Correria até o dia 15 de agosto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) recebeu no final da tarde de ontem ligação do presidente em exercício Michel Temer, que questionou o resultado da audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho, sobre disponibilização de recursos para o Hospital Un
O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) recebeu no final da tarde de ontem ligação do presidente em exercício Michel Temer, que questionou o resultado da audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho, sobre disponibilização de recursos para o Hospital Un

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/08/2016 às 00:39:00

O senador Eduardo Amorim (PSC-SE) recebeu no final da tarde de ontem ligação do presidente em exercício Michel Temer, que questionou o resultado da audiência com o ministro da Educação, Mendonça Filho, sobre disponibilização de recursos para o Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS). A unidade acadêmico-hospitalar já tem garantido R$ 10 milhões para terminar obras inacabadas.
Eduardo, que visitou as instalações do HU no último dia 1º acompanhado do reitor da UFS, Angelo Antoniolli, agradeceu a cortesia presidencial aos sergipanos. Na próxima segunda-feira receberá a visita técnica ao HU do ministro da Educação.

Correria até o dia 15 de agosto

A próxima segunda-feira, 15, é o último dia para os partidos políticos e as coligações apresentarem no cartório eleitoral competente, até às 19 horas, o requerimento de registro de candidatos a prefeito, a vice-prefeito e a vereador, conforme legislação eleitoral. Em razão disso, esses últimos cinco dias serão de correria nas coligações dos candidatos majoritários.
Os partidos estão fechando as coligações, definindo os nomes das coligações, recebendo a documentação dos candidatos e ainda tratando da abertura de conta bancária, retirada do CNPJ, instalação de comitê eleitoral, entre outros pontos.

Somente deve haver uma mudança na coligação que foi definida no dia 05 de agosto, quando os três principais pré-candidatos a prefeito realizaram suas convenções partidárias (Valadares Filho/PSB, Edvaldo Nogueira/PCdoB e João Alves/DEM). Tem a ver com o PV.
O Partido Verde estava na coligação de Valadares Filho, mas a Executiva Estadual interviu para que a legenda se coligasse com João Alves. Essa alteração tem que constar na ata que será registrada no cartório eleitoral.

A correria está realmente grande porque já no dia 16 de agosto começa a propaganda eleitoral, quando os candidatos majoritários e proporcionais vão poder usar carros de som, fazerem comícios, caminhadas, carreatas e uso de adesivos nos carros, entre outros produtos de campanha.
Para isso, estão cuidando do marketing da campanha e da instalação dos comitês eleitorais, onde ocorrerá a distribuição do material de campanha. Material que nas eleições deste ano deve ser escasso pela campanha franciscana que a maioria dos candidatos deve fazer em razão da falta de recursos, por conta de pessoas jurídicas serem agora proibidas de fazer doações e das empresas e candidatos ficarem receosos do caixa 2 mediante o efeito Operação Lava-Jato.

Os que mais vão sofrer com a falta de recursos são os três principais candidatos: Edvaldo Nogueira, Valadares Filho e João Alves. Os outros quatro já trabalham com a realidade das vacas magras: Emerson Ferreira (Rede), Vera Lúcia (PSTU), Sônia Meire (Psol) e João Tarantela (PMN).
Nessa reta final do registro de ata a recomendação da justiça eleitoral é que os partidos não deixem para a última hora o registro das atas com os nomes dos candidatos e coligações. Avalia que quanto mais tarde ocorre o registro, maior é a possibilidade de que haja a eleição com o registro sub judice [que ainda será analisado], por conta da demora que inevitavelmente ocorrerá nesses casos.
Acredita a justiça que em muitos casos vai ter judicialização, impugnação de registros até que se chegue a um segundo grau ou alguma definição, e que isso vai consumir algum tempo.
Para o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, é importante que os registros ocorram a tempo e hora para que possa haver o deslinde judicial, se houver impugnação.

Valadares Filho 1
Até o próximo dia 15 a coligação de Valadares Filho registrará ata com o pastor Antônio dos Santos (PSC) como candidato a vice e com 14 partidos na coligação por ter perdido o PV, que estaria em uma coligação proporcional com o SD. São 14 partidos: PSB/PSC/PDT/PR/PP/PMB/PTC/PSL/PTB/PSDC/PPL/SD/PROS/PR.

Valadares Filho 2
Até ontem só estava definido o nome das quatro coligações proporcionais, faltando o nome da coligação majoritária. Ficaram assim as coligações proporcionais: PSB/PMB/PTC/PRTB - Aracaju no rumo certo; PSC/PSL/PTB - Aracaju quer o novo; PDT/PSDC/PPL/PP - Por uma nova Aracaju; SD/PROS/PR - Muda Aracaju. Com a saída do PV, vieram para se coligar com o SD os partidos PROS e PR.

Valadares Filho 3
Já está definido que o candidato a vice-prefeito Antônio dos Santos será o coordenador-geral da campanha de Valadares Filho. E que o comitê eleitoral da campanha ficará na Av. Hermes Fontes, próximo a Tarantella, devendo já ser inaugurado no dia 19 de agosto.   

João Alves 1
A coligação de João Alves Filho registrará ata com o vereador Jailton Santana (PSDB) de vice e com seis partidos na coligação: DEM/PSDB/PEN/PPS/PV/PHS. Haverá três coligações proporcionais DEM/PEN/PSDB, PV/PHS e o PPS, que sairá sozinho com 36 candidatos a vereador. Ainda não estar definido os nomes das coligações majoritárias e proporcionais.

João Alves 2
O coordenador geral da campanha do prefeito é o cunhado Walker Carvalho. O deputado estadual afastado Augusto Bezerra (PHS) será o coordenador político e o marqueteiro Teotônio Neto. O comitê de campanha vai ser em frente ao Batistão.

Edvaldo Nogueira 1
Já a coligação de Edvaldo Nogueira vai registrar ata tendo Eliane Aquino (PT) como vice e com oito partidos: PCdoB/PT/PMDB/PSD/PRB/PTdoB/PTN/PRP. São três coligações proporcionais: PMDB/PRB, PT/PCdoB/PSD e PTdoB/PTN/PRP. A coligação majoritária vai ser registrada com o nome "Para Aracaju ter qualidade de vida".

Edvaldo Nogueira 2
O coordenador geral da campanha de Edvaldo é o ex-pré-candidato a prefeito Zezinho Sobral (PMDB). O marqueteiro é o publicitário Carlos Cauê. O seu comitê será instalado na Av. Barão de Maruim, mantendo a tradição das outras campanhas eleitorais.

Conselhos
Informações chegadas à coluna dão conta que o senador Valadares (PSB) está sendo aconselhado a não mais ir para o confronto político com o governador Jackson Barreto (PMDB), para não prejudicar a campanha de Valadares Filho.   

O que falou
A última postagem do senador nas redes sociais foi no último dia 08 de agosto, quando afirmou: "Como o governador Jackson Barreto já decretou a sua própria aposentadoria não me sinto confortável em dar resposta aos seus ataques. Sempre tive respeito aos que ao final da carreira escolhem o lazer, o descanso e as praias caribenhas pra gozar sua merecida aposentadoria".

O que pesou
De um aliado do prefeito João Alves à coluna: "O que realmente acabou sendo decisivo para o prefeito voltar atrás e disputar a reeleição foi para não prejudicar os vereadores do DEM, que estavam com dificuldade de coligação já no último dia da convenção partidária e com risco de não eleger ninguém".
O momento do recuo
Segundo ele, João Alves decidiu mesmo não ser candidato na quinta-feira à noite durante reunião com a família, que alegou problemas de saúde e que precisava descansar. Foi essa reunião que o fez chegar atrasado no encontro com os vereadores, em que anunciou que não iria para a reeleição sob forte emoção e lágrimas.

Correndo atrás
O governador Jackson Barreto (PMDB) teve uma agenda cheia ontem em Brasília. Esteve reunido com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Gastão Vieira, e membros da sua equipe, solicitando recursos para o término da construção do Centro Profissionalizante de Umbaúba. Depois foi no Ministério da Saúde, onde tratou de recursos para o SAMU, habilitação da clínica de Nefrologia para que possa receber recursos do SUS, aumento do teto de recebimento de recursos para 20 salas de estabilização e cinco novas ambulâncias para o Samu. Também esteve com o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, tratando de patrocínio do banco para o campeonato sergipano.

Impeachment 1
Os três senadores de Sergipe - Valadares Filho/PSB, Eduardo Amorim/PSC e Ricardo Franco/DEM - estão entre os 59 que votaram na madrugada de ontem favorável ao relatório do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) que julga procedente a denúncia contra a presidenta afastada Dilma Rousseff por crime de responsabilidade. Votaram contrários apenas 21 senadores, levando Dilma a julgamento final pelo plenário do Senado.

Impeachment 2
Em discurso de 10 minutos na tribuna do Senado, Eduardo, único senador de Sergipe a falar, reafirmou seu posicionamento de que a presidente afastada deve ser julgada pelo crime de responsabilidade. Disse que a justiça é um valor supremo, que para ser alcançado depende do respeito à lei e que os princípios constitucionais estão sendo amplamente garantidos no processo de impeachment.

Veja essa...
Do ex-deputado estadual Jorge Araújo (PSD) sobre o Projeto Novo Chico: "O presidente biônico Temer contrariou a rede Globo e lançou o Projeto Novo Chico. Na verdade o nosso rio São Francisco precisa mais de ação do que de projetos. A propósito seria bom convidar o novo ministro da Integração Nacional para conhecer a realidade do baixo São Francisco. Com certeza ele não deve saber onde fica".

Curtas
O líder do governo na Câmara dos Deputados, André Moura (PSC-SE), recebeu ontem a coordenadora de aposentados da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Virginia Lúcia Bahia de Sá e demais membros da diretoria. O objetivo do encontro foi tratar da PEC 555/06 que visa a acabar com a contribuição previdenciária dos aposentados e pensionistas do serviço público.
 
Segundo Virginia, o juiz aposentado representa uma parcela importante da magistratura e a retirada do valor da contribuição previdenciária de seus proventos atinge diretamente o orçamento do aposentado, justamente quando mais precisa do dinheiro. Para André, esta contribuição é perversa, pois o trabalhador passa mais de 30 anos da vida profissional contribuindo para que, quando se aposente, não precise mais contribuir e, sim, receber os benefícios.
 O coronel Luiz Azevedo será o novo diretor presidente do Detran, em substituição a Edgard Motta, que por motivos de tratamento de saúde pediu exoneração do cargo. Responde interinamente pelo órgão desde o último dia 1º de agosto, o diretor Administrativo e Financeiro da autarquia, Marcos Sampaio Kühl.   

Educadores da rede municipal de Ensino de Aracaju aproveitaram um encontro com Edvaldo Nogueira e Eliane Aquino, ontem, para fazer um amplo desabafo sobre a situação da Educação na capital. Reclamaram do fim da Gestão Democrática, do excesso de terceirização e denunciaram a ocorrência de racionamento da merenda escolar.

O presidente do Sindipema, Adelmo Menezes, disse que já recorreu ao MP e ao TCE. "É uma situação desoladora", disse.