Indignação com o não bloqueio.

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/11/2016 às 00:52:00

Rita Oliveira – 

 

 

Indignação com o não bloqueio

 

Nas rodas políticas e nas redes sociais o que mais se comenta em tom de crítica é a falta de posição do Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre a Prefeitura de Aracaju, principalmente no que diz respeito ao pagamento dos salários dos servidores públicos, aposentados e pensionistas que estão chegando a dois meses de atraso. O sentimento é de que precisa haver bloqueio das contas.

Isso porque na terça-feira passada, durante sessão extraordinária do pleno, por entendimento do conselheiro responsável pelas contas de Aracaju, Ulices Andrade, a Prefeitura de Aracaju foi tirada da relação de 14 municípios que podem ter suas contas bloqueadas por se encontrar em atraso com salário do funcionalismo público.

Na sessão, foi estabelecido que nove municípios pendentes com a folha de pessoal teriam até ontem para comprovar o pagamento dos salários atrasados sob pena de terem suas contas bloqueadas. O novo prazo foi em decorrência dos valores de ICMS recebidos pelos municípios na quinta-feira, dia 24.

Na última lista de municípios pendentes constavam Cumbe, Gararu, Laranjeiras, Maruim, Pacatuba, Rosário do Catete, Santo Amaro das Brotas, São Cristóvão e Umbaúba, cujo prefeito, José Silveira Guimarães, já oficializou o pagamento integral dos salários em visita ao conselheiro Carlos Alberto Sobral.

Ficaram de fora da determinação de bloqueio das contas os municípios de Aquidabã, Telha, Poço Redondo e Japoatã, em razão do Judiciário já ter bloqueado as contas. Assim como Aracaju, mediante a recente decisão liminar do desembargador Cezário Siqueira Neto, que já obriga a PMA a regularizar o salário dos servidores.

Os cerca de seis mil servidores municipais de Aracaju, que estão sofrendo na pele o atraso de quase dois meses dos seus salários, assim como aposentados e pensionistas, não entendem porque o conselheiro responsável pela fiscalização da prefeitura ainda não reforçou o pedido do bloqueio das contas.

A angústia desses servidores aumenta ainda mais com a grande possibilidade de não receberem este ano o salário de dezembro e o 13º salário.

....................................................................................................

 

Na mira do TCE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) realizará na próxima segunda-feira, às 10h, nova sessão extraordinária do Pleno visando debater a propositura de bloqueio das contas dos municípios sergipanos que se encontram em atraso com o funcionalismo público. Com a comprovação de Umbaúba, tinham que comprovar até ontem a atualização dos salários os municípios de Cumbe, Gararu, Laranjeiras, Maruim, Pacatuba, Rosário do Catete, Santo Amaro das Brotas e São Cristóvão.

 

Até que enfim

A Prefeitura de Aracaju pagou somente ontem o salário de outubro dos aposentados da Educação das letras B, D, F, H, K, O, P, Q, W, Y e Z. Pagou ainda aos aposentados da Administração Geral das letras F, H, I e P. 


Nos bastidores

O PT do ex-deputado federal Rogério Carvalho vem trabalhando para que o segundo suplente de vereador, Camilo (PT), filho do deputado federal João Daniel (PT), assuma mandato na Câmara Municipal de Aracaju. Os nomes da coligação do prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) que podem se licenciar do Poder Legislativo para assumir um cargo no Executivo são: Antônio Bittencourt (PCdoB) e Nitinho (PSD).

 

Probabilidade 1

Bittencourt, que é professor, pode assumir a Secretaria Municipal de Educação. Já Nitinho tem confidenciado a amigos que pode até se licenciar da Câmara, mas para assumir uma Secretaria de Estado. Ele tem interesse na Secretaria de Cultura e Esporte, que já tem um nome em vista: Jorginho Araújo (PSD), filho do ex-deputado estadual Jorge Araújo (PSD).

 

Probabilidade 2

O primeiro suplente da coligação proporcional de Antônio Bittencourt e Nitinho (PT/PCdoB/PSD) é Zé Walter (PSD), da Maçonaria. O segundo é Camilo, que obteve 1.943 votos nas urnas em 02 de outubro. É grande a possibilidade de assumirem a Câmara os dois suplentes Zé Walter e Camilo.

 

Pleito do PRB

O PRB do deputado federal Jony Marcos e do prefeito Heleno Silva (Canindé do São Francisco), que integrou a coligação do prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB), apresentou como sugestão para o partido comandar na administração municipal quatro órgãos para que Edvaldo defina por um. Entre os quatro órgãos sugeridos estão Emsurb, SMTT e Ação Social.

 

Em Socorro

Com a decisão de Edvaldo Nogueira em não escalar a vereadora não reeleita Lucimara Passos (PCdoB) para o primeiro escalão da prefeitura municipal, é muito provável que ela assuma um cargo na prefeitura de Nossa Senhora do Socorro. No município o prefeito eleito é o padre Inaldo (PCdoB).

 

No Governo

Além do vereador eleito Antônio Bittencourt pode estar no primeiro escalão da Prefeitura de Aracaju o também comunista Bosco Rollemberg. Bosco pode assumir a Secretaria de Governo, mesmo posto que comandou na última gestão de Edvaldo Nogueira na PMA.

 

No Distrito Federal

Chegou à coluna a informação de que o presidente estadual do PSDB, ex-prefeito Zé Franco, viajou a Brasília por conta da informação publicada na coluna de que o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB) e o presidente da Câmara, Vinícius Porto (DEM), estariam se articulando em Brasília para assumirem o comando dos seus respectivos partidos em Sergipe. O objetivo é fazer dobradinha para deputado federal (Machado) e deputado estadual (Vinícius). Zé Franco foi tentar permanecer com o partido.

 

Eleição da Fames

O presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (Fames), Marcos da Acauã, está se articulando para permanecer à frente da entidade. Hoje tem reunião almoço com alguns prefeitos e lideranças em busca de apoio. Acauã é ex-prefeito de Aquidabã.  

 

Já são seis 

saída do ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira foi a sexta baixa no ministério do presidente Michel Temer nos pouco mais de seis meses em que o peemedebista está no poder. Desde maio, deixaram o governo os ex-ministros: Romero Jucá (Planejamento), Fabiano Silveira (Transparência), Henrique Eduardo Alves (Turismo), Fábio Osório (Advocacia Geral da União), Marcelo Calero (Cultura) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo). 

 

 

Falta ética

 

Todas as baixas no governo Temer têm um elemento em comum: a origem em supostos conflitos éticos, principalmente relacionados ao envolvimento de alguns deles nas investigações conduzidas pela Operação Lava Jato. Problemas relacionados à Lava Jato derrubaram quatro dos seis ministros. 

 

Veja essa...

Quando da visita do prefeito eleito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e equipe de transição na Prefeitura de Aracaju, a secretária de Governo, Marlene Calumby, justificou o atraso do prefeito João Alves Filho (DEM) a sua ida a Secretaria da Fazenda. Logo depois chegou a senadora licenciada Maria do Carmo Alves (DEM) dizendo que o marido prefeito já estava saindo de casa. JAF realmente está indo muito pouco a prefeitura.

 

CURTAS

Informações chegadas à coluna dão conta que o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Administração, Roberto Gois, foi quem viabilizou um entendimento entre estado e município sobre o Ipes e a reaproximação de João Alves com o vice José Carlos Machado (PSDB) no episódio do áudio sobre roubo de secretários na gestão municipal.

 

Os vereadores recém-empossados Anderson Gois (PRB) e Flávia Brasileiro (PRB) passaram a tarde da quinta-feira estudando o Orçamento Municipal de 2017 no valor de R$ 1,8 bilhão. Anderson, inclusive, vai pedir o Quadro Demonstrativo de Despesas (QDD).

 

Ainda na quinta-feira Anderson, que é professor, durante discurso em defesa da inclusão da literatura sergipana na grade curricular da educação básica de Aracaju, recitou um poema e dedicou às mulheres que fazem o legislativo aracajuano, parlamentares e servidoras. Chamou a atenção.

 

Na próxima segunda-feira , às 15h, o governador Jackson Barreto estará em Estância inaugurando a Cadeia Pública Tabelião Filadelfo Luiz da Costa e a Avenida Roberto Constâncio Vieira, via que servirá de acesso ao Poço Têxtil da região. Juntas, as obras totalizam um investimento de R$ 10.591.010. 

-------------------------------------------------------------

 

Como a coluna divulgou ontem, os governadores Jackson Barreto e Renan Filho, ambos do PMDB, se reuniram nessa sexta-feira, em Maceió, para discutir a construção de uma nova ponte entre os estados de Sergipe e Alagoas.

O governador de Alagoas quer que a ponte seja construída ligando Penedo a Neópolis, inclusive já tem projeto pronto feito com emendas do Orçamento Geral da União que destinou quando deputado federal. Já o de Sergipe defende que a ponte ligue Brejo Grande a Piaçabuçu, conforme projeto ainda da gestão de Marcelo Déda, por interligar Sergipe a Alagoas pelo litoral.

Renan Filho assegurou que vai analisar o projeto de Sergipe. JB foi a reunião com o governador de Alagoas, que acabou em almoço, na companhia dos secretários Jeferson Passos (Fazenda) e Valmor Barbosa (Infraestrutura). “