Quatro mudanças

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado estadual Capitão Samuel (PSL) está mesmo com um pé no governo. Não faltou quem não comentasse a afinidade dele com o governador Jackson Barreto (PMDB) durante solenidade de formatura dos alunos do Curso de Formação de Soldados da Polícia Milita
O deputado estadual Capitão Samuel (PSL) está mesmo com um pé no governo. Não faltou quem não comentasse a afinidade dele com o governador Jackson Barreto (PMDB) durante solenidade de formatura dos alunos do Curso de Formação de Soldados da Polícia Milita

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/03/2016 às 02:16:00

O deputado estadual Capitão Samuel (PSL) está mesmo com um pé no governo. Não faltou quem não comentasse a afinidade dele com o governador Jackson Barreto (PMDB) durante solenidade de formatura dos alunos do Curso de Formação de Soldados da Polícia Militar de Sergipe, realizada na noite da última segunda-feira no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP). O que mais chamou a atenção dos presentes foi o governador, em seu discurso, ter citado o nome do ex-líder da oposição na Assembleia Legislativa pelo menos umas cinco vezes. E depois a conversa que tiveram, por um bom tempo, após a solenidade.

Quatro mudanças 

Durante a campanha eleitoral de 2012, o então candidato a prefeito de Aracaju João Alves Filho (DEM) prometeu melhorar a saúde em seis meses. Para esse desafio, escalou a deputada estadual e enfermeira Goretti Reis (DEM) para comandar a saúde na capital sergipana a partir de janeiro de 2013, quando assumiu a prefeitura.
Um ano depois, em 15 de janeiro de 2014, Goretti deixou o cargo. Antecipou a sua saída em pouco mais de dois meses, quando se desincompatibilizaria do cargo para disputar a reeleição, por conflitos internos com aliados do prefeito.

Assumiu em seu lugar Alvimar Rodrigues, que ficou no cargo menos de oito meses (janeiro a agosto de 2014) por não ter conseguido melhorar os problemas na saúde.
No dia 06 de agosto de 2014 o funcionário de carreira da Caixa Econômica Federal, Luciano Paz, assumiu o comando da Secretaria de Saúde, o que acumulou com a Secretaria de Finanças. Também não conseguiu resolver os problemas da saúde com falta de médicos e medicamentos nos postos e UPAs, assim como demora no agendamento de exames.
Nesses três anos não faltaram protestos nos postos de saúde e UPAs de pessoas carentes que procuravam atendimento médico e não tinham. Chegou a ter agressões físicas dos mais revoltados com o não atendimento para sua enfermidade.
A crise se agravou este ano com a greve dos médicos autônomos, contratados para dar plantão nas UPAs, pelo atraso de dois meses no pagamento pelos serviços prestados. Além da ameaça de demissão em massa desses profissionais de saúde.
O resultado desse cenário, que acarretou superlotação no Huse, que deveria receber apenas casos mais graves, foi uma queda na popularidade do prefeito João Alves que vai para a reeleição.
Por não ter conseguido cumprir mais essa promessa de campanha de melhorar a saúde, que foi o carro chefe da sua campanha eleitoral, João Alves muda de novo o titular da Secretaria da Saúde, como sua última cartada.

Agora o novo comandante da saúde no município de Aracaju será o médico e vereador Dr. Agnaldo Feitosa (DEM), que é o líder do governo na Câmara Municipal.
Agnaldo Feitosa, que é médico do município, será o quarto secretário da Saúde do governo João Alves, que neste mês de março completa 3 anos e três meses.
O fato da Secretaria Municipal de Saúde chegar ao quarto gestor em pouco mais de três anos e não ter melhorado a saúde em Aracaju é uma demonstração de que o problema está no modelo de gestão do prefeito João Alves.

Mas é preciso continuar na torcida para que o novo secretário da Saúde, por ser médico do município e conhecer bem os problemas, venha a conseguir, pelo menos, melhorar um pouco o atual quadro de precariedade e sofrimento do povo pobre que não pode pagar um plano de saúde privado, que, por sinal, está o olho da cara.

Confirmado
Desde a semana passada que a coluna vinha informando que o vereador Dr. Agnaldo Feitosa (PR) podia ser o novo secretário da Saúde em substituição a Luciano Paz, por indicação dos vereadores. Ontem mesmo, com exclusividade, a coluna noticiou como certa a nomeação do parlamentar para a saúde e com a posse já sendo realizada nessa sexta-feira.

Batendo o martelo
A coluna informou também, com exclusividade, que no final da tarde da terça-feira, na sede do DEM, o prefeito João Alves se reuniu com o deputado estadual Augusto Bezerra (DEM), que foi reforçar o pedido pela indicação de Dr. Agnaldo na Saúde. O próprio vereador, que a coluna tinha publicado com exclusividade que não disputaria a reeleição, estava presente.

Dando a deixa
Informou ainda que o presidente da Câmara, vereador Vinicius Porto (DEM), em reunião com dirigentes do Sindicato dos Médicos tinha informado que assumiria a pasta "um médico do município, paciente e que gosta do diálogo". Enfatizou que a posse seria nessa sexta-feira. A solenidade foi confirmada para as 10h.

No legislativo
municipal
Como a coluna informou também ontem, assumirá a vaga de Agnaldo Feitosa na Câmara Municipal o primeiro suplente da coligação, o sargento Vieira (PR). Ao ser empossado como vereador, Vieira irá para a reserva.
Encontro
O governador Jackson Barreto (PMDB) ligou anteontem para o pré-candidato a prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) marcando uma conversa sobre a sucessão municipal na próxima semana.

No encontro
Segundo Edvaldo, ele vai ouvir Jackson que tem o papel de coordenar o processo sucessório. "Me enquadro nos critérios de candidato que o governador colocou: bem nas pesquisas, ideologia de grupo local e nacional. Vou trabalhar para ter o seu apoio", afirmou à coluna.

Movimentação
Ressalta que vem dialogando com aliados em busca de apoio a sua pré-candidatura. "Tenho conversado com o PMDB, com Benedito {Figueiredo}. Vou conversar com Garibalde {Luiz}. No PT já conversei com Rogério Carvalho, Ana Lúcia e Eliane Aquino. Na próxima semana terei uma nova conversa com Márcio Macedo. Já conversei três vezes com Heleno Silva e também com Fábio Henrique. Tenho conversado também com pequenos partidos da base, lideranças comunitárias e movimentos populares", afirmou Edvaldo, enfatizando que está animado, espera apoio do grupo e autorização de JB para deslanchar.

Desincompatibilização
Edvaldo Nogueira deixa a presidência da Agência Reguladora dos Serviços do Estado de Sergipe no dia 31 de março, prazo máximo para se desincompatibilizar do cargo para ser candidato a prefeito. Pode assumir o seu lugar o ex-secretário da Segurança Pública, Mendonça Prado.

Ponto de vista
O deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) defende que o governador Jackson Barreto dê uma "mexida boa" no governo. "Já tem uma resposta positiva na Segurança Pública, com a polícia mais ativa. Já é um bom começo e um exemplo de que o governo não pode ter receio de mudança. Mudar é importante, como dar carta branca para que o gestor nomeie sua equipe e possa cobrar dele", frisa.   

PCCV 1
Ontem, no plenário da Assembleia, o deputado Georgeo Passos (PTC) alertou o governo - que anunciou a implementação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos servidores públicos estaduais para maio - para a necessidade de atualizar a tabela com o valor da inflação dos dois últimos anos.

PCCV 2
Segundo Georgeo, quando o PCCV foi aprovado, em 2014, foi definida uma tabela que já deveria ter sido implantada se o Governo não estivesse no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. "De lá para cá esse valor ficou defasado, uma vez que a inflação no período não foi reposta", afirmou o parlamentar, enfatizando que caso o Governo não reponha o valor da inflação, a implantação do Plano será pura fantasia.

Veja essa...
Do Sargento Vieira (PR) ao ser questionado ontem por um colega de corporação se assumindo a Câmara será da bancada de situação ou oposição: "Não estou preocupado com bancada. Do grupo aliado que fiz parte, o de João Alves, quando estava sendo processado e ameaçado de ser expulso da corporação, não recebi de João e aliados nem um lenço para enxugar minhas lágrimas nas horas difíceis".

... e essa...
De Vieira, que teve mais de 3.500 votos, ao ser questionado se não abriria para o segundo suplente Pedrinho Barreto (PSDB), aliado do prefeito, para não ir para a reforma ou até mesmo assumir um cargo no município: "Não tenho medo de ir para reforma, mesmo correndo o risco de ficar pouco tempo. Vou assumir nem que seja por um dia e o suplente só assume se eu morrer antes da posse".

Curtas
Tramita na Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) da Câmara dos Deputados o PL 5267/13, que propõe a proibição do estabelecimento de cláusulas contratuais que obriguem a fidelização do consumidor e o pagamento de multas para o cancelamento antecipado de contratos de prestação de serviços de telecomunicações.

O líder do PSC, deputado federal André Moura (SE), é membro da Comissão e favorável à propositura, que visa proteger o consumidor e evitar que este seja obrigado a pagar por um serviço insatisfatório. Com o fim da fidelidade, o contratante do serviço fica livre para mudar para qualquer outra operadora de telefonia que ofereça melhor custo/benefício para os serviços contratados.

Deputados participam hoje, em Fortaleza, do I Seminário "Saúde: Responsabilidade dos Entes Federados e Pactuação", promovido pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE).

Para o deputado Gilson Andrade (PTC), o seminário será importante por aprofundar pontos relevantes sobre o SUS para que de forma direta ou indireta venham contribuir para o fortalecimento dos debates nos plenários das Casas Legislativas Estaduais e provocar mudanças efetivas no setor.