Indenizar-se dificulta eleição de vereadores

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O procurador geral de Justiça em exercício, Eduardo D´Ávila vai ajuizar  ação anulando a decisão da Assembleia Legislativa que na sessão plenária relâmpago da última quarta-feira suspendeu a ação penal contra os deputados estaduais afastados Augusto Bezer
O procurador geral de Justiça em exercício, Eduardo D´Ávila vai ajuizar ação anulando a decisão da Assembleia Legislativa que na sessão plenária relâmpago da última quarta-feira suspendeu a ação penal contra os deputados estaduais afastados Augusto Bezer

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/09/2016 às 00:38:00

O procurador geral de Justiça em exercício, Eduardo D´Ávila vai ajuizar  ação anulando a decisão da Assembleia Legislativa que na sessão plenária relâmpago da última quarta-feira suspendeu a ação penal contra os deputados estaduais afastados Augusto Bezerra (DEM) e Paulinho da Varzinhas (PTdoB). Os dois estavam impedidos de exercer as atividades parlamentares por mau uso das verbas de subvenção da Alese desde 15 de dezembro do ano passado, por decisão do Tribunal de Justiça.

Indenizar-se dificulta eleição de vereadores 

A pouco mais de 15 dias das eleições municipais, Ministério Público Estadual e a Polícia Civil, através do Departamento contra Crimes de Ordem Tributária (Deteop), deflagraram a segunda etapa da Operação Indenizar-se, que deixou 10 vereadores da capital em situação crítica. A operação apurou desviou de recursos das verbas indenizatórias da Câmara Municipal de Aracaju, através de um esquema montado por empresas de fachadas, comandadas pelo advogado e ex-vereador Alcivam Menezes, e seus três filhos.

Ontem, além do advogado e seus filhos, tiveram prisão preventiva decretada pela juíza Valéria de Oliveira Lazar Libório, da 3ª Vara Criminal, os vereadores Agamenon Sobral Freitas, que disputa a reeleição, e Tijói Barreto Evangelista, que usa como nome político Adelson Barreto Filho. Outros oito vereadores tiveram os seus mandatos suspensos até a conclusão dos processos - Adriano Taxista (PSDB), Dr. Agnaldo (PR), Jailton Santana (PSDB), Augusto do Japãozinho (PRTB), Valdir Santos (PTdoB), Daniela Fortes (PEN),  Emmanuel Nascimento (PT) e Renilson Félix(DEM).
Os vereadores Anderson de Tuca (PRTB), Ivaldo José (PRTB), Max Prejuízo (PSB), Dr. Gonzaga (PMDB) e Roberto Moraes (SD), envolvidos na fase inicial da Operação Indenizar-se, foram excluídos do processo nessa etapa.
Os três principais candidatos à PMA foram afetados pela decisão judiciária: Emmanuel é presidente do PT de Aracaju e um dos coordenadores da campanha de Edvaldo Nogueira (PCdoB); Jailton Santana é o candidato a vice-prefeito na chapa de João Alves Filho (DEM). Outros vereadores estão na campanha de Valadares Filho (PSB), em função da coligação com os partidos dos irmãos Amorim.

As explicações sobre a nova fase da operação serão detalhadas hoje pela delegada Danielle Garcia e o promotor Henrique Cardoso, mas nos bastidores circula a informação de que as prisões de Adelson Barreto Filho e Agamenon Sobral foram solicitadas porque os dois teriam mantido a mesma prática, mesmo depois da primeira operação, em 31 de março, apenas substituindo o escritório de Alcivam Menezes.
Adelson Barreto Filho não está disputando a reeleição, porque espera herdar a vaga de deputado estadual em função da cassação de deputados estaduais devido ao processo das subvenções, mas o vereador falastrão e paladino da moralidade Agamenon está em plena campanha. Será que vai conduzir a sua campanha de dentro do xadrez? Os outros oito vereadores que estão afastados não terão mais acesso às verbas indenizatórias, mas continuarão com os seus salários - cerca de R$ 25 mil - e não estão presos.
A classe política sergipana precisa entender que as coisas estão mudando e que a política precisa ser feita, acima de tudo, com honestidade.

Mais complicados
Segundo uma fonte, os dois casos mais graves dos envolvidos na Operação Indenizar-se é realmente dos vereadores Agamenon Sobral (PHS) e Adelson Barreto Filho (PR). Mesmo após a deflagração da Operação Indenizar-se, em 31 de março deste ano, eles continuaram usando de forma indevida o dinheiro da verba indenizatória.

Apostando na
impunidade
Revela a fonte que o vereador Agamenon, por exemplo, destinou os R$ 15 mil mensais da verba indenizatória da Câmara Municipal não mais para o escritório do advogado e ex-vereador Alcivan Menezes e do filho, mas para um outro escritório. O Ministério Público e a Polícia estavam monitorando toda a movimentação das verbas indenizatórias.

Fictícios
Quando a operação foi lançada a polícia comprovou que nos contratos Agamenon apresentou notas de locação de veículos, cujos proprietários jamais locaram seus carros. "Eram contratos fictícios apenas para justificar o pagamento das verbas indenizatórias", chegou a declarar a delegada Danielle Garcia.

No xilindró
Os vereadores Agamenon Sobral e Adelson Barreto Filho fizeram exame de corpo de delito no IML e estão custodiados em sala especial na 2ª Delegacia Metropolitana. Assim como o ex-vereador e advogado Alcivan Menezes e os três filhos. Nenhum deles quis se manifestar para a imprensa. Os advogados já entraram com pedido de prisão domiciliar por terem curso superior e não haver sela especial.

Pelo Ibope 1
A segunda pesquisa do Ibope divulgada ontem à noite pela TV Sergipe, faltando 16 dias para as eleições, mostra a realização de um segundo turno para prefeito em Aracaju com Edvaldo Nogueira (PCdoB) e Valadares Filho (PSB). Pela pesquisa, Edvaldo se mantém na liderança isolado com 36% das intenções de voto e Valadares Filho vem em segundo com 26%.

Pelo Ibope 2
O prefeito João Alves (DEM) está fora da disputa por ter apenas 11% das intenções de voto, amargando um terceiro lugar e bem atrás do segundo colocado. Dr. Emerson (Rede) vem em quarto lugar com 4%; Vera Lúcia (PSTU) e João Tarantela (PTN) estão empatados com 3%; e na última colocação Sônia Meire (Psol), com 2%.

Pelo Ibope 3
Vem caindo o número de eleitores que pensam em anular o seu voto ou votar em branco, mas, mesmo assim, ainda é significativo: 11%. Ainda não sabem em quem votar faltando 16 dias para as eleições 4% do eleitor aracajuano.

Pelo Ibope 4
Na simulação de um segundo turno, Edvaldo Nogueira ganha em todas as opções. Um segundo turno entre Edvaldo e João Alves, o ex-prefeito ganha do prefeito por 58% x 20%. Em um segundo turno entre Edvaldo e Valadares Filho o ex-prefeito ganha por uma margem mais apertada: 43% x 38%. Já em um eventual segundo turno entre João Alves e Valadares Filho o deputado federal ganha de goleada do prefeito: 59% x 16%.

Pelo Ibope 5
A rejeição a João Alves continua alta, uma vez que 63% dos entrevistados disseram que jamais votariam no prefeito. A segunda maior rejeição é de Edvaldo Nogueira (24%). O candidato com menor rejeição é Valadares Filho (15%).
A pesquisa
O Ibope ouviu 602 eleitores nos bairros de Aracaju, no período de 12 a 14 de setembro. O nível de confiança é de 95%. Essa pesquisa bate com a tendência das três últimas realizadas na capital pelo Dataplan, Dataform e Paraná.   

Sem debate 1
O debate entre os candidatos a prefeito que a Rede Globo promove em todas as capitais brasileiras no próximo dia 29, não deverá ser mesmo realizado em Aracaju. Ontem, o diretor-presidente da TV Sergipe, Albano Franco, informou que a Globo não autorizou a participação dos sete candidatos a prefeito da capital, como exigem os candidatos. A Globo só permite a participação no debate dos candidatos cujos partidos possuem representação no Congresso Nacional ou os que estejam com mais de 5% nas pesquisas.

Sem debate 2
No caso de Aracaju só poderia participar Edvaldo Nogueira, Valadares Filho e João Alves Filho. Mas os sete candidatos fizeram um pacto de que só participariam dos debates com todos os candidatos presentes. Hoje, a ata de suspensão do debate deverá ser assinada por representantes de todos os partidos.

Vai ter debate
O debate da TV Atalaia com os candidatos a prefeito de Aracaju está confirmado para o próximo dia 25 de setembro, após o Domingo Espetacular. Terá a participação dos sete candidatos.

Veja essa...

Da atual Mesa Diretora da Câmara Municipal de Aracaju somente o presidente Vinícius Porto (DEM) não teve seu nome envolvido na Operação Indenizar-se. Estão afastados das atividades parlamentares, por decisão judicial, o vice-presidente Jailton Santana, a 1ª secretária Daniela Fortes, o 2º secretário Emmanuel Nascimento e o 3º secretário Adelson Barreto Filho.

... e essa...
Com a prisão de Agamenon Sobral e Adelson Barreto Filho e o afastamento das funções parlamentares de oito, a Câmara Municipal de Aracaju terá apenas 14 vereadores na Casa. Como a grande maioria está em processo de reeleição, o quorum deve ser irrisório nas sessões plenárias.

Curtas
Na agenda desta sexta-feira do candidato a prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) consta, às 6h30, panfletagem no cruzamento das Av. Carlos Firpo e Coelho e Campos; às 10h30, debate com os Conselhos locais de Saúde da Terceira Região, na Associação de Moradores do Conjunto Inácio Barbosa; e às 18h30, mini carreata no Alto Santos Dumont e Soledade.

Consta na agenda de hoje de Valadares Filho (PSB), às 6h30, panfletagem na Av. Beira Mar, na rótula do Caju; às 7h, visita ao Mercado Thales Ferraz; às 9h, gravação do Programa Eleitoral; às 15h, caminhada no  Calçadão da João Pessoa; e às 18h30, mini carreata nos Conjuntos Leite Neto, Parque dos Coqueiros, Inácio Barbosa e Jardim Esperança.

O candidato Dr. Emerson (Rede) tem na agenda desta sexta-feira, panfletagem, às 6h, no semáforo da rótula na Av. Adélia Franco; 6h, panfletagem no bairro Industrial, nas proximidades da Almaviva; e 18h, caravana nos bairros: Orlando Dantas, Augusto Franco e Aeroporto.
 
A coluna vem divulgando as agendas dos candidatos que recebe.

Tá sendo elogiado um vídeo que a  assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde e FHS produziu e está veiculando, semanalmente, informando toda a produtividade dos Hospitais Regionais, Huse, Maternidade Nossa Senhora de Lourdes e SAMU. Principalmente porque, em época de crise econômica, o vídeo, de boa qualidade, foi produzido a custo zero.

Ontem à noite, o desembargador Alberto Romeu concedeu liminar colocando em liberdade o vereador Agamenon Sobral.