Eleição da Mesa da Câmara

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/11/2016 às 00:50:00

Eleição da Mesa da Câmara

 

Nas eleições municipais deste ano em Aracaju a coligação do prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) elegeu oito vereadores, a de Valadares Filho (PSB) sete e a de João Alves (DEM) também sete vereadores. A Rede, cujo candidato a prefeito foi Emerson Ferreira, conseguiu fazer dois vereadores. 

Pela coligação de Edvaldo Nogueira tem dois vereadores eleitos no páreo para presidente da Câmara Municipal: Iran Barbosa (PT) e Evando Franca (PSD). Os dois são veteranos na Casa, por já terem vários mandatos parlamentar. Evando só ficou de fora nesta legislatura, mas retoma a Casa em 2017.

Na coligação do deputado federal Valadares Filho o vereador Anderson de Tuca (PRTB), que vai para o segundo mandato de vereador, trabalha bem o nome. O que se comenta é que Anderson já pode ter se aliado ao governo Jackson Barreto e, inclusive, pode mais na frente se filiar ao PMDB.

Não será surpresa se o PSB trabalhar o nome do ex-vereador Elber Batalha, eleito em 02 de outubro. Elber é a pessoa da mais extrema confiança dos Valadares.

Já pela coligação do prefeito João Alves o nome é o de Vinícius Porto, que, inclusive, é o atual presidente da Câmara Municipal e deseja se manter no cargo por mais dois anos.

Com certeza, o desejo dos adversários é eleger o presidente da Câmara e, consequentemente, cortar a força do prefeito eleito. JAF é o mais interessado, pois com Vinícius na presidência da Câmara na próxima legislatura evitará problemas maiores para sua trágica gestão.

Ele se mantendo na presidência poderá engavetar projetos que venham de encontro à gestão de João Alves e, inclusive, fazer uma boa articulação para aprovação das contas vindouras do ainda prefeito JAF. Sem falar na dificuldade para a governabilidade de Edvaldo Nogueira.

Por conta deste cenário político é que o prefeito eleito inicia essa semana conversa com os vereadores eleitos para tentar construir maioria na Câmara, já que sua coligação elegeu apenas oito dos 24 vereadores.

Edvaldo sabe que precisa da maioria para ter tranquilidade e governabilidade para reconstruir Aracaju. Por isso, vai se empenhar para conseguir isso e ter um aliado na presidência da Câmara.

Está bem vivo na memória de Edvaldo, como dos sergipanos, o que o então governador Marcelo Déda sofreu quando perdeu a maioria na Assembleia Legislativa e teve seus projetos engavetados pela então presidente Angélica Guimarães. 

Por isso, Edvaldo vai trabalhar para ter, pelo menos, 15 vereadores na base governista. Já está perto de conseguir.

..................................................................................................................

Continua cassado

Por unanimidade, o pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) manteve ontem a cassação do mandado do prefeito eleito de Laranjeiras, Paulo Hangebeck (DEM), por improbidade administrativa, duplo requisito de dano ao erário e enriquecimento ilícito quando prefeito. Com a cassação, assume a prefeitura municipal o presidente da Câmara, até a realização de nova eleição no município. Não precisa dizer que o prefeito vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

 

Eleições 2018 (1)

Em reunião com lideranças de Ribeirópolis, de Nossa Senhora Aparecida e de Poço Redondo, o governador Jackson Barreto falou sobre a posição de seu partido para 2018. JB disse que pretende seguir o PMDB, mas se a legenda apoiar um candidato do PSDB ele não vai se coligar com a sigla dos tucanos.

 

Eleições 2018 (2)

Segundo Jackson, as lideranças do PSDB em Sergipe são seus maiores opositores e caso isso ocorra, vai acompanhar o seu pensamento político e se aliar a outra sigla que lance candidato a presidente dentro dos seus princípios ideológicos. 

 

Especulação 1

Já é tido como certo que na reforma que o governador Jackson Barreto (PMDB) fará no começo de 2017 haja mudança em pelo menos cinco secretarias. Entre elas: Fazenda, Inclusão Social, Cultura e Esporte.

 

Especulação 2

Para o lugar de Jeferson Passos na Fazenda, que já é certo na Secretaria Municipal da Fazenda, pode ir um técnico do Ministério da Fazenda; para o lugar de Marta Leão na Inclusão Social o nome mais cotado é o do ex-secretário da Saúde Zezinho Sobral (PMDB); e para a Cultura e Esporte Jorginho Araújo (PSD) ou o vereador Nitinho (PSD).

 

No fio da navalha

Segundo um aliado do governador, dificilmente Marta Leão se manterá na Secretaria da Mulher, Inclusão, Assistência, Trabalho e Direitos Humanos, após a determinação da justiça para que devolva aos cofres públicos a importância de R$ 4,8 milhões por suposto desvio de finalidade na aplicação dos recursos do Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza (Funcep). Marta, inclusive, teve os bens bloqueados após denúncia formulada pelo deputado estadual Georgeo Passos (PTC).

 

Na Prefeitura de Tobias

O prefeito eleito de Tobias Barreto, Diógenes Almeida (PMDB), já definiu um nome para sua equipe de governo: José Nildeon (Titito) na Secretaria Municipal de Finanças. Titito é atual secretário municipal de Finanças de Itabaianinha e já dirigiu a pasta na gestão anterior de Diógenes.

 

Problemas com a transição

Em conversa com a coluna, Diógenes Almeida demonstrou preocupação com o processo de transição do cargo. “Está muito tumultuado. Não estão passando as informações e sabemos que tem convênios que podem ser perdidos por está esgotando o prazo e haver necessidade de pedir para que seja protelado”, lamenta o prefeito eleito. 

 

Desabafo

O vereador recém-empossado Pedrinho Barreto (PSC) surpreendeu ontem ao usar a Tribuna da Câmara para criticar o prefeito João Alves (DEM), que teria dito que a Prefeitura de Aracaju perdeu para os suplentes no Tribunal de Justiça, já que deixou de ter maioria na Casa para aprovar seus projetos. “Isso é uma falta de respeito do prefeito para conosco. Seja quem for o prefeito, tem que respeitar as instituições. Essa casa é composta por 24 parlamentares. Todos têm responsabilidade e consciência para votar o que é de interesse da sociedade e não d a prefeitura. Lamento o tratamento com essa Casa, pois João Alves acha que aqui é um apêndice da Prefeitura. Tenho compromisso com o povo que me elegeu”, disse.

 

Em Brasília

Na mídia nacional continua as especulações que o líder do governo na Câmara, deputado federal André Moura (PSC-SE), pode ser o substituto de Geddel Vieira na Articulação Política de Michel Temer. O jornalista Claudio Humberto divulga que André corre por fora para ser ministro por dificuldades com o “centrão”. Isso porque um ministro teria dito que o presidente não escolherá um nome do “centrão”, por entender que ficaria refém do grupo.

 

Em Sergipe

No estado André Moura, que é o presidente estadual do PSC, tem dito que 2017 será o ano de reavaliação e discussão de nomes para a chapa majoritária de 2018. “É o ano de planejamento de rumos e ações para 2018”, declarou André, que já trabalha seu nome para o Senado.   

 

Cartão de Crédito

Os juros dos cartões de crédito poderão ser limitados a duas vezes a taxa do Certificado de Depósito Interbancário (CDI), conforme o Projeto de Lei do Senado (PLS) 407/2016, aprovado nesta terça-feira (29) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). A taxa do CDI mantém-se próxima à Selic e, em novembro de 2016, corresponde a cerca de 14% ao ano. Assim, se o projeto fosse transformado em lei hoje, a taxa anual dos cartões de crédito, que hoje é de 480%, ficaria limitada a 28%. Com a decisão da CAE, o projeto seguirá para votação em Plenário.

 

Veja essa...

Do prefeito reeleito de Maruim, Jeferson Santana, ao O Globo, sobre a indagação se acha adequado o supersalário de R$ 30 mil que passará a receber em 2017: “Acho adequado devido à responsabilidade toda do prefeito. Hoje qualquer administrador de qualquer empresa está ganhando mais que isso. É muita responsabilidade gerir um município, e as consequências que poderão vir de qualquer ato que você fizer é para toda a vida”.

 

...e essa...

Jeferson disse ainda ao O Globo que não vai abrir mão de receber os R$ 30 mil de salário a partir de janeiro, um valor superior ao do presidente da República, que é de R$ 27 mil. O salário hoje do prefeito é de R$ 18 mil.

 

CURTAS

 

O vereador afastado Jailton Santana (PSDB) reassumiu ontem o cargo na Câmara Municipal, por decisão judicial. Ele foi o único dos 10 vereadores afastados há cerca de dois meses por suspeita de uso indevido das verbas indenizatórias da Câmara a voltar a Casa. Com o seu retorno saiu o suplente César Dias (PRP).

 

Ontem, ao final da sessão plenária da Assembleia Legislativa, os deputados fizeram um minuto de silêncio pelas vítimas em acidente aéreo na Colômbia envolvendo jogadores da Chapecoense, jornalistas, convidados e tripulação. Entre os mortos o jogador sergipano Willian Thiego, 30 anos. Uma tragédia que comoveu o país e o mundo. 

 

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, deve comparecer ao Senado na próxima terça-feira (7) para apresentar o andamento do Programa de Revitalização do Rio São Francisco.

 

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado do Senado realiza audiência pública amanhã para discutir critérios objetivos para a instalação de “pardais” (radares ou câmeras para fiscalização de velocidade) nas vias, o custo da manutenção, instalação destes aparelhos e ainda o aumento da violência em todo o Brasil.

----------------------------------------------------------------

 

O vereador recém-empossado Anderson Gois (PRB) usou ontem a tribuna da Câmara Municipal para falar sobre o desajuste financeiro da Prefeitura de Aracaju. Segundo ele, existe uma previsão de déficit na ordem de R$ 500 milhões. “Esse é o rombo ao final da desastrosa gestão atual”, disse, enfatizando o fato do Tribunal de Contas do Estado ter bloqueado as contas da prefeitura para garantir os salários dos servidores.