Os recados de JB

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/01/2017 às 00:43:00

Rita Oliveira

 

Os recados de JB

 

Na solenidade de posse ontem dos novos membros do Governo do Estado, o governador Jackson Barreto (PMDB) não perdeu a oportunidade de mandar recados diretos. Mandou recado não só para os novos e velhos auxiliares do governo, mas também para a oposição e a imprensa.

O governador alfinetou a oposição quando falou da adesão do deputado federal Laércio Oliveira (SD) ao seu governo. Disse que o seu agrupamento político se sentia honrado em ter o parlamentar no grupo por ser “um homem do bem, não criar dificuldades para o povo, lutar e trabalhar pelo interesse do povo sergipano e não dos seus próprios negócios, do interesse pessoal”.

Disse ainda: “Muito obrigado por estar aqui, ao nosso lado, Láercio. Este é o lado daqueles que têm Sergipe no coração e compromisso com o estado. Não tenho negócios para defender. Os meus negócios são os negócios do povo. Seja bem-vindo, Laércio”.

“Nossos embaixadores em Brasília - os deputados federais Fábio Reis, Fábio Mitidieri, Jony Marcos, João Daniel e agora Laércio Oliveira – formam um quinteto. Gostaria de ter os oito trabalhando juntos. Faz parte da democracia fazer oposição, só não gosto quando vão de encontro aos interesses do povo”, frisou Jackson.

JB mandou umas diretas para a imprensa, quando teve muitas críticas com relação à indicação do ex-senador Almeida Lima para a Secretaria da Saúde e que a sua indicação teria sido do secretário Benedito Figueiredo (Governo), por interesse na eleição do seu filho a deputado federal em 2018. “Quanto mais recebo pressão, faço o que tem de ser feito. Foi assim que fiz a reforma administrativa”, declarou.

Frisou que era amigo de Benedito há 50 anos, nunca tiveram uma conversa sobre a indicação de Almeida para a Saúde e que tudo não passava de fogo amigo. “A indicação foi pessoal minha, mas será o Benedito?”, indagou, provocando risos.  

Com relação à equipe de governo lembrou que o país vive uma crise econômica que afeta os governos, mas é preciso criatividade, imaginação. “Não gosto de secretário acomodado, fico só observando. Esse governo é de desafio. Governar com dinheiro não tem problema. Quero ver na dificuldade. Não quero secretário reclamando para o governador, quero criatividade, que tire leite de pedra. Não vale está no cargo por indicação política”, avisou.

Destacou que tudo o que espera dos novos secretários nesses dois anos que faltam para o término do seu governo é “competência e tempo integral”.

JB finalizou dizendo que era normal fazer mudanças na equipe de governo, pois o que deseja é oxigenar a máquina administrativa com novos nomes. O povo sergipano espera por isso.

.....................................................................................

Reforma administrativa 1

Como a coluna reafirmou ontem, o governador Jackson Barreto (PMDB) fez a nova reforma administrativa com Josué Passos Subrinho (Fazenda), Almeida Lima (Saúde), Zezinho Sobral (inclusão Social), José Augusto Carvalho (Sedetec), Fábio Henrique (Turismo) e Antônio Hora (Esporte).

 

Reforma administrativa 2

JB confirmou Heleno Silva no Escritório de Representação de Sergipe em Brasília, Chico Dantas na Adema, Rosman Pereira na Fundação de Saúde, Bosco Costa na Codise e Ricardo Roriz na Segrase.

 

Reforma administrativa 3

De todos esses nomes do primeiro e segundo escalão do governo só foram empossados ontem Almeida Lima, Zezinho Sobral, Antônio Hora e Chico Dantas. Josué Subrinho, José Augusto e Fábio Henrique, por serem servidores públicos federais, aguardam liberação dos ministérios que são vinculados para nomeação no Estado.

 

Reforma administrativa 4

O ex-reitor da UFS, Josué, inclusive, não compareceu a solenidade de posse ontem, no Palácio de Despachos, por se encontrar em Foz do Iguaçu tratando da documentação para sua liberação para Sergipe. Ele foi nomeado na universidade de Foz do Iguaçu, no governo Dilma Rousseff.

 

Reforma administrativa 5

Já o servidor público de carreira Rosman Pereira pediu para ser empossado depois, pela necessidade de concluir alguns projetos na Codise e inaugurações que serão feitas em Lagarto. A sua posse será em 1º de março na Fundação de Saúde. O governador disse que ia conversar com o ex-deputado federal Bosco Costa (PROS) sobre sua ida para a Codise, como a coluna informou com exclusividade.

 

Reforma administrativa 6

Ainda ontem o governador anunciou que fará mudanças na Secretaria de Cultura. Como JB se reaproximou da senadora Maria do Carmo (DEM) e está se reaproximando do deputado estadual Robson Viana (PEN), inclusive presente na solenidade no Palácio, não faltou quem especulasse se a Cultura ficará com os dois. Será?

 

Viva a democracia

Do governador Jackson Barreto à imprensa, ao ser questionado como via as críticas nos meios de comunicação e nas redes sociais sobre a indicação de Almeida Lima para a Secretaria da Saúde: “A coisa mais bonita na democracia é o direito de aplaudir e criticar. Acho que estamos aqui para sermos criticados e elogiados. Isso é natural no processo democrático. Nenhum dirigente vai compor o seu governo a partir de aplausos ou criticas. Se faz avaliação sobre a capacidade de um gestor. Foi dessa forma que nós escolhemos Almeida para a Saúde”.

 

Opção política

Ainda Jackson Barreto ao ser questionado se a ex-secretária Conceição Mendonça não estava fazendo um bom trabalho: “Conceição estava fazendo um bom trabalho, mas o governador achou que estava na hora de mudar”.

 

Querem que fique

Tanto o governador quanto o novo secretário da Saúde manifestaram o interesse de Conceição Mendonça permanecer no quadro diretivo da Secretaria da Saúde por ser uma pessoa qualificada. A ex-secretária marcou presença na solenidade.

 

Com tranquilidade

De Almeida Lima sobre as críticas a ele mesmo por sua indicação para a Saúde: “Já estive participando e envolvido em embates tão calorosos como esse, que confesso que não me incomoda. Vejo as críticas com naturalidade”. O novo secretário nega qualquer acordo político com Benedito Figueiredo para 2018.

 

Em Alagoas

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) viajou ontem à tarde para Maceió para uma reunião hoje com o prefeito Rui Palmeira (PSDB) e o governador Renan Filho (PMDB). Com Rui vai tratar da pauta do encontro de prefeitos de capitais com a presidente do STF, Carmem Lúcia, na próxima terça-feira. Com Renan, será uma visita de cortesia.

 

Sem pressa

Segundo Edvaldo, até a próxima sexta-feira ele anunciará os nomes dos novos secretários de Planejamento, Indústria e Comércio, Defesa Social, além da Controladoria e Sergipe Previdência. Disse que a demora na escolha desses nomes é porque tem como base o Eclesiastes. “Esse livro importante da Bíblia diz que há tempo pra tudo, que é melhor esperar, refletir para encontrar a pessoa certa”.

 

Veja essa...

De Jackson Barreto sobre a polêmica de que o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, não vem mais a Sergipe na próxima segunda-feira para anunciar investimentos para o combate a seca: “O ministro me telefonou, eu que o convidei e o senador Valadares queria fazer a reunião com ele na Codevasf. Disse ao ministro que reunião com o governador é no Palácio de Despachos e não na sede da Codevasf, como queriam os senadores Valares e Amorim. Falei ao ministro que na Codevasf não iria, que governador se reúne com ministro na sede do Palácio de Governo, que institucionalmente é a casa que deve receber. Agora eu recebo no palácio o senador Valadares, o senador Amorim e quem mais quiser”.

 

CURTAS

 

O deputado federal João Daniel (PT) revela que não apoia a eleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para presidente da Câmara dos Deputados. “Defendi e defendo que a bancada do PT, juntamente com os demais partidos de oposição (PCdoB, PSOL e PDT), tenha uma candidatura alternativa”, afirma.

 

 

O senador Eduardo Amorim realizou visita de cortesia ontem às prefeituras de Itaporanga D'Ajuda e Boquim.  Foi recebido pelos prefeitos Otávio Sobral (PSDB) e Eraldo Andrade (SD) respectivamente, oportunidade em que disse que seu gabinete em Brasília está de portas abertas.

 

 

Vários vereadores prestigiaram ontem a solenidade de posse de novos auxiliares do governo. Entre eles: o presidente da Câmara, Nitinho (PSD), Jason Neto (PDT), Alexsandro da Conceição, Manuel Marcos (PSDB), Bigode (PMDB), Evando Franca (PSD), Dr. Gonzaga (PMDB) e o Palhaço Soneca (PPS). Além do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB).

 

Entre os deputados estaduais o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB), Moritos Matos (PROS), Robson Viana (PEN), Garibalde Mendonça (PMDB), Goretti Reis (PMDB), Silvia Fontes (PDT), Zezinho Guimarães (PMDB) e Gustinho Ribeiro. Já dos deputados federais estavam Fábio Reis (PMDB), Fábio Mitidieri (PSD) e Laércio Oliveira (SD). O vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) também presente.

 

O governador Jackson Barreto viajou ontem à tarde para um descanso. Retorna na próxima segunda-feira ao batente.

 

---------------------------------------------- 

O governador Jackson Barreto (PMDB) não escondeu ontem sua satisfação em ter o deputado federal Laércio Oliveira (SD) como aliado. Disse á imprensa que o parlamentar era um “ganho político grande para o governo, que estava incomodando muito a oposição”. “Trata-se de um homem respeitado e muito acreditado na sociedade sergipana. A sua posição política ao lado do governo vem fortalecer não só o projeto de dinamizar a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, com a sua indicação, mas a sua participação política fortalecendo o projeto que é comandado pelo governo do estado”.