Balão de ensaio?

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/06/2016 às 10:46:00

No ano passado, dentro do prazo previsto pela legislação eleitoral, o senador Eduardo Amorim (PSC) transferiu o domicílio eleitoral de Itabaiana para Aracaju negando que seria candidato a prefeito. Virou o ano assumindo que era pré-candidato a prefeito da capital.
Não só Eduardo quanto o presidente estadual do PSC, deputado federal André Moura, têm dado certeza da sua pré-candidatura. Era esperado o lançamento no último dia 17 de junho, o que não ocorreu. Depois especulou-se que isso ocorreria nesta quarta-feira, 22, o que também não acontecerá.
Por conta dessa indefinição, aliados já estão dando como certo que o senador vai recuar da disputa este ano. É muito provável que esse recuo tenha a ver com as pesquisas eleitorais e o receio de amargar mais uma derrota nas urnas, pelo fato do seu eleitorado ser o mesmo dos pré-candidatos João Alves (DEM) e Valadares Filho (PSB), que com o voto na Câmara dos Deputados a favor do processo de impeachment de Dilma Rousseff saiu de centro-esquerda para centro-direita.
Um parlamentar aliado de Eduardo Amorim, inclusive, em conversa ontem com a coluna, afirmou que o seu bloco pode compor com o prefeito João Alves ou o deputado Valadares Filho. Ressaltou que as conversas estão ocorrendo com os dois, com a presença de André Moura.
Pelo acordo político, o seu bloco indicaria o vice. Nessa direção, o próprio Amorim pode ser o candidato a vice com o compromisso de o prefeito, sendo reeleito, renunciar ao mandato em abril 2018 para concorrer ao governo do Estado e participação do seu bloco na nova gestão.
Não é improvável que isso venha a acontecer, pelo fato de Eduardo saber da dificuldade de uma eleição majoritária em 2018 com João Alves sendo candidato ao governo e o deputado federal Laércio Oliveira (SD) ao Senado. São dois nomes fortes e do mesmo segmento eleitoral, que já fecharam acordo nesse sentido.
Agora é aguardar o desenrolar dos acontecimentos, nesse período de afunilamento dos entendimentos políticos, já que estamos a 28 dias das convenções partidárias.
Façam suas apostas...

Em campanha
A senadora licenciada Maria do Carmo Alves (DEM), atual secretária municipal de Ação Social, vem trabalhando muito nos bairros de Aracaju em favor da candidatura do marido prefeito João Alves Filho (DEM).

É fato
Quando o pré-candidato Zezinho Sobral (PMDB) chega nos bairros para alguma reunião com lideranças comunitárias e moradores, Maria do Carmo já passou por lá ou se encontra no local. Se há coincidência dos dois estarem no mesmo lugar Zezinho se retira para evitar qualquer tipo de problema.

Vestindo a camisa 1
O deputado estadual Robson Viana (PEN) garante que não recebeu nenhum convite para ser pré-candidato a vice (João Alves Filho ou Zezinho Sobral). Disse à coluna que não tem pressa em definir quem vai apoiar para prefeito de Aracaju e assegura que aquele que decidir que será o seu candidato vai para as ruas pedir votos.
Vestindo a camisa 2
Robson, que defende que o governador Jackson Barreto (PMDB) seja candidato ao Senado em 2018, diz que se realmente JB for para a disputa estará nas ruas trabalhando pela sua candidatura.

De cima para baixo
Começou a troca de comando de partidos em Sergipe por determinação da Executiva Nacional para a Executiva Estadual e Municipal. Esta semana, como a coluna divulgou, o ex-deputado estadual Zé Milton perdeu o comando do PSL no estado para Saulo Vieira, que foi militante do PSB e um dos fundadores do Partido Novo em Sergipe. Agora o vereador Anderson de Tuca perdeu o comando do PRTB em Sergipe para Patrícia Moura, irmã do líder do governo na Câmara André Moura (PSC) e primeira-dama de Pirambu.

Na lista
Até as convenções municipais outros pequenos partidos podem mudar de comando sem que os atuais presidentes tenham recebido aviso prévio. Um desses partidos pode ser o PTN, presidido no estado pelo ex-prefeito Manoel Sukita, que é pré-candidato a prefeito em Japaratuba.

Malas prontas
Por conta dessa mudança de comando de partido de cima para baixo, o deputado estadual Capitão Samuel deixará o PSL, como a coluna informou ontem. Aguarda só a liberação da justiça eleitoral para mudar de legenda e já disse que se filiará a um partido grande. Pode ser o PMDB ou o PSDB.  

Surpresa...
Os vereadores aprovaram ontem projeto de lei do Poder Executivo Municipal propondo congelamento do IPTU por quatro anos e entraram em recesso. A decisão do presidente da Câmara, Vinícius Porto (DEM), em iniciar o recesso e convocar o início dos trabalhos legislativos do segundo semestre para 02 de agosto, causou surpresa aos vereadores.
... e indignação
Um dos que se mostrou surpreso foi o vereador Bertulino Menezes (PSB). "Esperava que só viéssemos entrar de recesso no dia 30, após zerar a pauta com a colocação de projetos de vereadores e do próprio Poder Executivo relacionado aos conselheiros tutelares. O presidente colocou para votar o IPTU, convocou o recesso e foi embora. Quase ninguém esperava por isso", protestou.

Ponto de vista 1
Também ontem, durante votação do projeto do IPTU, Bertulino taxou como mais um "engodo" do prefeito João Alves, nas vésperas da eleição, o congelamento do aumento do IPTU por quatro anos. "É para enganar o povo de Aracaju", afirmou, enfatizando que o projeto tem uma redação imprecisa sobre a obrigatoriedade do congelamento e o prazo de vigência da decisão, passando a falsa impressão do congelamento do aumento - que já atingiu o percentual de 69% - pelos próximos quatro anos.

Ponto de vista 2
Segundo Bertulino, por engodo ou desconhecimento, em vez da expressão "obriga o prefeito", João usou "autoriza o prefeito", dando ao gestor  o direito de escolher se vai fazer um decreto para tornar a decisão efetiva, explicou o vereador. "Se o futuro prefeito não quiser, não será obrigado a efetivar o congelamento", advertiu.

No Senado 1
O senador Eduardo Amorim (PSC) voltou ontem a usar a tribuna do Senado para criticar a gestão do governo Jackson Barreto (PMDB) na área de saúde. Criticou o atraso para construção do Hospital do Câncer, o atraso no repasse de recursos da Maternidade São José, em Itabaiana, e pediu a retomada dos transplantes em Sergipe.    

No Senado 2
Eduardo também falou da entrega da ordem de serviço para a construção do Hospital do Câncer que recebeu do governador na semana passada, durante solenidade em Lagarto. "Um atraso que é peculiar à sua gestão. Ele tentou justificar o atraso da licitação para o início da obra, esse é um fato que se justifica, apenas, pela ineficiência e descaso com o povo, marcas registradas do seu governo".

No Senado 3
Ressaltou: "O que os sergipanos têm em mãos é um papel de uma licitação que ainda deverá acontecer e que, anteriormente, foi suspensa por determinação do Tribunal de Contas da União por apresentar ilicitudes. Até o momento a obra não teve início, mais de R$ 110 milhões foram perdidos pela incompetência do governo".

Codevasf 1
Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei (PL) 4450/16, que inclui os vales dos rios Paraíba, Mundaú, Jequiá, Tocantins, Munim, Gurupi, Turiaçu e Pericumã na área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

Codevasf 2
De autoria do senador Benedito de Lira (PP-AL), a proposta altera a lei que criou a Codevasf (Lei 6.088/74), a fim de levar o desenvolvimento econômico proporcionado pela Codevasf nas regiões do vale do rio São Francisco para outras regiões que necessitam de desenvolvimento tecnológico e cultural. Projeto, que tramita em caráter conclusivo em três comissões, inclui municípios de Alagoas e Sergipe na Codevasf.

Veja essa...
Da ex-presidente da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), Tereza Cruvinel, durante audiência pública de Comissões da Câmara, dentre as quais a de Cultura, que discute as regras para escolha do diretor-presidente da EBC: "A tentativa frustrada de substituir o diretor-presidente da empresa Ricardo Melo, o fim abrupto de contratos com jornalistas e os rumores sobre possível extinção da EBC e de seu conselho curador representam atos de "censura e expurgo" que colocam em risco a comunicação pública no país". Não poupou críticas ao presidente interino Michel Temer nas ações relativas à EBC.

Curtas
O governador Jackson Barreto participou ontem, em Fortaleza, de um debate sobre os desafios e possíveis soluções de desenvolvimento em gestões governamentais no Nordeste, em evento organizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O evento reúne os nove governadores da região, representantes do BNB e do TCU.

O ex-prefeito Zezé Rocha (PMDB) é o nome cogitado para ser o vice do ex-prefeito Jerônimo Reis (PMDB) a prefeito de Lagarto. Se confirmando a chapa puro-sangue, será repetida a dobradinha das eleições de 1976.
Caso Zezé Rocha não venha a ser o vice de Jerônimo, o nome é o da sua esposa Norma (PMDB).

O maior adversário de Jerônimo Reis será o ex-prefeito Valmir Monteiro (PSC), que terá como vice Hilda, a esposa do deputado estadual Gustinho Ribeiro (PRP).

Do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), o sergipano Carlos Ayres Britto, durante evento em São Paulo: "Inspirados nos gregos, a arte de governar é a arte de ser honesto".