Sinuca de bico

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/04/2016 às 00:28:00

O pré-candidato a prefeito de Ara-caju, deputado federal Valada-res Filho (PSB), marcou um gol de placa no início do ano quando conseguiu o apoio oficial do PSD à sua candidatura. A legenda, comandada no estado pelo deputado federal Fábio Mitidieri, foi a primeira da base aliada do governador Jackson Barreto (PMDB) a fechar apoio ao seu nome.

O apoio do PSD, uma legenda forte no estado, com dois deputados estaduais e um deputado federal, representou um grande passo dado por Valadares Filho rumo à Prefeitura de Aracaju. Um outro grande passo seria o apoio do governador, que só define agora em maio o seu candidato.
Com uma grande possibilidade de não vir a ter o apoio de Jackson, que vem incentivando e apostando todas as fichas na decolagem da pré-candidatura de Zezinho Sobral, é natural que Valadares Filho não descarte entendimento fora do arco de aliança. Até porque o apoio de JB pode ter ficado mais difícil pela exclusão do nome da ex-primeira dama Eliane Aquino (PT) como vice, diante da conjuntura nacional em que PSB e PT estão de lados opostos.

O presidente estadual do PSC, deputado federal André Moura, já declarou ter tido algumas conversas em Brasília com Valadares Filho sobre a sucessão municipal. E que ainda esta semana se encontrariam na capital Federal ou até mesmo em Aracaju para uma conversa mais ampla, com as presenças dos senadores Eduardo Amorim (PSC) e Antônio Carlos Valadares (PSB).
Isso não é coisa do outro mundo, pois na política tudo pode acontecer. Políticos experientes têm sempre um plano B para o caso de o plano A não se concretizar. No caso em questão, Valadares Filho não pode ser criticado por querer deixar em aberta a possibilidade de uma aliança com o PSC no caso de não ter o apoio de JB para prefeito.

Só que ele pode ter dificuldades em caminhar nessa direção. É que o presidente do PSD, Fábio Mitidieri, declarou ser contrário a uma aliança do PSB com o PSC. Defende que as alianças sejam dentro dos partidos da base e já avisou que aliança fora do bloco governista não terá o seu apoio.
Isso deixará o pré-candidato a prefeito do PSB em uma sinuca de bico...

Subvenção 1
O ex-deputado estadual Mundinho da Comase (PSL) não compareceu ontem a audiência no fórum de Lagarto para explicar a destinação de recursos das subvenções sociais da Assembleia Legislativa do exercício de 2014 para a Associação Ala Jovem. Compareceram a audiência os irmãos Augifranco e Ygor Vasconcelos, que respondiam pela entidade. Uma nova audiência foi marcada para o dia 1º de junho.

Subvenção 2
Mundinho e os irmãos Vasconcelos chegaram a ser presos no ano passado pelas acusações de crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A Ala Jovem, presidida por Augifranco, chegou a receber de subvenção social a importância de R$ 660 mil em 2013 e R$ 245 mil em 2014, indo a maior parte do dinheiro para a conta bancária de Mundinho, conforme investigações.

Acordo a vista
Ontem, durante reunião em Brasília, ficou praticamente acordado que o deputado federal Jony Marcos (PRB) pode retirar sua pré-candidatura a prefeito de Nossa Senhora do Socorro para apoiar o ex-prefeito e pré-candidato a prefeito Zé Franco (PSDB). Segundo o vereador Vagnerrogeris Lima (PSC), a possibilidade desse entendimento vir a se concretizar corresponde a 90%.

Testemunhas
Participaram da reunião os senadores Eduardo Amorim (PSC-SE) e Marcelo Crivella (PRB-RJ), os prefeitos Heleno Silva (PRB-Canindé do São Francisco) e Fernandinho Franco (Muribeca), os vereadores de Socorro Vagnerrogeris e Jairo Joaquim, além dos pré-candidatos Zé Franco e Jony Marcos.

Correndo atrás
Na próxima semana Zé Franco conversará com o prefeito Fábio Henrique (PDT-Socorro), que apoia a pré-candidatura a prefeito do seu ex-secretário Klewerton Siqueira (PDT), e o deputado estadual e pré-candidato a prefeito, padre Inaldo (PCdoB). Vai em busca do apoio dos dois.

Expectativa
Fábio Henrique, que tirou uma semana de licença, reassume o comando do município de Socorro na próxima semana. É esperado que anuncie apoios ao seu pré-candidato Klewerton. Responde pelo município nesta semana o vice Job Carvalho.  

Insatisfação
Informações chegadas à coluna dão conta que existe uma insatisfação do governador Jackson Barreto com o prefeito Fábio Henrique pelo fato dele ter feito a exoneração de várias pessoas nomeadas na prefeitura por indicação do vereador Betinho (PMDB), sem que fossem avisadas. Betinho é o pré-candidato de JB a vice-prefeito em Socorro.

Ponto de vista
O vereador eleito pela oposição, Moacir Mota (PP-Maruim), admitiu ontem que existe a possibilidade, pela primeira vez na história política do seu município, de um prefeito ser reeleito. Avalia que o prefeito Jeferson Santana (PMDB) pode ser reeleito no pleito deste ano não só por fazer uma administração regular, mas pelo fato da oposição estar dispersa.

Fora do ministério 1
Depois de tomar conhecimento ainda na noite de terça-feira (26) da entrevista do advogado e amigo Antônio Cláudio Mariz de Oliveira, em que ele fala praticamente como ministro, o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) avisou a assessores que o nome do criminalista está "descartado" para sua futura equipe caso o Senado aprove a admissibilidade do pedido de impeachment da presidente Dilma.

Fora do ministério 2
Segundo assessores, Temer considerou muito "ruim" e "errática" a entrevista do amigo Mariz, na qual ele critica o mecanismo das delações premiadas e diz que a Polícia Federal precisa ter outros focos além do combate à corrupção. Na avaliação do vice-presidente, este tipo de declaração, neste momento, é muito ruim porque dá munição aos que tentam acusá-lo de desejar parar a Operação Lava Jato.

Mais chance
Com a exclusão do nome de Antônio Cláudio para o Ministério da Justiça em um eventual governo de Michel Temer (PMDB), só ficam dois nomes cotados para comandar o ministério: o do sergipano Carlos Ayres Britto, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), e o de Carlos Velloso, ex-ministro do STF.

Na TV 1
O relator da Reforma Tributária, deputado André Moura (PSC-SE), participou ontem da gravação do programa "Brasil em Debate" veiculado pela TV Câmara e apresentado pela jornalista Fabiana Melo. Em pauta o relatório apresentado na reunião interna dos membros da Comissão Especial. Fez o contraponto, o deputado Vicente Cândido (PT/SP).

Na TV 2
O relatório de André Moura prevê teto de 30% para a carga tributária e a criação de imposto sobre grandes fortunas, do Imposto sobre Valor Agregado (IVA), a ser instituído ao longo de oito anos, e o fim da guerra fiscal entre Estados, como a atual, tornando única as 27 legislações estaduais existentes sobre o ICMS. O programa é apresentado de segunda a sexta-feira, às 22h30 com reprises às 03h, às 07h e às 20h30.

Veja essa...
Na sessão de ontem da Câmara Municipal de Aracaju, o vereador Adriano Taxista (PSDB) recomendou cuidado aos pretensos candidatos a prefeito da capital ao apresentarem propostas de governo. Em seguida se referiu ao prefeito João Alves Filho (DEM) com "gigante" e exaltou a sua experiência administrativa e realizações à frente do município de Aracaju.

...e essa...
Do vereador Bertulino Menezes (PSB) em contestação ao colega parlamentar: "Fico perplexo com a fala do vereador Adriano, que diz que o prefeito é um gigante do ponto de vista de gestão. Gigante que colocou a cidade no caos. Quem diz isso é a população aracajuana, que impõem 70% de rejeição à administração, segundo as pesquisas. Vejo o pronunciamento do aliado de João Alves como uma desordem mental".

Curtas
O presidente do Diretório Municipal do PT, Silvio Santos, defende nas eleições municipais em Aracaju uma aliança do seu partido com o PCdoB do pré-candidato a prefeito Edvaldo Nogueira, por conta do cenário nacional, em que as duas legendas permanecem aliadas. Propõe, inclusive, a formação de uma Frente de Esquerda.  

O Diário Oficial de ontem publicou portaria abrindo crédito suplementar para reforço de dotações orçamentárias no valor de R$ 49 milhões. O mesmo diário publica também portaria conjunta nº 50 com crédito suplementar de R$ 49 milhões para construção do Hospital do Câncer.
A mídia nacional publicou ontem que diante do governo peemedebista, a ordem do ex-presidente Lula e da cúpula do PT é "infernizar" Michel Temer e não colaborar "de maneira nenhuma".

Aumenta a insatisfação de clientes da Net com os serviços prestados pela empresa. Esta semana um ex-parlamentar acabou o contrato com a Net por ter deixado de exibir a TV Câmara para transmitir as sessões plenárias da Câmara Municipal de Aracaju, sem que os clientes fossem avisados. "Ao vir pegar os equipamentos, o técnico da Net ainda me deixou a televisão sem qualquer transmissão", protestou.