Antes tarde do que nunca

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/11/2016 às 00:36:00

Rita Oliveira –

 

Antes tarde do que nunca

 

Finalmente ontem o Tribunal de Contas do Estado fez jus ao órgão ao decidir, em sessão extraordinária, pelo bloqueio das contas da Prefeitura de Aracaju pelo atraso no pagamento do salário dos servidores públicos do município. Hoje, 29, ainda tem servidores que não receberam o vencimento referente ao mês de outubro.

Na sessão do pleno ficou estabelecido que o bloqueio das contas será até a quitação da folha de pagamento de outubro e que haja liberação de recursos apenas para pagamento de salários, tributos de quaisquer espécies e consignações.

O atraso no pagamento do salário, por cerca de dois meses, não é de agora. O funcionalismo municipal ativo e inativo vem sofrendo pela dificuldade financeira desde o final do ano passado, mas somente agora, faltando um mês para o fim da gestão do prefeito João Alves Filho (DEM) essa medida foi tomada.

Com certeza, o bloqueio das contas da prefeitura de Aracaju tem o aval da população aracajuana, que faz valer o velho ditado popular “antes tarde do que nunca”. Pelo menos, os funcionários públicos que ainda não receberam seus vencimentos de outubro vão ter a certeza que até o final desta semana receberão o vencimento devido.

A decisão do TCE de bloquear as contas de várias prefeituras de Sergipe pelo atraso no pagamento dos salários dos servidores, deixando de fora Aracaju, tinha pegado mal para o tribunal, que por muitos é chamado de “tribunal faz de conta” e que não faz jus ao dinheiro público gasto com aquela Corte de Contas.

Esse ato do Tribunal de Contas, por pressão popular, torna mais melancólico ainda o fim da gestão do prefeito João Alves. Todo o seu governo foi trágico, com aumento abusivo do IPTU, criação de taxa de iluminação pública, problemas com a coleta domiciliar do lixo, iluminação pública, ruas esburacadas, postos de saúde fechados, greves constantes de servidores e problemas com mobilidade urbana.

Diante deste cenário caótico parece piada de mau gosto aliados de João Alves já especularem a possibilidade dele disputar o governo do estado em 2018, quando já terá 77 anos. Até porque neste final de gestão que está no comando de fato do município de Aracaju é a sua irmã Marlene Calumby, secretária de Governo.

.....................................................................................................    

Equipe de governo 1

Em conversa com a coluna, o prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) disse que até o final da primeira quinzena de dezembro espera já ter definido toda a sua equipe de governo. Ressalta que já vem conversando com os aliados, a exemplo do governador Jackson Barreto (PMDB) e dos deputados federais Jony Marcos (PRB) e Fábio Mitidieri (PSD), para discutir a composição do governo.

 

Equipe de governo 2

De acordo com ele, todos os partidos aliados vão participar da sua gestão. “A indicação não será política, mas técnica, com pessoas capazes para tocar a pasta. Não pode ser só indicação partidária, não pode ser qualquer pessoa que vai responder por uma secretaria ou órgão municipal, pois temos que dar resultados à população”.

 

Equipe de governo 3

Disse ainda o prefeito eleito: “Os secretários não são de partidos políticos, são da prefeitura. São para fazer a política da Prefeitura de Aracaju e não do partido. Vou examinar nomes e aptidões. A responsabilidade é minha. Vou assumir isso”.

 

Equipe de governo 4

Ressalta: “Quero inovar. Na nomeação do secretariado vai prevalecer o critério técnico e de competência. Se a indicação for fora disso não nomeio. Quero capacidade para colocar em prática as metas. Se não tiver aptidão não vou nomear. Esse é o recado das urnas, tocar com competência a administração”, afirmou, enfatizando que a Secretaria da Saúde não será uma indicação partidária. 

 

Maioria na Câmara

Segundo Edvaldo, a partir desta semana vai intensificar o trabalho de conquistar maioria na Câmara Municipal de Aracaju, uma vez que a sua coligação elegeu apenas oito dos 24 vereadores. Vai conversar individualmente com alguns vereadores.

 

Mesa da Câmara

Com relação à eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal, Edvaldo Nogueira, como todos os prefeitos de plantão, diz que não vai se envolver por ser uma prerrogativa dos vereadores. Mas não significa que não deseja que o presidente eleito seja da sua base aliada e que não vai trabalhar para a Mesa da nova legislatura.

 

Balanço

Ontem o prefeito eleito teve a primeira reunião com a equipe de transição, após a sua criação e início dos trabalhos de levantamento de dados da gestão do prefeito João Alves (DEM). Segundo Edvaldo, a reunião serviu como um balanço, uma consolidação de dados da gestão municipal.

 

Escalando o time

O prefeito eleito de São Cristóvão, Marcos Santana (PMDB), já definiu quatro nomes da sua equipe de governo. São eles: Joélia dos Santos (Saúde), Thiago Souza (Obras), Orácio Oliveira (Comunicação) e Everaldo Pinto (Cultura).

 

Ponto de vista

Do secretário nacional de finanças do PT, ex-deputado federal Márcio Macedo, com relação às constantes críticas da oposição sobre o resultado das urnas: “Não é bom para a democracia, nem para Aracaju e nem para o Estado que a disputa política atrapalhe as gestões públicas. Não é bom se estabelecer um terceiro turno em Sergipe e nem se antecipar a eleição de 2018. Não é bom para a cidade, nem para o Estado, nem para a democracia estabelecer um terceiro turno. Acho que também que não é bom já se antecipar a eleição de 2018. Ela ocorrerá na hora certa”.

 

Justificativa de salário 1

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) saiu com nota de esclarecimento ontem, em razão de reportagem no jornal O Globo, que cita o vencimento acumulado que recebe como senador e ex-governador. Em nota, explica que acumula subsídio de senador e pensão de ex-governador, mediante entendimento do Tribunal Federal da 5ª Região em sentença prolatada em 2012, por unanimidade, e não contestada pelo STF.

 

Justificativa de salário 2

Ressalta o senador que aguarda com o maior interesse que uma lei enfocando esse assunto seja editada pelo Congresso, que regulamente em definitivo essa matéria de suma importância, na qual se defina o recebimento ou não de duas fontes diversas. E que desde o seu ingresso no Senado, no ano de 1995, sempre foi dada ciência sobre referida condição remuneratória, conforme comprovação em declarações anuais do Imposto de Renda.

 

Contas rejeitadas 1

A prefeita eleita de Riachão do Dantas, Gerana Costa (PTdoB), teve suas contas de campanha rejeitadas pela área técnica da Justiça Eleitoral. Apesar disso, ela disse que permanece tranquila por ter havido um erro que provocou a interpretação equivocada que não compromete a confiabilidade das suas contas e pelo fato de não ter havido ainda o julgamento por parte do juiz da 4ª zona eleitoral.

 

Contas rejeitadas 2

Segundo Gerana, a rejeição das contas não interfere no andamento de seus planos para a administração municipal. Ressalta que entende o papel de seus opositores que perderam no voto popular e estão inconformados, tentando transformar uma coisa corriqueira em um grande problema.

 

Contas rejeitadas 3

A justiça eleitoral também rejeitou as contas de campanha do vereador reeleito Dr. Gonzaga (PMDB). O motivo foi a não comprovação de gastos com suposto fornecimento de produtos e de serviços variados no valor de R$ 29.318,70, que corresponde a 34,2% da despesa global declarada de R$ 87.347,15. Assina a desaprovação das contas, no dia 24 de novembro, o juiz eleitoral Hélio de Figueiredo Mesquita Neto.

 

Veja essa...

De Márcio Macêdo sobre o governo Michel Temer, mediante a saída do ministro Geddel Vieira com a denúncia do ministro da Cultura, Marcelo Calero: “Temer lidera um governo moribundo. Acho que se continuar estas crises sucessivas, denúncias de corrupção e descontrole na economia, pode ocorrer um processo de queda do presidente e uma eleição indireta. O Governo Temer está muito fragilizado e não tem apoio das ruas”.

 

CURTAS

 

O prefeito eleito Edvaldo Nogueira revela que a vereadora não reeleita Lucimara Passos (PCdoB), por ser uma pessoa qualificada, pode fazer parte da sua administração, menos voltar a presidir a Emsurb. 

 

Chegou ontem à coluna a informação de que Lucimara Passos tanto pode assumir a presidência da Funcaju como assumir uma secretaria municipal em Nossa Senhora do Socorro, na gestão do Padre Inaldo (PCdoB).

 

Durante inauguração de obras em Estância, nesta segunda-feira, o governador Jackson Barreto (PMDB) mandou recado para seus aliados: "Nosso governo é plural, conversamos com todos os partidos".

 

 

Os deputados estaduais do PT, Francisco Gualberto e Ana Lúcia, usaram ontem a tribuna da Assembleia Legislativa para falar da vida e do legado do ex-presidente de Cuba, Fidel Castro, que morreu no final de semana.

 

Ontem, no programa do radialista Marcos Aurélio, o senador Eduardo Amorim (PSC) disse que estava pronto e mais preparado para disputar o governo de Sergipe em 2018.

--------------------------------------

 

O domingo foi de grandes especulações nas redes sociais em torno da chegada de um avião da Polícia Federal no Aeroporto de Aracaju. Não faltou quem dissesse que a PF vinha prender políticos envolvidos na Operação Lava Jato ou em uma nova operação e que vários políticos não dormiriam. Na verdade, o avião da PF veio ao estado pegar policiais de Sergipe para cumprir os 108 mandados na chamada Operação Rei do Gado, em Tocantins, que foram expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ),

A casa do governador de Tocantins, Marcelo Miranda, e seu gabinete no Palácio Araguaia foram alvos de buscas policiais por indícios de envolvimento do peemedebista no suposto esquema criminoso que, segundo a Polícia Federal (PF), desviou pelo menos R$ 200 milhões dos cofres estaduais. O governador só não foi levado, porque não foi encontrado. Já o ex-governador Siqueira Campos foi conduzido para prestar depoimento e liberado em seguida.