uma população, em sua maioria, vivendo de salário mínimo ou de bico que faz. Por isso, é visto como imoral um prefeito de um município dentro dessa realidade ganhar mensalmente mais de R$ 30 mil. Sem falar que o prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PCdoB) – que tem uma população de mais de 700 mil habitantes - ganha bem abaixo desse valor: R$ 24 mil. E o mais alarmante, nem o presidente da República tem um salário desse.

Esse número de 17 prefeitos ganhando mais de R$ 30 mil pode ser maior, pois alguns gestores municipais não atenderam ao ofício do TCE pedindo informações sobre os salários dos prefeitos, vice e secretários.  

Isso é Sergipe, isso é Brasil!

.........................................

Pagamento de multa 1

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) vai multar aqueles prefeitos que não responderam ao Ofício Circular nº 005/2017, que determinou que eles e presidentes das Câmaras Municipais informassem em cinco dias os valores dos subsídios dos próprios chefes dos executivos municipais e vereadores, além dos vice-prefeitos, secretários e procuradores jurídicos.

 

Pagamento de multa 2

Os prefeitos que estão sujeitos a pagamento de multa, por não terem prestado as informações solicitadas, são os de Arauá, Brejo Grande, Divina Pastora, Feira Nova, Indiaroba, Laranjeiras, Poço Redondo, Ribeirópolis e Santana do São Francisco. A multa inicial a ser cobrada será de R$ 8 mil, podendo chegar a R$ 62 mil.

 

Na mira do MPE

O Ministério Público Estadual, através de ação civil, pediu ontem o afastamento do presidente da Emsurb, Mendonça Prado, por crime de desobediência. É que Mendonça não cumpriu determinação judicial de prorrogação do contrato de coleta de lixo da capital com a Cavo, por 70 dias. Contratou emergencialmente a Torre para o serviço, por um valor a mais na ordem de R$ 9 milhões.

 

Na ordem do dia

Ontem o clima esquentou na Câmara Municipal de Aracaju, entre vereadores de oposição e situação por conta da questão do lixo na capital, em que nove vereadores protocolaram na última quarta-feira requerimento da CPI do Lixo. Exatamente para investigar contrato emergencial com a Torre, na ordem de R$ 42 milhões.

 

Ponto de vista

Do ex-prefeito Heleno Silva (PRB), se concorda com as declarações do deputado federal Jony Marcos (PRB) de que a escolha dos nomes da chapa majoritária governista em 2018 deve ficar entre os partidos que são aliados do governador Jackson Barreto (PMDB) desde o início, ficando o deputado federal Laércio Oliveira (PR), que tem pretensões de disputar o Senado, fora da majoritária: “Laércio quando veio para nosso lado levou uma vaga de deputado federal. A política não tem cadeira cativa, mas tem de ter prioridade. Está cedo, acho que o governador vai ter de respeitar os aliados de primeira, conversa com todos eles”.

 

De olho no palácio

Heleno Silva, que tem pretensões de disputar o Senado em 2018, disse que tem conhecimento que Laércio Oliveira sonha em ser candidato a governador. O próprio deputado já expressou isso à imprensa.

 

De olho no Senado

O ex-prefeito de Canindé do São Francisco, atual coordenador do escritório de representação de Sergipe em Brasília, disse que está muito satisfeito com pesquisas de intenções de votos na grande Aracaju que mostram ele na disputa para o Senado na frente de nomes como do senador Eduardo Amorim (PSC), do deputado Laércio Oliveira (SD) e do ex-deputado federal Rogério Carvalho (PT). “Os números são bons para quem passou quatro anos no sertão. Estou satisfeito por elas mostrarem que meu nome é viável para o Senado”, disse à coluna.

 

Frei Paulo 1

O prefeito de Frei Paulo, Anderson Menezes (PMDB), herdou do seu antecessor José Arinaldo Filho, uma dívida junto ao INSS no valor de quase R$ 4 milhões. Para piorar a situação do município a OSCIP Fundação Evangélica Restaurar ingressou no Tribunal Regional do Trabalho de Tocantins com uma ação de cobrança de dívida no valor de R$ 2 milhões, levando o TRT de Tocantins a entrar com um auto de bloqueio de crédito em desfavor do município de Frei Paulo. O prefeito já acionou a assessoria jurídica do município para tomar as providências cabíveis.

 

Frei Paulo 2

Ainda ontem o Anderson Menezes recebeu uma cobrança da Deso na ordem de R$ 200 mil, já com ameaça de corte no fornecimento de água. Revela que está trabalhando para que os débitos deixados pelo ex-prefeito não cheguem a comprometer o pagamento do servidor público municipal.

 

 Reforma da previdência 1

O PSB do senador Antônio Carlos Valadares, que é o sexto maior partido da bancada do presidente Michel Temer com 35 deputados federais, pode fechar questão contra a reforma da previdência. Se o partido confirmar dissidência, será o segundo da base aliada de Temer a fechar questão contra a reforma em sua essência. O primeiro foi o SD do deputado federal Laércio Oliveira.

 

Reforma da previdência 2

O deputado federal Valadares Filho (PSB) tem declarado publicamente que é contrário a reforma da previdência, principalmente por exigir que os trabalhadores da iniciativa privada e do setor público contribuam por 49 anos para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para obter aposentadoria com valor integral.

 

 

Velho Chico 1

A água de transposição do Rio São Francisco, cuja obra foi iniciada no governo do presidente Lula há 10 anos, chega hoje a Paraíba. Está na agenda do presidente Temer a visita nesta sexta-feira à cidade de Monteiro, que vai receber a água do Velho Chico.

 

Velho Chico 2

O Senado pode criar uma comissão para fiscalizar e acompanhar de perto a parte final das obras de transposição do Rio São Francisco. O requerimento (RQS 89/2017) foi feito pelo senador Humberto Costa (PT- PE). A obra de transposição, que tinha uma previsão de custo de R$ 3,5 bilhões, custou até agora R$ 8 bilhões.

 

Vai faltar lexotan

A sociedade espera que a força-tarefa, formada pela Secretaria de Segurança Pública para investigar denúncias de corrupção em várias prefeituras de Sergipe, realmente coloque na cadeia aqueles gestores que se locupletaram com o dinheiro público. E que a Justiça não solte. Ninguém aguenta mais a impunidade. Não é só prefeitos, mas secretários municipais, inclusive de Aracaju na gestão de João Alves Filho (PSB). Fala-se em três.

 

Veja essa...

Mesmo sendo do PMDB, partido do presidente Michel Temer, o deputado federal Fábio Reis fez pronunciamento na Câmara contra a reforma da previdência. Disse que da forma que foi apresentada vota contra. “Reconheço a necessidade de uma reforma, mas sou contra aumentar a idade mínima para mulheres e a mumificação para o agricultor. O governo deve dar sua contribuição social em ambos os casos”, afirmou o parlamentar.

 

 

CURTAS

 

O diretor-presidente da Codise, Rosman Pereira, será nomeado hoje presidente da Fundação Hospitalar de Sergipe (FHS).

 

Ontem o secretário da Saúde, Almeida Lima, esteve na Assembleia Legislativa falando das medidas adotadas como presidente interino da FHS.

 

O deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) não esconde seu descontentamento com o fato do secretário de Esporte, Antônio Hora, ter sido nomeado no dia 26 de janeiro e até hoje não ter local de trabalho, orçamento e cargos. “Diria Galvão: "Tá certo isso, Arnaldo?", frisou.

 

 

Nas redes sociais, Mitidieri fez a defesa do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB): “Querem criar crise na gestão de Edvaldo Nogueira. Se conformem, o povo está satisfeito e não se deixa enganar por quem não aceitou a derrota”.

 

Ontem, durante discurso na tribuna da Câmara, o deputado federal Adelson Barreto (PR) parabenizou a CNBB pelo tema este ano da Campanha da Fraternidade: “Fraternidade: biomas brasileiros e a defesa da vida”. Segundo ele, todos tem o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e o poder público e a coletividade têm o dever de preservar e proteger o meio ambiente.

---------------------------------------------------- 

Durante a agenda de inaugurações em Santa Luzia do Intanhi, onde levou R$ 17 milhões em investimentos em rodovia, esgotamento e infraestrutura, o governador Jackson Barreto visitou o Colégio Estadual Comendador Calazans, do qual foi aluno na infância e sua mãe, Neuzice Barreto, professora. JB relembrou com emoção o período estudantil na escola e autorizou a instalação de mais 20 novos computadores. “Quero deixar a minha marca nesta escola que me acolheu e a minha mãe em 1955. Eu estudei nessa escola quando tinha 11 anos. Guardo aqui boas lembranças de minha passagem por Santa Luzia. É muito prazeroso voltar aqui, não com a vaidade de governador, mas de um menino comum, de uma família comum, de um filho de uma professora pública que fez aqui um dos motivos de sua passagem da vida e da sua história”, revelou.